Cuidado com o Rafeiro! Não é que morda, mas podes pisá-lo sem querer...

sexta-feira, 23 de junho de 2006

Ai que saudades...


Onde páram os filmes do Tomás Taveira? Para quando a edição em DVD da Versão de Coleccionador?

Texto disponível no livro
Rafeiro Perfumado - a minha vida dava um blog

11 comentários:

patatoon disse...

Que grande ideia, mas não esquecer a "multi-lingua"... possivel nos dvds. Parece que já estou a ouvir "o si carinõ, sea todo adentro..." que belo momento televisivo... pero no es malo para la salud?... e muito mais... :p

Rafeiro Perfumado disse...

Mas como é que eu me fui esquecer dessa hipótese?!? Ganda bola, Patatas! E as editoras que se despachem, que o Natal está quase aí!

Anónimo disse...

Já dá para fazer encomendas???
FD

Anónimo disse...

Eu subscrevo na totalidade o depoimento do Zé Pintas! E que tal uma estátua ao TT? Aliás, era só renomear a do alto do Parke Eduardo VII
Assinado:
Verde para Sempre

Anónimo disse...

E para quando um trailler do filme, só para aguçar o apetite e matar saudades? Olha k aquela de plastificar o chão...
DC

Anónimo disse...

E depois dos videos das amoreiras, que tal uma sequela, tipo tomás no colombo, ou no forum almada?
DF

Anónimo disse...

Desculpem lá o moralismo mas não gostei deste post... o Taveira foi um dos maiores porcos que já existiu e os videos referidos deveriam fazer parte de um processo crime de violação!
Cmts,
Lara Silva

Rafeiro Perfumado disse...

Ó Lara, tá desculpado o moralismo, estás no teu direito de não gostar do post e agradeço-te o teres dito isso mesmo, sem recursos a anónimatos. Quanto ao video, jove, é o que é... para uns é violação, para outros uma oportunidade de negócio, para outros um escape para ir ao WC, etc. Agora não percebo em que medida é que o silêncio sobre o tema iria aumentar ou diminuir a suinice do TT

Anónimo disse...

Convem esclarecer um ponto: o Tomas Taveira nunca autorizou a divulgação dessas imagens, elas foram obtidas duma forma ilegal, pelo que não antevejo muito fácil a sua reedição. Agora que seria um sucesso, sem qualquer dúvida.
Um abraço,
Vitor Dias

Anónimo disse...

Mais uma coisinha: não considero nem de perto nem de longe o Crime do Padre Amaro um filme pornográfico! E tens uma certa razão, o silêncio não ajuda. Mas falar desta maneira é como se o estivesses a desculpabilizar!
Lara Silva

Rafeiro Perfumado disse...

Lara, Vitor, voltem, eu deixo de gozar com o vosso semi-anonimato!