Cuidado com o Rafeiro! Não é que morda, mas podes pisá-lo sem querer...

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Abriguem-se, é um High Five!

Entre amigos, quando alguma coisa corre bem, é normal produzir-se uma demonstração de sucesso, desde o simples aperto de mão ou arquear de sobrancelhas até ao sexo tresloucado. Pronto, não tenho amigas que comemorem assim comigo, mas acho que perceberam a ideia.

Uma das demonstrações de cumplicidade mais comuns é o High Five, vulgo um amigo bater com a mão aberta na mão do outro amigo. O problema é quando o meu amigo highfiveano é a minha jove... é que, entre as muitas qualidades que ela tem, a coordenação motora não é uma delas. Sempre que fazemos algo que implica um High Five, tremo de medo. É que o máximo que até agora conseguimos foi um High Four, e estou a ser generoso. Nas restantes tentativas, já fui esbofeteado, arranhado e os meus óculos lançados ao chão, mais uma data de lesões que não quero aqui enumerar, tão dolorosas que são.

Resolvi ser honesto e dizer-lhe que, ou frequentava um PT de High Five ou não contava mais comigo para tal comemoração. Ela sugeriu que comecemos, em alternativa, a fazer o cumprimento com o punho fechado, à gang style. Temo pela minha vida...

Até sempre,
Rafeiro Perfumado

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Já não se pode brincar...

Há uns tempos atrás, num repasto de má memória, fiquei com um terço de frango preso na garganta. A custo lá o consegui tirar, graças a um sangue frio tremendo. A minha jove, por outro lado, entrou em pânico e desatou a correr à minha volta, como se fosse os outros dois terços do frango.

Desde então, ao mínimo sinal de dificuldade, ela relembra o sucedido e é mais forte do que ela, tenta fazer de tudo o que puder para me ajudar, mesmo que isso por vezes faça mais mal do que bem.

Sabendo disto,na semana passada, quando estávamos a comer uma sandocha na rua, virei-me para ela e disse:
- não quero que entres em pânico, mas preciso urgentemente de água.

Conhecem o Lucky Luke? Uma autêntica lesma se comparado com a velocidade com que ela despejou a mala e me entregou uma garrafa de água, enquanto gritava “mas estás bem, mas estás bem?!?”

Conhecem o Usain Bolt? Uma autêntica lesma, comparado comigo ao fugir dela, depois de lhe dizer “estou porreiro, tinha era uma sede do caraças”.

Até sempre,
Rafeiro Perfumado

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Não lhe chamemos mentir mas sim fantasiar!

No outro dia encontrei um colega meu no elevador, tendo reparado que ele vinha de muletas. Movido mais pela educação do que pela curiosidade, lá lhe perguntei o que tinha acontecido:
Colega: Epá, por acaso foi uma coisa bem estúpida. Estava a calçar as meias na casa de banho, desequilibrei-me e dei uma castanhada no bidé com o dedo mindinho.
Rafeiro: Olha, posso dar-te um conselho?
Colega: Sim, claro!
Rafeiro: Não contes isso a mais ninguém.
Colega: Então porquê?!?
Rafeiro: Porque justificações que envolvam as palavras mindinho e bidé só servem para te arruinar a reputação. Ouve, diz que estavas a dar uma trancada numa tipa, apareceu o marido e tiveste de saltar do 4º andar, ou então que fizeste uma maratona e te magoaste a subir ao pódio, mas nunca por bateres com o mindinho no bidé!

Não olhem assim para mim, estava só a zelar pelo futuro sexual do moço! Olhem o meu exemplo: tenho uma cicatriz com 5 pontos nas costas. Quando for interrogado na praia sobre o que causou aquilo, acham que vou dizer que foi a extrair um quisto sebáceo ou numa rixa de bar?

Até sempre,
Rafeiro Perfumado

segunda-feira, 9 de março de 2015

Como estragar um momento romântico sem grande esforço

Rafeiro: Ontem vi um vídeo fabuloso, a simulação do impacto de um cometa com a Terra, levando à completa extinção da vida...
Jove: Se isso acontecer vamos a correr ter um com o outro, quero que terminemos agarradinhos!
Rafeiro: O quê, e morrer cansado?!?

Até sempre,
Rafeiro Perfumado

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Lição de vida

Andar com uma mulher boazona mas fútil é como o desejo de comer aquele bolo feito com os restos da massa, a pirâmide. Temos muita vontade mas depois da terceira dentada ficamos de tal forma enjoados que nos arrependemos da escolha. O problema é que a memória dura até nos aparecer outra pirâmide à frente…

Até sempre,
Rafeiro Perfumado

PS: constatação deduzida apenas no plano teórico, pelo menos no que toca à parte das boazonas fúteis

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Um monumento do…

Nada melhor para começar o ano em grande do que falar da estátua do Cristiano Ronaldo.

Confesso que não consigo perceber bem a polémica em torno desse "monumento". Vi várias fotografias, revi a cerimónia de inauguração e não encontro motivos para tanta celeuma. Apenas achei difícil, vendo o Ronaldo ao lado da estátua, perceber quem estava mais “contente”.

Está bem que a estátua tem três metros de altura e levou 800 quilos de bronze, dos quais 782 foram para a zona dos calções, mas deixem lá de ser invejosos, está bem? E se os turistas fizerem com esta estátua o que fazem com outras, esfregando algumas partes para dar boa sorte, aquilo em menos de meio século vai ficar devidamente proporcionado.

Até sempre,
Rafeiro Perfumado

PS: entretanto, com a conquista da terceira Bola de Ouro pelo Ronaldo, foi pedido que fossem acrescentados mais dez centímetros a uma certa parte da estátua. O artista responsável já avisou que há limites para a elasticidade do bronze...

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Não tenho mais pedidos...

Pai Natal: Então, Rafeirinho,este ano não me ligas?
Rafeiro: Para quê? Nunca me dás o que peço...
Pai Natal: Vá lá, não sejas assim tão descrente,estamos na época da alegria, da fé, da esperança!
Rafeiro: Consegues que a Katy Perry me queira dar uma trancada?
Pai Natal: Epá, isso não...
Rafeiro: Consegues que os meus amigos desempregados arranjem um trabalho digno e justamente remunerado?
Pai Natal: Sabes que a economia está em recessão, e tal...
Rafeiro: Consegues trazer a paz ao mundo?
Pai Natal: A diplomacia nunca foi o meu forte, e os norte-americanos não estão para aí virados...
Rafeiro: Consegues com que eu não tenha nojo dos nossos governantes?
Pai Natal: Milagres não posso fazer!
Rafeiro: Trazes-me finalmente a porra do plasma?
Pai Natal: Mas isso é uma tecnologia obsoleta!
Rafeiro: Então vai levar na peidola e não me chateies, pá!

Até sempre,
Rafeiro Perfumado

PS: pese todos estes pedidos por cumprir, desejo a todos uma excelente quadra (ou mesmo soneto) festiva!

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Para ti o copo está semi-novo ou semi-usado?

Pronto, confesso que o título não tem quase nada a ver com o texto, mas achei gira a analogia, ok? Do que vos quero mesmo falar é desse comércio semi-florescente que é a venda de carros semi-novos ou semi-usados. Como o meu interesse por carros é quase nulo, dei por mim fazer a transposição deste género de negócio para a espécie humana, mais precisamente parao despachar de cônjuges que já deram o que tinham a dar (tu não, jove, só te troco quando tiver 50 anos).

Sem dúvida que daria outro colorido à página de classificados encontrar anúncios como estes:

“Cedo marido semi-usado. Tem pouco uso, praticamente só o utilizava para abrir frascos de
pickles e trocar lâmpadas”

“Esposa em estado quase perfeito, apenas com uma ligeira quebra na parte das glândulas mamárias, mas facilmente reparável. Motivo da cedência: aquisição de modelo mais recente, incompatível com o anterior”

“Marido impecável, fez sempre a revisão em hospitais públicos e esteve sempre guardado em casa. Por vezes tem uma certa dificuldade em pegar, mas sabendo o truque torna-se fácil. Aceito permutas”.

“Cedo esposa. Marque já o seu test-body e aproveite esta excelente oportunidade”

Até sempre,
Rafeiro Perfumado