Cuidado com o Rafeiro! Não é que morda, mas podes pisá-lo sem querer...

domingo, 9 de novembro de 2008

Curta 5 – Um emprego incandescente!


Muitas pessoas sentem vontade de trabalharem por conta própria, sendo que a grande dificuldade é a escolha de um modelo de negócio que lhes assegure o sucesso. Não sei como é que ainda ninguém explorou este filão, mas vou partilhá-lo convosco: mudar-se para o Médio Oriente e abrir uma loja de bandeiras!

É que ao ritmo que aquela malta queima bandeiras, não havia stock que aguentasse, então as americanas e as israelitas, ui, ui, a malta da produção até gania! Mas claro, como em todo o negócio, há que periodicamente introduzir inovações, tais como bandeiras auto-inflamáveis, bustos dos dirigentes ocidentais que imitassem gritos de agonia enquanto ardessem, enfim, o que contentasse os tipos que ainda acreditam que esse tipo de acções tem algum impacto, buraco de ozono excluído.

Até amanhã,
Rafeiro Perfumado

48 comentários:

vita disse...

É uma óptima ideia, podiam aproveitar os paus das bandeiras e enfiá-los nalguns dirigentes...lol

Beijo cheiroso

Teté disse...

Olha, lá, e quem te diz que esses árabes inflamados, ao ver tanta bandeira junta daqueles países que tanto odeiam, não se lembrassem de queimar logo a loja???

De qualquer forma, obrigada por essa sugestão tão... (cóf, cóf) abalizada!!! É que adorava ir viver para o Médio Oriente... :)))

Beijoca!

Tá-se bem! disse...

Adquirir cenas para queimar já basta os cigarros... :( mas não deve ser um negócio viável.. :|

Abraço

Eduarda disse...

sinceramente sinceramente... não sei como é que nunca ninguem pensou sequer em pensar nisso!!

medusasss disse...

Eu voto a favor de bombinhas perfumadas para atirar sempre que passares na rua.

***

Violeta disse...

deste-me uma ideia... obrigada!

cassamia disse...

ahahahaha
(é domingo de manhãmanhãzinha a zara e a xica num me deixaram drumir, tou sem inspiraçon pa nada... se calhar se fosse para lá era.. isso, qq coisa ;)

Táxi Pluvioso disse...

O santo Oh!bama levará esses negócios à falência.

caditonuno disse...

bandeiras auto-inflamáveis era capaz de ser uma boa ideia. e com temporizador também. ardiam só passada uma hora, 3 horas, 2 minutos, etc.

assim a malta sabia com o que contar.

Dragão Azul disse...

Tu estas com cada ideia... e já agora acreceta um aparelho que faz o mesmo barulho que uma bomba e qua larga papeisinhos no ar.-... eheheh.-

Abraço Azuis.

expressodalinha disse...

Cuidado com a crise. Os chineses fazem de certeza mais barato!

Nile e Richard disse...

Olá amigo,bom dia.Que tal se ao invés de queimar bandeiras e outras coisas queimassem alguns políticos??Certamente o buraco de ozônio seria maior..Bom domingo para voce.bjtos.Nile.

Parisiense disse...

Pois eu num negócio por conta própria só se fosse traficante de qualquer coisa diamantes, armas, objectos pessoais de uso muito restrito...ahahahahahahahha
Agora bandeiras????? Isso dou eu todos os dias e de graça.......por isso não seria lá muito rentável....ahahahahahhahaha

Beijokitas rafeirito e bom domingo.

DANTE disse...

E uma barraquinha de tiro ao boneco com a fronha dos presidentes dos States também devia render.
Aqueles tipos adoram disparar...

Um abraço

Mariazita disse...

Tens umas ideias fantásticas!
Bora lá abrir a loja!
Aceito sociedade (com capital-:)))
Agora vou p'rá giraldinha, aproveitar o bom tempo.
Pode ser que fareje qq idéia...
Bjocas
Mariazita

Pedro Barata disse...

Alguém quer abrir sociedade? ;)

Abraço, rafeiro

Diabba disse...

Não tem nenhum significado? Infiel!!

Para a fogueira ko Kanito, já!!

enxofre

Rafeiro Perfumado disse...

Vita, nem pensar, os paus das bandeiras são demasiado finos para eles! Beijo!

Teté, nunca fariam isso, pois na loja teria também uma ou outra bandeira dos seus países, só como protecção. E olha que as lojas em Bagdad estão uma pechincha, a maior despesa é raspar os anteriores proprietários das paredes. Beijoca!

Tá-se bem!, não te esqueças da gasolina com que atestas o teu carro! Abraço!

Eduarda, nem eu, daí o brilhantismo da ideia!

Rafeiro Perfumado disse...

Medusasss, má, és uma má. Começo a desconfiar que não gostas de mim, pá.

Violeta, de nada! Depois manda postais, ok?

Cassamia, então nesta altura do ano as festas lá são um estouro!

Táxi Pluvioso, qual falência, não tarda nada o boneco dele também constará no catálogo de produtos. Só o KKK deve encomendar umas dúzias!

Rafeiro Perfumado disse...

Caditonuno, e no fim da queima uma explosão, só para marcar bem a posição. Seria um xuxexo! Abraço!

Dragão Azul, estava mais a pensar numa ventoinha e numa lata de tinta vermelha, mas isso já sou eu a delirar. Abraço e logo que ganhe o melhor!

Expresso da Linha, com os químicos que eles usam, de certeza que ardiam melhor!

Nile e Richard, não sei, além das implicações legais o cheiro dos políticos a arder era capaz de ser mais desagradável. Beijoca!

Rafeiro Perfumado disse...

Parisiense, dás bandeiras de graça?!? Isso é crime, sabias? Chama-se prática de dumping! Vou denunciar-te! Beijocas!

Dante, não dava nada era pela barraca, é que aquela malta tanto dispara com fisgas como com bazucas... Abraço!

Mariazita, bora, mas eu fico cá para te poder remeter o material, ok? ;) Beijocas!

Pedro Barata, a Mariazita parece que quer. Eu como autor da ideia limito-me a ficar com 96% dos lucros. Abraço!

Diabba, infiel? Então quero eu munir aqueles palha..., perdão, aqueles senhores de material contestatário e ainda me insultas? Pfff, hoje não levas beijo.

Leonor disse...

ah sim, faixa de Gaza here I came... é mesmo o sítio mais adequado para uma mulher ocidental, aliás... ali ou em qualquer país do médio oriente...

mal por mal, fico-me por aqui... não sei porquê, parece-me que tenho mais probabilidades de ser bem sucedida... coisas cá minhas

Boa Semana!!

Mafalda disse...

Com o Obama, o negócio das bandeiras rendará muito mais! Aproveitem :P

FM disse...

E vender dinamite, não achas que também seria um bom negócio?! Não sei, ao que ouço falar nos noticiários... (risos)
Abraço sem Pulgas.

Dual disse...

Ciao navigando per gli infiniti mari del web..eccomi qui..ti lascio un salutino!!

Rafeiro Perfumado disse...

Leonor, não somos nós descendentes de um povo aventureiro e destemido? Onde pára a tua chama descobridora? ;) Beijoca!

Mafalda, com o Obama até o negócio das castanhas vai florescer! Beijoca!

FM, a venda de dinamite tem implicações maiores, uma vez que se eles quiserem experimentar o produto na loja vai dar para o torto. Abraço!

Dual, e para ti um RAUF latino!

eu mesma! disse...

estou a perceber-te...era assim a modos que uma sex shop para terroristas, cheia de coisas boas e de produtos para os ajudar a ir mais depressa ter com as 70 virgens ...

medusasss disse...

Oh Rafeiro!
Mas por quem me tomas!
As bombinhas eram para tu atirares sempre que passas na rua, ou ainda alças a perna para marcar território?

Eu preocupada com o teu conforto e tu é logo a pior coisa que te vem à cabeça!

*** (sem perfume)

Menina do Rio disse...

Ao menos queimam-se as bandeiras e ficam-se os paus...
Dá pra seguir a sugestão de VITA
Beijossssssss

Myllana disse...

Vá lá...
Se precisar de um estoquista é só falar :)
rs

Bom domingo..ou o restinho dele!

BlueVelvet disse...

A ideia é capaz de ser boa, mas eu não me mudava para o Oriente nem para ser multimilionária.
E também quem precisa de dinheiro tendo um rafeiro como tu?
Beijokas

Bento disse...

É pá ...outro bom negócio era uma loja de ...extintores...

Salto-Alto disse...

Obrigadinha pelo conselho! Já estou à procura de investidores para os tecidos e lá vou eu! ;p

Hotaskim disse...

E, ja agora, uma para dar ao deputado da madeira... rsrsrsrs

Bernardo Moura disse...

Ou abrir uma loja de fósforos, isqueiros,gasolina,benzina,acido sulfúrico e gomas.

Né?

TOL

Abraço

Andreia do Flautim disse...

Sim, tem lógica!

bjecas disse...

Isso das bandeiras tem algum relacionamento com o episódio daquele senhor madeirense muito inteligente?!!!

\m/

Sorrisos em Alta disse...

É boa ideia, é!

Melhor ainda, se conseguirmos por o Scolari como sócio, para os convencer a queimar uma bandeira em cada janela!

Abraço

Van disse...

LOOOOOOOOOOL, eu ia a comentar algo assim espirituoso, mas depois engasguei-me com o comentário da tete!!! =DDDDD

Rafeiro Perfumado disse...

Eu mesma!, nem mais, até podia ter catálogos das tipas que supostamente lhe iriam calhar. Já que é para gozar, que seja em grande!

Medusasss, é que eu percebi que as bombinhas eram para serem atiradas a mim, peço desde já imensa desculpa, curvando-mo o mais que a minha coluna permite! Beijo muito perfumado!

Menina do Rio, mas é uma técnica perigosa, pegar com as mãos nas bandeiras a arder. Não que aquela malta ligue muito à segurança, mas... Beijo!

Myllana, e as tuas pegam fogo com facilidade? Vou querer umas amostras! Beijo!

Rafeiro Perfumado disse...

Blue Velvet, contra esse argumento, o que posso eu dizer? Beijoka, mas olha que é uma carreira milionária que estás a perder, tudo por um rafeiro!

Bento, acho que a malta que se aproxima com extintores é o prato preferido dos snipers!

Salto-Alto, mas não esquecer as royalties aqui para o Rafeiro, porque as boas ideias pagam-se!

Hotaskim, esse merecia uma pela peidola acima e depois pegar-lhe fogo, tipo rastilho!

Rafeiro Perfumado disse...

Bernardo Moura, qual desses produtos terá mais químicos! Eu apostava nas gomas! Abraço!

Andreia do Flautim, pois claro que tem, porquê essa cara de espanto?

Bjecas, por acaso não, esta treta está programada há uns três meses.

Sorrisos em Alta, e depois o tipo com ideias sou eu?!? Uéééé?!? Abraço!

Van, queres uma palmada nas costas? ;)

Van disse...

Rauf, não se dá palmadas nas costas dos engasgados!! manobra de heimlich, manobra de heimlich!

;-)

turbolenta disse...

Não é preciso ir para tão longe para abrir um negócio de bandeiras.
Bastava que as equipas de futebol jogassem melhor, fossem apuradas para o Euro ou o Mundial.
Então, um ano produziam-se. Ao outro vendiam-se...
Cada português comprometia-se a comprar as bandeiritas para enfeitar as janelas e os carros.
Depois, havia a outra versão: bandeiritas para comícios e manifestações.
A continuar assim, o negócio era altamente rentável. Com tanta manifestação era negócio garantido.
Lá iam à falência as fábricas chinesas!
boa semana

Rafeiro Perfumado disse...

Van, mas essa manobra não é para salvar a pessoa? :D

Turbolenta, não acredito, certamente que o mercado seria inundado por bandeiras Made in China, pois as pessoas não ligam se em vez de castelos existem pagodes! Beijoca!

Oliver Pickwick disse...

Um negócio da China! Não precisa nem de marketing.
Um abraço!

Ivo disse...

"bustos dos dirigentes ocidentais que imitassem gritos de agonia enquanto ardessem" looooooool

Rafeiro Perfumado disse...

Oliver Pickwick, um negócio, digamos, com um poder explosivo! Abraço!

Ivo, ou com uma gravação da Júlia Pinheiro, ia dar ao mesmo!