Cuidado com o Rafeiro! Não é que morda, mas podes pisá-lo sem querer...

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Não pensaste? Tivesses cérebro, ora!

Um destes dias, como em tantos outros, dirigi-me à Estação de comboios para apanhar o dito. É um acto que já está tão mecanizado no meu espírito que frequentemente dou por mim na plataforma sem me recordar do caminho feito até lá, tendo então o cuidado de observar discretamente se ainda não estarei de pijama ou pantufas. É que antes do primeiro café, confesso que pouca ou nenhuma atenção dou ao que me rodeia, tal a soneira / remeleira com que me movimento, sendo necessário algo de muito extraordinário para me fazer sair desse estado de letargia.

Por esta altura já devem ter suspeitado que foi isso que aconteceu neste dia, ou este texto arriscar-se-ia a ser uma longa e secante descrição do meu percurso até ao trabalho.

Como sempre fui colocar-me numa das filas que se constituem em pontos estratégicos, que coincidem normalmente com os locais onde a malta calcula que fiquem as portas do comboio. E eis que o momento mais aguardado acontece, a chegada do meio de transporte que me irá conduzir a mais um dia laboral. O comboio pára, a porta abre-se e eis que um grupo de três joves, vindos sabe-se lá de onde, entram à má fila no comboio, evacuando nas pessoas que insistem em respeitar as regras mínimas de convívio civilizacional.

Após entrarem, sentaram-se todos juntinhos, muito contentes com a proeza. A coitada de uma senhora, demasiado ingénua para a idade que aparentava, atreveu-se a dizer:
- Para a próxima vejam se respeitam a fila...

Esta frase teve uma resposta imediata por parte da moçoila que fazia parte do grupo, que disparou:
- Respeitar? Não fizessem filas, ora!

E foi então que o meu cérebro despertou. Não pela má educação, pois a essa já estou imune, de tanto conviver com ela, mas pela filosofia de vida presente nas palavras daquela vaca em miniatura. Pelo seu tortuoso raciocínio, eles apenas tinham desrespeitado uma regra de relacionamento porque a mesma não devia existir. Possivelmente preferiria que a entrada nos comboios fosse decidida à chapada, talvez mesmo pelo critério de quem rosnasse mais alto.

Se me apeteceu dar-lhe uma cabeçada? Garantidamente. Se me apeteceu atirá-la do comboio em andamento, no preciso momento em que passássemos por um poste? Seguramente. Mas o que eu gostaria mesmo era de lhe aplicar na pele a sua postura. Como? Uma enrabadela a sangue frio, por parte de todos os passageiros capacitados para tal. No fim, quando ela choramingasse agarrada à peidola, era dizer-lhe?
- Doeu? Não tivesses cu, ora!

Até sempre,
Rafeiro Perfumado

67 comentários:

MRPereira disse...

Não sei se teria o teu sangue frio! Acho que essa maralha, comigo na fila, não entrava no comboio antes de mim!

Aquele abraço

MM disse...

Só mesmo tu, Rafeiro, para me deixares com um sorriso parvo estampado na cara logo pela manhã e ainda por cima numa 2ªf!

Apesar de eu não estar capacitada para a tal "enrabadela a sangue frio" por falta óbvia de genitália para esse efeito... Assistisse eu a tal comportamento e até o famoso varão que existe nos comboios cumpriria o requisito. ;)

Tem um bom dia!

Beijocas!

Bichodeconta disse...

é um gosto voltar ater a possibilidade de te ler..Humor acutilante, eu no teu lugar acho que era mesmo porta fora que metia a vitela.. Digo eu, claro, na hora da verdade cala-va-me deserta que não me chateassem..Um abraço rafeiroso..

Kássia Kiss disse...

Foi pena não ter consigo um cão como o da foto. Tenho a certeza que ninguém se atreveria a entrar à sua frente ;)

Lia disse...

oh pa, fartei-me de rir e a situação não é para rir!
Há jovens que não têm a minima ideia do que são as regras básicas da convivência entre seres humanos!

Tulipa Negra disse...

É nessas alturas que me arrependo de ser pacifista e bem educada. Aposto que os outros ainda se riram da piadinha da menina, que tem um sentido de humor tão apurado logo pela manhã. Cambada de idiotas.
Mas vês, assim dispensas a dose matinal de cafeína! :)
Beijinhos

Silvia disse...

Enfiar-lhe os corninhos pela janela fora com o quimbas em andamento mantendo-lhe a boquinha aberta para que nela entrasse toda uma ementa de insectos seria a minha abordagem. Sendo que a moça ficava logo de pequeno-almoço tomado. Mas a sua também não está mal. Mais cérebros houvessem como o seu e este seria um mundo melhor, de paz. Mais dorido, mas de paz.

mjf disse...

Olá!
Eu acho que os miudos de hoje ( alguns) não têm regras, não têm limites, porque em casa e na escola não lhe foram incutidos...
São o fruto da nossa sociedade, acredito:=((((

Beijocas

Vício disse...

tanto paleio para dizer que ela tinha uma peidola jeitosa e que despertava apetites...

Nuvem disse...

Por amor de Deus... espero que não venha a ser essa a educação que a minha pipoca vai ter.
mas acho que teria logo dado um estaladão à moça... e depois diria "doeu? não tivesse cara".
Isto porque enrabadelas no comboio à hora de ponta dão mais trabalho que um bom chapadão bem aplicado.
Isso ou um pequeno encontrão quando fosse a sair e o comboio ainda não estivesse bem parado ...
que coisas!!!
bjs

Sandra. disse...

:))

Tou impressionada! simplesmente macabro...brrrrrrrrrrrrrrrr

Deixa me dizer te q eu axo q n ía gostar nadicas de biajar contigo de comboio LOL

besuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuus

Dragão Azul disse...

Esta frase:

"No fim, quando ela choramingasse agarrada à peidola, era dizer-lhe?
- Doeu? Não tivesses cu, ora!"

... fora do contexto do poste pode ser perigosa.

Quanto à resposta dela o que gostei mais foi"..., ora!" já que o resta a inteligência dela não da para mais.

Imperator disse...

já não ando de comboio faz uns anos, certo que por onde andava a malta entendia-se e exceptuando alguma necessidade muito urgente de ir ao WC que por essas alturas quem está necessitado fica cego...

a ideia de punição descrita aqui à moça está engraçada... mas eu juntava umas pedrinhas, areia e vidros...., um ferro ou dois em brasa e mais umas coisas engraçadas, passando inclusive por um chicote...

boa semana

Nês disse...

Falta de educação deixa-me mesmo piurça e ainda mais quando é para com pessoas mais velhas! E essa teoria tem muito que se lhes diga!
Se eu fosse uma super heroína nem um dente lhes restava!
Bjnhos

Sérgio Nuno Pontes disse...

Realmente gentalha como a que descreves cada vez prolifera mais =)

Louise disse...

Infelizmente cada vez mais somos obrigados a levar com esse tipo de má educação.
E sou completamente a favor da tua teoria...

Tulipa disse...

Não terem sacado da pistola já foi uma sorte!

Caia disse...

Seria mesmo o melhor remédio? Ás tantas até gostava...

Parisiense disse...

Pois comigo a coisa não ficava por menos....eu não lhe iria ao dito como tu, porque não tenho com quê....mas que ela era capaz de engolir alguns dentes lá isso era.....e eu não estava a quebrar nenhuma fila...

Já não tenho paciência para essas merdas....

Beijokitas

...Noêmia! disse...

É assim mesmo. Eles estão cada dia mais insuportáveis porque têm a certeza que nunca serão punidos!
E eu, a cada dia, detesto mais a presença dessa escumalha!
Gostei do seu "castigo", mas ainda acho que ela iria adorar!!!
:o)

ψ Psimento ψ disse...

Ela deve ter ido ao S.João no Porto. Aquilo de manha para vir no metro era “à moda” dessa bairrista. Achei aquilo a verdadeira carnificina, as pessoas batiam-se pisavam-se e empurravam-se para tentar entrar no metro e os que conseguiam iam tão esmagados e comprimidos que nem os pés deviam estar a tocar no chão. De minha parte, limitei-me a atravessar a linha do metro, apanha-lo no sentido do Sr. de Matosinhos que é apenas três estações antes daquela onde o fim do mundo esteve iminente. Ai sai do metro esperei uns minutinhos que viesse o próximo e fui sentadinho. Claro, quando cheguei a dita estação presenciei mais comportamentos apocalípticos de invasão do metro mas, como ia descansado no meu lugar onde não era alcançado pelo povo fui descontraidamente até casa… :p
Abraço.

Gingerbread Girl disse...

E porque não o fizeste? Mas se calhar ela até gostava e a lição de moral acabava por perder o seu propósito.

turbolenta disse...

Cada vez mais se nota o desrespeito dos jovens pelos adultos( e quanto mais velhos ainda mais).
Isso reflecte a má educação que tiveram em casa. O quanto cresceram sem regras e desacompanhados.
A educação aprende-se desde pequenino e não é nos bancos da escola( como muitos pensam) que se aprendem as mais elementares regras de civismo, educação, respeito e cortesia para com os outros.
Mas, infelizmente, nestes tempos modernos os pais acabam por estar imensas horas no emprego.Moram nos subúrbios. Gastam nos transportes as preciosas horas que deveriam dedicar aos filhos.
DEpois, em todo o lado, as crianças só ouvem que ninguém lhes pode dar uma palmada no rabiosque, que há a exploração infantil- então também não podem ajudar os pais nem a pôr a mesa- porque....coitadinhos...são tão pequeninos para fazer qualquer coisa útil...
Mas não são pequenos para estarem sentados horas a fio frente ao televisor a ver desenhos animados que só mostram imagens violentas e agressivas,muitas delas bem impróprias para as suas idades...
Muitos pais, ao chegarem a casa preferem que os filhos não os chateiem e deixam-nos fazer o que eles querem.
Isso faz com que a miudagem tome o controle sobre os adultos.
Quando eu era pequena, se os meus pais diziam, anda cá! eu ía logo.
Quando havia más notas na escola lá vinha um valente puxão de orelhas.
Na escola primária, quem não sabia as lições ficava depois em pé numa fila e quando a rodada de perguntas acabava, começava 1 reguada a cada um por cada resposta não sabida.
O certo é que havia respeito pelos pais e professores e, com medo das malvadas reguadas na escola, eu até estudava e tinha as lições na ponta da língua. Claro que isto fez com técnicas de estudo fossem adquiridas e, consequentemente, chegada ao liceu, onde já não havia reguadas.(mas havia castigos e expulsões por alguns dias)a vontade de saber superava a calanzize.
Hoje nenhum aluno tem medo dos professores. Cada vez é maior o insucesso escolar.
Mas a "conversa" começou porque um grupo de crianças que não tiveram a devida educação em casa não respeitam nada nem ninguém.
Muitos desses garotos, acabam por só sentir-se bem quando fazem asneiras consecutivas.Muitos deles, mais tarde, acabam por ser deliquentes ...e mais coisas que nem vale a pena referir aqui mas que todos sabem.
EDucar nem sempre é fácil
REquer tempo, sabedoria, disposição para isso e , sobretudo, não ter medo de errar ou que pareça mal aos outros ir contra as ideias das criancinhas.
Elas( criancinhas) têm de saber que os pais é que impõem as regras. Que lhe devem obediência .Ora, se os pais não são pessoas reponsáveis, educadas, correctas ( e muito mais coisas ainda), como é que os filhos podem ser boas pessoas, com bons princípios ,boa formação e respeito por tudo e todos?
Sabes uma coisa? analisando bem a actual conjuntura filhos/pais, acho que os progenitores é que deveriam ser educados para educarem os filhos.
Nunca é tarde para aprender!

TM disse...

E nem era preciso fazerem fila para isso.... LOL...

Felina disse...

Prontos fiquei a rir durante meia hora... agora vamos falar sério a mocinha merecia resposta sim mas atenção escumalha e falta de educação existem em todas as faixas étarias não se deve respeitar as pessoas porque são mais velhas deve se respeitar porque são pessoas independentemente da idade que se tenha, generalizar que os jovens são todos iguais equivale a ser racista

Bongop disse...

:D
Esta é das tuas melhores!
Tenho dito!

Abraço

refemdabd disse...

Tipo à "Último Tango em Paris", mas sem manteiga e com areia com limalha de aço.

Ao último que me respondeu com um mimo de armado em parvo (faz já muitos anos, ainda tinha muito cabelo) perguntei-lhe se queria levar um estalo. O otário, tenrinho mas com a indumentária e mania que é da pesada, que pensa que sabe muito, respondeu com um sorriso de esguelha: "Eu sou menor, você não me pode bater"...pois...teve azar, levou logo um estaladão à queima-roupa e levou com o troco de quem já foi tenrinho, que pensava que sabia tudo e por vezes era parvo, mas tinha educação, vergonha na cara e respeito pelos outros: "Estás a ver que posso? Queres levar outro?". Aprendeu a ter respeito aos mais velhos depressa, não respondeu!

Foi uma situação, toda ela, muito desagradável desde o início e que me irritou demasiado, tudo somado a um dia lixado. Não me orgulho do que fiz e poderia ter sido eu a ter muito azar, pois nunca se sabe a loucura dos outros e se poderão ripostar com força desproporcional. Enfim...

S* disse...

ahahah

O cão anda raivoso...

Há gente mal fromada. Habitua-te.

aespumadosdias disse...

Faz tanto tempo que não ando de transportes públicos em hora de ponta. Bom resto de semana a andar de comboio. :-)

Olhos Dourados disse...

LOL, essa gente sem educação merecia umas ensinadelas!

Miss Shag well disse...

Não estavas de pantufas, não? ( O mundo deve ser menos assustador de pantufas, sim? )


Beijos

Diabba disse...

Andas a fantasiar com peidolas alheias no comboio??
tss tss

enxofre

mik@ disse...

E MAI NADA!!!
estes putos dehoje em dia... só à chapada.

LOURO disse...

Oi rafeiro!
Estou contigo,esta joventude,está perdida,não há educação em casa,e nós temos de levar com eles...
mas neste teu caso um ferro em braza pelo o dito acima não seria má ideia...

Abraço
Lourenço

MARA disse...

AH RAFEIRO E QUANDO PASSAM POR NÓS NA RUA E NEM PEDEM LICENÇA PARA "ULTRAPASSAR"? É UM ENCONTRÃO PARA NOS CHUTAR DA ROTA E JÁ TÁ.
AGORA NÃO SEI AO CERTO PORQUÊ MAS NESSAS OCASIÕES SÓ ME LEMBRO DA PROFECIA MAIA.
VÁ-SE LÁ SABER...
MARA

Malena disse...

Levantasses a perna e mijasses-lhe pra cima, carago! ;)

Há.dias.assim disse...

E a eu a pensar que o tinhas feito...

LopesCa disse...

Só tu Rafeiro LOL

Entretanto gostei da sugestão da
Malena disse...
Levantasses a perna e mijasses-lhe pra cima


ai pois é ;)

MEU DOCE AMOR disse...

Ai Rafeiro...isso é violento não?

Coitada da cachopa,não vês que deve ter um distúrbio,tipo deficit de atenção,etc e tal?Devias ter-lhe pedido o relatório da pixicologa:)))

Beijo doce e "but lá"

stiletto disse...

Era uma medida drástica mas era capaz de lhe servir de emenda lolol! Desculpa o lugar comum mas os jovens estão cada vez mais mal educados...

.I. disse...

Gostei particularmente da expressão carinhosa "vaca em miniatura". Quanto ao resto, não vale a pena comentar... as minhas palavras iam mesmo parecer acabadinhas de sair do manual de costumes da Inquisição Espanhola (achei mais fixe dizer Inquisição Espanhola do que apenas Inquisição).

Storm disse...

infelizmente não é só nos metros que existem "golpistas"... gostei da ideia do varão da MM :)
beijo!

kakauzinha disse...

Uma tragicomédia. Ri-me do sentido de humor da tua escrita, como não podia deixar de ser. Mas, realmente, é uma tragédia ver o percurso de vida destes jovens, totalmente alheios aos valores.

Já pouca gente sabe o que é educar uma criança de modo a que se transforme num jovem correcto e depois num adulto consciente. É tudo gado tresmalhado sem fim à vista.

:))****

A Bóia disse...

Bem visto e bem dito.

A educação começa a ser uma enorme escassez que afecta as vias públicas deste "país".

Patrícia disse...

Caro Rafeiro,
Devo expressar a minha indignação por, num blog destes, ter sido feito tal insulto às vacas, animais valorosos e pacificos.
:)
bjs

Táxi Pluvioso disse...

Vá lá que a senhora disse: respeitar a fila, e não em português: respeitar a bicha, que pensando bem, leva para outras conotações.

Estas moçoilas de agora ajeitam-se bem, como aqui neste cartaz.

paulofski disse...

Não estou tão certo quanto à eficácia do tratamento sugerido. E se no final a jove ficasse a reclamar por mais? Aí, a tua jornada quotidiana matinal sairia definitivamente do estado de letargia!

- Gostaram? Voltem pra fila, ora!

Ca Delicious disse...

Sempre quis ter um rafeiro perfumado =)

Ca Delicious disse...

Bem vindo ao meu mundo =)

conchita disse...

LOL!!! Pareces eu!!! no teu lugar teria vontade de lhe fazer isso e muito mais, mas acredita a culpa é dos pais que não sabem dar-lhes educação, eu se tivesse um filho e sonhasse que ele andava a envergonhar-me com essas atitudes nem sei o que lhe faria, que vergonha!!
Bjs e continuação de uma boa semana:)

Caia disse...

Tens um selo no meu respiro ;)

Meio Cheio disse...

Ora ai está o que seria uma boa solução...mas um par de lambadas já era capaz de resolver uma boa parte dos problemas ai da jovem e companhia...na falta de melhor o atirar do comboio em andamento parece-me bem!

boa semana e começa a ir de burrico para o trabalho que é melhor*

AmSilva® disse...

Olha aí está uma boa razão para não ir de comboio, juntando ainda as noticias dos últimos tempos da linha... não vou pra esses lados!!
Quanto á enrabadela na vaca em miniatura... eu acho, mas isto é apenas a minha opinião, que a dita vaca no final deveria dizer algo do tipo:
"Já acabou??
Terei de esperar pelo próximo comboio e repetir a gracinha ?!?!"

Abraço

digital infor disse...

Dá para pensar, esses miúdos de hoje, são o futuro de amanha... mas qual futuro.

PKB disse...

Devia era ter havido um grupo de homens fortes que removesse os jovens dos lugares e os fizessem ir de pé sem se agarrarem a nada a não ser aos tomatinhos ou às maminhas... esse tipo de coiss irrita-me tanto que eu era bem capaz de ter um bate-boca com essa gentinha (de manhã e com sono, tenho ataques de fúria porreiros, só te digo!).

Teté disse...

Deixa estar que a moçoila com essa postura vai longe. Até porque qualquer dia encontra alguém pouco simpático pela frente, que lhe assenta duas bolachadas, e nem sequer diz "não tenhas cara, ora!"

Beijocas!

Fernanda disse...

Um grupo de três jovens deficientes sociais, infelizmente.
Ah! E nunca mais ofendas as vaquinhas, que não têm nada a ver com essas atitudes repugnantes dos humanos!

Beijinhos Rafeiro :)

Kapikua disse...

não percebi se de manhã acordas remeloso se de mau feitio...

em todo o caso corroboro contigo e caso a moça seja boa posso ser o 1º a encavar-lho no pacote para começar bem o dia!!!

grande abraço Rauf!

Kok disse...

Ora bem!
Mas uma dúvida surge-me na mente:
depois desse "tratamento" pensas que ela não repetiria o desrespeito pelas filas?
Ou, passaria a fazê-lo em todas as estações, a todas as horas e para todos os comboios?

Porque há vícios que se perdem; mas outros há que se ganham...

Abraço, pah

Francisco Castelo Branco disse...

Essa é como ir para o trabalho todos os dias.

Nao apanho o comboio. Mas sei o que é isso.
É como um ritual.
A Estação faz parte da vida lol.
E nela desenrolam-se muitas histórias.
Como essa.
As filas para entrar no comboio.

Quem sai primeiro? Quem entra depois?

Pior mesmo é quando vamos no comboio/metro . chegamos ao destino e embalados pela velocidade do meio de transporte, ao sair deparamo-nos com uma parede de pessoas e logo vamos cair junto delas.

Sim cair. Porque elas fazem questão de nao sair da frente!

Doida disse...

Ahahahahah só tu....devias ter-lhe aconchegado a peidola

Careca sem travões disse...

Mas afinal o pijama e as pantufas? Ficaram em casa?

Teófilo Silva disse...

Sou mesmo cusco. Tanto que tive a lata de ler todos os comentários! E cheguei à seguinte conclusão:
Com 61 RAUFS a "enrabarem" a jóvem não acredito que ela tivesse vontade de voltar a repetir a mesma postura de má educação! Mas estou de acordo com todos os outros comentários. Os jóvens de hoje são assim porque os pais também o são e a educação que tem na rua, mostra-nos a que recebem em casa. E como filhos de peixe sabem nadar...

AEnima disse...

Eu certificava-me se a tua vacina da raiva nao tera ja expirado...

(nao te conhecia esta faceta pah!! Mas sim... eu provavelmente nao ficaria calada sequer depois de ouvir uma resposta dessas)

Maria disse...

Parece um castigo demasiado físico.

Anónimo disse...

es maior. os outros todos sao toinhes.

puta fumada

hesseherre disse...

Vá adquirir na peidola!...
Aqui no Brasil esta exclamação passaria ao largo de qualquer ofensa...já as bichas de Vªs Sras
seriam o motim ao serem enunciadas: "as bichas da esquerda e do meio avancem por favor...."