Cuidado com o Rafeiro! Não é que morda, mas podes pisá-lo sem querer...

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Tenham pena do senhor ladrão, vá


A moda de assaltar Bancos parece ter vindo para ficar. Apontados como sendo também eles culpados da crise que por aí anda, assaltar um Banco é visto quase como um crime menor, uma vez que o acto é equiparado aos praticados pelo Robin Hood. Claro que depois a receita do roubo não é distribuído pelos pobres, mas sim utilizado para a compra de droga, automóveis e bens de luxo, mas não é isso que aqui quero aprofundar. E também há o pormenor do Robin Hood não ter existido, sendo que se a história fosse verdadeira, constava que usava collants e um chapéu com penas. Vocês aceitariam dinheiro de um gaijo que se vestisse assim?

Para mim qualquer situação em que alguém apontasse uma arma a um inocente com o intuito de levar algo que não lhe pertence, o seu destino deveria ser logo ali selado, isto é, ser preso e condenado a ficar uma vintena de anos numa cela juntamente com o Arnaldão e o Ernestão. Mas não é isso que se vê, procuram-se sempre arranjar atenuantes para diminuir a pena a aplicar. A última (havia aqui um link para uma notícia do Diário de Aveiro, que entretanto mandou a dita ao ar, pelo que vão ter de acreditar em mim) que li, então, é brilhante. O advogado de defesa alegou que o seu representado estava arrependido pelos assaltos que praticou, além de pedir sempre desculpa pelo que fazia, tendo inclusive uma vez pedido um copo de água para uma grávida que se sentiu indisposta. Um queriducho, não acham? Até aposto que se a jove entrasse em trabalho de parto ele era tipo para ir comprar charutos para a malta, ou mesmo sacar da ponta-e-mola para cortar o cordão umbilical!

Estão a gozar comigo? Acham que se deve ter pena de alguém que assalta um Banco ou outra coisa qualquer para pagar dívidas? Se calhar para pagar o plasma, ou o colégio privado dos ranhosos, mas isso já não importa desenvolver, não é?

Mas pronto, mesmo desprezando esta gente, quero dar-lhes uma dica preciosa. Soube recentemente que quando tiramos a fotografia para o novo Cartão de Cidadão não podemos sorrir. Está bem que como as coisas estão poucos motivos existem para sorrir, mas daí a tal acto ser proibido vai uma grande diferença. Resolvi investigar o porquê desta medida, tendo-me sido explicado que se prende com critérios de identificação biométrica, pois o sorriso pode dificultar a leitura dos sinais faciais de cada um. E pronto, eis o caminho aberto para passarmos a ter a classe de assaltantes mais simpática que existe. É que além de pedirem desculpa no fim do assalto, visando uma futura redução da pena, poderão passar o assalto todo com um sorriso de orelha a orelha, pois será da forma como dificilmente serão identificados. Quem é amiguinho, quem é?

Até sempre,
Rafeiro Perfumado

51 comentários:

Teté disse...

Um Robin dos Bosques, mesmo que de collants e peninhas no chapéu, é sempre uma figura romântica... mas longe, muito longe de assaltantes de bancos (ou de outras pessoas, casas, lojas, instituições, etc.)!

Obviamente, a peninha deles é zero, mesmo que se desfaçam em desculpas e sorrisos, para disfarçar a identificação! Resumindo, presidiários parecemos nós todos, trombudos, no Cartão do Cidadão...

Beijocas!

Há.dias.assim disse...

Tendo em conta a forma como os bancos se comportam, os ladrões são eles. E ladrão que rouba ladrão, tem 100 anos de perdão...
:)
Quanto às fotos electrónicas: a olhar para as do meu cartão de cidadão e do passaporte até temo que me confundam. Estou verdadeiramente assustadora
boa semana!

Tulipa Negra disse...

Isto de assaltar bancos hoje em dia já não é uma actividade tão bem remunerada como atigamente. O ladrão pode ter o azar de entrar num desses que estão falidos e ainda acaba a pagar os ordenados ao pessoal...
Beijinhos

aespumadosdias disse...

Ladrão que rouba ladrão tem 100 anos de perdão logo nem percebo a razão de serem presos. Os bancos não são nenhuns santinhos.

Sandra Oliveira disse...

Aos banqueiros ninguém os prende.

MRPereira disse...

Bom bom era os bancos fazerem um open day, com actividades radicais, como uma em que o pessoal podia pôr a mão numa caixa de cartão com um furo pequeno e sair de lá com a quantidade de dinheiro que conseguisse extrair com a mão...

Isso sim seria bom para os bancos! Propaganda positiva! E os clientes a aumentarem!

Abraço

BS of Life disse...

Rafeiro,

A justiça portuguesa é branda demais. Já existem outras em que por menos, perdiam logo umbraço ou coisa do género.

Não há meio termo. Mesmo para crimes gravíssimos, acho que a justiça é demasiado branda. E se o castigo é pouco, eles vão fazendo pior...

Vício disse...

é sem duvida um crime menor! mais grave que isso é fazer downloads ilegais de musica.
há algum tempo, enquanto decorriam processos tipo apito dourado, casa pia, freeport e afins, foi noticia a prisão dum jovem português por causa dum crime desses!
diz lá se a justiça portuguesa não é eficiente...

Sandra. disse...

:))

Eu cá penso, às bezes, q anda por aí mui adebugadozinhu sem escrúpulos, tipo venha o dinheirinho seja de q forma fôr. Deveria existir um código qq q n permitisse a defesa de qm n a merece. MAINADA!

E concordo com a minha ómónima Sandra Oliveira quando diz q aos banqueiros ninguem os prende.

Tenho dito!

Besuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuus

nb - O robin nunca existiu?? num tarda tás a dezer q o coelhinho da páscoa é imbenção do papai noel...tsssssssssssssss

Sandra. disse...

ATENTA:

Pelo q dizes do cartão do cidadão, tum cedo n vou fikar horrorosa na foto, pois o meu B.I. só acaba em 2019 :)))))))))) tirar o cartão antes n tiro, eles q mamem na quinta, topas??

Patrícia disse...

olá olá

Ah, pois é. Cadeia com eles. Pena é que nem sempre sejam apanhados. Lá na Santa Terrinha, resolveram pôr um MB. Assim o único das redondezas (o mais perto fica a meia-hora de carro, pela curvas da serra). Durou 2 dias. Levaram-no e agora nem MB nem banco que já só abre 1 vez por semana.... Eu sei bem o que fazia aos larápios. oh se sei.
bjs
Pat

Nuvem disse...

Realmente hoje roubar bancos é uma profissão de risco - já pensaste que da maneira como os bancos nos roubam a nós é um risco alguém tentar meter-se com essa máfia?
E a parte do sorriso é importante - fiquei a saber algo novo :)
Mas para os ladrões simpáticos é uma boa dica... que coisas!!!
beijinhos

Parisiense disse...

Primeiro : Eu gosto do Robin dos Bosques.....mesmo com collants e chapéu.....

Segundo : Os Banqueiros haviam de ir todos para a rua viver com o SMN, não era preciso ainda termos de os manter na cadeia...

Terceiro : Nunca pouviste a expressão " È com um sorriso que eles nos fo***"??????

Pois por essas e por outras é que eu concordo que ninguem deve sorrir para o CU.

Tenho dito.
Boa semana rafeirito.
Beijokitas

Caia disse...

Pelo menos dão um motivo para sorrir!

Ainda ontem estava a ouvir nas notícias uma traficante de droga que conseguiu finalmente ser transferida para Portugal e o advogado já lhe estava a tratar da diminuição da pena. Infelizmente, estamos neste país...

conchita disse...

Como isto anda não me admira nada que haja cada vez mais assaltos, cada vez há menos oportunidades de emprego e até de trabalho, e as pessoas começam a tresloucar, não quero dizer com isto que aceito,porque se for para droga ou afins essas pessoas deveriam até ter a pena de morte não estão aqui a fazer nada, mas se for para subsistência...a vida esta super difícil e só quem passa por isso é que sabe...
Uma boa semana e não te preocupes ainda não pensei assaltar nenhum banco ou pessoa, por enquanto, lol.

PKB disse...

Bem... entre os advogados existe um 'ditado' que diz: "burro não é quem requer é quem defere". Ou seja... que o advogado tenha alegado que o cliente era um tipo porreiro e educado e cheio de desculpas é uma coisa... o que interessa é se juiz vai na cantiga. Mas o grande problema do sistema penal deste país é que temos um código de processo penal que praticamente impõe aos juízes que suspendam a aplicação da pena de prisão quando aplica uma pena de prisão até 5 anos. Veja-se o caso do psiquiatra que violou uma paciente grávida de 8 meses... com um elevado grau de culpa e ilicitude, e a juiz aplica-lhe cinco anos de prisão suspensos na sua execução. Ora... um fulano destes devia estar dentro. Por vezes gostava de não ter de saber destas coisas...

Quando e como eu quiser disse...

Se o senhor pediu desculpa e até evitou o desmaio a uma grávida então é com certeza boa pessoa. Que venha assaltar bancos, porque generoso e simpático como é até merece, qual prisão durante 20 anos!

Louise disse...

Eu só não consigo compreender o que passa na cabeça dessa gente. Será que eles pensam mesmo que vão conseguir um golpe à "Ocean's Elevan" ou coisa do género?! Que vão ficar cheios de dinheiro sem serem apanhados?!?
Filmes a mais, digo eu.

Mas essa dica pode ser útil para outras coisas...

Anónimo disse...

Meu, tu és suspeito pra falar...és banq...ups!...bancário!


Vani

Táxi Pluvioso disse...

"Acham que se deve ter pena de alguém que assalta um Banco", claro que não, não pela razão do roubar em si, mas porque é um tipo fora de moda, e isso não se deve tolerar. A moda é o Banco assaltar os clientes e não vice-versa (mesmo que seja um cliente de outro Banco ou de nenhum).

Não dá para distribuir. É tão pouco o que rende assaltar um Banco, que mal dá para um. good week

TM disse...

Eles bem que dizem que o sorriso nos torna mais leves... deve ser do peso das algemas...

José disse...

Mesmo com peninhas ou sem peninhas gosto do Robin Dos bosques, e esses advogados têm muitas contas a prestar à Justiça.
Ladrão que rouba advogado, em sem anos é perdoado.

abraço
Jopsé

Kapikua disse...

o problema é que a maior parte dessa malta é brasuca, todos iguais ao Jardel, pelo que nunca será fácil identificá-los

Grande abraço

aespumadosdias disse...

Re: Contra os bancários, nem por isso, já em relação aos banqueiros, a história é diferente.

Marta disse...

Pois...assim os ladrões já podem deixar de lado as meias horríveis e ficarem apenas a sorrir durante o tempo todo.
Quando ao CU eu cá não lhe mostro o meu sorriso.

Felina disse...

Que mania de dar sempre como exemplo estranjeiros e do nosso Zé do Telhado ninguém fala esse sim existiu e sabes uma coisa nem sei quem é mais ladrão se os assalta bancos ou os srs administradores publicos que levam para casa por mês o mesmo que eu ganho em 4 anos ou mais

Luis disse...

Amigo Rafeiro Perfumado,
Nos EUA um Xerife resolveu bem o caso dos malfeitores. Nesse Estado diminuiram os crimes e porquê? Em vez das mordomias que é uso fazerem-se aos malandros ele criou um espaço-prisão num acampamento tipo militar devidamente fechado com arame farpado onde os prisioneiros vivem em tendas com seis em cada tenda. São obrigados a fazerem trabalhos para a Sociedade, como limpeza de matas e outros serviços semelhantes deslocando-se ligados por correntes para não poderem fugir e acompanhados por agentes armados.
A sua alimentação é do tipo ração militar e até têm televisão onde só há canais temáticos e metereológicos para melhorarem os seus conhecimentos culturais.
Com isso tem poupado muito dinheiro ao Estado (e não reduziu as penas para obter esse efeito) e acima de tudo tem diminuido o número de crimes e de reincidentes, pois a sua experiência nesses campos não é de molde a quererem lá voltar!
Porquê não experimentar por cá? E se temos tanto trabalho para lhes dar...
Um abraço amigo.

gota de vidro disse...

Tirei o cartão do cidadão há já algum tempo....Realmente foram várias as fotos tiradas...
Pensei que as ditas estavam tremidas.
Finalmente ficou tudo bem.....

Bem?

Realmente a foto parece de uma cadastrada...Só falta mesmo a legenda...

"Procura-se morta ou viva"

ehehehhe

Porque te queres fotografar em frente ao espelho????

Posso saber?????????????????

bjocas da gota

MARA disse...

Concordo quando se diz que os Bancos são os primeiros a roubar.
Só me parece que sendo menor ou maior, roubo é sempre roubo!Seja por indigentes que não têm onde cair mortos, seja por meliantes que usem colarinho branco...
Enfim de um lado a miséria de outro a ganância...e no meio os desgraçados que assim perdem o que amealharam ao longo da vida (lembram-se do caso BPN?)
Li os comentários acerca do CÚ (????) e ainda bem, achava que era só eu que tinha ficado com cara de "facínora"...safa, pelo que vejo fomos todos transformados e a formar uma imensa quadrilha...
LOL

Tiago disse...

Finalmente compreendi qual era o super poder do Joker. Mais um mistério do cinema resolvido.

Maria Santos disse...

Só de pensar que muitos destes pilantras são meus utentes... dá-me uma vontade imensa de desistir de tudo e ir lavar retretes para o raio que me parta...

ψ Psimento ψ disse...

Loool gostei especialmente da dica. A partir de agora se decidir cometer algum crime ou não quiser ser reconhecido, vou ser o mais sorridente do mundo. A cena dos passaports também é igual se bem que a porcaria da maquina do aeroporto depois não me reconhecia a fronha na mesma. Enfim… um abraço vou ali ajudar uma velhinha a Aatravessar a estrada, pode ser que dê créditos para um eventual crime futuro.

refemdabd disse...

É uma pouca-vergonha. Alguém escreveu aqui "os banqueiros ninguém os prende"...bem, em Portugal só existe, neste momento, um banqueiro: Ricardo Salgado. Todos os outros presidentes de Banco são bancários...esses tipos sem-vergonha!hehehe!

Quanto ao cartão de cidadão, comigo estão lixados, pois estou com um ar mesmo bem-disposto: tinha o meu filho de quase três anos a gritar "PAI...CHORRI PAI, CHORRI! CHINHORA, NÃO TIRE A FOTOGAFIA QUE O MEU PAI NÃO ESTÁ A CHORRIR!" Estava tudo a rir às gargalhadas, e eu obviamente também não consegui segurar. Estou mesmo a ver o oficial da Alfândega: "O cidadão não tem o seu cartão de identificação em conformidade, tem cara de bem-disposto!!! Faça o favor de me acompanhar até ali." E pronto...lá vou eu dentro por não estar com cara de bandido na fotografia!

Dragão Azul disse...

Antes a moda era dizer que o assaltante tinha qualquer defeciencia mental para assaltar e não sabia o que estava a fazer, hoje em dia tem que se inovar com outras desculpas... a questão é que ainda á Juízes que aceitam esse tipo de desculpas.


Podias dar mais dicas tipo, a caixa forte do banco funciona com duas roldanas tipo Amaricano e eléctronico com 15?!?!?!? digitos, no interior tem duas baterias para o caso de faltar energia eléctrica embora tenha um sistema mecânico de abertura de emergência... vais dizer-me o código ou vou ter que levar ferramenta altamente especializada para abrir a caixa forte do banco? ahahahahahahah

Olhos Dourados disse...

Olha, não sabia que não se podia sorrir!

Meio Cheio disse...

Vai começar tudo a assaltar bancos de collans e penas na cabeça, pois assim ninguem lhe pede nada e ficam com o dinheiro so para eles...enquanto saltitam com grandes sorrisos luminosos para não serem identificados. Lá vão os dentistas voltar a ter trabalho pelas orelhas (um gajo sem dentes não terá uma carreira muito longa)

Beijinho ^^

AEnima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
JE VOIS LA VIE EN VERT disse...

Tenho mesmo pena dos assaltantes !
Coitadinhos ! E quando são apanhados, têm que ser interrogados,coitados, durante algumas horas, têm que aturar todas as perguntas que lhes fazem um juiz, e ainda por cima são soltos no mesmo dia ! Eles que queriam ir passar uma férias sem terem que trabalhar, com cama e comida, roupinha lavada, computadores, bibliotecas, televisão e até quartos para umas luas de mel. E o injusto ainda por cima, é que agora não vão poder ficar o tempo todo que lhes era devido, saiam a 1/3 da pena.
E as vitimas não têm que fazer nada...ninguém as incomoda...
A justiça é mesmo injusta !

Beijinhos
Verdinha

turbolenta disse...

Quando renovei o passaporte com as lindas máquinas da loja do cidadão fiquei linda!Cabelo para trás das orelhas ...( e não tenho orelhas de abano,senão ainda ficava melhor)...ar sisudo e nada de virar um pouco de lado. REsultado: parece que saí dos arquivos da Pide.
Mas a do Cartão do cidadão... está um espanto!Até tenho dificuldade em saber qual está a melhor. DE uma á outra venha o diabo e escolha. Mas o certo é que, em nenhuma pareço que sou eu.
Aliás, ao passar pelo SEF lá na estranja fartaram-se de olhar para a foto e para mim, de tão parecidas que estavamos.
A verdade é que sempre podiam arranjar umas maquinetas melhores que as tirassem tal como somos e não com aquela qualidade tão ranhosa. Pagamos impostos que cheguem para adquirirem máquinas em condições.
Coitadinhos dos malandros deste país!
São tão protegidos os meninos!
E o pior é que cada vez há mais!
Isto porque as nossas leis os protegem.
E enquanto os polícias os prendem e os juízes os soltarem no dia seguinte...
e que dizer quando os malandros disparam e os polícias ou alguem que foi por eles molestado acaba por agir em última defesa e os fere ou os mata...ainda vai preso. ?
se a justiça funcionasse. SEria tão bom! mas até se dão ao luxo de morarem no estrangeiro e virem a POrtugal só para roubarem, saindo novamente em passo acelerado.
SE cada um que trabalha honradamente e tem dívidas neste país assaltasse um Banco, acho que num minuto acabavam os Bancos.
Dificuldades todos temos, mas cada um tem de ter a capacidade para apenas comprar os bens que são absolutamente necessários e não se endividar em excesso para depois não perder a cabeça.

S* disse...

Eu honestamente não consigo dizer mal dos larápios de bancos. Ladrão que rouba a ladrão...

.I. disse...

A Bíblia manda cortar a mão direita aos ladrões (ou isso). A classe política (principalmente) passaria a frequentar workshops intensivos para aprenderem a escrever com a mão esquerda. Grandes filhos de trinta milhões de putas e dois quartos de um terço!

Lianara **Lia** disse...

Olá!
Vi um comentário seu, no Blog da Saozita, vim espiar e adorei o blog, adoro cachorros!!
Já virei fã e seguidora, viu?

Abraços

Lia
Blog Reticências...

Nanny disse...

Tás pior...

Eu a pensar que vinhas falar dos outros assaltantes de bancos... daqueles que têm cadeira de gestão e depois pegam no dinheirinho e vão para Cabo Verde gerir os seus empreendimentos turísticos... e nós que fiquemos cá a pagar... é que no caso dos ladrõezecos ainda é o seguro que paga!

Tu tens é medo que algum se engane e te entre pelo escritório a dentro de arma em punho, pá!

Beijocas, rafeirote!

AmSilva® disse...

Andas a modos com umas ideias....
Mas diz lá qual o balcão com mais facilidades para... sorrir!!
A ver se der jeito ainda lhe apanham o jeito!!
Também está provado que os assaltos são demorados porque os "balconistas" demoram a colaborar...

Abraço

Trequita disse...

quanto ao cartão do cidadão tive um problemazito quando o fui fazer há uns tempos, no momento da foto a senhora que me atendeu, antipatiquissima por sinal, insistiu comigo várias vezes dizendo "ponha a boca para baixo!" lol

Foi-me completamente incompreensível tal frase e fiquei com um aspecto extremamente ridículo na fotografia... alguém me sabe explicar como se põe a boca para baixo?
;)
bjokas

Carlos disse...

Conta-se que uma vez um mestre de Zen chegou à sua cabana e surpreendeu um ladrão que lhe ia levar os seus poucos haveres. O mestre disse-lhe "leva também a capa" e estendeu-lhe a capa que trazia vestida. Perante essa atitude, o ladrão teve uma 'iluminação'. Fez uma vénia respeitosa ao mestre, devolveu-lhe as coisas roubadas e tornou-se seu discípulo.

Malena disse...

Quanto aos ladrões, proponho um rafeiro para lhes morder e, no fim, ainda lhes dar uma mijadela na perna!:P
Relativamente ao Cartãozito... o sorriso deve ser proibido porque o raio da foto é tão minúscula que não se consegue identificar ninguém!! E a sorrir, a boca fica maior e ocupa o espaço da cara toda! ;)

MEU DOCE AMOR disse...

Onde irão eles buscar o exemplo?

Que coisa,não é?

Quanto à foto do referido,não sei de nada.Não tenho cartão de cidadão.Depois quano for buscar um ,logo vejo:)

O Robin é giro.Não existiu mesmo?
:(((

Beijo doce

Anónimo disse...

Acho engraçado a forma como todos moralmente afirmam que os bancos roubam!!!! É muito fácil... levantem o vosso rico dinheirinho e metam-no debaixo do colchão. Assim ninguém vos come por parvos!!! Ultimamente tenho assistido a cenas do arco da velha com a pequena burguesia (vulgos comerciantes). Nem quero aqui referir o que fazem pois alguém ainda me julgaria pelo que digo... mas que tenho visto fazerem coisas bem piores do que roubar ah isso tenho. É que não é o roubar... é dar cabo da saúde a quem trabalha honestamente por causa de ditas pressões e invejas.
Talvêz seja da crise. Não. A crise não pode ser desculpa para tudo. Talvêz seja por falta de valores morais e dignidade que os levam a fazerem o que os vejo fazer. Engraçado que a esses ninguém os condena!!! E depois perguntam eles:
- Porque é que eu nunca consegui enriquecer??? A resposta é simples, está acima indicada e culpam o mundo de tudo o que lhes acontece!!! Enfim...

Rafeiro Perfumado disse...

Meu caro anónimo, sei do que falo quando refiro que é fácil dizer mal dos bancos, pois estes têm as costas largas. Quanto aos pequenos comércios, com honrosas excepções, basta ver o aproveitamento que fizeram com a introdução do euro para ficar com uma boa ideia da sua mentalidade.

hesseherre disse...

Repito aqui o comentário perfeito do LUÌS, muito bem....Aqui no Brasil também deveria ser assim;
Luis disse...


Amigo Rafeiro Perfumado,
Nos EUA um Xerife resolveu bem o caso dos malfeitores. Nesse Estado diminuiram os crimes e porquê? Em vez das mordomias que é uso fazerem-se aos malandros ele criou um espaço-prisão num acampamento tipo militar devidamente fechado com arame farpado onde os prisioneiros vivem em tendas com seis em cada tenda. São obrigados a fazerem trabalhos para a Sociedade, como limpeza de matas e outros serviços semelhantes deslocando-se ligados por correntes para não poderem fugir e acompanhados por agentes armados.
A sua alimentação é do tipo ração militar e até têm televisão onde só há canais temáticos e metereológicos para melhorarem os seus conhecimentos culturais.
Com isso tem poupado muito dinheiro ao Estado (e não reduziu as penas para obter esse efeito) e acima de tudo tem diminuido o número de crimes e de reincidentes, pois a sua experiência nesses campos não é de molde a quererem lá voltar!
Porquê não experimentar por cá? E se temos tanto trabalho para lhes dar...
Um abraço amigo.