Cuidado com o Rafeiro! Não é que morda, mas podes pisá-lo sem querer...

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Expressões estranhas, para não dizer estúpidas – Prato cheio

Esta expressão, “aquele tipo é um prato cheio”, não é bem estúpida, prefiro chamá-la de incompleta. Supostamente é algo que se diz de alguém que é o máximo, o rei da festa, o palhaço de serviço, enfim, alguém que não passa despercebido e consegue  transmitir aos outros uma imagem divertida de si próprio.

Então que questionas tu, nobre Rafeiro, perguntarão as almas mais impacientes, alheias às várias imprecisões que ferem esta expressão de estranheza, para não dizer estupidez.

De que tipo de prato estamos a falar? De sobremesa? De sopa? Raso? Variará a definição de prato cheio consoante o grau de coolness do destinatário? Será um Jerry Seinfeld um “prato de sopa cheio” e um Fernando Mendes um “pires de café cheio”? Rachado, vá...

E cheio de quê? Água? Sopa de nabiças? Canja de galinha? É que me parece ter um significado totalmente diferente ser considerado um “prato cheio de cozido à portuguesa” ou um “prato cheio de iscas de fígado”.

E toda esta conotação culinária terá alguma coisa a ver com outra expressão muito comum, o “arranjar um tacho”? Claro que neste último caso eu sei muito bem que tipo de tacho é e com que é que ele está cheio. E também sei que é muito mais comum encontrar um tipo com um tacho do que um que é um prato cheio.

Só tenho pena de que nos casos do tacho não seja mesmo possível levá-los ao microondas ou ao forno. Sei que isso não faria de mim um “prato cheio”, mas que me encheria a barriga de tanto rir, sem dúvida.

Até sempre,
Rafeiro Perfumado

41 comentários:

Louise disse...

Rafeiro,
Tu és um prato, de sobremesa, cheio de leite creme. Com aquele açucar queimadinho por cima que se cola aos dentes e simplesmente delicioso.

Marta disse...

Por acaso não utilizo essa expressão mas compreendo a tua reflexão.

Vício disse...

os tachos que são arranjados têm sido tão grandes que mais parecem panelas. quem os arranja não devia ser chamado de tacheiro.

se alguns fossem pratos de bateria dava mais gozo

Kapikua disse...

Ainda assim, independentemente do tipo de prato , é melhor ser prato a ser cromo ou postal!

Grande abraço

Cate disse...

Nunca usei essa expressão!

Cat disse...

Precisamente por ser o palhaço de serviço, o "prato cheio" só pode ser um daqueles pratos rasos que à partida parece apelativo, mas vai-se a ver e no fim da festa está cheio de bocados de gelatina sensaborona que ninguém quer comer.

Capricho disse...

Tu és um prato cheio! :)) E de bifes, como tu gostas :))

Beijinhos :)

Louco disse...

Evacua nos eufemismos. É estupida mesmo.
E concordo com as tuas questões, só não concordo com a avaliação que fazes do Fernando Mendes, é um sujeito com valor.
Arrisco a dizer que no parlamento chegava a primeiro ministro (pelo menos devia acertar nos orçamentos para as grandes obras públicas).

Nuno Medon disse...

olá! Aqui não se utiliza esta expressão e caso se utilize, nunca ouvi tal expressão. Por exemplo " 5 para a meia noite ", pensava que o título do programa era devido a ter 5 apresentadores para a meia noite e tal. Amigos meus, mais velhos, diziam " porque é que o programa tem aquele nome, se não começa á meia noite menos 5 ? ". A minha Mãe, disse-me que se chama " 5 para a meia noite ", porque é a expressão que os Lisboetas ( e pessoas que vivem nos arredores de Lisboa ) usam, quando se lhes perguntam as horas. Um abraço e um bom trabalho.

Nuno Medon disse...

Grande elogio que ouviste no primeiro comentário....o que vale é que és casado..lol!

Kássia Kiss disse...

Vamos por partes:

1- Não conhecia esta expressão, mas, se ela existe, merece claramente um post destes.

2- Qual é a diferença entre uma foto e um filme? Se tivesses usado um filme para ilustrar o post, o prato já estava vazio!

3- O Fernando Mendes é mesmo um "pires de café cheio", um gajo atabalhoado, sem maneiras (mas o pobo gosta)...

4- Quem anda à procura de tacho é um prato cheio de coisas cruas à espera de serem cozinhadas? E, agarrando o tacho, consegue mesmo cozinhá-las, ou estorrica-as? Desconfio que a maior parte se esquece de desligar o lume: estraga o tacho, perde o recheio e fica um prato vazio!

Beijocas!

Felina disse...

O prato é cheio daquilo que nós gostarmos... eu imagino logo choquinhos grelhados com azeite e alho... no teu caso deves imaginar um prato cheio de ossos verdadeiros comprados no talho e se forem crús melhor...

Maria Santos disse...

pois não sei que te diga... nunca achei muita piada à expressão... aqui na minha zona em vez disso aplicam "é um pratinho"... pronto... tá bem!

Dragão Azul disse...

Vamos mas é beber uma bejeca e comer um prato cheio de amendoins.

Só quando quero um prato cheio de comida ´e que utilizo essa expressão, mas gostei do contexto que colocaste a expressão.

Dono das galinhas disse...

Tanto pode ser um prato cheio de ideias boas como das outras.
Tudo depende dádonde é que tás e de que tipo de comida cada um gostar.
E se um bom cozinhado é capaz de satisfazer, também pode enfartar se for comido alarvemente.

Abraço pah!

Há.dias.assim disse...

Se naõ fossem os tachos o país não estava com o prato, ou melhor o cofre vazio
BJ

Tulipa disse...

Eu gosto mais de bons garfos do que de pratos cheios...

Rei da Lã disse...

Tem que ver com a fome endémica do povo português...

Kotta1947 disse...

Voltando ao Fernando Mendes que até admiro, aquilo é que se chama um prato cheio :) saído de um bom tacho. Mas o dito prato cheio é o mesmo que dizer é um gajo do caraças.

Malena disse...

Não me fales de pratos cheios que estou de dieta, porra! :P

ψ Psimento ψ disse...

Sempre adorei a tua divagação pelos dizeres portugueses. Esse em particular é algo que nunca tinha ponderado. Mas estou inclinado a acreditar o tamanho do prato e conteúdo do mesmo deveram estar directamente relacionados com o contexto e a pessoa em si. Depois cada um decide se come ou não. :p
Abraços.

Sandra. disse...

:))

Tu és um "prato xeio distrikinina" :O))

besuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuus

nb - N vos perdoo a data pah!!!

Nuvem disse...

Olha, eu estou de prato cheio com tanta coisa... numas situações um prato marcador, noutras um pequeno pires... mas enfim
é verdade que é uma expressão estúpida ;)

beijoacs

Olhos Dourados disse...

Então e tu és um prato cheio de quê?;)

animalcandysugar disse...

olha, um prato cheio é que vinha agora a calhar depois de pouco mais de 6h sem comer! hoje nem direito a almoço tive só para as fazer de seguida - (TAC).

ps.- está combinado.
ps1.- e a "semaninha", foi boa? :)
*

Teté disse...

Horrorizaste-me com essa do prato cheio de iscas (blergh!), ainda por cima comparado com outro de cozido à portuguesa!

Mas achei piada à comparação (quase impossível) do Seinfeld com o Fernando Mendes! :)

Quanto aos tachos e panelinhas deste país, aposto que se fossem todos para o micro-ondas, lá conseguiam finalmente baixar a dívida nacional...

Beijocas!

Snoopy disse...

Tu não és prato! és uma travessa! uii é de mim ou isto soou muito gay? que meeedo! :P saudação amigo rafeiro RAUF!!

Anónimo disse...

Uma travessa? Parece-me mais uma meia-doze.

Rita, a dogmática disse...

Sim, eu fico sempre com a impressão que fazes questões muito pertinentes!
De qualquer forma, eu defendo que o prato seja sempre cheio (Menos se for peixe cozido, váá!)
Beijinho

Blogadinha disse...

É por essas e por outras que eu só como cozidos e assados em gamelas... :D

AmSilva® disse...

tinha de ser um micro ondas tamanho industrial para meter lá os tachos todos de uma vez...

abraço

Táxi Pluvioso disse...

Mais um esforço económico, e em Portugal, se ouvirá "este tipo é uma sandes", pois já não haverá massa para comida de prato, logo eles desaparecerão.

FR disse...

Outra vez sopa de nabiças?
já o post de cima fala em sopa de nabiças.

Rafeiro Perfumado disse...

Louise, com um elogio desses ainda ganho estalactites de baba, jove...

Marta, eu também não conhecia até há umas semanas. Era bem mais feliz...

Vício, nem pensar em ligar as baterias aos tachos, era da maneira como ainda duravam mais.

Kapikua, essa do postal não conheço, explica aqui ao rafeirinho, vá. Abraço!

Rafeiro Perfumado disse...

Cate, e continua assim, pura e casta!

Cat, as vezes que eu vi esta expressão ser utilizada foi num sentido positivo. E eu por acaso adoro gelatina...

Capricho, e bem passados, tipo sola de sapato! Beijocas!

Louco, agora que me chamas a atenção, não sei porque raio utilizei o nome do Fernando Mendes, até simpatizo com ele. Abraço!

Rafeiro Perfumado disse...

Nuno Medon, não que eu duvide da tua mãe, mas a mim quando me perguntam as horas só respondo 5 para a meia noite quando são efectivamente 5 para a meia noite! ;) Abraço!

Kássia Kiss, vamos por partes:
1- Acredita em mim, existe.
2- Ou a mesa cheia de baba, caso o cão estivesse preso
3- Por acaso eu queria gozar era com o Fernando Rocha, mas agora já está...
4- Quem anda à procura de tacho devia era ser cozinhado em lume brando.
Beijocas!

Felina, ossos?!? Tá louca? Picanha, e da suculenta!

Maria Santos, nem eu acho piada, daí ter decidido dar-lhe uma trancada! ;)

Rafeiro Perfumado disse...

Dragão Azul, tou contigo, bora lá beber essa bejeca!

Dono das Galinhas, isso iria levar-nos para o célebre ditado “tudo o que é demais é moléstia”! Abraço!

Há dias assim, e se fosse só o cofre que está vazio... Beijo.

Tulipa, um bom garfo há-de servir-te de muito se a comida for sopa.

Rafeiro Perfumado disse...

Rei da Lã, eu ia dizer mais com a estupidez endémica da maioria das nossas expressões. Abraço!

Kotta1947, também tenho alguma simpatia pelo Fernando Mendes, pois eu queria era gozar com o Fernando Rocha (que detesto). Mas olha, outras oportunidades virão.

Malena, mousse de chocolate, picanha e maminha, batido de morango. Ajudei?

Psimento, já viste a estratificação que iria ser feita da sociedade se aplicada ao domínio dos pratos? Já estou mesmo a ver os políticos a serem pratos para prática de tiro ao alvo! Abraço!

Rafeiro Perfumado disse...

Sandra., és uma bimba, é o que é. Não podias ter aguentado o puto mais umas horas? Beijos!

Nuvem, e na verdade tudo se resume a isso, é uma expressão estúpida! Beijos!

Olhos Dourados, depende do que me quiserem meter em cima! ;)

Animalcandysugar, deixa lá, é da maneira como agora a comida até te sabe melhor! ;) Beijocas, sobrinha preferida!

Rafeiro Perfumado disse...

Teté, e achas que conseguiríamos encontrar um micro-ondas capaz de levar com tanto tacho? Acho que nem o Etna! Beijocas!

Snoopy, é só impressão tua (trancando as portas e correndo os estores)! Abraço!

Anónimo, deixa o cão lá chegar e vais ver que nem a meia chega...

Rita, a Dogmática, ou de brócolos, a acompanhar uma salada de tomate, pepino e queijo! Blergh!!!! Beijoca!

Rafeiro Perfumado disse...

Blogadinha, mas isso porque tu és uma gamela cheia. E isso é o nome do utensílio onde a minha avó amassa a broa!

AMSilva, acho que teríamos de recorrer aos fornos das cimenteiras. Abraço!

Táxi Pluvioso, e uma sandes simples, nada de luxos de mistas!

FR, é o que dá eu gostar tanto de sopa de nabiças e o blog ser meu.