Cuidado com o Rafeiro! Não é que morda, mas podes pisá-lo sem querer...

sábado, 28 de maio de 2011

Ditados rafeirosos 16 (acho)

"Pedras no caminho? Guardo todas, para um dia construir um castelo."

Isso se entretanto não ficares com a coluna lixada, à conta do peso das sacanas.
Published with Blogger-droid v1.6.9

40 comentários:

Utena disse...

Oh pah só tu para me deixares a rir com uma frase que sempre me emocionou!
Grauuuu para ti também

Nuno Medon disse...

bom dia Senhor Rafeiro, tudo bem? Quanto a pedras no caminho, só temos que ignorá-las e seguir os conselhos dos amigos.

abraço e um bom sábado.

the big fox disse...

sao mais ou menos como os pontapes no cu, é sinal que estas á frente e a fazer as coisas bem feitas.
e tambem uma montra do Pais que temos...
abraço

Lima e Tequilla disse...

Para construir um castelo ou para atirar aos políticos que encontrarmos no caminho. Mas realmente as minhas costas delicadas não conseguiam aguentar esse peso todo não ;)

carpe vitam! disse...

o bolso é só pra guardar uma de cada vez. depois tens de as pôr num cantinho até ganhares coragem para começar a construir.

Fábio Paulos disse...

pois chega se a um ponto que não dá para mais, as costas não aguentam tudo xD

MARGE SIMPSON disse...

As pedras normalmente são pequeninas... e vão sendo apanhadas... quando acabas de construir o castelo... estás quase a bater as botas! Pensas que se constrói um castelo asssim como uma casa?? estamos em Portugal .. dahhhhh... um trabalha e 5 assistem!

Brown Eyes disse...

Depois de construído o castelo vai-se ao endireita!

Pitanga Doce disse...

...e a intimidade que tens com o Nandinho! Iam à bica juntos??

TERESA SANTOS disse...

Menino Rafeiro (des)Perfumado,

Por que é que nunca te portas bem?
A coluna lixada impede alguém de construir o "seu" castelo?
É impressão minha ou vai haver guerra entre esses dois que estão aqui na coluna da direita?

Hum!... Um rafeiro e uma "amiga" pertencente ao inimigo...

Prepara-te!

Abraço, Rafeiroso (Rafeiroso? Com com todo o respeito!)

Uf!

Malena disse...

Eu cá prefiro atirá-las para onde não me incomodem! Castelos? Possa! Devem dar cá um trabalho a limpar!!! ;)

Teté disse...

E achas muito bem, é mesmo o 16! :)

Mas agora até o coitado do poeta é posto em causa?!? OK, acarretar pedra não faz muito bem à coluna, mas a imagem é poética... Homens!!! :)))

Beijocas!

Mz disse...

E lá estás tu com a mania das coisas à moda antiga! Para quê carregar as pedras às costas se existe tanta tecnologia?

Eva Gonçalves disse...

Megalómano!!!! Quantas pedras é preciso para um castelinho?? A esta altura já deves ter suficiente para vários castelos... mas queres todas as pedras para ti, egoísta, rrrssss Se ficares corcunda, bem feita!! :))) beijo

Leana disse...

Esta da coluna ocorreu-te à conta do que disseste acerca de eu andar pendurada no pescoço do meu hóme não foi?

Bjocas :)

pink poison disse...

Pode-se ir construindo pouco a pouco... sabes quanto tempo levou o Convento de Mafra a ser construído ou o Mosteiro dos Jerónimmos?

Anna^ disse...

Andar a dar cabo da coluna para depois não encontrar mão de obra qualificada para a construção do dito cujo?...e depois ter que levar com impostos em cima? naaaaaa eu cá vou deitando as pedras pró charco e sigo em frente; para quê um castelo se um Tqualquer coisa é bem mais confortável? Eu cá não sou dada a realezas. :)
beijoca

Anónimo disse...

Rafeirinho...venho deixar-te uma beijoca e dizer: Até um dia destes!

Sabes? Já não me sinto com forças para levantar tantas pedras do meu caminho. A sério!

E vê se fazes o favor de ser feliz.

Abre-me lá esses braços, rapaz...

Xi coração enorme.

F.M.

Rui Pascoal disse...

Vai acabar por te acontecer o mesmo que ao Sísifo. É o que dá em desafiar os deuses...
:)

Gata2000 disse...

Vais construindo à medida que as apanhas para não te fazer doer as costinhas, tadinho do rafeiro!

Teresa Durães disse...

realmente, pensando bem, ser-se soterrado por um poema é violento!

hesseherre disse...

Fiz uma coleta entre amigos de botequim e estou te enviando encaixotada devidamente, uma porção de esmeraldas, outro tanto de barras de ouro, várias pedras portuguesas e muito asfalto em pedaços, que sobraram dos tempos coloniais...Bom proveito, Rafeiro...ou podes roe-los à vontade.

Patrícia disse...

cá eu fico feliz quando consigo saltar por cima delas... Agora carregá-las? nop, de todo.

Susana Gatita disse...

eu cá, não quero castelos, já tenho a minha barraca... Quanto às pedras, dou um pontapé nelas e sigo em frente. Baixar-me para apanhar coisas... só se forem notas de 20 aereos, tudo para mais. lol

Constantino, Guardador de Vacas disse...

E as mais pequeninas ele poderia guardar para a fisga, não?

Nuvem disse...

ohhh pá.. já me deixei disso
como dizes... pesam muito e dão cabo da coluna :)
Pedras no caminho?
Se não der para eesviar, ao menos que sirvam para treinar enquanto as subimos e seguimos em frente :)
beijocas

Miss Murder disse...

Não, se formos construído o castelo à medida que formos encontrando as pedras, tinha mais lógica, ou então tínhamos de alugar uma garagem para ir metendo pedras...

Marta disse...

Eu cá já tenho pedras para fazer um aldeamento inteira ;)

S* disse...

Podes crer. Muita pedra para uma só pessoa.

Isis disse...

Só tu pá! Beijoca

Carolina Tavares disse...

Gosto desta citação porque acho que é uma maneira de encarar e vencer a adversidade. E quem foi que disse que é fácil? De certa não somente dor na coluna...

Beijo

ψ Psimento ψ disse...

Também é preciso saber apanha-las do chão, não é de qualquer forma que se levantam pesos!! ;)

Daniel Silva (Lobinho) disse...

;)

O dono da moca disse...

Eu apanho-as para atirar ao primeiro rafeiro que me mije no portão. lol

ADLuxor disse...

Era bom sim mas antes de construires um castelo deverias ter de passar por algum processo todo burocrático. No entanto, podemos guardar as pedras para apedrejar alguém :D
Abraço!

Felina disse...

Dahhh trazia no carrinho da compras que têm rodinhas

redonda disse...

:))

Táxi Pluvioso disse...

O alcatrão matou o provérbio.

Tal como também matou a revolução: já não há paralelepípedos para atirar à bófia.

Ti Coelha disse...

Tenho outra para ti:

"Pedras no meu caminho, guardo-as todas...
Eventualmente vou precisar de munições."

Lolita disse...

Seu blog é dimais!