Cuidado com o Rafeiro! Não é que morda, mas podes pisá-lo sem querer...

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Então e para onde vamos stressar este ano?

Adoro viajar. Estão a ver a minha fixação em ter um plasma ou dar uma $%&#% (palavra indecifrável para prevenir possíveis agressões à minha pessoa) com a Nicole Kidman? Pois bem, viajar está bem acima da primeira e um nadinha abaixo da segunda. É viajando que sinto os meus horizontes a expandirem-se (e as tripas, quando como alguma coisa indevida), a minha cultura a aumentar e o meu apetite pela vida a ser saciado. Há quem viva para trabalhar, há quem trabalhe para viver, eu trabalho para conseguir ter dinheiro para viajar, tão simples como isto.

Claro que não é viajar por viajar, se fosse assim tão simples tirava um mês de férias, comprava o passe L123 e passava o tempo entre os terminais do Terreiro do Paço e do Barreiro. Não, viajar tem de pressupor, para além do descanso psicológico e físico, um sentimento de descoberta, de aventura. Infelizmente estes atributos nem sempre são cumpridos, pois o que no plano pode parecer uma viagem para um paraíso tropical, pode revelar-se como uma viagem para um colonato português, onde nem falta o padrão de descobrimentos, na figura de um chapéu de sol gigante da Super Bock, capaz de espalhar sombra por metade do país, sendo a aventura e a descoberta limitada à constatação de alguns dos hábitos tugas que acompanham o nosso povo nas férias.

Atenção, não me tomem como preconceituoso, tenho muito orgulho em ser português e até posso indicar mais umas dezenas de pessoas que também admiro, tenho é azar nos exemplares que por vezes encontro nas férias, os quais me fazem duvidar se o D. Afonso Henriques teria feito bem em dar porrada na mãe. Quanto aos hábitos estranhos, são inúmeros, acho que não caberiam aqui todos, pelo que vou limitar-me a enunciar os mais enervantes:
- Falar alto enquanto olham em volta. Esta prática tem como objectivo que as pessoas em redor fiquem a saber a sua nacionalidade, podendo dar origem a meter conversa e assim arranjar parceiros para jogar às cartas ou companhia nas excursões
- Atafulhar os pratos de comida como se não houvesse amanhã. Ok, a comida é à discrição, mas isso não deveria implicar que metessem tanta comida nos pratos que quase é necessário colocar umas escoras, ainda mais sabendo-se que muita dela depois fica na mesa
- Ser autoritário com os empregados. Muita desta malta passa 11 meses a receber ordens do patrão, pelo que as férias servem também para libertar a alma e provarem a si mesmos que também mandam alguma coisa. O alvo preferencial? Os empregados do hotel, estão ali mesmo a jeito pelo que toca a cascar nos tipos. Depois admirem-se de levarem algum suplemento na comida ou bebida pela qual gritaram...
- Não perceber a língua materna, optando então por ir aumentando o volume da voz, como se os decibéis funcionassem como tradutor

E muito mais haveria a dizer. Percebem agora porque é que fico contente quando constato que no meu destino de férias não há mais portugueses? É que é um período em que gosto de me afastar de tudo o que me faz lembrar casa, e só não o consigo alcançar a 100% porque a jove insiste em não me deixar ir sozinho.

Até sempre,
Rafeiro Perfumado

64 comentários:

Susana Gatita disse...

Tens razão Rafeiro, os Tugas topam-se à distância em qualquer parte do mundo. Certas situações chegam a ser hilariantes.
Más mesmo, são as cenas dos emigrantes, é de partir o côco a rir.
"Nicole, filha, vai pôr o papel na pubelle" he he he

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Não conseguimos fugir dos tugas... onde menos esperamos surge um! :)

the big fox disse...

ora então bom dia neste 1º dia de inverno.
tou contigo no viajar, por 5 bilioes e mais uma razão é o que me faz verdadeiramente descansar é que tambem para mim "...viajar tem de pressupor, para além do descanso psicológico e físico, um sentimento de descoberta, de aventura..." mas podemos descobrir um pouco mais do nosso pais que ainda tem tando para ser descoberto.
abraço

Vício disse...

será que com o passe L123 não te ias sentir num país equatorial?

S* disse...

Isso é gente mal formada. Ponto.

Textículos disse...

Eu convidava-te a vires aqui aos Países Baixos, mas a irias ter de por de parte a história da comida à descrição, seria mais "comida só spbre ameaça".

No falar alto, espanhóis e italianos são imbatíveis.

tronxa disse...

rafeiro...

gente mal formada ha em todos os paises...

so que os portugueses mal formados saltam mais a vista por entendermos perfeitamente a lingua, mesmo que queiramos desligar e nao ouvir!!

experimenta ir ou apanhar na ferias um habitante dos arredores de londres, ou uns belos italianos, ou ate uns tunisinos...

te garanto que começas logo a ver os tugas com outros olhos!!

vai la viajar e tenta so captar o bom!!

bjnhssss

Mie disse...

Ve la tu que este ano fujo dos holandeses e vou ter com os tugas , mas quase que obrigada :)

A Minha Essência disse...

Os "genes" puxam! LOOL

Felina disse...

Tanta conversa só para dizer que queres ir sozinho de férias... morrias de tédio e depois quem te tirava as fotos a fazeres palhaçadas?

Rui Pascoal disse...

Creio que este mau tempo foi encomendado pelo governo, só para que poupássemos aquilo que já não temos, principalmente educação... e tudo o mais que tu, de uma forma soberba, conseguiste dizer.
Boas Férias!
:)

Gata2000 disse...

Ser tuga tem vantagens e desvantagens é certo, uma das últimas é de facto, onde quer que vás pelo mundo, por muito que te esforçes vais sempre dar um encontrão num português, o que pode ser agradável se o tipo fôr simpático, ou uma desgraça se fôr uma besta :)

Bongop disse...

"...viajar tem de pressupor, para além do descanso psicológico e físico..."

É por causa deste tipo de descanso que sobes e desces o Pico várias vezes, certo?
:P

Abraço

Rosa dos Ventos disse...

Férias sem portugueses?
Impossível! :-))
Gente a falar aos berros tenho a minha dose de espanhóis e italianos como diz alguém mais acima!
Nunca encontrei gregos de férias e irlandeses é mais cerveja...
Os PIGS são mesmo castiços!
Já os alemães, ingleses e franceses são um charme! :-))

Lyn disse...

Assim since 1128 lolol
Tb falam alta numa de "ei oh pessoal dest país, olhem lá, sou português e estou aqui, não é bacano?sou rico e tenho dinheiro para férias, enxerguem". Tb é triste

**

Utena disse...

E faz muito bem a moça não a Nicole te apanhar numa dessas tuas escapadas á aventura

Mnemósine disse...

Eu perceber percebo, mas é garantido que há portugueses em todo o lado. Por exemplo, de certeza que a Nicole Kidman tem um/a amigo/a português.

Nanny disse...

Quanto aos pratos de comida... falas assim porque não viste os russos a servir os pratos...

Se queres fugir de portugueses experimenta ir à Corsega, além de ser lindíssimo ainda é quase Portuguese-free :-))))

Beijocas, rafeirote

Anna^ disse...

É com tristeza que concordo contigo,a sério.E então na questão do autoritarismo( eu chamo-lhe mesmo má educação) com os empregados até mete dó.
Eu acrescentaria que em situações dessas,mesmo não sendo nada comigo, sinto-me tão envegonhada...

Carolina Tavares disse...

A começar do fim porque me apetece (amo esta palavra tão utilizada pela malta). Digo-vos que a jove faz muito bem de não deixar o¨gato¨ dela, ops... o rafeiro soltinho por ai... nem mais.

Quanto a viagens, amo de igual forma, ou no Brasil, nada contra ao nosso jeito de ser, quanto em outros mares. Por hora lhe digo, os espanhóis odeiam os brasileiros, os espanhóis odeiam o mundo, eles dormem a tarde e acordam pior. Acho que é porque não gozam, se gozassem não seriam tão ranzinzas. Sorririam, seriam mais amáveis, afinal nada como uma boa cama (ou fora dela... enfim, basta ser criativo) para adoçar a vida.

Os italianos berram, falam o tempo todo. Parecem que gozam, e quando gozam falam... aff, se falam.

Encontrei poucos portugueses na Espanha, foram três, os que consegui identificar, dois ¨gatinhos¨ em uma fila de lanchonete e um senhor no Museu del Prado. Na Itália, um casal no aeroporto de Roma. Ainda irei me aventurar por estas bandas para testar o meu português... quero saber se me faço entender com o vosso português. Uma questão delicada.

* O comentário ficou enorme... lamento... por favor, pule pedaços ao ler que não perderás nada.

Beijocas.

AmSilva® disse...

Por todos os locais que passo nesta velha Europa é difícil cruzar com um tuga e não o reconhecer, alguns mesmo nem precisam de abrir a boca pra saber de onde são...
por vezes nem falo na esperança de escapar a alguma questão ou á velha história; oh Migo fui assaltado esta viagem , levaram-me tudo de comida e mesmo até o fogão, só me deixaram o prato e os talheres....
Mas quanto ao falar alto... tu ainda não fizeste comparação com os espanhois pois não?!?!?
faz lá primeiro a comparação e vais ver que eles metem os tugas num canto silencioso...
Abraço

Lyn disse...

Verdaduska, verdaduska

Há.dias.assim disse...

Ah! os homens, os homens... conheço outras espécimes que também gostariam de ir sozinhos...

Marta disse...

Pois que eu também gostava de ir para bem longe, local onde fosse impossível pensar no que me rodeia. Isso é que era mas da maneira como isto está só se me fechar em casa durante um mês e mesmo assim....vejo os vizinhos...Bahhhhhhhh, queria mesmo era viajar para um paraíso onde a crise não conseguisse chegar.

Teté disse...

Terias de vir para a "silly season" algarvia, nesta altura do ano, para os exemplos se multiplicarem como coelhinhos em época de acasalamento... :)

Beijocas!

Ardnaxela disse...

Já conseguiste não encontrar portugueses para algum dos sítios que já foste de férias?!
Mas oh Rafeiro então tu querias ir de férias sem a tua jove?! Aiai.

Beijoca.

Diabba disse...

Férias, descanso... ahhh o que eu descansei a subir o Pico, e ainda descansei mais a descê-lo. Foi como estar, permanentemente, deitada numa nuvem... ou então não.
]:-D
beijo d'enxofre

BlueShell disse...

Assim é que é...distância! Descanso...pena não poderes ir sozinho.
Eu estou de férias mas não posso ir viajar...este ano fico por casa...descansando apenas.
Bj
BShell

helia disse...

É ótimo viajar para locais bem longe daqueles onde estamos durante todo o ano e esquecermos as nossas preocupações... Estar sozinho é por vezes repousante , mas não por muito tempo , porque ao fim de alguns dias sentimos necessidade de companhia|
Boas Férias!

paulofski disse...

Estou 100% contigo. Então não é que ainda ontem em Santiago, chego eu todo roto da viagem pedalada e não é que estava uma Santa portuguesa cheia de frescuras à minha espera!!!

BlueShell disse...

Meu querido,
voltei para agradecer as tuas palavras.
Sim, sei que "esses" não "valem a pena"! Importa viver o MOMENTO.

Beijo muito terno
BShell

Rafeiro Perfumado disse...

Susana Gatita, sobre os portugueses que ao pé de outros portugueses falam uma língua estrangeira para “impressionar” prefiro nem me pronunciar.

Especialmente Gaspas, isso é particularmente perigoso no WC... ;)

The Big Fox, porque é que achas que sempre que posso estou batido nos Açores? Grande abraço!

Vício, acho que não, quanto muito num país árabe.

Rafeiro Perfumado disse...

S*, mas talvez haja esperança, só é necessário dar-lhes formação e porrada.

Textículos, ainda me lembro da fominha que passei em Amesterdão, onde comi uma sandes com pasta de atum que ainda hoje me anda às voltas no estômago...

Tronxa, ingleses já apanhei vários, em Maiorca, e não recomendo. Mas a mim chateiam-me os mafarricos cá do burgo porque representam a minha raça. Beijocas!

Mie, tenho os holandeses em boa conta (ok, é mais as holandesas), não me desiludas!

Rafeiro Perfumado disse...

A Minha Essência, podiam era puxar para coisa boas, não?

Felina, comprava uma máquina com temporizador.

Rui Pascoal, estás a insinuar que este mau tempo é uma trama governamental para que os tugas poupem nas férias?!? Isso é brilhante! Abraço!

Gata2000, tenho feito grandes amizades em férias, que ainda hoje se mantêm, mas o que eu gosto mesmo é de me abstrair de tudo e de todos.

Rafeiro Perfumado disse...

Bongop, se tivesses um físico como o meu saberias que subir aquele montito não custa nada. ;) Abraço!

Rosa dos Ventos, gosto de encontrar russos em férias. É que ao pé de cada um há sempre uma russa, mas daquelas russas muito russas!

Lyn, é triste, mas aí está a gabar-se perante outras pessoas que tiveram o mesmo dinheiro, o que me faz ter pena é do nível de inteligência do ser que diz barbaridades dessas.

Utena, tenho urgentemente de trocar de objecto de cobiça, a Nicole já não representa o meu ideal de beleza. A não ser que ela me apareça à frente nos próximos dias, claro!

Rafeiro Perfumado disse...

Mnemósine, e sabes dizer-me quem é o $%#$$#&#$?!?

Nanny, ainda lá encontrava uma gata preta portuguesa... ;) Beijocas!

Anna^, é talvez o aspecto que mais me desagrada, mas aí não é preciso ir de férias para ver isso, infelizmente.

Carolina Tavares, utilizando uma expressão brasileira, o eu dizer que ia sozinho é só “papo-furado”, quem não a deixava cá sozinha era eu. E não quero ser mal interpretado com este texto, acho piada a que cada povo tenha a sua forma de ser, sendo umas formas melhores e outras piores. Nós próprios temos características excelentes, mas estes pormenores que referi ainda têm de ser trabalhados. Beijocas e garanto que li tudo!

Rafeiro Perfumado disse...

AMSilva, ou tenho tido sorte com os espanhóis que apanho ou então azar com os portugueses... Abraço!

Lyn, e eu lá digo mentiras? ;)

Há.dias.assim, só seria de desconfiar se fosse um daqueles destinos manhosos. Eu daria exemplos, mas não COF-COF-COF conheço nenhum!

Marta, acho que as viagens à lua ainda estão caras...

Rafeiro Perfumado disse...

Teté, porque é que achas que evito ir para onde estás? Não é por tua causa, é desses tais exemplos! Beijocas, minha desgraçada, e boas férias!

Ardnaxela, já, e em Portugal! Beijocas!

Diabba, és uma fraquinha, pá. O teu cansaço foi certamente por te estares a aproximar da tua concorrência! Beijocas!

BlueShell, e por vezes também é bom. Não dizem que não há melhor sítio que o nosso lar? Beijinho!

Rafeiro Perfumado disse...

Hélia, totalmente de acordo, os prazeres são para serem partilhados. Quanto às minhas férias, ainda faltam 53 dias!

Paulofski, eu bem vi a fotografia, não fiquei nada convencido! Depois diz que foi a Santa, diz...

BlueShell, não tens de agradecer, foi sincero. Beijoca!

Isis disse...

Conta pra dondi vais! Dize! E não me parece bem deixares a tua jove. Ai, o menino Rafeiro :)

AEnima disse...

Podes ate nem ter portugueses... mas se calhas de apanhar espanhois, italianos, indianos, etc... viras logo nacionalista!!

Fernanda disse...

Boa viagem, e boas férias.Que se cumpram todos os seus desejos.
Um abraço.

A. disse...

Ainda hoje estava a falar sobre isso com uma amiga minha que vai amanha de férias para Boston e não sabe falar inglês, disse-lhe que se andasse a procura de um Português para pedir indicações que se deslocasse à pessoa que "Tira macacos do nariz" (ou em inglês gold digger) mais próxima porque tirar macacos do nariz na rua sem o auxilio de um lenço é um gesto português típico.

Boas férias, que não encontres nenhum tuga no destino se bem que acho complicado já que existem mais tugas espalhados pelo mundo do que os que existem no próprio país.

Junkie Jones disse...

Vai-te foder!

Não gostas dos portugueses, os portugueses normaisinhos? Envergonham-te, envergonham? Tadinho, dele, que se sente constrangido pelo comportamento do do portuguesinho de meia tigela no estrangeiro, tão pouco discreto.

Vai para o caralho pá, emigra para o polo norte, lá não vais ver nenhum.

A mim o que me constrange são as elites portuguesas, esses é que me constrangem perante o estrangeiro.

Rafeiro Perfumado disse...

AMIGOS DA ONÇA!!! Então o texto estava sem imagem e ninguém me chamou nomes?!? Já não se pode confiar nesta malta...

Rafeiro Perfumado disse...

Isis, não vou para lado nenhum, ainda faltam 52 dias para as férias!

AEnima, mas a esses consigo ignorar!

Fernanda, um dos desejos já foi para o espaço, não ganhei o euromilhões ontem. Beijoca!

A., não tinha essa ideia, da “evacuação nasal” ser um traço característico dos portugueses. Raios, o cenário ainda é pior do que eu pensava...

Junkie Jones, emigrar para o pólo norte? Em Agosto? Tás parvo, ou quê?!? E não acredito que mesmo lá não encontrasse o belo do português em férias, a queixar-se que estava muito frio e se não podiam aumentar o aquecimento global.

Isabelices disse...

Os Tugas topam-se à distância concordo mas deixa lá que há inúmeras personagens doutras nacionalidades que se topam da mesma maneira. Se és um gajo viajado como dás a entender de certeza que já te deparaste com situações tipicas do pessoal em férias!
De qualquer das maneiras sou um pouco como tu gosto de me sentir estrangeira quando viajo!!

Abraço

Patrícia disse...

Os portugueses não precisam de nenhuma marca de distinção para se ver, de longe, que são de Portugal num país europeu ou fora da zona europeia.
As maneiras têm de ser melhoradas e concordo a 100% com as referências que colocaste.


Beijinhos=)
Patrícia

Conchita disse...

Pois...eu também adoro viajar, o pior é o resto!!, já não vou de férias há 6 anos...acho eu!!, mas pelo menos uma coisa posso dizer,"já andei de avião mais que uma vez e não digas que vais daqui, lol!!"
Agora a tua jove que não leia o teu post, senão deita-te fogo, eu pelo menos deitava!!
Beijos:)

Fábio Paulos disse...

os tugas estão espalhados por todo o lado!!!

Henrique Marques disse...

Rafeiro, dizes isso porque viajas só com a tua "jove". Se te visses em Londres, Paris ou mesmo na quieta Berlim com um bando de tugas, quando desses por ti estavas a rir, falar alto, dizer mal da malta lá do sítio e todas essas coisas que detestamos fazer quando não estamos em grupo. Boa viagem

elvira carvalho disse...

Não haverá por aí num dos oceanos que rodeia a terra uma ilhazita completamente virgem de humanos portugueses ou não? Seria um excelente lugar para férias.
Um abraço

aespumadosdias disse...

Este ano não se devem ver tantos portugueses de férias pelo estrangeiro. Assim as férias serão certamente mais sossegadas.

redonda disse...

Boas férias ! (espero que depois haja posts sobre as férias e sobre se outros tugas conseguiram ou não, chegar lá primeiro também :)

turbolenta disse...

Viajar tornou-se um hábito anual para muita gente.
Por isso, o mais certo é mesmo encontrar-se sempre um português em cada uma das viagens que façamos por esse mundo fora.Pelo menos isso tem acontecido comigo e por vezes em locais bem longínquos.
Mas o que noto é que os portugueses que residam nesses países, tentam não demonstrar que são Tugas, embora nós possamos, muitas vezes, perceber que eles nos entendem perfeitamente, Pelo contrário, aqueles que também lá estão em turismo acabam mesmo por meter conversa no nosso idioma. E alguns são tão chatos e tão pouco oportunos!
Em tempos passados fomos colonizadores.Agora somos viajantes.Ou melhor: eramos ,porque da maneira como isto vai qualquer dia nem dinheiro há para comer quanto mais para gastar em viagens.
beijos

gota de vidro disse...

Isso de Portugueses existem em tudo que é sítio. É impressionante.
Já viajei para locais longínquos, fora da Europa e com poucas probabilidades de dar com eles de frente, pois por incrível que pareça os encontrei.

Enfim.....

bjocas de bom fim de semana

lady.bug disse...

cão-preendo-te

LopesCa disse...

LOL boas férias :)

jardinsdeLaura disse...

Rafeiro,
Não podia estar mais de acordo!

Rafeiro Perfumado disse...

Isabelices, sim, já vi “tiques” de outras nacionalidades, mas a esses eu posso apontar e dizer “chiça, ainda bem que não sou daquela terra”. Beijoca!

Patrícia, têm mas não são. Certos comportamentos que eu esperava que as novas gerações corrigissem afinal estão a ser agravados. Enfim... Beijoca!

Conchita, ela anda ausente deste espaço, de outra forma achas que me arriscava a escrever o que tenho escrito? Beijocas!

Fábio Paulos, uma verdadeira diáspora! Abraço!

Rafeiro Perfumado disse...

Henrique Marques, já tenho viajado em grupo e feito grandes amigos, que ainda hoje mantenho. Mas certos comportamentos desaprovo, onde e com quem quer que seja. Abraço!

Elvira Carvalho, existe, as Selvagens, mas só a passarada é que é permitida lá. Beijoca!

Aespumadosdias, nem eles nem eu!

Redonda, férias só lá para o fim de Setembro, ainda vou ter de gramar com os tugas de cá! ;)

Rafeiro Perfumado disse...

Turbolenta, alguns eu espero que não se revelem, pois quando alguma pessoa me chateia nas férias costumo mandá-la levar na peidola. Beijocas!

Gota de Vidro, o melhor local para ver poucos portugueses é em Lisboa, na Páscoa! Beijocas!

Lady-bug, ão-brigado.

LopesCa, para quem? Para mim não, de certeza!

JardinsdeLaura, só demonstra a pessoa sensata que és!

LopesCa disse...

Não tens férias???

Táxi Pluvioso disse...

Não há nada que ver destinos de férias na tv com a vizinha de baixo e um gin tónico ao lado.