Cuidado com o Rafeiro! Não é que morda, mas podes pisá-lo sem querer...

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Bolo de quê?


Porque é que se chama Bolo de Noiva a um bolo que quando é comido o pessoal já está casado? E é feito pela noiva? Leva noiva nos ingredientes? E só ela é que o pode comer? Tanta incoerência numa expressão só...

Até sempre,
Rafeiro Perfumado

57 comentários:

maria inês disse...

e normalmente ninguém come! Beijo Jove

Paula disse...

Exatamente. Deveria chamar-se "Bolo de casamento, comido por toda a gente e esborrachado bimbamente pelos noivos na cara um do outro".
Muito mais simples!

Só sedas disse...

Ahahah! Quanto muito... e porque de noiva e não de "noivos"! Nunca tinha pensado nisso... acho que é para confirmar que a festa de casamento é mais para as mulheres do que para os homens.

Beijo!

Luís Coelho disse...

Engraçadas estas questões.
Tens muita razão mas eu só sei dizer que é bom o bolo da noiva ou dos noivos.
Nós comemos a nossa parte e dividimos pelos convidados e todos saborearam o melhor de toda a festa - Amizade

Bongop disse...

Nunca apanhaste um pelo no bolo?
(DNA de Noiva e talvez de partes escusas...)
:P

Abraço

aespumadosdias disse...

Se calhar é por ser feito antes do casamento e o pasteleiro não saber se o casamento vai mesmo para a frente. Se fosse o bolo do dia depois do casamento, a história seria outra.

A Minha Essência disse...

É o que dá pôr rotulos a tudo e todos. Livra mais à p*** de sociedade que estamos inseridos!

paulofski disse...

Da noiva ou da casada, só a palavra BOLO já me põe a salivar.

Abraços

Bianca disse...

Bolo de noiva é bom, mas bolo de noivo também não é mau. Vai dai que gosto dos dois. Mas melhor ainda é não haver casamentos é um desperdício de dinheiro, que dá para dar a volta ao mundo ou uma viagem à lua. Mas preferem pagar por um "viagem ao inferno". Opções...
Beijo

Patrícia disse...

Depois de tanto tempo sem vir cá, deparo-me com esta problemática no mínimo digna de alguém com mais experiência no assunto analisar. Confesso que bolos de casamento para mim não me aquecem nem me arrefecem. No entanto, não pude deixar de dar uma gargalhada com o ingrediente noiva. E digamos de passagem, acho que a noiva não é a sobremesa principal no casamento mas sim o prato principal na noite de núpcias.

Beijinhos=)
Patrícia

Brown Eyes disse...

Ahhhhh, fica giro. Bolo de Noiva!!! Mesmo depois de casados, enquanto não tira o vestido, a noiva é ela mesma...a Noiva, e o bolo é dela, porque é assim meio coquette, não é muito másculo...

Marta disse...

Hum...eu cá chamo sempre bolo dos noivos. Dos dois!!!
Mas sim, se pensarmos dessa forma...é intrigante, de facto.

redonda disse...

Talvez, há muitos, muitos, muitos anos atrás fosse feito pela noiva...e já agora, porque se chamará lua-de-mel à lua-de-mel?
beijinho

Carolina Tavares disse...

Simples, chama-se bolo de noiva porque faz a alusão ao fato de que quem irá ser realmente ¨comida¨ é a noiva.

LM disse...

Seja o que fôr essa porcaria, a dica é nunca comer disso....;)

Teté disse...

A noiva continua noiva depois de casada, pelo menos até acabar a lua de mel. Na Índia, até se desvanecerem as tatuagens de tinta de henna.

E já agora, porque se chama lua de mel? Não deveria ser antes "noites fogosas após papel assinado" ou outras mais explícitas, que o recato me impede aqui de enunciar??? :)))

Beijocas!

the big fox disse...

meu amigo, vou tentar explicar;

É P´RA COMER... heloooooo...

e tendo em conta o pais machista que temos......

abraço

Je Vois La Vie en Vert disse...

Normalmente a noiva não come nesse dia... para não rebentar o vestido...
Os portugueses e os seus machistas...provavelmente, antigamente era a noiva que cozinhava o bolo.
Em francês é "bolo de casamento", é ou feito pelos dois ou ou pago pelos dois...
Beijinhos
Verdinha

Utena disse...

Olha vou ali ponderar e já venho... vou comer olha lingua da sogra para ver se me inspiro

Will e Fá disse...

Tá aí! Nunca tinha pensando nisso...kkkkk.

elvira carvalho disse...

Decerto que a primeira vez que o fizeram , o noivo ou era diabético ou alérgico a doces. Por isso foi bolo de noiva, e depois dava muito trabalho alterar o registo. E esta, hem.
Um abraço e bom feriado

LopesCa disse...

Pois mas há mais coisas assim, continua que vais no bom caminho para denunciares essas nomenclaturas atrozes :)))
Happy Halloween

AmSilva® disse...

Ao que parece, no antes do antigamente o pessoal partia um bolos e pãos na cabeça da noiva pra atrair felicidade e fertilidade...
Ao que parece também no antes do antigamente faziam isso pra atrair sorte, por parte dos convidados...
Portanto é lógico que se chame bolo da noiva...
No entanto eu acho que lhe chamam assim pró noivo não se aperceber de onde se meteu...
Abraço

Fatima disse...

Fácil de entender:
Quem é que faz questão do bolo?
A noiva!
Pelo noivo não tinha nem casamento.
:)
Bjs.

Maria Santos disse...

Já viste a versão "bolos dos divorciados"??? adoro... bem mais interessantes!!!

ψ Psimento ψ disse...

Pah e eu ainda tenho outra pergunta que me diz respeito...
E se forem dois noivos??? Não há bolo??
Abraços

Louco disse...

É porque só a noiva é que o vai comer. Visto que passou uma semana a água para caber no vestido!

Fábio Paulos disse...

dispenso os bolos de noiva, quer sejam feitos por uma noiva ou não xD

abraço e tem um bom mês de Novembro

Jay - O SRD disse...

É Bolo de noiva porque se fosse de esposa vinha todo queimado...

Evanir disse...

A vida é magia e encanto.. é preciso preservar a beleza dos nossos corações.
Saber olhar com pureza de alma respirar como se nascêssemos a cada instante!
A felicidade e a Magia é algo, que entra em nossas vidas, com total explêndor.
Hoje sinto que renasci novamente estou muito feliz por isso
estou aqui .
Carinhosamente convido você a ler a postagem do meu blog.
Aquilo que pode parecer pouco para muitos
para mim é tudo de bom que poderia acontecer nessa fase
da minha vida.
Gostaria muito de ler seu comentário no meu blog.
Uma linda semana beijos.
Evanir(EVA)

Cacarol disse...

E porque tem que haver coerência no nome das coisas?

Ana disse...

Olha, não sei por que se chama "bolo da noiva"...Mas o noivo é que parte o bolo...da noiva...if you know what I mean...

Bruno disse...

Meu caro, BOAS.

Como está o Rafeiro e a Gata??? Espero que bem, nunca mais falamos e temos que combinar um petisco.
Olha Voltei. Voltei a carga com a força toda para falar como tu ja sabes.
Quanto a noiva meu caro, isso é muito simples, vou contar.

Era uma vez..... um individuo que foi a um casamento e viu a noiva, linda de morrer, o fulano estava mesmo passado, mas não podia esticar a corda pois era capaz de levar algumas no lombo, assim ele começou a comer um bolo estranho que lá estava em cima da mesa e comia o bolo a olhar para a noiva, cada dentada ele imaginava a noiva... Ok não vou alargar para não chegar a parte em que o homem quase tem um orgasmo bla, bla, bla, mas enfim assim nasceu o bolo de noiva. Vitoria, vitoria acabou a historia.

Abraços

Rafeiro Perfumado disse...

Maria Inês, não digas isso, é o meu momento preferido, pois significa que já me posso pirar! Beijoca!

Paula, esborrachado na cara um do outro? Tens ido a casamentos bem mais giros do que os meus.

Só Sedas, acho que é mais uma imbecilidade no meio de tantas que envolvem essa festa. Beijoca!

Luís Coelho, pena é as estatísticas mostrarem que poucos meses depois tudo termina, para gáudio dos advogados.

Rafeiro Perfumado disse...

Bongop, uma vez trinquei uma coisa dura, mas preferi nem ver o que era. Abraço!

Aespumadosdias, isso explica uma coisa, mas então e o noivo, não tem direito a bolo? Ou a noiva casa sozinha?

A Minha Essência, não digas isso, de outra forma não tinha nada com que implicar!

Paulofski, pensava que as experiências do Pavlov tinham sido com um cão... Abraço!

Rafeiro Perfumado disse...

Bianca, queres destruir esse nicho de mercado que são as festas de casamento?!? Muita família se governa à conta disso, mesmo implicando o endividamento de muitas outras. Beijoca!

Patrícia, chato é quando o noivo começa a procurar outras iguarias. Beijocas!

Brown Eyes, acho que o mal de muitos casamentos começa aí, para haver igualdade também teria de existir um bolo de noivo. Ou comem todos ou não come ninguém!

Marta, “intrigante” é um bom sinónimo para “parvo”.

Rafeiro Perfumado disse...

Redonda, não me estragues assuntos futuros, pá! Beijoca!

Carolina Tavares, isso era dantes, gosto de pensar que agora há democracia na degustação!

LM, até hoje só me recusei a comer um, tinha ficado ao sol e estava bastante inclinado...

Teté, quer dizer que se a indiana não tomar banho fica noiva para todo o sempre? Ui... Noites fogosas? Vendo certos casais que por aí andam, diria mais “minutos fogosos”! Beijocas!

Rafeiro Perfumado disse...

The Big Fox, acho isso um incentivo ao canibalismo, pá! Abraço!

Je Vois La Vie en Vert, nunca pensei dizer isto, mas os franceses são mais acertados do que nós. Beijocas!

Utena, cuidado, vê primeiro se a língua tem aftas!

Will e Fá, sabes que aqui a malta gosta é de vos ver a pensar.

Rafeiro Perfumado disse...

Elvira Carvalho, e achas que por ocasião do primeiro casamento sabiam o que era a diabetes ou alergias? Aquilo inchavam e pronto! Beijoca!

LopesCa, não descansarei enquanto não as denunciar a todas! O que quer dizer que vou ter uma vida muito desassossegada... Beijoca!

AmSilva, só a imagem de partir coisas na cabeça da noiva me causa uma grande apreensão. Mas isso explica porque antigamente as mulheres suportavam tanta coisa no casamento, era da pancada com os bolos! Abraço!

Fátima, mas sem noivo não há casamento. Acho. Beijocas!

Rafeiro Perfumado disse...

Maria Santos, já vi um e-mail sobre isso, parecem giros, mas deve ser cá um sabor a fel... Beijocas!

Psimento, mais uma prova de que esta expressão está completamente desactualizada. Abraço!

Louco, até estou a imaginar a noiva a alambazar-se com o bolo, enquanto esgrime uma faca para manter os convidados à distância.

Fábio Paulos, eu também os dispenso, ainda mais porque trazem sempre associados uma seca do caraças!

Rafeiro Perfumado disse...

Jay – O SRD, só se a sogra lá fosse comer a casa.

Evanir, neste momento o que anda a entrar na minha vida não é bem felicidade e magia, é mais troika, mas mesmo assim irei ao teu blog. Beijocas.

Cacarol, porque me apetece.

Ana, não percebi a insinuação, envia-me um powerpoint com exemplos, faz favor. ;)

Bruno, quem é vivo sempre aparece. Pegando na tua teoria, isso explicaria o buraco que muitos bolos têm ao centro. Abraço!

Bruno disse...

Pois, podes dar largas a tua imaginação.... Ou não

Ana disse...

Um PowerPoint!!! lolololololol
Há filmes que documentam muito bem a fina arte de "partir o bolo" - se é da noiva, ou não, fica ao critério de cada um! lolololol
Há quem parta com uma faca, outros com uma espátula...os mais lambões metem o dedo antes de partir. Há os que olham, cheiram, mas não chegam a partir o que quer que seja...e ainda há os que vão lá às colheradas, sem qualquer vergonha! Há toda uma panóplia de opções de como partir (ou não)...o bolo.

Janita disse...

Oh Rafeirinho,
não é que com estas minhas andanças me atrasei à chamada? Raios...

Pois olha, o "Bolo de Noiva" chama-se assim porque é ela que o escolhe, quando ainda é noiva.
Depois quando é comido, todos o comem menos ela...tal a ansiedade.
Quem encomendou o do teu casório, hãã?

Claro que o de noivo tem mais nervo. Elementar!

Beijinhos

Kok disse...

Porquê chamar-se "isso" não sei!
Mas aquilo de : "só ela o pode comer" prendeu a minha atenção!
não sei se o "ela" ou se o "comer".
Ou a conjugação de ambos!
Mas uma coisa é certa: estou a "salivar".

1 abraço!

TERESA SANTOS disse...

Rafeiro,

Mas que mau feitio!

Pronto, no teu próximo casamento (a jove lê isto?!) vais ter um bolinho, combinado?

E vai ser só teu, do noivo, pois então!

Estás mais contente?!

Vês como sou tua amiga. Ninguém te compreende, é o que é!

No copo de água (por que terá este nome giro?), no próximo, vai haver mais qualquer coisita para além do dito. (copo)

Combinado?

Então acaba lá com a birra!!!!!

Ahh!!!

gota de vidro disse...

E muitas vezes quando chega a hora de comer o dito bolo já todos estão "empanturrados" com o resto da boda e nem o provam....

ehhehhe

bjocas da gota

Patrícia disse...

Haha nunca tinha pensado nisso, mas vendo as coisas nesse ponto. Provavelmente porque são sempre (ou quase sempre, vá) as noivas que andam doidas para o escolher... :D

Malena disse...

Quando era miúda e faziam este tipo de perguntas, respondia: Não sei, não quero saber e tenho raiva a quem sabe!!! :P


P.S. Já conseguiste tirar o machado da cabeça??? ;)

Táxi Pluvioso disse...

O bolo da noiva, em teoria, está guardado para o marido, esse outro é o bolo de casamento.

Corina de Oliveira disse...

Se calhar antigamente era mesmo a noiva que o fazia :x

Desejo que tenhas um excelente fim-de-semana :}
Beijinhos ***

carol disse...

O menino é que não quer admitir que, num casamento, o tema principal é a noiva! O resto é paisagem!

Sandra disse...

Que dizer dos papos de anjo ??? são mesmo papos de anjo?? e os papos são de onde?? é que pelo formato e tamanho...não sei não...
:)

sandrablogwithaview

Rafeiro Perfumado disse...

Bruno, neste espaço garanto que darei sempre largas à imaginação, é algo que ainda não paga imposto e me diverte.

Ana, depois de ler o teu comentário tive de me concentrar para me lembrar do que era o objecto do mesmo!

Janita, é ela o tanas, o do meu casamento foi escolhido a meias! Beijocas!

Kok, chama-lhe salivar, chama... tarado! Abraço!

Rafeiro Perfumado disse...

Teresa Santos, no meu próximo casamento (não, ela não lê isto) serão feitas grandes alterações, quer ao nível da indumentária quer ao nível da paparoca!

Gota de vidro, isso aplicado à noiva soa muito estranho! Beijocas!

Patrícia, era preferível que estivessem doidas por escolher outras coisas, agora um bolo? Pfff....

Malena, já consegui, mas com danos permanentes. E eu não sei, escusas de ter raiva de mim!

Rafeiro Perfumado disse...

Táxi Pluvioso, nos tempos que correm? Só se trancar a noiva!

Corina de Oliveira, então deveria ser “da” e não “de”, não achas? Beijocas!

Carol, queria ver a noiva casar sozinha. Quer dizer, elas casam, mas passam a chamar-se freiras.

Sandra, sobre os anjos já não volto a falar, ainda mais metendo papos!

Pérola disse...

Lá me fizeste ir pesquisar, mas foi um prazer. Também aprendi.
O bolo de noiva tem origem numa antiga tradição romana de cortar pão em cima da noiva para lhe desejar fertilidade. Eis um dos links que explica os primórdios:

http://lechateaugastronomia.com.br/site/2009/06/origem-do-bolo-de-noiva/

Como podes ver há sempre um aspeto animal presente em todas as culturas, neste caso a fertilidade, a continuação da espécie.

Nós tentamos ser muito evoluidos, acima da nossa condição, mas ao fim e ao cabo vamos ter sempre às mesmas coisas.
Por exemplo, disfarçamos o nosso cheiro natural (homens e mulheres) com banhos e perfumes (és um bom exemplo), mas continuamos a usar esses novos cheiros com o mesmo propósito: atrair o sexo oposto. Bem, nos nossos dias pode ser do mesmo sexo, já não somos tão esquisitos, ou talvez não.

Espero ter sido proveitosa.
Um beijo.