Cuidado com o Rafeiro! Não é que morda, mas podes pisá-lo sem querer...

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

O sádico que há em mim

Calma, voltem lá a guardar as algemas, chicotes e máscaras de cabedal, que o “sádico” não é assim tão literal. Acontece desconfiar seriamente que cá dentro do meu corpo, bem lá no fundo, perto do petróleo e resíduos tóxicos, se esconde um pequeno ser sádico, cuja missão na vida passa por alegrar-se colocando-me em situações embaraçosas.

Nunca vos aconteceu irem a caminho de casa e começarem a ter uma vontade enorme de mijar, mas mesmo tão grande que começam a olhar para as jantes dos carros mais próximos? É uma vontade controlável ao princípio mas que à medida que me vou aproximando do objectivo vai piorando consideravelmente, como se o “sádico” fosse abrindo alguma válvula ou saltando em cima da bexiga. A vontade vai assumindo proporções dramáticas, especialmente quando tenho a casa à vista, levando-me por vezes a fazer coisas como ir abrindo a braguilha no elevador ou mesmo a baixar as calças, quando a vontade não se resume à simples mijoca. E claro, é a porta do elevador abrir-se e lá está a vizinha cusca do lado (certamente avisada pelo sádico), exibindo um olhar penetrante e guloso, e que nos faz gastar preciosos segundos na explicação do porquê estar a sair do elevador com o cinto desapertado e a braguilha aberta.

E porque razão as borbulhas mais comichosas têm a tendência de surgir onde não conseguimos chegar? Até parece que o sádico tem a medida dos nossos braços e um mapa do nosso corpo, sabendo exactamente onde fazer nascer a desgraçada!

Outra situação complicada é quando estou constipado. Encontro-me eu porreiro da vida, fazendo o meu trabalho, e eis que chega alguém. Pois automaticamente lá vem um pingo pelo nariz abaixo, como se o sádico estivesse à espreita do momento certo para lhe dar ordem de soltura. Com os espirros é a mesma coisa. Começo a sentir uma vontade de espirrar e começa a louca procura de um lenço. Se o encontro, a vontade passa misteriosamente, como se nunca tivesse existido, mas se não o encontro, bom, prefiro não entrar em detalhes, só adianto que envolve esfregonas.

Uma vez estava eu no Monumental a preparar-me para lanchar com uns amigos quando senti uma vontade imensa de espirrar. Por educação e por medo de magoar alguém (a violência dos meus espirros é famosa) atirei-me para o lado por forma a espirrar na direcção do chão. Ao abrir os olhos, vejo um par de sapatos. Ao subir a cabeça, ali estava a empregada, que tinha chegado naquele momento com o nosso pedido. Exibia um olhar horrorizado, só tendo faltado fugir aos gritos, enquanto os sacanas dos meus amigos tentavam, sem grande sucesso, parar de gargalhar. Jove, se por acaso leres isto, peço desculpa, na altura não consegui fazer mais nada além de limpar o nariz. Mas olha que isso com um paninho embebido em álcool sai tudo!

Só existe uma situação em que eu sou um sádico assumido, aos sábados de manhã, quando a minha jove se levanta para ir trabalhar. Aí sim, viro-me para ela e com o maior dos sorrisos digo “então bom trabalho, eu também só vou ficar aqui mais umas três horinhas e já me levanto”. E levanto-me mesmo passado aquele tempo, com uma dor nos queixos tremenda...

Até sempre,
Rafeiro Perfumado

50 comentários:

Diabba disse...

]:-D
Outro que me fez rir.
Principalmente na parte em que estás a chegar a casa, e apanhas o elevador...
hihihihihihi
beijo d'enxofre, gaijo

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Eh pá torturar a jove é feio :P

Sérgio Pontes disse...

Aposto que ela deve ficar aos pulinhos de contente =)

Rui Pascoal disse...

"Elas" irem trabalhar e "eles" ficarem na cama... é d'Homem!
:)

Nunes disse...

Tadita da jove a quem fazes isso ao sábado de manhã! Mas também já se percebeu que ela resolve o assunto dando-te uma pantufada nas ventas! :)
Quanto a esses espirros, muhahhahahahahahah!

Barroca disse...

E não te meter a cremalheira dentro já é uma sorte! :D

Teresa Durães disse...

e se a tampa da sanita está fechada e não damos por isso? ai, sim, aí a coisa é grossa!

Vítor Fernandes disse...

E quando sais do carro carregado de sacos e a chave da porta do prédio está exatamente no bolso do lado dos pesos?

Utena disse...

Pronto... vou guardar o fato de látex mas vou contrariada.

Anónimo disse...

Ser sádico ainda vá que não vá. Agora masoquista???? Nem penso.

LOURO disse...

Oi Rafeiro!

Será que nessas alturas a jove gata não te mostra as garras???

Abraço,
Lourenço

tétisq disse...

Muito Bom! Beijinhos para ti e já agora para o ser sádico que habita em ti*

Coruja disse...

E ainda bedm que é só a fingir...

Hoje, infelizmente, não trago boas notícias.

Cito:
"
O terror que os senhores aqui têm semeado

é de tal ordem

que eu receio seriamente

que o meu coração não resista

a mais uma noite de representação perversa.



Agradecia o favor de parar com as agressões

À PAZ,

à minha pessoa,

aos meus cães

e à minha propriedade



Caso me aconteça alguma coisa,

declaro responsáveis os autores

deste blogue."

Bem-haja, Rafeiro sádico... e ainda bem que é só a brincar!!

AEnima disse...

Caramba, cada vez gosto mais da tua jove. Porque nao aproveitas a ocasiao para amanha lhe ofereceres umas luvas de boxe? Sempre te devem amaciar um pouco mais os queixos...

AmSilva® disse...

Sinceramente estou mesmo com alguma pena da empregada de mesa...
E solidário com a tua jove, mas acho que 3 horas depois é pouco, podes sempre ficar um pouco mais !!!
Abraço

Carolina Tavares disse...

Ahaha... com este humor vais longe, viverás e muito.

bee disse...

pois eu no lugar da tua jove, atirava-te com um balde de água fria para cima. [mas isso sou eu, que tenho muito mau acordar]
:D

Teté disse...

Eheheh, acabo de descobrir que também tenho um sádico dentro de mim! Enfim, sem famosos espirros para os sapatos de alguém! :)

Mas certa vez o nível de aflição era tão grande, que saltei do carro em andamento para ir ao café à vista! :)))

Muito bom o teu texto! Pena é essa dor nos queixos... :D

Beijocas!

Graça Sampaio disse...

Eu se fosse a jove, sacudia-te da cama para fora para me ir levar ao trabalho... Rafeiroso!...

Beijinhos rafeirentos...

Alien David Sousa disse...

Cão, já gosto da tua JOVE lol Fartei-me de rir porque se fosse comigo o resultado seria o mesmo. Um soco bem dado no sádico de vez em quando deve lavar a alma :D

"estava a empregada, que tinha chegado naquele momento com o nosso pedido. Exibia um olhar horrorizado"

Estavas de õculos escuros, ou antes de espirrares fechaste bem os olhos? lol

kisses Cão

Janita disse...

Então, hoje, deu-te pra vires desnudar as tuas misérias, Rafeirito?
Sadismo, sadismo, só mesmo quando deitas a ranhoca para os sapatos da mocinha e essa nem um murro nos queixos te pode dar.

Olhar para as jantes dos carros e a vizinha te ver de braguilha aberta, isso é próprio do canídeo que há em ti!!

Ahh, eu sabia que a tua jove era cá das minhas...

Beijiiinhos

Patrícia disse...

Há sempre uma vizinha que gosta de meter o bedelho onde não é chamada. A dos espirros é sensacional, deixa-me que te diga. Se eu fosse essa empregada, teria pedido o livro de reclamações!

Beijinhos
Patrícia

Inês disse...

Este sádico fez-me dar umas valentes gargalhadas.

Marta disse...

Acontece umas quantas vezes. Às vezes fico tão aflita que quanto mais me aproximo do alvo pior fico...e olha que já fiquei em situações complicadas. Mas vá lá, nunca o fiz nas jantes de ninguém.

Teresa disse...

Essa da vontade de ir à casa de banho, em mim, é um clássico. Ou um filme de terror! Neste caso, foi uma tragicomédia...

Je Vois La Vie en Vert disse...

Não, nunca me passou pela cabeça aproximar-me das jantes, sendo mulher seria um pouco estranho...
Posso andar horas fora de casa mas é quando chego em frente à minha porta que as minhas necessidades fisiológicas vêm ao de cima e é precisamente nessa altura que não encontro as chaves.
Pois és um sádico de falar nisso...

Beijinhos
Verdinha

Kok disse...

Afinal, Rafeiro, tu vestes-te para sair?
Isto à Rafeiros e rafeiros...

Se fosses dos outros bastava levantares uma das pernas, encostá-la à árvore mais próxima e... shiiiiiii
Pronto, estava resolvido!

Nem de propósito, tenho uma coisita para te enviar; terá que ser por mail, tá visto!

1 abraço pah!

Felina disse...

Dor nos queixos? tiveste muita sorte em não ter ficado fanado... estás abusar

Ardnaxela disse...

E quando estás no meio da rua e entras num café para ir à casa-de-banho e a porra da casa-de-banho está ocupada e quem lá está nunca mais se decide a sair?!

O episódio dos espirros é fantástico, contudo tenho imensa pena da empregada que teve de levar com tal coisa.

Beijinho

conchita disse...

Lol!! Achas mesmo que eu estando com vontade de fazer xixi olho para as jantes do carro mais próximo?!!, LoL!!!
A tua jove é das minhas, eu também punha-te a dormir 3 horinhas ou mais, lol!!!
Um Feliz dia dos Namorados, jinhos para ti e tua jove:)

Miguel disse...

a vizinha cusca lol é para ela não olhar para onde não deve :D

eu pessoalmente também gosto dos sábados de manhã.. quando me deixam dormir -.-

abc :D

AvoGI disse...

piorque isso só lhe mijares em cima
kis :=) ah, hoje é um dia bom para ti : dia de restos de amor
kis:=)

Cacarol disse...

Tu és mau!!!Apoio a tua jove...

Matilde disse...

Ah, Mas eu não e sou uma felizarda!
Quando tenho a sorte de um fim-de-semana só para mim, quem fica na caminha sou eu e nem dou porque ele se levanta.
Depois o meu amo traz-me o pequeno-almoço ao ninho e desperta-me com um beijo, ou beijos se estiver bem adormecida. :)

Com simpatia.

Rafeiro Perfumado disse...

Diabba, deve ser coincidência achares piada aos textos em que eu faço má figura... Beijoca!

Especialmente Gaspas, e agredir o macho da jove, não é?!?

Sérgio Pontes, se eu deixasse dava pulinhos, sim, em cima de mim!

Rui Pascoal, e antes tem de me deixar o pequeno-almoço pronto!

Rafeiro Perfumado disse...

Nunes, estou actualmente numa fase em que há minha volta está tudo acorrentado, qual navio em plena tempestade. Sim, estou constipado!

Barroca, ela sabe a enooooorme sorte que tem, logo trata de me manter vivinho!

Teresa Durães, pela minha experiência é mais grave se estiver tudo para cima, correm o risco de ir por ali abaixo!

Vítor Fernandes, e quando poisas os sacos e eles tombam sempre para o lado em que não têm apoio?

Rafeiro Perfumado disse...

Utena, agora fiquei curioso, jove...

Anónimo, sim, foi escrito no calor do momento, de masoquista não tenho nada. Já sádico...

Louro, mostra e faz demonstrações! Abraço!

Tétisq, não desperdices beijos nessa besta, nem sabes do que é capaz de fazer! E estou a falar do sádico, não de mim... Beijocas!

Rafeiro Perfumado disse...

Coruja, lamento mas não percebi a ponta de um sádico do teu comentário.

AEnima, o que é que querias que eu fizesse, que saísse do quentinho e fosse fazer a lida da casa, em solidariedade?

AmSilva, não fico mais porque me começam a doer as costas, por estar tanto tempo deitado. Quanto à empregada de mesa, acho que após umas quantas sessões de psiquiatria o trauma deve ter passado. Abraço!

Carolina Tavares, a não ser que a jove exercite muito o braço, o direito dela é poderoso!

Rafeiro Perfumado disse...

Bee, isso não é mau acordar, é mesmo mau feitio!

Teté, só para eu ter uma ideia da tua aflição, o carro ia a que velocidade? Beijocas!

Graça Sampaio, já não seria a primeira vez.... Beijocas!

Alien David Sousa, não me digas que te vais juntar ao grupo que professa a santidade da minha jove! Quanto ao espirro, claro que estava de olhos fechados, de outra maneira ainda tinham ido parar aos sapatos da empregada! Beijocas!

Rafeiro Perfumado disse...

Janita, nunca me atreverei a desnudar aqui as minhas “misérias”, pois temo que o blogger não tenha capacidade para ficheiros tão grandes! Beijocas!

Patrícia, é por pessoas como tu que eu deixo o meu livro sempre em casa, ou não fazia outra coisa que estar a dá-lo a quem se queria queixar de mim! Beijocas!

Inês, se gostas assim tanto dele posso oferecer-to!

Marta, não acredito que seja coincidência, uma vontade ser mínima a dois quilómetros de casa e quando estamos a dois metros do WC parecer que vem aí o dilúvio!

Rafeiro Perfumado disse...

Teresa, no meu caso é sempre um drama.

Je Vois la Vie en Vert, estou a ver que um primo do meu sádico habita em ti... Beijocas!

Kok, certas facetas rafeiras deixo em casa, a nudez e o arribar da perna para me aliviar estão entre elas! Abraço e obrigado pelo vídeo!

Felina, o que seria da vida sem uma dose de risco e perigo?

Rafeiro Perfumado disse...

Ardnaxela, uma vez estava numa fila no WC do parque de campismo e chegou um apressado. A cara dele era tão representativa de dor que todos o deixaram passar à frente. O que ouvimos a seguir comprovou que fizemos bem.

Conchita, sendo assim temo pela saúde “queixal” do teu moço. Beijocas!

Miguel, se tivesses a vizinha que eu tenho, garanto que não dormirias muito ao Sábado. E por maus motivos! Abraço!

Rafeiro Perfumado disse...

AvoGi, não sei qual das coisas a enojaria mais... Beijoca!

Cacarol, se eu recebesse solidariedade vinda do cromossoma X é que ficava admirado!

Matilde, não costuma ser o escravo a levar o pequeno-almoço ao amo? Beijoca!

Petra disse...

Essa do elevador tá de mais1!!! Mas olha rafeiro uma gaja não pode mijar em qualquer lado muito menos por a parreca fora no elevador.

jardinsdeLaura disse...

Não é para te chatear mas olha que mereces! ;)

carpe vitam! disse...

se eu fosse a ti, ficava-me pelo auto-sadismo, isso de irritar a tua "jove" é capaz de não dar muito bom resultado...

Cosmos disse...

É o que dá ser fêmea... essa do xixi não é compreensível. Fêmea que é fêmea é macho , controla os seus impulsos primários e aguenta até estar quase a arrebentar. E gosta do seu trono.

Cá está: se os homens são de Marte e as mulheres de Vénus, no reino animal os homens são cães (rafeiros) e as mulheres gatas, porque gostam é da sua caixinha de areia...

Engraçado que estou para fazer um post sobre o acto de espirrar. UM assunto com pano para mangas!:) No teu caso é simples: não feches os olhos.

Rafeiro Perfumado disse...

Petra, felizmente, lá se iria a vossa imagem graciosa!

JardinsdeLaura, não mereço nada, sou um amor de pessoa, simplesmente tenho momentos de fraqueza!

Carpe vitam!, é das poucas coisas em que não obedeço ao “errar é humano, persistir no erro é ser estúpido”.

Cosmos, aguenta o tanas, já tive de parar numa estação de serviço sete minutos depois de ter saído de casa! Quanto ao não fechar os olhos, não quero que eles fiquem espetados na parede em frente!

Stargazer disse...

Finalmente encontrei a minha alma gémea quanto ao exercício de esvaziamento da bexiga. É que a mim acontece-me precisamente o mesmo.

Se as paredes falassem...

Beijo na jante :)

Rafeiro Perfumado disse...

Stargazer, paredes?!? Espero que não sejas meu vizinho!