Cuidado com o Rafeiro! Não é que morda, mas podes pisá-lo sem querer...

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Vamos lá a esclarecer a gastronomia!

A língua portuguesa está cheia de subtilezas, subtilezas essas que vão precisar de muitos Acordos Ortográficos para serem eliminadas. Enquanto isso não sucede, vai permitindo que pessoas como eu se divirtam à conta das mesmas.

Falemos dos nomes dados às nossas refeições. Por nomes refiro-me aos mais comuns, o pequeno-almoço, o almoço, o lanche e o jantar, pois se metesse ao barulho nomes como mata-bicho, desjejum (é giro dizer desjejum), bucha, etc. nunca mais saía daqui e tenho mais que fazer.

Comecemos pelo pequeno-almoço. Alguém me pode explicar porque é que é a única refeição que se toma? Nunca ouvi ninguém dizer que vai ali tomar o jantar, mas montes de pessoas tomam o pequeno-almoço. Eu prefiro comê-lo, na volta estou a perder uma grande diversão. Por outro lado, este aspecto de o subordinar à refeição seguinte, o almoço. Nesta perspectiva, não teríamos lanche (palavra demasiado parecida com almoço em inglês), mas pequeno-jantar, não acham? E que dizer da palavra almoço? Há aqui uma qualquer influência árabe que me preocupa, ainda mais envolvendo a actividade de comer moços.

Também poderia abordar a ceia, mas isso implicaria tocar em assuntos religiosos, o que provocaria reacções de pessoas a quem eu depois teria de convidar a irem comer num certo sítio, pelo que o melhor é dar por encerrado o repasto (que para os mais distraídos se trata de comer duas vezes o mesmo pasto).

Até sempre,
Rafeiro Perfumado

46 comentários:

S* disse...

Olha que tomar o pequeno-almoço é assim uma cena altamente gira, super diferente... devias experimentar.


(lol)

JOTA ENE ✔ disse...

"Comer num certo sito", deixa-me adivinhar, estás a convidar alguém a 'comer moços' no Gambrinus ?

Textículos disse...

Então e o brunch??

Tétisq disse...

O Verão é propício a misturar tudo e diminuir o número de refeições para pequeno-almoço almoçarado e lanche ajantarado. Também transforma tudo em tamanhos xl : almoçaradas e jantaradas.

Pérola disse...

Comecemospelopequemo almoço:
Etimologia
Diretamente do francês petit déjeuner (pequeno almoço).
Notas históricas:
Esta palavra surgiu na língua há relativamente pouco tempo, com a modernização da sociedade e com a generalização da eletricidade, pois, antigamente, os trabalhadores dos campos começavam as refeições pelo almoço, seguido do jantar, ainda de dia, e, por vezes, a ceia, essa que já se realizava de noite. Assim foi inserido o pequeno almoço, diretamente retirado da tradição francesa.

Sinónimos:
café da manhã
dejejum
desjejum
mata-bicho
(o pequeno almoço é recente e um francesismo importado,esclarecido?)

Almoço:
Almoço ( do latim ad mordius (a morder)), é a refeição que tradicionalmente ocorre por volta do meio dia (entre o fim da manhã e o início da tarde).
( Como podes ver almoço vem do latim e tem a ver com morder. diz-te algo?)

Lanche:
A palavra lanche origina-se de anglicismo lunch, porém, em português, perdeu seu significado original (almoço) e passou a significar merenda, refeição rápida.
(aqui inventámos um bocado e démos a volta á palavra inglesa, somos deveras originais!)

Jantar e/ou ceia:
A ceia ou jantar é uma refeição da noite - normalmente a última do dia, embora em alguns lugares do Brasil e em Portugal, a "ceia" seja conhecida como refeição da meia noite, deixando para "jantar" o termo para almoço da noite.

Com vês há explicação para tudo.

O termo ceia associado à religião ( a última ceia de Jesus) nada mais é do que a última refeiçãodo dia que também foi a última da vida Dele.

Isto da net traz-nos as explicações todinhas.

Gostei das tuas divagações sobre o tema alimentar. Um mimo!
Sabias que os cães só devem comer uma vez ao dia, exceção aos espécimes mais pequenos que não é o teu caso.
Como lhe chamas, a essa única refeição?
Um beijinho.
P.S. Já tinha saudades dos teus posts!

Maria Pitufa disse...

Rafeiro eu experimentava um dia tomar o pequeno almoço...é muito giro...realmente andas a perder diversão à grande...

Graça Sampaio disse...

Pois é! É isto que faz a enorme riqueza da língua portuguesa. E por isso se torna tão difícil de aprender e de falar pelos estrangeiros. A minha amiga canadiana Susie a quem ando a ensinar português vê-se grega (salvo seja...) para compreender tanta diversidade...

Olha, Rafeirinho, não te esqueças da «merenda» que é a palavra bem portuguesa para o anglicismos «lanche» ou o pequeno-jantar...

Beijinhos lusos.

Tio do Algarve disse...

Muito bem visto...Eu gosto de um grande pequeno-almoço, passe o aparente contra senso da expressão. Ah, se for antecedido de uma ceia apetitosa e de um jantar ligeiro, ainda melhor!

Utena disse...

Fiquei com fome

Kruzes Kanhoto disse...

E as Casas de Pasto?! Deve ser da crise mas já não há...

FATifer disse...

Sabendo que és do contra não te vou pedir para admitires que as explicações da Pérola deixaram o teu texto a saber a pouco. Aliás já antes de ler as explicações dela te ia mandar a boca que o teu texto peca por escasso (eu sei que tenho telhados de vidro fininho pois não tenho escrito quase nada mas gosto de viver perigosamente, pelo que não resisto a provocar-te!).

Brincadeiras à parte, como sempre e ao teu estilo observas e questionas o que nós, meros mortais, damos como adquirido… por isso gosto de te ler! ;)

Abraço,
FATifer

Carolina Tavares disse...

Outro dia estava a explicar para o meu irmão o que significa pequeno almoço, porque por cá é café da manhã. Então tomar o café acho que combina. Mas eu prefiro o desacordo ortográfico, pois as diferenças na língua portuguesa a tornam mais deliciosa. Ora pois ;)

Beijocas

Teté disse...

Por acaso julgava que desjejum ou dejejum e café da manhã fossem expressões brasileiras. Mas no fundo essas refeições são apelidadas a nível regional, cá e lá. A minha família do Norte costumava dizer merenda em vez de lanche e ceia em vez de jantar... ;)

Tens razão, não há AO que uniformize todas as subtilezas da língua portuguesa! :D

Beijocas!

Rui Pascoal disse...

O último parágrafo deu-me cá uma fomeca...
És servido?
:)

turbolenta disse...

POis da maneira como esta "crise" veio para ficar.Com a consequente falta de empregos e logo falta de "fundos"para comprar todos os alimentos indispensáveis para as refeições cujos nomes mencionaste, eu só digo: qualquer dia esses nomes deixam de ser conhecidos pois milhares de portugueses vão mesmo passar muita fome (seria tão bom que eu estivesse enganada nos meus vaticínios). Pão e água vai ser o novo nome de todas as refeições para muita gente.
beijos

Alguem que lhe quer bem. disse...

Que importa o nome que se dá às refeições?
O que importa é haver o que comer.
Depois disto bom apetite.
Um beijinho e até sempre.

Je Vois La Vie en Vert disse...

Olá Rafeiro,

Estamos num pic-nic, isto é um pique-nique em português ?
"Piquer" em francês, além de picar, quer dizer roubar.
Não me atrevo a dizer-te o que significa o outro verbo. Terás de descobrir por ti próprio...
Nos anos 60, uma freira francesa cantava a música aqui. Coitada da irmã, nem sabia o que estava a cantar.
Uma outra informação, o pequeno-almoço também é a única refeição que se toma...
Gostei de voltar cá depois de tanto tempo. Continuas sempre igual : com um sentido de humor bem apurado !
Bon appétit !
Beijinhos
Verdinha

Je Vois La Vie en Vert disse...

Corrijo a minha frase :

Uma outra informação, o pequeno-almoço também é a única refeição que se toma em França... as outras comem-se também...

Verdinha

Alien David Sousa disse...

"envolvendo a actividade de comer moços. LOL
Só da tua cabeça. Por vezes tenho a sensação que tu passas o dia INTEIRO a pensar em coisas como esta. Lá vais dando umas mijas aqui e ali e aprefeiçoando a tua linha de pensamento.Ah e umas valentes sonecas também ajudam...ai ai ai cão! Tu aprende um oficio para não perderes tanto tempo a pensar, deixa isso para os Aliens com 2 neurónios instáveis ;)
Beijinhos e uma festinha J.

TERESA SANTOS disse...

O pobrezinho da foto, se tiver uma refeição por dia está cheio de sorte!

Pequeno-almoço? Nem amostra. Almoço? Nem vê-lo?

Não há direito!

Vou-me embora indignada, muito indignada.

Onde vou? À protectora dos animais, ora essa!

Anónimo disse...

Uh-uh-uh-uh--uhh!!

nêspera disse...

Olha, quero lá saber dos nomes! Eu quero é comer... :)
A sério, sou pouco disciplinada nas refeições. Tanto posso comer um prego no prato ou uma feijoada às 3 da manhã, como tomar um chá com bolachas ao almoço. Neste caso, já poderei dizer tomar o almoço?

Bjis :)

Carlos Pires disse...

:)

Brown Eyes disse...

Boa dissertação; nunca tinha pensado nisso :)

Lima e Tequilla disse...

Desde que entre comida no bucho por mim não me interessa a denominação ;)

Kok disse...

Ò pá, o nome da refeição é uma preocupação menor.
Importante mesmo é onde se come pois, verdade seja dita, podem-se comer todas e quaisquer refeições em muitos sítios!
Tás a topar? é mesmo por aí... (ou por ali...)!

1 abraço!

Marta disse...

Ah ah ah...já imaginaste a malta a dizer vou pequeno-almoçar?

Rafeiro Perfumado disse...

S*, todo o meu ser treme só de pensar que um dia possa tomar um pequeno-almoço!

Jota, acho que aí não os comem, esfolam-nos!

Textículos, é uma expressão demasiado fru-fru...

Tétisq, ou seja, um verdadeiro banquete de expressões.

Rafeiro Perfumado disse...

Pérola, quando um comentário é maior (e mais interessante) do que o texto, está tudo dito. Mas assusta-me saber que gastronomicamente temos influências inglesas e francesas, quando depois na prática a nossa comida é bem superior às deles. E pesquisaste bem, não há mesmo influência árabe na palavra “almoço”? Raios, lá se foi a minha credibilidade... Beijoca!

Maria Pitufa, ando a ver se ganho coragem, pode ser que um dia em que coma um pequeno-almoço mais reforçado seja o dia!

Graça Sampaio, se a tua amiga se vê grega com a nossa língua isso levanta automaticamente suspeitas sobre as tuas capacidades de ensino... ;) Beijocas!

Tio do Algarve, já eu gosto de jantar por volta das 14:08 e almoçar por volta das 20:37. E não é que me sabem ao mesmo?

Rafeiro Perfumado disse...

Utena, isso deve-se a demasiadas férias, aposto...

Kruzes Kanhoto, nunca entrei numa, tenho medo que me sirvam relva.

FATifer, não é uma questão de pecar por escasso, está a dieta! Abraço!

Carolina Tavares, e só bebem café? E se ao almoço beberem café, não se deveria chamar a essa refeição “café da tarde”? Beijocas!

Rafeiro Perfumado disse...

Teté, e haverá argumento melhor contra o AO do que tentar preservar essas subtilezas? Beijoca!

Rui Pascoal, depende, carne ou peixe?

Turbolenta, e olha que da forma como o pão tem aumentado, sorte teremos se não for apenas água. Beijocas!

Alguém que me quer bem, por essa linha de raciocínio o que importa o nomes das pessoas? O que importa é que elas existam. ;) Beijoca!

Rafeiro Perfumado disse...

Je Vois La Vie en Vert, estou a ver que essa canção foi censurada ou colocada para maiores de 18! Garanto-te que o prazer por te ver novamente aqui é maior que o que tu tiveste por voltar cá! Beijocas!

Alien David Sousa, sensação?!? Mas tens dúvidas que dedico a minha existência a olhar para a parede pensando em cenas como esta? Isso quando não estou a pensar na morte da bezerra, claro... Beijoca!

Teresa Santos, e achas que esses tipos ajudam? Toca mas é a alimentar o bicho, vá! Beijocas!

Anónimo, tu consegues melhor do que isso, pá...

Rafeiro Perfumado disse...

Nêspera, posso então afirmar, com toda a segurança, que és uma depravada alimentar! Beijoca!

Carlos Pires, ;)

Brown Eyes, felizmente há rafeiros como eu para te revelarem temas fulcrais como este.

Rafeiro Perfumado disse...

Lima e Tequilla, e também não ligas à qualidade da mesma? ;)

Kok, desculpa lá mas em certos sítios eu não como, faz-me impressão pensar na higiene daquilo! Abraço!

Marta, eu já disse isso várias vezes, estás a dizer que estou errado?!?

Magia da Inês disse...

彡✿✿⊱╮

Gostei do repasto, haja capim!

Bom fim de semana!
Beijinhos do Brasil
✿彡¸.•°`♥✿⊱╮

tiago leal disse...

Só agora conheci o teu blogue e, deixa-me que te diga, és um rafeiro cheio de estilo! (vou voltar com toda a certeza!)

Um abraço!

www.viagensnomeucaderno.blogspot.com

Pitanga Doce disse...

Pronto! Com tantas refeições, só em ler o teu post engordei dois quilos. Pára já com isso!

Pitanga Doce disse...

Pronto! Com tantas refeições, só em ler o teu post engordei dois quilos. Pára já com isso!

Teresa Durães disse...

ai! e eu que nunca reparei que, realmente, tomava o pequeno-almoço! mas devoro-o, na prática. quanto ao lanche, qual quê de passar a dizer pequeno-jantar. e se tenho fome?

Rafeiro Perfumado disse...

Magia da Inês, eu continuo a preferir carne. Beijoca!

Tiago Leal, obrigado por palavras tão elogiosos. Estilo é elogio, certo? Abraço!

Pitanga Doce, por acaso nota-se aí um pneuzito na cintura...

Teresa Durães, nesse caso vamos começar a chamar às refeições "mata-fome" e pronto!

L.Maria disse...

Eu sou daquelas que também "toma" o pequeno. =)
O estranho é que apesar de ser uma escanzelada gosto muito de comer, gosto de saborear a comida, sou daquelas que se preocupa com a qualidade e não com a quantidade. A maneira como a ortografia e a sociedade se refere à refeições é deveras interessante, assim como aqueles copásios de gelado bem ornamentados, que pode ser tomado a qualquer hora do dia ;)

Rafeiro Perfumado disse...

L. Maria, já eu sou daqueles que substituiria as refeições por um comprimido. Sobremesas e doces à parte, claro!

Táxi Pluvioso disse...

De manhã ainda se pode tomar, na proteção do lar, agora, na rua, dizer que se vai tomar, pode dar aso a mal entendidos.

Margarida disse...

Muito bem visto ;)
A língua portuguesa dá pano para mangas no que toca a preciosidades.

Ana disse...

Muito bem visto..ainda te faltou analisar uma: A sobremesa! Sempre que fez bastante confusão este nome pois nem sempre comemos a sobremesa sobre a mesa, se for um gelado tipo magnun seguramos com a mão enquanto comemos não precisamos da mesa para nada...enfim!

Rafeiro Perfumado disse...

Táxi Pluvioso, pior seria dizer na rua "vou ali levar", aí sim, daria azo a mal entendidos.

Margarida, a própria expressão "pano para mangas" é um exemplo disso!

Ana, essa já foi examinada por estas bandas, algures ali para trás.