Cuidado com o Rafeiro! Não é que morda, mas podes pisá-lo sem querer...

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Parem o planeta que eu quero descer!

Voltou à baila a notícia sobre as novas formas de consumo de álcool por parte dos jovens. Segundo o que percebi (senti-me demasiado jurássico, não sei se apanhei tudo), o que está em voga é o consumo de álcool via ocular, via nasalar ou via vaginal/rabial.

Vamos lá dissecar isto. No que toca a meter bebidas no corpo pelos olhos, não fico minimamente chocado. Afinal, se há tanta gente a comer com os olhos, parece-me perfeitamente que também bebam. Talvez seja aconselhável é especializarem cada um dos olhos num tipo de alimento, para aquilo não descambar numa conjuntivite, ou coisa mais grave.

Também a parte de inalar álcool não me impressiona por aí além. Se tanta malta snifa coisas sólidas, como pó, não há-de ser um shotzito que fará grande diferença, além de que tipos assim darão um jeito do caraças em eventos sociais quando alguém entorna um copo. Em vez do sempre envergonhado pedido ao empregado para vir limpar, podemos sempre socorrer-nos do amigo mais avantajado de narinas para limpar os estragos. Terá é de pagar mais no fim, pois se consumiu pagou!

Chegando à parte do tampão embebido em vodka (não sei se também o fazem com outras bebidas e não estou para investigar) e enfiado na vagina/peidola, aí sinto o peso dos anos e da tradição a carregarem-me os ombros. Para já um sector crítico da nossa economia vai perder-se, o vidreiro, pois a malta deixa de usar copos. Depois o próprio acto de consumo lixa o processo de sedução. Antes bastava encostar-se algures, com um copo na mão, agitando o gelo e dando pequenos goles enquanto se lançava olhares libidinosos. O que se faz agora? Chama-se a atenção para estar a consumir um tampão com dupla absorção, que os simples são para os mariquinhas? Deve dar cá uma pica...

Finalmente temos a questão dos valores que estão a ser incutidos nesta malta. Até os estou a imaginar a serem convidados para uma experiência gourmet, pedirem-lhes para provar um molho, sacarem do tampão, molharem-no, enfiarem-no no cu e exclamarem, com ar de entendidos:
- falta um pouquinho de sal e uma pitada de manjericão.

Nesta moda só vejo uma vantagem, o regresso a casa. Basta ensoparem o tampão mais uma vez, introduzirem-no, apontarem a cabeça na direcção de casa, acenderem o fio do tampão, qual rastilho, e é vê-los a saírem disparados. Desde que não choquem com nada, será uma viagem rápida e segura, com a vantagem de dar outro colorido à vida nocturna. Quando chegarem a casa e os pais perguntarem “então, vieste de táxi” poderão sempre responder “não, vim de tampax, grosso e seguro”.

Até sempre,
Rafeiro Perfumado

26 comentários:

TM disse...

Sim.... a estupidez humana não tem limites...

É por esta e por outras que eu não vou nessa coisa das modas... Livra!

Canephora disse...

????
estou... jurássico.
"beber" pelos olhos?
snifado?
Bom, estou como tu... se se come ou snifa coisas mais solidas...
Mas tens de concordar que, se fazem clisteres de café, porque não acompanhar com um tampão de aguardente?

Nina disse...

Belíssimo texto a ilustrar o mundo em que vivemos. O que inventarão, de seguida?
O que me ri (desconhecia a questão, juro!):))
beijocas

Sexy Couple disse...

Eu venho visitar-te, sempre, porque tu fazes rir, hoje, pelo contrário, fiquei horrorizada.
Desconhecia de todo o tema e preferia continuar na ignorância.
Porque carga de água é que alguém se lembrou de experimentar tal coisa? Porquê? Pior ainda, quem é que se lembrou de continuar tamanha imbecilidade?
Acho inacreditável!

Beijo grande,
Ana

Utena Marques disse...

E viva a evolução dos tempos!
Prefiro ser jurassica

Marta disse...

Como diz a minha avó, o mundo está perdido. Por isso mesmo é que já nem quero ser jovem, eu sou uma verdadeira velhadas, isso sim, estas coisas já não são para mim, só para jovens idiotas.

Nota: Não consegui estar lá na sexta :( com muita, muita pena minha, mas tenho a certeza que te encontro por ai, um dia destes.

Beijocas

Tétisq disse...

que grande porcaria, também quero sair!

Anita disse...

Eu já "cuspi" cerveja pelo nariz (e água também, mas como se está a falar de álcool não me vou alongar com essa história), achas que serve? :)
p.s- não vi se havia algum mandamento contra os smiles, mas ler aquilo dá uma trabalheira dos diabos por isso li na diagonal. Aqui fica um pedido de desculpas, just in case...

Mz disse...

Estás a brincar!
Que mundo cão.

elvira carvalho disse...

Ops! Se conseguir pará-lo eu também quero sair.
Um abraço

Teté disse...

Eheheh, não sei o que andas a ler, mas nem tinha ouvido falar - desconfio que também estou na era jurássica! :)

E sim, a economia nas ruas da amargura, e agora até querem lixar o sector vidreiro? Tá mal! :)))

Beijocas!

Graça Sampaio disse...

Que horror, Rafeiro! O menino está cada vez mais assertivo a dizer as coisas! (É bonito dizer «assertivo», não é? Está super na moda! Mais uma americanada que nós sorvemos ... sei lá por onde...)

E, já agora, para que conste: tenho uma gato louco por snifar lixívia... Até se rebola! Até os gatos!

Beijinhos e rauf-raufs

Kok disse...

Não contem comigo para essas modernices.
Mantenho um velho costume de beber por copos, por garrafas e/ou por taças (as flutes não me seduzem).
Quanto ao resto, cada um beberá por onde melhor lhe sabe!

1 abraço pah!

mãe em fanicos disse...

Isso é mesmo verdade !?!?!?
Estou escandalizada/chocada...

Poppy disse...

Eu sou um bocado céptica em relação a estas coisas, afinal a vantagem é qual mesmo? Só acredito se vir, e como não pretendo ver cenas tristes vou continuar na ignorância abençoada.

Táxi Pluvioso disse...

O que está na moda é comer chocolate:

http://laughingsquid.com/edible-anus-a-line-of-chocolates-crafted-from-the-ass-of-a-butt-model/

Pt disse...

Não sei onde essas parvoices saem e quem diz que são moda. Nada bate o copinho d'água ahHa!

rosa-branca disse...

Bem meu amigo rafeirinho...eu também quero descer e já...já já...nem vou comentar. Fico-me pelo copo...beijos com carinho

Rabisco disse...

Olá!
Esta é a página do Facebook do meu novo livro de poesia "Em Teus Olhos Seria Vida".
Gostava de poder contar com o teu "gosto" na minha página.
Obrigado!

www.facebook.com/EmTeusOlhosSeriaVida

ou em:

poesiafaclube.com/store/josé-manuel-pereira-"em-teus-olhos-seria-vida"

=)

somaijum disse...

A mim já nada me espanta, neste mundo de pernas pró ar. Só tenho uma dúvida: O vodka não provoca ardor na peidola e na pachacha?

Cantinho da Bê disse...

"Depois o próprio acto de consumo lixa o processo de sedução. Antes bastava encostar-se algures, com um copo na mão, agitando o gelo e dando pequenos goles enquanto se lançava olhares libidinosos" e é isto mesmo. Eu lá deixo o meu copo de vinho tinto que tanto prazer me dá. No way!

Rafeiro Perfumado disse...

TM, eu sigo as modas de que gosto, independentemente de estarem na moda ou não. Esta é simplesmente cretina.

Canephora, se tu te sentiste jurássico eu senti-me em pleno Big Bang.

Nina, eu preferia continuar a desconhecer a questão, seria um rafeiro muito mais feliz! Beijoca!

Sexy Couple, agora imagina as coisas que experimentam e não chegamos a saber. Na volta isso explicaria certas luzes que vemos no céu, à noite. Beijoca!

Rafeiro Perfumado disse...

Utena Marques, a isto chamo regressão dos tempos.

Marta, uma vez que trabalhamos a 23 metros um do outro, seguramente que sim. É nestas coisas que gosto de me sentir velho, mas mesmo idoso! Beijocas!

Tétisq, quem me garante que não foi por aí, na noite académica, que isto surgiu? (olhando desconfiado)

Anita, quanto aos smiles estás descansada, são permitidos e quase bem vindos. Também já cuspi leite pelo nariz, uma vez que me engasguei. Mas quero acreditar que isso não me coloca no grupo destes seres.

Rafeiro Perfumado disse...

Mz, antes estivesse. Mundo cão o tanas, nós não fazemos cretinices destas!

Elvira Carvalho, se isto continua nesta “evolução”, até salto em movimento. Beijoca!

Teté, li no Público e em outro lado fidedigno, garanto que não é notícia do Crime ou do Correio da Manhã. Beijoca!

Graça Sampaio, assertivo é super bem, sei lá. Fossem os animais que aderem a esta moda mais assertivos e eu não teria de os chamar, assertivamente, de grandes bestas. Beijoca!

Rafeiro Perfumado disse...

Kok, já para não falar do belo do barril, quem é que nunca colocou a boca num? Abraço!

Mãe em Fanicos, infelizmente é, o teu escândalalizamento / chocamento é genuíno.

Poppy, quando saio gosto de beber uma caipirinha, ou algo similar. Mas é um acessório, o objectivo é divertir-me com os amigos, não ver por qual canal é que vou meter bebidas alcoólicas!

Táxi Pluvioso, desde que um “artista” fez uma escultura do primeiro cagalhão da filha do Tom Cruise, nada me espanta.

Rafeiro Perfumado disse...

Pt, verdade! Mas que saem e que são tidas como “moda” entre algumas franjas da nossa sociedade, também é dolorosamente verdade.

Rosa-branca, copo e de água, certo? Beijoca!

Rabisco, sabes que eu e a Poesia… queres mesmo ter o meu gosto, mesmo que seja por favor?

Somaijum, ora aí está uma dúvida que nunca serei capaz de te esclarecer.

Cantinho da Bê, ainda por cima passas por atinada, pois o vinho tinto facilmente se confunde com a coca-cola! ;)