Cuidado com o Rafeiro! Não é que morda, mas podes pisá-lo sem querer...

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Sinais da crise?

Tipo 1: Então, como é que vai o negócio?
Tipo 2: Anda um bocado morto...
Outra vez o tipo 1: Epá, lamento imenso!
Novamente o tipo 2: Lamentas os tomates, já não te lembras que tenho uma funerária?!?

Até sempre,
Rafeiro Perfumado

20 comentários:

lena disse...

Essa foi mesmo engraçada...
Beijinhos grandes

Malena disse...

Os tomates? Porquê? Deu-lhes o arejo? :P

Beijocas, Rafeiroso! :)

rosa-branca disse...

Hehehe...boa mesmo...essa e é o mesmo que dizer...Os funerais estão pela hora da morte...se estão! Beijos

Maria disse...

Ahahah, e o negócio das funerárias deve ser dos poucos que anda bem vivo por estes dias. ;)


bjs

Marta disse...

Humor negro!!! Ah ah ah (difícil de arrancar)

Carlos II disse...

Ganda malandro!
Boas Férias.
Abraço

Teté disse...

Pelos vistos o negócio vai de vento em popa, porque morto é o que se quer naquele ramo! :)

Beijocas!

redonda disse...

Pois, um negócio assim deve andar sempre um bocado morto...

Inês disse...

Seria melhor pela hora da morte?

Tétisq disse...

tendo em conta o custo de um funeral, as pessoas devem optar por guardar os parentes na arca congeladora e aproveitar para continuar a receber a reforma .....
bj*

Carolina Tavares disse...

Vá bene, tem razão o tipo.

Beijocas

Táxi Pluvioso disse...

Com 13% dos velhos a já comprarem medicamentos, o negócio irá de caixão à cova.

► JOTA ENE ◄ disse...

Funerária e tomates... vou tentar arranjar uma analogia. E como adoro tomates (!)... não, não é desses, é dos outros ;)

Ricardo Santos disse...

O humor português devia conseguir exporta-se. Ganhávamos uma "pipa de massa" !!! :))
Gostei dessa !

S* disse...

ahahah Tem toda a razão.

Graça Sampaio disse...

Muito mórbida...

Rafeiro Perfumado disse...

Lena, ainda bem que não sou o único a ter humor mórbido! Beijoca!

Malena, é uma expressão que me é querida. A expressão, tomates queridos só os meus! Beijoca!

Rosa-branca, é uma certa redundância, dizer que os funerais estão pela hora da morte, mas não deixas de ter razão. Beijoca!

Maria, por caso ainda hoje passei numa rua em que uma tinha fechado. Não, nem elas escapam. Beijoca!

Rafeiro Perfumado disse...

Marta, é o meu preferido, se bem que tão incompreendido.

Carlos II, malandro não, eu quero é trabalhar! ;) Abraço!

Teté, até ao dia em que façamos como na Jamaica, enterrar os entes queridos ao pé de casa. Beijoca!

Redonda, se bem que neste caso significa vivacidade empresarial.

Rafeiro Perfumado disse...

Inês, é uma redundância, mas ficaria bem.

Tétisq, que susto, pensei que ias sugerir que os consumissem no Natal! Beijoca!

Carolina Tavares, as minhas personagens fictícias costumam estar cobertas de razão. Beijoca!

Táxi Pluvioso, excepto nas incinerações, aí será de caixão à chama!

Rafeiro Perfumado disse...

Jota Ene, ouvi dizer que os tomates recheados são os mais saborosos. Sim, os outros!

Ricardo Santos, isso se nos pagassem e não o carregassem de impostos. Abraço!

S*, alguma vez viste algo sem razão por aqui? Não respondas, sê meiguinha para comigo…

Graça Sampaio, obrigado, tomo isso como um elogio!