Cuidado com o Rafeiro! Não é que morda, mas podes pisá-lo sem querer...

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Ó Xô Dôtor, aprende lá a escrever!


Fala-se tanto da média elevada que os alunos precisam para entrar em Medicina, dos longos e penosos seis anos que passam em marranços, esquartejamentos de cadáveres e práticas médicas, quando o que se constata é que essa malta sai da faculdade sem saber escrever.

Mas alguém (excluindo os peritos em hieróglifos) consegue ler os gatafunhos que os médicos rabiscam nas receitas? Desconfio que haverá malta que associa a qualidade do médico à incompreensibilidade da gatafunhice, do género “ai, ele deve ser um médico excelente, não se percebe nada do que ele escreve!”.

Por vezes fico na dúvida se aquela forma de escrever, adoptada pela quase generalidade da classe médica, serve para despachar mais depressa o paciente ou é para poderem argumentar mais tarde que o medicamento prescrito era outro totalmente diferente:
Médico: Ben-u-ron?!? Então não se vê perfeitamente que eu escrevi aqui Bisolvon? Acha que eu sou parvo, ou quê?
Paciente: Não fosse pelo seu Doutor estar a segurar na receita ao contrário e eu até diria que não...

Está bem que eu próprio utilizava um estratagema semelhante nos exames, quando não tinha a mínima ideia do que havia de escrever, como por exemplo:
Pergunta: defina qual a corrente filosófica que melhor se coaduna com a política económica subjacente à Grande Depressão dos anos 30 no Burkina Faso
Resposta: Sem qualquer margem para dúvidas, a corrente filosófica de que falamos é a msexunhofezeda!

Depois era só rezar para que o professor visualizasse no gatafunho uma palavra semelhante à resposta correcta. Claro que isto não era propriamente honesto, mas também a única vida em risco era a minha!

Muito sinceramente, acho que no fim da formatura os médicos ainda deveriam passar mais um semestre a terem aulas de caligrafia, com uma professora que lhes daria umas reguadas sempre que a letra se assemelhasse a um sismógrafo ou tivesse uma inclinação inferior a 87 graus ou superior a 94 graus!

Outra possível solução seria, num dos muitos congressos a que assistem para descobrirem as maravilhas do novo medicamento apresentado pela farmacêutica patrocinadora da viagem, roubarem umas horinhas para que alguém lhes pudesse apresentar o maravilhoso mundo do processador de texto, ou para os mais tradicionalistas, as fantásticas máquinas de escrever! É que nem sabem o bem-estar que provoca aquele “tec-tec-tec-tec-DLING!” melodioso! Claro que não me refiro aos vossos ouvidos, mas sim aos olhos dos farmacêuticos e à saúde dos vossos pacientes.

É que, sejamos honestos, se vou colocar a minha saúde dependente de adivinhar o que está escrito numa receita, prefiro tentar adivinhar o que tenho, pelo menos sempre poupo “alguns” cobres!

Até sempre,
Rafeiro Perfumado

201 comentários:

1 – 200 de 201   Mais recente›   Mais recente»
Eduarda disse...

ahhhh CONSEGUI...ESTOU CHEIA DE FOME QUE NAO ARREDEI PÉ DESDE ONTEM :D

Rafeiro Perfumado disse...

Eduarda, e se eu agora apagasse o teu comentário? Isso é que era! ;)

LeniB disse...

Vou contar-te uma coisa (só uma!!): aqui no Centro de Saúde da santa terrinha, alguns médicos andam possessos com a modernice de terem de passar os exames, receitas e outras coisas afins tudo a computador: a verdade é que a letra é legível; a verdade é que passam mais de 20m a tentar perceber como aquilo funciona, esperar pela impressão, o que não lhes permitem saber ao certo qual a doença, ou as queixas, dos pacientes. É que não têm tempo para tudo, os coitados! As consultam têm uma duração média de20m: agora é só fazer contas! Mas que todos conseguem ler, lá isso conseguem!
bjs

Salto-Alto disse...

LOL! Adorei este texto! mas eu aumentava o período das aulas de caligrafia para um ano... Aquela letrinha é mesmo desgraçadinha de se perceber... Se calhar é mesmo intencional... ;p

BEIJOCAS!!!!

Eduarda disse...

Nao tens noção do perigo pois nao???

Sandra disse...

:))

eu cá tenho a solução pó teu probrema:

bai ós médicos estágiários pah, kestes inda num têm maus bicios discrita :)))

ahhhh e num tiskeças cagora tão mui modernos, sai tudo do pc. Qq dia bais ó médico queixar te dos figados ruins q tens e oubes uma mákina a mandar te despir pa tixaminar ótórrinolaringologistamente :))))))))))))

besuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuus pa tu de moi meme

nb - fui bem né?? ó deixa lá dezer traveix: ótórrinolaringologistamente :)) yesssssssssssssssss

Silvia F. disse...

Os médicos são ensinados a escrever mal e porcamente para dar trabalho aos farmaceuticos, pá!
Os farmaceuticos que se desenrasquem com os hieroglifos! Estudaram para isso.

Neste caso, nos não dependemos dos médicos mas dos farmaceuticos.
Porque achas que alguns profissionais de farmácia demoram uma eternidade a trazer o medicamento? No cubículo onde vão procurar os medicamentos, aproveitam para perguntar aos outros se percebem um c*rno da letra, se ninguém souber telefonam ao próprio médico para confirmar.

Mas realmente, não existe um raio dum médico que escreva normalmente... podiam experimentar fazer coraçõezinhos ou bolinhas em vez dos pontos nos is.

:)))

Beijinhos

Tá-se bem! disse...

É por isso que nunca quis ser médico, tenho uma letra muito bonita e absolutamente legível... :p Topas?

eheheheh

Abraço

Patti disse...

No meu centro de saúde já é tudo impresso.

Mas noutro dia a impressora fanou de todo! Resultado: a minha mãe veio da consulta com uma receita passada à mão de um medicamento para a tensão alta. Entrou na farmácia e saiu de lá com um medicamento para o estômago

Opinador disse...

Não estou minimamente preocupado com este assunto pois como foi anunciado recentemente, devido à falta de médicos o governo, em vez de baixar as notas de entrada na faculdade e os respectivos números clausus (espero que o meu latim esteja bem escrito Lol), vai contratar mais médicos estrangeiros.
Ora isso é óptimo não só para Sr. Drs da Europa de leste, que andam vai para vinte anos a trabalhar na construção civil, poderem ter acesso a uma carreira mais digna e bem remunerada, como para os utentes, uma vez que se tem provado que os estudantes estrangeiros têm melhores notas a português do que os próprios portugueses.
Matam-se dois coelhos com uma só cacetada.
Agora digam lá se o Sócrates não é um gajo esperto.

Leonor disse...

AHAHAH

pois até podemos importar médicos, mas quando toca a escrever o problema é internacional:)))

além disso, a que médicos é que vão??????????? o meu já escreve tudiiiiiiiinho no PC desde 2004 (e bem pode: qualquer esquecimento que obrigue a correcção manual é fatal...)

Mas aqui tens um assunto para reflectir: já os veterinários, esses têm uma letra normal... e são médicos na mesma... de outras espécies animais, é certo, mas médicos...

essa variante é que eu não percebo... Passam menos receitas???

beijos, boa Semana

vida fugaz disse...

...umas reguadas sempre que a letra se assemelhasse a um sismógrafo ou tivesse uma inclinação inferior a 87 graus ou superior a 94 graus...

Ora, aqui esta
Uma possível solução.:)))

Laura disse...

Bons olhos te vejam rafeirito!
Nada mais verdadeiro do que aquilo a que te referes! Os gajos e as gajas não sabem escrever é o que é! e a maioria que entra em medicina é com as tais das tirinhas dobradinhas em leque,(cábulas) mas desconfio que sabes bem do que falo!ehhhh...) além das cunhas que diga-se... nem são poucas e a maioria dos que se esfolam a estudar nem conseguem entrar porque a letra da correção dos testes, embora pareça um aprovado, é um, reprovado!...
Alguns ainda se conseguem ler e a minha médica de familia, honra lhe seja feita, foi uma lotaria que ganhei mal cá cheguei a esta terra, pois mantenho-a até hoje, além de lhe conseguir ler a letra com facilidade, ainda a entendo a falar e é de uma simpatia exemplar para todo o meu agregado familiar!...Mas isso é uma num milhão.
Mas na verdade estou cheia de ler receitas de doutores famosos e..o diabo que os carregue, por isso morre tanta gente de medicação trocada como no caso do Benuron...
pena que depois de baterem a bota já não possam assinar nem deixar a queixa feita prá Ordem!...
Beijinho

Patrícia disse...

Olá olá
Sinceramente sempre pensei que os médicos escrevessem assim propositadamente para esconderem os erros ortográficos. Sim, porque é vergonhoso para um Sr. Dr. Médico não saber escrever qualquer palavra.
Mais ou menos como eu fazia quando não sabia se uma palavra era acentuada.... qualquer risquinho era "risco" ou "acento" consoante a necessidade....
beijinhos
pat

Cristiana disse...

Carissimo Rafeirito,
A Eduarda montou sentinela no teu blog para ser a primeira a deixar a marquinha ... e Deixou mesmo, Á GRANDA EDUARDA!

Agora diz-me por acaso não te trocaram LYSODREN por LAURODERM pois não?
Nem tão pouco FUROSEMIDE por FUCITHALMIC!?!?

Aimeudeus! Estou preocupada contigo! :-)))))

Sun Iou Miou disse...

Eu que passei grande parte da minha adolescência em farmácias sei bem disso. Os farmacêuticos deviam era ter uma matéria obrigatória no curso para aprenderem a decifrar as receitas (na verdade, não precisam de mais conhecimentos) ou então os médicos aulas de caligrafia. Ainda bem o meu médico agora faz as receitas com o computador.

mjf disse...

Olá!
Rafeiro mas que te deu hoje para bateres na classe médica???
Se todos os males viessem dos médicos não escreverem legivel!!!!
Erros ortográficos??? quem não os dá??? que atire a primeira pedra...
Amuadita ;=(

Beijocas

Luazzinha disse...

ola!
lembras te dos cadernos de duas linhas??? nem sei se agora os miudos usam isso na primaria... mas acho que os futuros medicos deviam usar destes cadernos na Universidade :D

Parisiense disse...

Eu no teu lugar para a proxima vez que fosse ao medico fazia atenção....ele é bem capaz de te prescrever um remedio para a febre da carraça.......e vais desta para melhor...hihihihihi

Mas será que o teu médico está assim tão desactualizado que ainda não passa as receitas no PC?????
È que com o simplex do n/primeiro tudo passou a ser informatizado até a tua doença....ahahahhah

Beijokitas grandes

Moi disse...

Para rir.. ou não

A minha avó é hipertensa e toma, regularmente, um fármaco cardiovascular denominado Nebilet. Após uma consulta e respectiva receita, dirige-se à sua farmácia habitual. Com ar de espanto, o farmacêutico pergunta se a receita era para ela, ela responde afirmativamente e ele diz: A receita indica Norlevo.... pílula contraceptiva....
A minha avó tem 82 anos :)

Joaninha disse...

Muito bom rafeiroso.

Por acaso a minha neurologista tem uma letra optima que se lê muito bem. Mas não é normal eu sei.
Á cautela eu decoro o nome dos medicamentos, pergunto quais são decoro e vou a correr á farmacia, assim evitam-se erros :)

Um dia ainda escrevo um recadinho a um outro médico meu, é que ele tem uma letra péssima, mas a minha é bem pior ;)

beijos

Peter of Pan disse...

Mais uma excelente análise sociológica por parte do Rafeiro!

A verdade é que a escrita incompreensível é um sinal distintivo da classe médica (Marx chamar-lhe-ia mesmo um "privilégio de classe"), através dos qual os médicos - e só eles - se reconhecem uns aos outros. Uma espécie de cumprimento maçónico, portanto, não acessível aos leigos, que somos nós.

Espero ter sido útil, camarada Rafeiro. Bem haja.

Conde disse...

O meu médico de familia está afastado pela junta médica porque sofre de esquizófrenia "aguda" (acrescento eu,não sei se existe) .O mais engraçado é que os utentes juntaram-se e fizeram um abaixo assinado para ele sêr readmitido!!(isto é verdade)a ultima vez que soube dele tinha ameaçado matar alguem!!.A letra dele também era "daquelas", agora a que eu percebo a cara de indignação dos farmaceuticos quando liam as receitas,só não sei se era da qualidade da receita se da letra .

Blondewithaphd disse...

Ainda se fossem só os médicos...

robina disse...

Eu cá acho que um gatafunho dá um certo status :-)))

Tita disse...

As médias são exagero, mas enfim! Principalmente porque muitos que vão pra medicina não têm vocação!!!

Realmente também não entendo a letra do médico, parece um rabisco!! Desde que a farmaceutica não se engane não faz mal lol

E tu, Rafeiro, davas um bom médico? :P

RAUF!

Viajante disse...

Eu penso que essa mania de escreverem para eles é uma imagem de marca (reforça aquele pseudo estatuto de sábios) e ao mesmo tempo uma GRANDE defesa no caso de alguma coisa correr mal. Não será por acaso que as impressoras andam num badanal nos Centros de Saúde e muitas delas avariam durante muitoooooo tempo.

Gostava que a medicina voltasse a ser exercida por gente com vocação para o mester (felizmente ainda há muito, raros mas há) e não por mercenários de caixa registadora e BMW.
No rol dos exames de ingresso nas faculdades de medicina deviam constar entrevistas e psicotécnicos rigorosíssimos para separar logo à partida o trigo do joio.

Abraço!

Dragão Azul disse...

E não é que tens mesmo razão?... eheheheh

Mas o diagnostico ás vezes é ainda pior, ainda á uns meses a tras uma pessoa amiga me disse que foi ao médico e ele lhe mandou fazer uns exames, quando o médio viu os exames disse-lhe para ele deixar de fumar e de beber bebidas alcoolicas, até aqui tudo normal, o problema é que ele não fuma nem bebe bebidas alcoolicas. Ele pensou fazer esactamente o contrario, começar a fumar e a beber.

O problema aqui da minha terriola é a falta de médicos de familia para passarem as ditas receitas que agora até é por computador.

Abraço!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Permita-me só que refira um outro caso de prescrição que pode ter consequências imprevistas.
Recentemente, tive que ir a um Centro de Saúde com uma amiga que, durante a noite, se desfazia por dentro em vómitos e diarreia.
O médico pô-la a soro durante duas horas e, entre outras preescrições, receitou 1 embalagem de DIMICINA para tomar de 6 em 6 horas até acabar a embalagem.
Conheço bem o medicamento e estranhei, pelo que na farmácia manifestei a minha estranheza. A resposta da farmacêutica ( licenciada) foi concludente: se a senhora cumprir a prescrição, vai ficar com os intestinod em tal estado, que vai parar ao Hospital.

Carla disse...

verdadeiros gatafunhos que nada ficam a dever às gravuras rupestres de Foz Côa...venham os computadores, pode ser que assim se acabem de vez as dúvidas sobre se os senhores sabem mesmo escrever ou se tudo não passa de um truque para abafar algumas falhas linguísticas
beijokas

Noiva Judia disse...

eu acho que deve haver uma cadeira secreta de caligrafia no curso de medicina, mas é para ver quem escreve pior. tenho vários amigos médicos e acho que é mesmo uma questão de competição pessoal pela pior caligrafia. já tentei fazer uma análise por especialidades clínicas, mas que se revelou infrutífera: tão má era a letra dos cardiologistas, como dos anestesistas, neurologistas e afins...

Violeta disse...

Isto da letra de médico tem que se lhe diga...
A minha prima é médica e escreve com uma letra perfeita, linda, quem em dera.
Trabalha há já laguns anos e conta uma história engraçada sobre a sua letra: Um dia numa farmácia recusaram a aviar a receita proque, arguemntavam, nenhum médico escrevia assim tão legível, era falsa, certamente...
Os pais das crianças ficam a olhar para a receita e para ela.
:)

Nuno disse...

olá! tudo bem contigo? A maior parte das receitas médicas, chega ao Farmacéutico, passada a computador. Ainda existem receitas, passadas á mão, mas são poucas. Mas concordo que a letra dos médicos devem ser e deveriam ser mais bonitas, nas receitas. Um abraço

eu mesma! disse...

rafeiro que saudades! e tanta coisa para ler!!! felizmente percebesse bem, não foi escrita á mão por nenhum médico, se bem que eu não me posso atrever a dizer mal pois a minha letra é ainda pior ou igual...às vezes nem eu me consigo reler...
um afago na cabecinha do cãozinho lindo!

Rocket disse...

eu cá fui salvo pelos computadores... os meus manuscritos são piores dos de qualquer médico...

“ai, ele deve ser um médico excelente, não se percebe nada do que ele escreve!”

ah ah

abração

Rita disse...

Pois os médicos que eu frequento (que bem que isto soa) passam tudo a computador e embora seja um bocado como dizem ali em cima que não atinam muito com o computador e a impressora o que é facto é que as pessoas andam muito melhor medicadas. O que nos vale ainda é os farmacêuticos serem muito bons decifradores hieroglíficos ou então perguntam à pessoa de que é que se queixou para ficarem com uma ideia de qual possa ser o medicamento. Pior ainda são aqueles que escrevem tão mal mas tão mal que nem eles próprios conseguem ler o que escreveram...
Festas

piggy disse...

Maannn. Timming perfeito pa este assunto!
Um Exmo. Endocronologista (blhack)
rabiscou um papel com exames que nenhum laboratório consegue decifrar, aqui na pasmaceira. Agora das duas uma: ou espero que cá volte no final de Setº ou me amando daqui pá capital atraz do Sôtôr pa me descodificar os gatafunhos!
Por acaso são exames de rotina... mas só por acaso...
Fonix
Bêjo

Carecaloira disse...

Aqui na nossa terrinha também já funciona o computador, às vezes a Doutora tem é dificuldade em compreendê-lo.

O melhor é os novos doutores terem aulas de caligrafia e de computadores, assim escusam de escrever hieróglifos e fazerem figuras tristes a olhar para o computador como um burro olha para um palácio!!

Beijoca grande
Marina

CARPE DIEM disse...

Eu não me chateio com a caligrafia desde que acertem na doença... é que na maior parte das vezes começa-se com o estado febril (toca a aguardar 3 dias e só depois se avança com o diagnóstico); ao 4º dia passa-se à virose (designação geral dada a todos os sintomas para os quais não se encontram explicação); culpa-se as alergias cada vez mais na moda e comprimido para aqui, xarope para acolá... volta na volta já passou a doença e ninguém soube o que teve... Uma certeza tem: menos 30 ou 40 euros na conta!

vita disse...

Rafeirito isso é uma técnica.
Então os médicos muitas vezes não acertam no diagnóstico,passam a receita para uma alergia, vai daí na farmácia lendo os gatafunhos dão à doente um medicamento para os herpes, que na realidade é o que ela tem...caso resolvido..looool

Beijooooo

BlueVelvet disse...

Xiii,
não posso falar muito, porque do mesmo mal sofrem os advogados.A única diferença é que somos óptimos a usar o computador.
Bjokinhas

mundo azul disse...

...ahahaha!!! Você tem razão...A maioria das receitas é "uma pedra da rosetta"...
Mas, nem todos! Meu filho é médico e sua caligrafia é excelente...


Beijos de luz e um dia muito feliz, amigo!

Mitsou disse...

Ehehe

Por acaso tenho sorte com o meu médico. É bom em tudo ;)

Beijocas!

Andreia do Flautim disse...

Realmente gostava de saber como é que todos escrevem tão mal!

Rafeiro Perfumado disse...

Eduarda, e então, como te sentes, além do estômago colado às costas? ;)

Rafeiro, nada de fazer isso à moça, pá. Mas que tinha piada ver a cara dela, lá isso tinha...

LeniB, já tive oportunidade de ler os comentários que estão aqui por cima, e muitos referem que é algo raro, as receitas escritas à mão. Eu tenho alguns conhecimentos numa farmácia (quando os conhecimentos deixam até durmo com eles) e garanto que continuam a ser muitas estas receitas! Mas fico contente em ver que a evolução começa a chegar a esse campo. Beijo!

Salto-Alto, por mim estou de acordo, até podiam ser dois anos. E se continuassem a escrever mal, voltavam ao início do curso para aprenderem de vez! Beijocas!

Rafeiro Perfumado disse...

Eduarda, are you ladraiting to me? ;)

Sandra, essa dos maus fígados era para mim? Pior é se um dia for fazer o exame da próstata e me aparece uma máquina com os cabos grossos! Beijocas!

Sílvia F., estou familiarizado com os dramas dos farmacêuticos, mas o que mais me preocupa é mesmo eu engolir algum medicamento não prescrito! Quanto aos coraçõezinhos nos is, era caso para me virar completamente para a medicina alternativa. Beijos!

Tá-se bem!, acredito que se te esforçares a sério conseguirás avacalhar a tua letra. No fundo esse é o passo mais importante, o resto são meros pormenores... Abraço!

Rafeiro Perfumado disse...

Patti, querem ver que sou o único a andar em médicos ultrapassados tecnologicamente? Eu devia ter desconfiado quando ele me auscultou com um funil...

Opinador, ainda mais chato vai ser a classe farmacêutica ter de aprender russo e outras línguas de leste para decifrarem as receitas. Mas olha que não discordo em aproveitar os conhecimentos que os emigrantes trazem, desde que sejam competentes, tudo bem. Mas claro que não deixa de ser uma fuga para a frente. Abraço!

Leonor, a explicação é simples, talvez porque haja uma maior percentagem de veterinários que se preocupem efectivamente com os seus pacientes. Beijo!

Vida fugaz, confesso que estive indeciso entre as reguadas e as vergastadas... ;)

Rafeiro Perfumado disse...

Laura, mesmo que eles se enganem, dificilmente são condenados, e existem inúmeras histórias sobre isso. Basta ver que nos últimos anos (muitos) apenas existiram 3 condenações a médicos. Chega a ser insultuoso para a inteligência dos demais. Eles são humanos, podem errar, estranho é nunca serem castigados por isso. Beijo!

Patrícia, também é uma boa hipótese, pois duma linha dificilmente se consegue dizer que uma palavra está bem ou mal escrita. E o que é válido para os erros ortográficos, também o é para os enganos com os nomes. Beijos!

CristiAna, é muito raro eu tomar medicamentos, e quando os tomo são sempre fornecidos por alguém de muita confiança (pelo menos até agora)! Beijos e não te preocupes!

Sun Lou Miou, eu ainda acho que os egiptólogos fizeram o seu estágio numa farmácia.. ;)

Rafeiro Perfumado disse...

MJF, bater na classe médica, eu? Nunquinha, pronto, quanto muito uns beliscões, mas coisa pouca, que a velhice aproxima-se e ainda vou precisar muito dessa classe! Vá, não amua, dá um sorrisinho ao rafeiro, anda! Beijocas!

Luazzinha, claro que lembro. E deviam usar esse cadernos na faculdade e no consultório! ;)

Parisiense, está bem que eu não frequento muitos médicos, mas o único PC que vi na secretária de um parecia aqueles modelos em plástico, que se usam para vender as mobílias! Beijocas!

Moi, e reparaste se o médico fez olhinhos à tua avó? Meteu o telefone dele na receita? ;)

Rafeiro Perfumado disse...

Joaninha, se tens uma letra péssima, eu não escreveria recadinhos a ninguém, depois ainda interpretam mal e estás lixada! Beijos!

Peter of Pan, quer isto dizer que um sismógrafo pode ser convidado para realizar intervenções cirúrgicas? ;) Abraço, camarada Peter!

Conde, nesse caso que referes os utentes merecem bem o médico que têm e merecem ser tratados com supositórios (dos grandes) para toda e qualquer doença. Quase me fez lembrar dos felgueirenses que foram receber a Fátima Felgueiras em ombros! Abraço!

Blonde with PHD, certo, mas no caso dos médicos é a nossa vida que está em jogo.

Rafeiro Perfumado disse...

Robina, e claro que dá um certo status, é mas é um status de quem não sabe escrever em condições! Beijo!

Tita, eu daria um excelente médico, e garanto que com certas pacientes demoraria o tempo que fosse necessário até ter um diagnóstico exemplar e detalhado. Até a minha letra é foleira e tudo! RAUF!

Viajante, claro que há, e conheço alguns, casos de amor à profissão de médico. Infelizmente muitos têm como preocupação amortizar rapidamente o investimento feito no curso, e quando assim é, quem se lixa é quem coloca a sua saúde nas mãos deles. Abraço!

Dragão Azul, notei uma certa surpresa ao dizeres que eu tinha razão... Quanto a esse diagnóstico, diz lá que esse médico não merecia um processo em cima? Ou mesmo uma carga de porrada, que é para não chamar o doente de bêbado e toxicodependente? Abraço!

Rafeiro Perfumado disse...

Carlos Barbosa de Oliveira, se soubesses as histórias que todos os dias me chegam aos ouvidos. Não digo que os médicos não possam errar, simplesmente para aquilo que nos cobram, tinham obrigação de errar bem menos. Abraço!

Carla, “algumas” falhas linguísticas? Escrever sem erros é uma arte em extinção, e não é a classe médica que a irá salvar, certamente. Beijokas!

Noiva Judia, a única especialidade médica em que eu admitia uma certa tremideira era a ginecologia. Aí sim, não faltarão motivos para tremer na altura de passar a receita, seja por bons ou maus motivos! E não me venham dizer que eles não sentem nada!

Violeta, tens uma prima que é seguramente uma daquelas excepções que confirmam a regra, ainda mais a julgar pela reacção da farmácia! :D

Rafeiro Perfumado disse...

Nuno, não são nada poucas, querem ver que vou ter de bater a alguém, nem que seja à minha fonte de informação? ;) Abraço!

Eu Mesma!, voltaste, sua desgraçada! Mas olha que por vezes tenho pena de que a postagem não seja manuscrita, pois a letra muitas vezes mostra o estado de espírito. Bem, posso sempre scanar a folha e espetá-la aqui... Beijo!

Rocket, nem queiras saber a quantidade de vezes que fico a olhar para manuscritos meus e a pensar “mas que raio é que eu escrevi aqui?”. Será que tenho jeito para médico? Abração!

Rita, mau é quando além de um mau médico se apanha um mau farmacêutico, que não faça o necessário despiste à receita. Aí sim, podemos estar metidos em trabalhos... Beijos!

Rafeiro Perfumado disse...

Piggy, diz lá que os meus textos não são oportunos? Quando vieres à procura do Xôtor, dá-lhe uma cópia disto, pode ser que ele ganhe vergonha. Sou tão ingénuo, não sou? Beijo!

Careca Loira, mas Brasfemes é um exemplo de vanguarda tecnológica, como tal não pode ser considerado neste texto. ;) Beijocas enormes!

Carpe Diem, menos 30 ou 40 euros? Só?!? Tens a certeza que andas a consultar um médico a sério? ;)

Vita, queres então insinuar que a nossa sobrevivência depende da existência duma sucessão de erros. Acho que nem vou dormir bem hoje... Beijo!

Rafeiro Perfumado disse...

Blue Velvet, alguma qualidade vocês tinham de ter, não é? (fugindo)

Mundo Azul, mas isso porque lhe deves ter dado umas valentes palmadas sempre que escrevia mal! Beijos!

Mitsou, explica lá melhor esse “bom em tudo”... ;)

Andreia do Flautim, basta leres o texto, a explicação está todinha lá! ;)

AP disse...

O que é isso?! A criticar os nossos tão bem formados médicos!? Lá que eles não saibam dizer "bom dia" é uma coisa, que sejam uns mãos largas e te "empanturrem" de medicamentos para irem de férias de borla (ai que eu não devia escrever isto!) até se aceita, que não tenham talento nenhum para medicina (só foram para esse curso porque tinham média!) ainda se tolera, mas escrever eles escrevem muito bem... Qualquer criança com 2 anos percebe!

Tretoso Mor disse...

Rafeiro,

Então tu não vês que os gajos assim, recebem comissão de vários laboratórios?....

Quando o delegado do laboratório lhes pergunta como foram as receitas do mês, ele mostra o gatafunho, e depois, se não coincidir com as vendas, a responsabilidade do fornecimento passa para o farmaceutico.

Abraço

expressodalinha disse...

A coisa está a perder piada. Agora já montes de receitas saem compturizadas!

Anonyma disse...

É preciso muita calma para entender o que eles escrevem. Mas giro é ver um médico a tentar ler uma cartinha de outro. Eu ri! :)

Ainda bem que, até aqui no fim do mundo, eles já usam o pc.

Ah... cada vez gosto mais de ler os comentários e as tuas respostas! :)

Peregrina disse...

eu acho que eles já fazem de propósito para nós não percebermos e não podermos contestar hehe

Beijinho, gostei muito do blog! Super engraçado :)

julie disse...

No centro de saúde da minha zona os computadores já são uma ferramenta indispensável, mas aqui á uns tempos fui ao centro de saúde para o médico receitar qualquer coisa para a micose. Entrei no gabinete do médico e tive muito tempo á espera, porque o médico estava ao telefone por causa de uma cena qualquer de um programa de computador que andava a classificar os médicos!! O homem não percebia porque tinha aquela classificação, depois lá soube que para mandar as receitas no computador tinha que carregar numa teclar qualquer. E eu ali á espera, e cansada de tar á espera vim embora e no noutro dia foi consultada por outra médica que lá receitou as coisas!!

bjs
julie

diabo no corpo disse...

eu acho é que os farmacêuticos devem ter alguma especialização em caligrafia...

Anónimo disse...

Nao tens nada mais interessante sobre o que falar?

Rafeiro Perfumado disse...

AP, tens razão, nem sei onde estava com a cabeça quando escrevi isto. Se calhar até devia ir ver um médico, para ele me receitar alguma coisa. Conheces alguma criança de 2 anos que depois me decifre a receita? ;)

Tretoso Mor, então não vejo? Meu caro amigo, as histórias que se podiam contar sobre essas “comissões”, sobre os congressos em Cuba e México para apresentação de novos remédios... Abraço!

Expresso da Linha, ainda bem que me despachei, mais uns dias e este texto era uma autêntica crónica do passado!

Anonyma, chama-se a isso provar do próprio remédio! E já imaginaste um casal de médicos a trocarem cartas de amor? A relação não deve ter grande futuro. Beijocas!

Rafeiro Perfumado disse...

Peregrina, olha que esse tipo de raciocínio é a má-língua a tomar conta de ti. ;) Beijo!

Julie, e achas que o tal médico tinha uma boa ou má classificação? E já agora, quais eram os critérios para a classificação, dar seca aos pacientes? Beijos!

Diabo no Corpo, ou isso ou têm uma sorte danada. Beijoca!

Anónimo, até tenho, basta correres nu pela Av. da Liberdade abaixo com uma tabuleta a dizer “sou um triste que usa a blogosfera para descarregar as minhas frustrações”. Pensando bem, seria uma grande tabuleta, não precisas de correr, limita-te a andar...

Francisco Castelo Branco disse...

eu cá nao confiava nos médicos, nem nos veterinários


abraços

Conde disse...

Depois dos coment´rios aqui expostos chego á conclusão que afinal lá ao fundo da sala não estou sózinho,mas não foi para dizer isto que vim aqui outra vez......se vais dizer mal do DAKAR eu digo mal dos QUEEN Ok.épá o dakar não, já anda tão pobrezinho!

ines disse...

ahahahah, estou-me a rir da tua resposta ao anónimo!

E quando a farmácia nos vende o antibiótico errado e nos telefona passadas quase 24h para o ir trocar...

Vim deixar um beijo grande! Sim, dou os beijos e os abraços todos por ti!!!

Capriccio disse...

Estas desactualizado,ou há muito tempo que não deves de ir ao médico, as receitas são agora passadas a computador.
Beijinhos :)

Zabour disse...

O pior é k se deres uma carta escrita por um médico a outro, ele tb não vai perceber nada e vai por certo dizer: "Não percebo nada disto, k letra!" como se a dele fosse a mais bonita...

Bjokas

Mitsou disse...

Prontus!

Já sabia que a minha piscadela de olho ia dar nas vistas. É bom é!
Deu para perceber? :D

Beijoca marota ;)

Luís Namora disse...

Eheheh... Mais uma caixa de comentários como um directório de blogues de mulheres... Ehehehe...

Afrodite disse...

Pior do que ler é ouvir uma coisa que se parece com português mas não é e na minha zona aos fins de semana, só se apanha "doutores" (carniceiros) assim. Pois um dos dias em que levei a avózita ao hospital, já na fase terminal...fiz o que faço sempre, ligo antes para a saúde 24 que me poupa trabalhito e envia logo a ficha para as urgências. Ao chegar deparo-me com o "doutor" qualquer coisa que nem o nome entendi...independentemente da cor das pulseiras, mandou entrar os da mesma "raça" que ele primeiro. E depois nós é que somos racistas. Depois de muito esperar com a velhota a gemer, lá entramos e eis que oiço qualquer coisa que não sei identificar a língua e mesmo pedindo para repetir fiquei na mesma. A avózita estava desidratada segundo os senhores da saúde 24 e eu falei nisso ao dito senhor. Voltou a grunhir e eu fiquei na mesma, até que cheia de coragem sugeri soro...ai eu entendi o que ele disse, mais ou menos: "Mas à senhora quer qui a vó levi soro?"...eu respondi que "eu não sou médica, o sr doutor é que sabe mas ela vomitou muito, não aguenta nada no estomâgo e tem o problema do cancro que já deve ter visto nos exames!". E ele "Mas quer qui dé soro?"...arrrghhh...acabei por dizer "sim, dê lá soro à minha avó"...e ele deu. Eheheh e é assim que este país vive em termos de saúde aos fins de semana.
É engraçado que se quisesse ser médica na altura que concorri às universidades, não tinha notas para isso mas apanhamos com aquelas vagazitas de outros países que até com notas negativas entram. Tem a sua piada e dava para um texto à maneira.

Já desabafei, já me sinto melhor ehehehhe. Termino aqui a minha revolta também...

Abreijos revoltados ;)

Afrodite disse...

Ahh mas o meu médico de familia é um "querido"...um dia ligou-me para o telm e eu pensei espantada "FDX vou morrer para ele me ligar para o telm"...mas não, queria beber um cafézinho! Olha-me a porcaria da latosa. Claro que não bebemos mas diz sempre que lá vou "ah vou já marcar mais uma consultazinha, já que não bebemos café vou te tendo por aqui!"...arrrghhhh!!!!
Pois...e é a saúde em Portugal!

Abreijos...mais um testemunho :)

Gata Verde disse...

Viva as receitas electrónicas!!!
Venham elas...mais,queremos mais!!!

beijo

Shelyak disse...

Tantos médicos na família que tenho...entendo-te tão bem...
Abraço ! :)))

Nogs disse...

Oh Rafeirinho,
Podiam juntar a essas aulas também umas de ortografia, pois às vezes é com cada palavra nova que eles descobrem... Upa, upa!

Ou então deviam ter uma lista com quadradinhos para colocarem cruzinhas. He, he!
A ideia dos computadores seria boa, de facto, se eles não demorassem mil anos a descobrir as maravilhas das novas tecnologias.

E não saires de lá com uma receita de um medicamento que já foi proibido de comercializar há mais de uma década, porque provocava diarreia cerebral ou impotência sexual... Upa, upa outra vez.

Beijocas

Maga disse...

pelo que vejo ainda não foste privilegiado pelo sistema informático!
aqui na cidade anfitriã de um certo centro de estágio, as receitas são passadas informaticamente e o doente fica com uma cópia! é uma modernice positiva...
beijufas!

liamaral disse...

Querido Rafeiro, é bom falar também nos farmaceuticos que nos aviam as receitas! Esses sabem ler até aquilo que por vezes não está escrito! E não é que não se enganam no medicamento??!! Pelo menos nunca soube de ninguém que se tivesse queixado...
:) Beijinho

PsYcHo_MiNd disse...

Lá se vai o meu sonho de ser médico. Quem me mandou a mim aprender a escrever!

Sorrisos em Alta disse...

LOOOOOOL

Não será uma linguagem internacional, para permitir, por exemplo, a fácil adaptação de médicos espanhóis e croatas que agora por cá temos, sem dar bandeira?

Abraço

Iveta disse...

Ohh! Rafeiro! francamente...
se era p'ra comprar Ben-U-ron nem precisavas de receita!!! Qt mais de consulta... isto de se ser médico é coisa importante, não há tempo a perder com insignificancias como tratar dos doentes, afinal o tipo da farmácia tá lá p'ra quê???
Rauf! Rauf!

Isabel-F. disse...

hehehehe ... adorei ... deviam mesmo ir às tais aulas de caligrafia ....


mas olha, agora no SNSaúde já não temos esse problema ... as receitas são feitas no PC e depois impressas ... viva a tecnologia ... o pior é o tempo que eles perdem a preenchê-las ...


beijinhos

Pascoalita disse...

ahahahahahahah já tinha saudades de deixar escapar umas boas gargalhadas por aqui ahahahahahah

Mas é que é mesmo assim ... há uma tendência para a malta associar a caligrafia à competência do bicho!

Quanto maior a dificuldade em decifrar, maior crâneo deve ter o autor daqueles ahahahah

jinhos

Cusquinha endiabrada disse...

Ora, mas toda a gente sabe que o curso de medicina incluiu a cadeira "garatujar"!!! Não sabias??? E alguns "empancam" ali anos e há chumbos e tudo!!!

Laura disse...

Claro que é como diz a pascoalita, mais gatafunha melhor desempenha, nã me perguntes porquê!... Tamém na sei pra que fazem isso se nem entendemos e os farmacêuticos na estudaram a grafologia dos tempos imemoriais, talvez o devam fazer a partir de agora...
Castigados eles? ahhh, o m~e tio caiu nas escadas, um ligeiro desmaio, foi para o hospital, diagnóstico; braço partido a precisar d eoperação; era feriado no dia seguinte e depois sábado e domingo! tás a ver a coisa, mandaram-no pra casa cheio de dores, so foi operado quando chamou uma ambulância na segunda feira que ja na podia mais..marcaram operação no Porto (ele vive em Braga) operaram-no mal, mas mal, ficou com o braço quase inutilizado....meteu papeladas advogados tribunal..xi, achas que ganhou? ah, pois é, a culpa foi d eninguém é? acontece, e la anda ele mal do braço nunca mais pode conduzir nem nada...enfim, ah caligrafias boas...jinho.

Rafeiro Perfumado disse...

Francisco Castelo Branco, infelizmente todos lá iremos parar um dia, em melhor ou pior estado. Há que ter sorte na escolha! Abraço!

Conde, mas quem disse que eu ia dizer mal do Dakar? Até vou sugerir uma forma de ultrapassar o trauma do cancelamento e tudo. Dizes mal dos Queen e espero que tenhas um lombo capaz de suportar as bastonadas que se seguirão... Abraço!

Inês, passadas 24 horas já tiveste tempo de emborcar metade da caixa. Cá para mim é para ver se ainda és viva! Beijo!

Capriccio, nem todas, jove, e acredita que sei do que falo. Beijocas!

Rafeiro Perfumado disse...

Zabour, já apanhei um a dizer mal do colega, que não se admitia escrever assim. Até apostava que tinham andado na mesma escola... Beijoca!

Mitsou, deu para perceber isso pelo sorriso contido no comentário! Beijoca!

Luís Namora, já experimentaste as Páginas Amarelas? Aquilo são gaijas aos magotes, com a vantagem que já têm o telefone e tudo.

Afrodite, nem vou comentar o assédio que o teu médico te fez, se bem que pode ser útil numa emergência. “Estou, Doutor? Quer vir jantar cá a casa?” e quando ele chegasse conduzia-lo até ao quarto do elemento da família doente. Quanto ao que se passou com a tua avó, é o perigo de apanharmos incompetentes pelo caminho. Um tio meu teve um acidente há duas semanas e continua internado, à espera da operação, pois em Agosto não havia ninguém que a soubesse fazer. Resta-nos esperar ser saudáveis! Beijo!

Rafeiro Perfumado disse...

Gata Verde, e perderes a tua fonte de diversão diária? Nem pensar, viva o toque pessoal nas receitas! RAUF!

Shelyak, e não há nem uma ovelha negra que escreva de forma inteligível? ;) Abraço!

Nogs, quais palavras novas, chama-lhe antes “liberdade criativa”! E pelos vistos também tens umas histórias do ramo para contar. Não te acanhes, até podemos trocar cromos! Beijos upa upa!

Maga, pelos vistos não, tenho urgentemente de mudar ou de sistema de saúde ou de médicos! Mas dessa forma como é que eu poderia dizer mal? Do papel utilizado? Da tinta da impressora? ;) Beijoca!

Rafeiro Perfumado disse...

Liamaral, esses é outra classe a manter debaixo de olho, não pensem que se safam. Sim, porque quando toca a tentar impingir o que está mais próximo de passar a validade, nem hesitam, tirando uma ou outra que eu conheço e que são mesmo de confiança! ;) Beijinho!

Psycho Mind, tu não me desistas, pá! Estás sempre a tempo de corrigir isso! Vá, toca a dar uns erros nos próximos comentários! Nunca abandones os teus sonhos!

Sorrisos em Alta, se for uma linguagem internacional, eu proponho baptizá-la de “grunhice”! Abraço!

Iveta, primeiro, onde foi parar o teu blog? Segundo, o tipo da farmácia está lá para muitas vezes levar com a ira dos pacientes, que não percebem porque é que o médico passou determinada receita! Beijo!

Rafeiro Perfumado disse...

Isabel-F., esse tempo mais o tempo que demora a conseguir uma consulta. Algumas marcações devem ter sido feitas ainda no tempo dos papiros! Beijos!

Pascoalita, escapar? Queres ajuda para as apanhar? E finalmente alguém a concordar comigo nesse ponto, estava a ver que tinha de ir amuar para um canto, com os braços cruzados e a bater com o pé! Beijos!

Cusquinha endiabrada, pelos vistos não empancam o tempo suficiente... ;)

Laura, e sabes porque é que isso acontece? Sentimento de classe, são médicos a julgarem médicos, e sabem que um dia poderão estar com os papéis trocados. Beijo!

Anónimo, vais voltar a portar-te bem ou tenho de te dar com o jornal outra vez? Anónimo feio, bad anónimo!

DANTE disse...

E se realmente queres poupar cobres a sério , atira-te ao mar e diz que te empurraram!
Ou diz que te empurrou o médico...
È indiferente desde que batas a bota.
Não gastas nem mais um 'tusto' em seja que porra fôr.

Um abraço

Haere Mai disse...

Looooool.Não deixas de me surpeender!Os teus textos estão cada vez melhor. Amigo eu tenho uma medica com uma letra excelente. De fazer inveja, mas isso traz-lhe muitos inconvenientes. É que o pessoal percebe tudo o que lá está escrito e faz o perder tempo a rasgar receitas.---Ò sra dra da ultima vez tomei isto e deu-me comichao, devo ser alergica não concorda?
Lá vai a dra passar nova receita. E de novo... Ò sra dra não tem antes um xarope? Engasgo-me com os comprimidos.. Mais uma receita rasgada. Percebes? O povo não pode saber o que vai tomar senão veem as arvores todas abaixo para a fabrica de papel.O facto de não conseguires ler uma receita foi muito bem estudado a favor do ambiente e da classe médica que não tem que levar com a tua lamexice.
Beijo azul

carvoeirita disse...

Cá para mim isso é tudo dor de cotovelo!
Querias era ter pacientes giras a sussurar num leve beicinho " ai senhor doutor que me doi tanto aqui, olhe passe aqui a mãozi...isto é a patinha....estou tão quente não estou?"
e depois escrevem textos contra a classe médica que coitados andam atarefadissimos a ganhar 75€ por 5 minutos de consulta.

ok!tens razão..neste ponto também eu tenho uma tremenda dor de cotovelo...
beijinhos

Marisa disse...

Também não percebo o porquê de não existir um médico com uma letra redondinha e bonita. Mas parece que, entre eles, todos se percebem lindamente. Pelo menos nunca vi um farmaceutico perguntar-se a si e aos colegas se aquilo é um Ben-u-ron ou um Bisolvon :P

Sleeping Angel disse...

bem tanta rafeirada junta gajo isto vai de vento em popa sempre grandes postagens abraços

Vício disse...

eu conheço uma farmacêutica toda boa com uns olhões que fazem esquecer porque ali estamos e só os consimos deixar de fitar quando algo mais abaixo nos chama, mas nunca reparei nesse pec-tec-qualquer coisa!

Cláudia disse...

Sabes, tive um colega na faculdade, cada vez que faziamos um teste, o dele era corrigido à frente dele...o prof não conseguia ler nada :)

A Grafonola disse...

Desculpa lá, mas eu até conheço "o raio de um médico" (segundo um comentário) que tem letra legível... :pppppp

A Grafonola disse...

O interessante é que eu nunca volteiu pra casa com o medicamento errado, heheheh. Se a letra é indecifrável, nada melhor do que perguntar eu que bicho é aquele e apontar, para o farmaceutico elucidar.
Ó rafeirito, o teu anónimo não tinha nada de mais interessante para fazer? Posso dar-lhe uma mangueiradaa jacto, posso?

julie disse...

Os critérios da classificação eu não sei, mas o médico em questão teve má nota , por isso é que ele tava ao telefone, não entendia o porquê da má nota!!

O meu problema com os médicos não é tanto a letra, é o diagnóstico que muitas vezes fazem mas que tá errado.

bjs
julie

D.Antónia Ferreirinha disse...

Ahahahah.
ó rafeiro tens toda a razão. Eu vou poucas vezes ao médico, e espero que assim continue, mas de cada vez que lá vou sinto-me uma perfeita analfabeta do idioma utilizado.
Sim porque aquilo não são grafemas da lingua materna, Português, que eu uso. O mais que poderão ser, é grafismos e primitivos.ahahah.
Beijinhos.

hiltom disse...

Já não é a primeira vez que da farmácia ligam para o consultório para eles dizerem o que está na ficha do doente.
É que assim não corremos o risco de trazermos remédios para a diarreia quando havia de ser para , por exemplo, um AVC.
Por acaso também já fiz a pergunta a mim mesma várias vezes, porque é a classe que mais gatafunhos escreve, em vez de letras.
Mas agora, com o esquema dos computadores implementados nos consultórios e com a impressão das receitas, parece-me que o problema vai ser sanado de vez.
Isto quando o sr. Dr. aprender a trabalhar com o P.C.
BOA SEMANA

São disse...

Eu devo ter exercido medicina na anterior encarnação, mas como correctamente dizes, a única vida que arrisco agora ´´é a minha...
Fica bem.

Rafeiro Perfumado disse...

Dante, não gastava mais o caraças, tu sabes quanto custa um funeral nos dias de hoje? Uma fortuna! Abraço!

Haere Mai, não tinha pensado nessa perspectiva ecológica. Se bem que ao aviarem receitas erradas o consumo de árvores ainda vai ser maior, por causa dos caixões. Beijo!

Carvoeirita, quem te diz que eu já não tenho essas pacientes? Claro que não posso dizer aqui, não quero correr o risco de dormir no alpendre, ainda mais porque não tenho nenhum cobertor a mais. Beijinhos!

Marisa, pelos vistos existem, andam mas é escondidos, e quem os encontra não partilha. Cambada de egoístas...

Rafeiro Perfumado disse...

Sleeping Angel, uma autêntica alcateia, caro amigo. Um abraço para ti!

Vício, se essa farmacêutica trabalhar ali para os lados da baixa, acho que vamos ter de andar à porrada. Eu vi primeiro!

Cláudia, ou o professor conhecia o esquema da letra ilegível ou o teu colega era mesmo totó! ;)

A Grafonola, e olha que “raio de um médico” é uma expressão muito polida, ocorrem-me outros adjectivos bem mais acutilantes. Quanto ao anónimo, podes dar-lhe com a mangueira, mas a jacto não, que a água não é para ser desperdiçada por nada! ;) Beijo!

Rafeiro Perfumado disse...

Julie, nesse caso até podes ter sorte. Basta eles falharem no diagnóstico, o farmacêutico errar no medicamente e com sorte tratas a doença certa! Beijos!

D. Antónia Ferreirinha, é uma tentativa de se demarcarem dos comuns mortais. Como se no fim não fossem parar ao mesmo sítio que nós! Beijinhos!

Hiltom, e achas que quem não sabe escrever vai aprender a trabalhar com um PC? Aquilo tem tanta tecla, tanto cabo, tanto botão. E se descobrem a Internet, ainda começam a fazer pesquisas no google para ver a melhor medicação! Boa semana!

São, porque é que dizes isso, escrevias mal na anterior encarnação? Encarnação... que raio é que o nome da minha avó é para aqui chamado? Beijo!

Simplesmente eu... disse...

Nunca tive problemas com a escrita deles, mas já tive com a língua, experimenta seres atendido por um médico ucraniano acabadinho de chegar!!!!
Abraço

David disse...

isso se calhar é como quando as bandas de death metal escrevem os nomes nuns gatafunhos que ninguem percebe. eles dziem que é "para só os fãs saberem quem eles são". Se calhar as receitas é pelo mesmo caminho, os medicos acham que nós comuns morais não temos direito a pereber a escrita deles x)

GK disse...

Na farmácia do meu bairro, os farmacêuticos viravam-se para os clientes e perguntavam:
_ Isto foi o Dr. Monteiro que escreveu?
_ Sim.
_AH! Então é XPTO...

;)

vida fugaz disse...

Sei que já comentei, mas não resisti a voltar para te retribuir o beijo que deixas-te.
Bem hajas pela tua simplicidade, generosidade, bom humor e humanidade
Um beijo enorme para ti.

Bongop disse...

Mas... não estou a perceber! Vocês não conseguem ler o que os médicos escrevem!? Ora... ora...
Aquilo é claríssimo! Preto no branco!

SILÊNCIO CULPADO disse...

Rafeiro Perfumado
Realmente eu nunca percebi porque é que os médicos fazem aqueles hieroglíficos que não são decifráveis pela pessoa comum.
Penso que é para dar uma nota de chic, de status, de diferenciação.
Ãbraço

alyia disse...

Chamar-lhe "alguns cobres" é, decididamente, uma forma muito simpática de adjectivar a fortuna que se gasta.
Ou então... hás-de pensar em distribuir pela minha conta bancária uma infima parte desses cobrezitos!!!
:P

(podes abster-te de responder porque eu não ando à procura de sabedoria nem orientação nem gasolina barata e também não ando perdida!!) :P

DANTE disse...

Ok...já vimos cobrarem dinheiro a mortos neste país...mas nunca vimos nenhum a saldar as dividas pois não?
Isso do funeral já não era problemna teu pah!
Tás é a arranjar desculpas pa não ires ao medico...

Um abraço

Bianca Pissardo disse...

Só por usar tantas figuras de cães, já é um blog que inspira minha admiração.

abraços!
Bia

NiNa disse...

Ai ai amigo Rafeirinho...Nunca dizer mal dos médicos!!! :P

Sei o que me custa ler certas letras...cá para mim isto continua a acontecer, porque os jovens dôtores passam as "passas do algarve" para lerem as letras dos seus mestres, que acabam por fazer o mesmo, mais tarde, em jeito de vingança, aos seus "discipulos"!

Mentirinha...Acho que, à excepção de poucos, a maioria escreve assim porque não se preocupa em escrever melhor...
É uma pena!

Bjinhos

Maria disse...

Esta é a casota mais (muito bem) frquentada que conheço.
Tá-se mesmo a Ber (carago) que o Simplex ainda não chegou a essa Caixa. Agora os sô tores lá da minha já têm PC para passar as receitas

Diabba disse...

Carambas pah, vinha eu de caneta em riste para comentar... 119 comentários? Não vou fazer parte desta lista, tou invejosa!

enxofre

Haere Mai disse...

Bem...Assim sendo talvez o melhor fosse fazer receitas em papel de 2 linhas, ou em alternativa começarem a fazer caixões de plastico. Satisfeito Rafeiro?
Ruuufff azul

AnaMar disse...

Na minha humilde opinião 8que não foi pedida, por isso é que a dou! :-)9 acho que a letra ilegível , em geral da classe médica, suporta-se numa demosntração de status, de inacessibilidade e uma certa superioriddae , em relação aos comuns mortais. (Estou mt mordaz, hoje...)

Aproveito para esclarecer que, as árvores são seres vivos e como tal, nascem, morrem e reproduzem-se. O segredo está em conseguir uma gestão sustentável das nossas florestas. Vamos lá a acabar com o tabu do "intocável". As florestas. são entre outras coisas, suportes de vida. o que inclui darem-nos recursos, dos quais todos usufruimos, desde o papel, à madeira, aos espaços de lazer e ao ar que respiramos.
Abreijos

Bernardo Moura disse...

Sem dúvida que muitos médicos escrevem só gatafunhos porque não devem saber escrever. Salvando-se com as duas primeiras letras escritas correctamente e a última.
É curioso que ainda ontem fala sobre isto com uma cliente que veio tirar uma fotocopia a uma receita.
Penso que dentro de pouco tempo, os médicos vão ser obrigados a utilizar o p.c. para prescrever qualquer receita. A única razão que poderá contribuir para o adiamento será a do preço do papel e dos tinteiros, porque o nosso governo como toda a gente sabe é mão de vaca. C´est la vie!
Bom fim-de-semana!
Ab

Animal Candy Sugar disse...

Obrigada :]
Também gostava que isso acontecesse, mas ele vai piorando aos poucos ._.

Beijinho *

Laura disse...

Ah, apanhei aqui a carvoeirita e pensei que ia entrar num blog dela, mas, snif snif, nunca mais a vi e ela lembra-me todos os dias porque...me fez um arranjo lindo que tem boeboletas e passarinhos e está no meu quarto e vejo-o todos os dias e a ela idem..ó carvoeiritaaaaaaaaaaaaaaa..desculpa usar a tua sala pa chatear a nina, mas só lhe quero enviar jinhos...
ó anónimo; tu é que na deves ter que fazer e já esgotaste as palavras e já nem tens piadão..vá lá, escreve coisas nita spá gente se rir um tico..toma lá um ji de mim...

Remelas disse...

É por essas e por outras que eu nunca vou ao médico!
Pela minha saúde!

Atchimmmmm

Anónimo disse...

Por acaso nunca percebi porque TODOS os médicos têm esta letra incompreensivel? Será que têm mesmo uma disciplina par caligrafia incompreensivel???

Eu cá acho que para bem de todos nós os farmaceuticos deveriam ter uma disciplina ao longo de TODO o curso de compreensão "caligráfica"...

bjs
"Anónima!

Animal Candy Sugar disse...

Rafeiro *.*
Já pensaste em ir a Londres?
Aquilo é tudo muito bonito :]
Já lá foste?
Devias ir :3
Vale mesmo a pena, só pelas lojas é bué fixe *-*
Mas claro, que os museus, os parques, etc. também são bastante interessantes e mudam completamente o nosso dia-a-dia.
E é como se houvesse um museu para cada coisa, um local para cada pessoa 8D
É uma cidade totalmente diferente.
Não me importava de lá voltar mais os meus pais :]
Tens é que escolher um bom hotel e não um todo (argh) estúpido como para onde eu fui.
Mas isso depois deves saber fazer... uh, e as cookies são bué boas *__*
Se também houvesse disso cá em Portugal (iguais às de Londres) eu estaria bem mais gorda, por isso um obrigada aqui pó nosso miserável país (H)
E tu aproveita enquanto podes, já que és um palito coberto de pele. ahah, esta foi estúpida +.+

Beijinhos *

Rafeiro Perfumado disse...

Simplesmente Eu, é natural, toda a gente sabe que no aeroporto não há grande condições para realizar consultas! Abraço!

David, boa comparação essa, dos médicos com as bandas de death metal. Aliás, tendo em conta as letras que algumas canta, devem ser médicos num qualquer centro de saúde! ;)

GK, falta referires que o Dr. Monteiro deve ter uns 89 anos, não? ;)

Vida Fugaz, assim até me fazes corar, jove. Beijoca e força!

Rafeiro Perfumado disse...

Bongop, da próxima mando para ti, sempre quero ver essa clareza / preteza! ;)

Silêncio Culpado, outra explicação, bastante provável, é terem a mania que são parvos, porque sinceramente, aquilo não é letra que se apresente em nenhum lado. Beijo.

Alya, então queres receber ínfimas transferências minhas e não queres uma resposta? Isso é que era bom! Beijo, ó encontrada!

Dante, nem é tanto pelo dinheiro que me sacariam, era imaginá-los a sacudirem-me a ver se tinha dinheiro para pagar o funeral. Já me basta estar morto, quanto mais ser humilhado! Abraço!

Rafeiro Perfumado disse...

Bianca Pissardo, então que essa admiração nunca expire! Beijos!

NiNa, queres então dizer que é uma espiral de imbecilidade? Isso faz-me lembrar na história dos macacos, da banana e do escadote, conheces? Beijocas!

Maria, dizes isso porque és uma das visitantes, confessa! ;) Beijoca!

Diabba, ainda bem que guardaste a caneta, é que a tinta custa a tirar do monitor! ;)

Rafeiro Perfumado disse...

Haere Mai, ou então embrulhar os defuntos em papel de jornal, daqueles gratuitos! Rauf!

AnaMar, na minha também modesta opinião, é capaz de existir um método mais eficaz de demonstrar essa superioridade, como por exemplo ACERTAR NA NOSSA DOENÇA E CURÁ-LA!!!! Beijoca!

Bernardo Moura, não digas isso, senão eles ainda tentam justificar-se com aquela teoria que o nosso cérebro apenas necessita da primeira e última frase para decifrar as palavras, quando na realidade aquilo não se percebe um boi! Abraço e venha a era dos PC!

Animal Candy Sugar, se o bicharoco está em sofrimento, colocar-lhe um fim ainda será a melhor solução. Beijoca!

Rafeiro Perfumado disse...

Laura, pode ser que ela te veja e te mande um e-mail. Não te assustes é com a cor dela, pois tanto tempo passado debaixo do cobertor deve estar mais branca que uma pomba (branca). Beijo!

Remelas, ao menos não me espirres para cima, pá, eu também pretendo ir o menos possível!

“Anónima”, infelizmente essa formação é-lhes dada “on the Job”, e com alguns erros pelo meio. Melhor mesmo é conhecer algum farmacêutico, pelo sim pelo não! Beijo!

Animal Candy Sugar, tenho uma melga lá em casa a chatear-me o juízo todos os dias para ir lá. Quero ver essas fotos, para ficar mais convencido. Quanto ao teu último comentário, bom, a tua prenda de Natal acabou de perder 457 gramas! ;) Beijocas, sobrinha!

Ranhoca disse...

E nós com isso que vás dubir um poste dia 12 de setembro???

Deves achar que és mui importante.

tssssssssss :P

Ranhoca disse...

dubir=subir fodex

Pisces Girl disse...

Para evitar a "letra de médico" que só os médicos e os farmacêuticos é que entendem, os nossos governantes decidiram informatizar os serviços prestados no Centro de Saúde. Agora as receitas médicas passadas pela médica de família no Centro de Saúde da área da "minha" residência já estão informatizadas... ;o)

Um beijinho grande,

Pisces Girl.

bjecas disse...

Era pôr essa cambada a fazer ECG's... à unha!

Abraço pá

\m/

Thunder disse...

Eles escrevem assim porque estão sempre com pressa. E é uma forma de ocultarem os possíveis erros ortográficos!!!

Fica bem.

jeanny disse...

pois é rafeiro,aquilo é para lhes dar um ar superior.
os farmaceuticos é que são os verdadeiros "salvadores".acerca do norlevo,ja me aconteceu uma parecida;noctamid foi confundido com norlevo.que diabos terá a ver comprimidos para dormir com pilula do dia seguinte?
beijos (se o pêlo estiver limpo)

Teté disse...

Vi este post(e) e admirei-me que não aparecessem logo nos noticiários uma série de conferências de imprensa, de doutos e ilustres médicos, mais ordens e afins, a denegrir completamente a "imagem" de um certo rafeirito...

Será que eles reconhecem que tens razão? Isto para não falar das múltiplas vezez em que, na dúvida, a doença passa a ter o nome de virose...

E não, não têm de ser uma enciclopédia viva, convinha que não "embrulhassem" os seus desconhecimentos em "capas"...

Desconfio que o teu veterinário não vai ficar muito satisfeito, mas hélas, a vida é assim! Eu, gostei! :)))

Beijoca!

Noivo disse...

será uma forma de encobrir erros ortográficos?:)

eu mesma! disse...

oube lá ó rafeiro, atão tu és dos encarnados ó quê????

grrrrrrrrrrr
rauf!rauf!

Rafeiro Perfumado disse...

Ranhoca, o gaijo que vai postar no dia 12 de Setembro talvez seja importante, eu é já no dia 10.

Pisces Girl, parece que isso está em curso, se tudo correr bem há-de estar concluído numa altura em que as doenças já tenham sido todas curadas! Beijinho!

Bjecas, ou clisteres com uma palhinha, isso é que era! Abraço, pá!

Thunder, bem aparecida sejas! E claro que estão com pressa, isso de ser pago por cada paciente atendido e não pelas horas trabalhadas tem as suas desvantagens e vantagens! Beijoca!

Rafeiro Perfumado disse...

Jeanny, só se for para meter alguém a dormir, fazer o serviço e depois desfazer o serviço! Beijos, o pêlo está (quase) sempre limpo!

Teté, ninguém me liga. Eu bem tento incendiar a opinião de alguns grupos mas nem um risquito no carro me fazem. Nada de ideias, ó palhaços, estou a gozar! Beijocas!

Noivo, de encobrir, talvez, de os fazer, de certeza! Abraço tesudo!

Eu Mesma!, não me vais perguntar quanto é que levo à hora, pois não? RAUF!

Eduardo Ramos disse...

Sabes que mais?
Eu já estive numa outra altura a pensar no assunto e fomentei a minha opinião!( irra! até que enfim consegui usar esta palavra num contexto digno de tal)
Os médicos escrevem assim porque não sabem escrever o nome dos medicamentos. é que não sabem mesmo. EU NÃO SEI. Eu nem sei pronunciar o nome de alguns.

Depois... escrever assim torna-os distintos.

Eu por vezes quando escrevo o pessoal diz; " Irra! Que letra de merda. Não percebo nada. És médico ou só fizeste a cadeira de caligrafia?"
SIM! Porque no programa das cadeiras a serem feitas eles têm que aprender a escrever como um médico. Aquelas meninas que vêm da secundária a escrever a laranja com a letra toda ri-có-có nunca chegam a acabar o curso.

Só a minha mãe é que diz que pareço uma galinha a esgravatar... mas dever ser por ela ser analfabéta.

Rekoa Meton disse...

O facto de ter má caligrafia é, logo no secundário, um sinal de que está destinado a entrar em medicina. É principalmente um consolo, quando a média não concorda. Espero encontrar nos exames de Biologia e Geologia a indicação de que serão dados 2 valores extra nos interessados no curso, caso tenha que ser usado um farmacêutico na interpretação das respostas.

Laura disse...

Pois é, mas há tempos ela escreveu-me e disse que tinha problemas no mail etc etc e claro, eu sei que trabalha muito tem pouco tempo, enfim, mas adorei a pariga que ela foi ver-me ao hospital, foi um amor de nina, e é linda, elegante ehhh mas que pariga do caraças...beijinhos.

Mariazita disse...

Olá, Rafeiro
Isto é uma chatice! Uma pessoa vai de férias e quando volta já tem uma data de capítulos atrasados!
Não tá certo! P´ró ano vou propôr que todos os blogs encerrem para férias ao mesmo tempo.
E agora como vou comentar, és capaz de me dizer??? Fiacava aqui até de madrugada. Não pode ser.
Portanto, em sinal de protesto, não faço nenhum comentário!!!
Mas vou dizer só uma coisinha: tás cada vez mais na mesma...que é como quem diz: ÒPTIMO!
Deixo-te uma beijoca bem fofa, e já vais com sorte.
Até amanhã
Beijocas
Mariazita

irneh disse...

Olá

Pois, mais uma vez, tenho de dizer que tens absoluta razão!! Por isso é que, de quando em vez, em vez de um medicamento tomamos outro.
Conheces a anedota da Penicilina? Foi receitada à Celina e o marido leu a receita do seguinte modo: "Pina a Celina 4 vezes por dia!!!" A desgraçada não melhorou e ele adoeceu!!!

Beijinhos

espirra canivetes disse...

Eu não posso falar porque a minha letra é horrorosa... como diziam alguns profs mais esquisitos: elegivel! Toca a passar a computador pra não me tramar...
Não sou médica, antes fosse.
Apareceu a bandidolas!!!
Obrigada

Aaaaatchiiim

Safira disse...

Eu acho lindamente a história da caligrafia de porco. Aliás, estou a pensar adoptar o conceito para mim e ficar assim a salvo do chefe, que me pede para preencher os formulários por ter uma letra mais bonita do que a dele!

mik@ disse...

oi :)
olha os meus profs quando nao percebiam descontavam a pergunta e pronto. ficavamos lixados na mesma....a xnif axnif
mas isso dos médicos longe com eles... já era tempo de usarem um pc pra teclar as receitas.
bjos

Skynet disse...

Podes sempre consultar o professor Bambo, esse não passa receitas, por isso não há o que temer xD

Abraço

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Sarava!


Subscrevo... metade das receitas médicas são riscos incertos disfarçados de letras;)


beijos

C Valente disse...

Boa semana
saudações amigas

f_h disse...

A letra deles não passa de um elitismo deles sem razão de ser excepto eles serem, bem... médicos. Aposto que eles andam os seis anos da faculdade a treinar a sua caligrafia para a tornar o mais incompreensível possível. Devem também participar em workshops e colóquios sobre como escrever pior que um gajo com síndrome de Tourette que tomou uns cafezitos a mais...

Inês e Buba disse...

Bom dia!

A Mamã fartou-se de aturar o otário do anónimo e privatizou!!

Manda mail para cookie2ana@gmail.com

Bjs

Estou a ver que o teu também continua armado em engraçadinho...

Anónimo disse...

100 palavras com 1000 fotos. Beijo grande para vocês. Inês

Amsilva disse...

no final da questão, vejo-me obrigado a concordar contigo, eles escrevem assim porque não fazem a minima ideia do que estão a fazer, sendo assim rezam também para que pelo menos o farmaceutico olhe para o paciente e lhe dê algo que o cure, ou no minimo diminua os males estares e outros afins!!
Abraço

Francis disse...

vai estudar malandro...

Rafeiro Perfumado disse...

Eduardo Ramos, a que palavra te referes, “fomentar”, “minha” ou opinião”? E deixa que quando eu entrei na faculdade assassinei de vez a minha letra, que até era compreensível. A diferença é que do assassinato não resultou nenhum médico, mas um reles licenciado. Abraço!

Rekoa Meton, que saudades de te ver por aqui! Eu se fosse a ti não me fiava muito em pedirem a farmacêuticos para traduzirem, acho que o método continua a ser o de fazer um risco de alto a baixo. Beijoca!

Laurinha, temos de dar tempo à moçoila, sabes que quando teimamos em nos meter debaixo do cobertor, torna-se difícil sair lá de baixo. Beijoca!

Mariazita, peço desde já imensa desculpa. E olha, até te posso dizer que agora com o temporizador do Blogger, nunca mais notarás que fui de férias. Pronto, podes espancar-me de vez.... Beijo!

Rafeiro Perfumado disse...

Irneh, substitui lá esse “mais uma vez” por “como sempre” e já não nos chateamos, ok? Quanto à anedota, ele adoeceu do quê, felicidade ou desgaste físico? Beijinhos!

Espirra Canivetes, e deixavam-te levar a impressora para os testes? Santinho!

Safira, mas tu tens uma letra toda pipi, aliás tenho vários testemunhos nos meus cadernos, quando a malta queria anotar a matéria e sua excelência se divertia a embonecar-me as folhas!

Mik@, esses teus professores eram uns tiranos, acho que no mínimo deviam dar metade da nota, só pelo benefício da dúvida! Beijos!

Rafeiro Perfumado disse...

Skynet, esse não passa receitas porque assim teria de dar conta do que faz ao Estado, chama-lhe parvo. Abraço!

E se eu fosse puta, tu lias? E a outra metade são letras disfarçadas de riscos incertos! Beijos!

C Valente, uma excelente semana para ti!

F H, isso seria a divina conspiração, andarem 6 anos só a treinar a letra e depois na última semana darem-lhes uns livros e dizerem “vá, depois vejam por aqui o que é que os tipos têm”. Abraço!

Rafeiro Perfumado disse...

Inês e Buba, depois não venhas cá pedir o meu anónimo que eu não to empresto. É que já me afeiçoei ao bichinho... Beijoca!

Inês, nem contei 100 palavras nem vi 1000 imagens, pá. Beijo!

AMSilva, só concordas comigo no final da questão?!? Então gasto eu o meu latim para só no fim te convencer? Olha, acho que no fim deste poste vou ter boicote por parte dos médicos e uma estátua por parte dos farmacêuticos! Abraço!

Francis, eu ou o médico?

Safira disse...

Tu ainda tens isso??? Não deites fora, posso precisar de alguns gatafunhos em breve! ;)

Amsilva disse...

boicote dos médicos???
tu assim que meteres as patinhas na clinica eles vão te dar o boicote e outras coisas mais!!! tipo apenas te doi a cabeça mas o diagnóstico será: Parkinson...

paulofski disse...

Tens toda a razão, e olha que sei bem do que falo. tenho passado anos e anos a decifrar os hieróglifos dos xôtores que até me doutorei na especialidade. Mas foram outros e tempos, os tais da “tec-tec-tec-tec-DLING!” que até deram para abrir uma pequena consultadoria “se o xotôre não percebe a sua própria escrita eu posso ajudá-lo a desenrascar-se”. Agora já não é bem assim. Com a chegada das novas regras do receiturário electrónico e relatórios nos novos sistemas informáticos o negócio está mais parado. E eu concordo em absoluto com isso pois a minha visão e paciência já não são as mesmas.

De volta e fresquinho da férias.

Abraço

AEnima disse...

A culpa e' dos farmaceuticos. Se eles nao tivessem as cadeiras de caligrafia medicinal na faculdade, que imediatamente os fazem reconhecer o que os medicos escrevem em hieroglifo, nada disto acontecia. Ja teria havido uma ou duas mortes por administracao do medicamento errado, os farmaceuticos ja teriam feito manif na rua e os medicos vergado a mola e aprendido a escrever!

rascunhos disse...

Olá Rafeirovsky

Os da minha parvónia já utilizam o computador para o efeito.

dá gosto vê-los "receitar" a 0,5 km à hora a escolherem a tecla

ehehehehe

bjinhos

Rafeiro Perfumado disse...

Safira, nem penses que te dou esses gatafunhos, podem vir a ser úteis em Tribunal, um dia destes. Ou para chantagear, quando fores famosa! :D

AMSilva, por algum motivo eu frequento apenas veterinários! Já o meu dono é capaz de se lixar...

Paulofski, tu nessa altura devias ganhar dinheiro mais que suficiente para teres um iate na Marina de Cascais, pá! Mas não percas a esperança, pode ser que venha um vírus e reverta este progresso! Abraço!

AEnima, o pior é que havendo mortes, adivinha de quem seria a culpa? Achas que seria dos médicos? E depois o ingénuo sou eu... ;) Beijocas!

Rascunhos, estou a ver que sou o único a ir a médicos da idade da pedra. É que, juro-te, nunca nenhum me passou uma receita sem ser “à la pata”! Bjinhos!

DreamsinMoon disse...

mais facil é acertar no euromilhoes do que acertar no medicamento proveniente da receita escrita pelo medico. e, para ser do contra, as meninas enfermeiras fazem questão em assinar com aquela letra redondinha de quem escreve a sua historia apaixonada num diário. o mundo está neste estado, e a bipolar sou eu? ahah.

Blog original, cumprimentos!

joana disse...

O que vale é que agora a miha medica tem de passar tudo a computador,o que é um grande problema para ela que não se entende com o teclado,então uma consulta de 5min demora 15 para ela conseguir passar a receita.
Será que ela agora faz horas extra para poder passar receita para todos os doentes?
Beijinho

Sorrisos em Alta disse...

Grunhice não é já a linguagem das sopeiras com ar de mal fodidas que estão no balcão para tirar as senhas ou marcar consulta?

Anónimo disse...

Como eu entendo este poast! A minha mãe é farmacêutica, e para meu espanto, depois de 20 e tal anos de farmácia, já consegue adivinhar estes gatafunhos via telefone, quando as empregadas da Farmácia estão em pleno desespero!
"o gatufunho começa pá esquerda ou pá direita? Tem hemorroidas? Então deve ser Compensin!!!" (estória 100% verídica)

Visitem o meu primeiro video do youtube, please!!!!

http://br.youtube.com/watch?v=_bOD0Qt1FXM

André

Laura disse...

Bom dia pa ti e pa rafeirada toda que nos acompanha. Julgava que já eram 10 e vinha ver o Dakar pra saber se vão de novo interromper pa..lixar a gente, mas pa que serve ixo? pa gastar o que podia ser gasto num canilzito melhor para os rafeirotes como a ti, pra terem melhores condições...tadinhos...

conchita disse...

LOL!! Tens toda a razão não é nada facil tentar perceber a letra deles, quando penso que vou conseguir ler até ao fim, lá aparece uma maldita palavra que não percebo e levo tempos eternos a tentar decifrá-la!!
Continuação de uma boa semana e que espero que não seja com uma visita ao médico pelo meio, senão lá vais ter que perder um dia de trabalho só a tentar ler o que ele escreveu, LOL!! Fica bem :)

M2 disse...

Não obsatante essa questão linguistica, importante é certo, um homem com a sua batinha branca e o seu croque (é assim que se escreve)a condizer, mais aquele instrumento que trás ao pescoço anima qualquer ambiente!!!

Paula disse...

Concordo inteiramente. Há uns tempos atrás, para descobrir o nome de uns medicamentos que a minha médica me receitou, tive de andar no site da Merck ou da Bayer ou lá o que era aquilo, a tentar adivinhar o nome que mais se aproximava do que ela lá tinha escrito!
Chiça!
:)
Bjs!

Bxana disse...

Eu conheço uma médica que sabe escrever bem! Bingo, bingo!!!=)

Miaus!

Rafeiro Perfumado disse...

DreamsinMoon, não tragas a figura das enfermeiras para aqui, porque sexualizava completamente a discussão. Pensando bem, traz, traz! Péssima escolha de verbo, esta última... Beijocas!

Joana, isso só pode ser estratégia para daqui a uns tempos sugerirem que, para aumentar a produtividade, devem voltar a passar as receitas à mão! Beijinho!

Sorrisos em Alta, estás a referir-te a que lado do balcão? ;)

Anónimo André, a tua jove já me tinha indicado o vídeo, tocas divinalmente, e logo uma música que adoro. Os meus parabéns! Abraço!

Rafeiro Perfumado disse...

Laura, tem calma, rapariga, se bem que era da maneira como faltava menos um dia para as minhas férias! Canilzito? Eu quero é um T4 com vista para o mar! ;) Beijo!

Conchita, eu nessas situações tenho uma vantagem, pois tenho uma decifradora particular! Beijocas!

M2, se dissesses o mesmo em relação às enfermeiras, era rafeiro para concordar contigo, aquilo faz mesmo soltar a imaginação. RAUF!

Paula, isso parece-me uma estratégia no mínimo arriscada, jove. Olha que se fores parar a um site de revisão de carros, ainda encontras um óleo com o nome parecido! Beijos!

Bxana, nem pensar, um médico é pouco, tens de conhecer três para fazer linha! Beijo!

Fa menor disse...

Bem... acho que já não é bem assim!
As receitas agora já são passadas a computador, lol

DreamsinMoon disse...

Oh Rafeiro, se fosse só a RFM xD . GRAÇAS A DEUS já passou a fase do Mica :|

'HOW LOVE CAN GET YOU DOWN? SAY LOVE , SAY LOVE' --'

que deprimencia!

Rafeiro Perfumado disse...

Fa Menor, nem todas, ainda andam por aí muitas com a bela caligrafia "mediciana"! Beijoca!

Dreams in Moon, mas vem aí a nova do André Sardão! De cortar os pulsos!

Lyra disse...

Lol, só eu não me lembrei de usar estratagema nos exames... :P Unfortunatelly a minha letra é demasiado perceptível...
Cá para mim os farmacêuticos devem ter uma cadeira de decifração de hieroglifos, ou similar, na faculdade ;)
Bjocas e festinhas Rafeirito :)*

C Valente disse...

muita corrida muita gasolina , e o estado, nós paga
Saudações amigas

Rafeiro Perfumado disse...

Lyra, ainda vais a tempo, experimenta fazer isso quando entregares a declaração de IRS! Beijo!

C Valente, e não pagamos pouco. Abraço!

Personagem disse...

Ahahah - Caligrafia de Médico...
A quem o Dizes...
Ou eles tiram de facto o curso de caligrafia, ou ñós tiramos algum para de facto entendermos o que diz nas receitas...

Mas com imensas horas de estudo.. só podiam mesmo ficar um pouco atrofiados... e se foi apenas a caligrafia, então que dêem graças a Deus(não que lhes sirva de muito...)

Fica bem.

C Valente disse...

Saudações amigas

Rafeiro Perfumado disse...

Personagem, acho que o mais seguro ainda será não adoecer, assim garantidamente não colocaremos a nossa vida na roda da sorte. Abraço!

C Valente, abraço e bom FDS!

miriamdomar disse...

Isso da má caligrafia, é só para não dizerem que os médicos só têm letra !
Assim eles não têm e letra e os farmaceuticos que se desamerdem!
Em vez de te aviares ,desembolsas forte e feio!
Agora até com PC ,estás em risco de trazer uma receita aviada para outra pessoa ! Como já me aconteceu, uma vez ,no centro de saúde!
Por isso, dispenso o centro de saúde ( ou antes, centro de doença)!
Bjs

aorta disse...

Olha!!! Então não sabes que os coitadinhos, durante os seus 6 penosos anos, têm de tirar tantos apontamentos, escrever tão à pressa tudo o que ouvem nas aulas, que depois ficam com esta letra feita à pressa, para sempre.

Rafeiro Perfumado disse...

Miriam do Mar, o que eu não dari a para ter essa informação antes de escrever o texto! Tens mais alguma revelação explosiva que me queiras fazer? Beijoca!

Aorta, quer dizer que os desgraçaditos que andam 5 anos a marrar e a tirar apontamentos têm boa letra? Isso quer dizer que é o 6º anos que lixa a letra, eliminem-no! Beijo!

Klatuu o embuçado disse...

De futuro... também os diagnósticos serão gatafunhos: a escola está a produzir analfabetos com médias de 18.

Rafeiro Perfumado disse...

Klatuu o embuçado, o que safará o esquema é que nessa altura os diagnosticados serão eles próprios uns gatafunhos, nem darão pela diferença. Abraço!

ines disse...

olha que um canito rafeiro de gravata é uma coisa linda de se ver!!!

(aquela montra... ou achavas que eu não ia deitar o olho?)

Sorrisos em Alta disse...

LOL
Grande tirada!

Agora lixaste-me!
pensando melhor, estou indeciso...
heheh

Grande abraço

Oliver Pickwick disse...

É uma tradição tão forte que, já soube de um médico que faliu porque escrevia com letras de forma.
Um abraço!

Rafeiro Perfumado disse...

Inês, mas da próxima só vês, não apalpas!

Sorrisos em Alta, então páro por aqui, é que eu não gosto de lixar malta conhecida! Abraço!

Oliver Pickwick, cá para mim esse médico usava um escantilhão! Abraço!

Sorrisos em Alta disse...

"Eu mando nela, mas lá em casa manda ela!"
E isso, não há estatística a que os jornalitos (e gratuitos dêem a volta)!

Abraço

inês disse...

estou na faculdade de medicina e nao ha quase ninguém que la esteja só porque tinha média. enfim. se a média tem sido alta, é porque as pessoas que concorrem para este curso tinham boas notas. porque é que ninguém se preocupa com as pessoas que em vez de economia, entraram em turismo? que estigma para com as pessoas de medicina! o meu último exame tinha 100 perguntas, para 100 minutos. não era escolha multipla. como querem que me saia uma letra bonitinha? é óbvio que depois o 'vício' fica...
claro que muitas vezes é já para manter o mito de "és tanto melhor quanto menos se entender o que escreves". mas nao generalizemos...

«O mais antigo ‹Mais antiga   1 – 200 de 201   Mais recente› Mais recente»