Cuidado com o Rafeiro! Não é que morda, mas podes pisá-lo sem querer...

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

O meu reino por um assento quentinho!


Que pancada é essa que as pessoas têm em não se quererem sentar em cadeiras previamente aquecidas por peidolas alheias? Sempre me causou uma grande impressão ver, após acesas batalhas campais por um lugar sentado nos transportes públicos, os vencedores não reclamarem de imediato o seu prémio, optando por guardarem com o corpo o assento recentemente desocupado, esperando que o mesmo arrefeça. Isto, no mínimo, é um desrespeito para com os derrotados. Faz lembrar aquelas situações em que um monte de gaijos anda à chapada por causa de uma gaija e no fim o vencedor não se apodera do troféu, preferindo exibi-lo perante os concorrentes vencidos e humilhados.

O que é que vai naquelas cabeças? Acham mesmo que os vírus morrem se sentirem a ausência do calor nadegal durante alguns segundos? Quer dizer, não se trata propriamente de chocar ovos, acredito que a haver vírus eles não vão simplesmente desfalecer pela ausência momentânea de calor.

E o estranho é que estas pessoas são as mesmas que agarram os varões nos transportes públicos, que nas lojas de música colocam headphones nas orelhas, que nos oculistas provam diversas armações, que nos restaurantes comem com os talheres que estão em cima da mesa, mesmo sem saber se algum não terá sido trocado pelo da mesa do lado, cujo ocupante tinha deixado cair o seu. A quantidade de vezes que eu já fiz isto…

Voltando à vaca fria, ou melhor, ao assento quente, e falando por mim, eu adoro um lugar quentinho. Então no Inverno, tenho de resistir a andar a saltar de assento em assento, aproveitando o calor antes que ele se dissipe. Então as pessoas gastam fortunas a colocar ar condicionado em casa, radiadores para as casas de banho, chão aquecido, mantas eléctricas, vestem várias camadas de roupa ao ponto de parecerem o boneco da Michelin enquanto um banco aquecido da forma mais natural possível (excluindo a parte dos gases) já lhes mete nojo, ao ponto de o desprezarem? Sejam coerentes, pá!

Até sempre,
Rafeiro Perfumado

78 comentários:

Diabba disse...

Malta alérgica ao calor, é o que é!

Venham para o Inferno, que eu dou-lhes a alergia... (em ameaça mode)

Há coisas que de tantas vezes se ouvirem passam a ser verdades dogmáticas! É o caso dos assentos aquecidos por nalguedos alheios. A bi-tri-quadrisavó disse que fazia mal, é porque faz, pah!!

(e não, o facto de a bi-tri-quadrisavó nunca ter andado em transportes públicos não vem agora ao caso, não sejas chato, sinhe?)

enxofre

made in ♥ love disse...

Olha vês... isto deu um erro e já não fui a 1ª... o lugar já está aquecido.. vou levantar e vou embora :D

BEIJINHOS

PKB disse...

Sinceramente dá-me nojo um lugar ainda quente... dá-me sempre a sensação que o ocupante anterior levou o tempo todo a peidar-se no lugar... iuk!

(tens prenda no pkb - como convidado da festa)

ellen disse...

É uma falta de higiene, enooooooorme... bactérias a desenvolverem-se é mato :)
Há muitos anos que não andava de TP, mas ultimamente, já tive dias a precisar de recorrer deles…e sinceramente que, me sinto enojada ao olhar para aqueles bancos aveludados de uma azul mesclado, todos transpirados, sebosos pela mudança já de cor, cheirinho nauseabundo, horrendos horrendos, e todos os adjectivos a aplicar seriam poucos!!!
Que saudades dos banquinhos de plástico laranja, que bastava uma mangueirada e tudo desinfectava!
Onde anda a ASAE????
Vou sempre de pé, mas sujeito-me aos encontrões rsssssssssssssss

Beijinho

Gonçalo disse...

Eu devo ser uma grande brasa porque já diversas vezes o pessoal reclamou por se sentarem na mesma cadeira que eu deixei.
Dizem que está "quentinha", ao qual respondo "sim, comi feijoada ao almoço!" :P

Um grande abraço!

(Hoje consegui ser dos primeiros, yupiiii) :)

Eli disse...

Isto é uma lição de vida. Além da piadola (não, não é "peidola"), disseste algo, coisa que não é comum nos teus escritos (hehe)!

Sabes, ainda hoje me calhou um assento daqueles. Num dia em que o Centro Comercial começou a abarrotar, seria de desprezar um sofá para jantar... ainda por cima QUENTE! lol

Realmente, as pessoas colocam-se à margem das almorr(coisas) e... assisto a bebés a tocar no botão do elevador, cheio de Gripe A.

Eu já voltei a tocar no botão de elevador. Sou imune. Digo eu. Depois de quase vinte (pessoinhas) não apanharem e espirrarem o vírus para cima de mim, eu não!

Já chega. Parece que já nao comentava há uma semana! lol

Como diz alguém que conheço, sofro de verborreia. Não, não faças analogias. Já estou a imaginar as repostas possíveis e imaginárias a rimar!

Não consegui o primeiro. Vou comprar (encomendei) o segundo, again... Enfim... Que treta! Quando é que te tornas um best-seller?! Dava-me jeito!

Já enfeitaste o canil?

:)

Speedy disse...

bem, sinceramente depende do rabo que vejo a abandonar o assento. Se for um rabo jeitoso, não me importo de me sentar.

Porque há rabos e rabos e tenho os meus padrões

Euzita Verdita disse...

Pior do que esperar esfriar o assento, são aquelas pessoas que sentam antes do outro levantar-se...já vi muito disso. Beijos

Violeta disse...

Tenho a certeza que a tua ideia agradará aos ambientalistas...
Venham de lá os lugares, aquecidos ou não, ufa! ao fim do dia sabe bem ir sentada em vez de gramar o sovaco do vizinho que é sempre mais alto que eu.
Bom feriado

Sun Iou disse...

A mim só me acontece isso quando vou sem calcinhas. Do resto, não tenho problema (de hemorróidas) para sentar em lugares quentinhos.

Abracinho

(Isto ficou hoje cheio de "inhos". Até pareço galega!)

Je Vois la Vie en Vert disse...

Já há alguns anos que não ando em transportes públicos mas já percebi como posso aquecer-me quando tiver frio na rua....
Ca(r)o Rafeiro, sempre a dar bons conselhos ! Obrigada !

Beijinhos

Verdnha

aespumadosdias disse...

Pois é. Eu não gosto. É desconfortante.
Pancadas.

Vani disse...

Acabei de me sentar num lugar previamente aquecido... acho que nunca pensei no assunto,mas depois deste texto e dos comentários prévios, acho que não vou querer sentar-me nunca mais num lugar público acabado de desocupar...arrrght...perdi o apetite para o almoço...

Framboise disse...

Partilho da tua dor, até porque não há nada mais frio do que as cadeiras de madeira das salas de aula. :/
Parece que estou a sentar o rabiosque na tampa de uma arca frigorífica...
Beijinho

Teté disse...

Ahahah, o calor nadegal (excelente terminologia) do assento não me faz confusão, até agradeço, no Inverno! Mas é facto que raramente ando de transportes públicos...

Já o saltitar de lugar em lugar, para aproveitar esse calorzinho alheio antes que se dissipe, pois, não adiantaria muito, fazes bem em resistir a essa tentação!

Assim como quem não quer a coisa: a que restaurantes costumas ir? Só para prestar mais atenção aos talheres, evidentemente! :D

Beijocas e bom feriado para ti!

S* disse...

O meu traseiro e muy nobre e evita estar em contacto com assentos previamente aquecidos por traseiro alheio.

cassamia disse...

eu confesso-me: ando em muitos bus todos os dias e sou absolutamente incapaz de me sentar numa cadeira previamente aquecida, nem que o salto alto me esteja a matar nesse dia :((
balha-me deus!!

A Lei da Rolha disse...

Se acontecer não estranho e não fico de pé esperando que arrefeça podes crer!!!!1
abraço

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

sarava!

Antes quentes e mal cheirosos do que frios e perfumados:p


beijocas

dejalo que va lejos disse...

hummmmmmm eu aproveito lugares quentinhos e se as peidolas forem giras uiiiiii que satisfação :p

Eu vou continuar de peidola recostada no sofá por mais uns mesitos ;o)))

Beijocas e até breve

the big fox disse...

ora ora então o meu amigo gosta de, como dizer, gosta de estar com o cu quente?? hummm...
será que tem o mesmo significado de estar com o pé quente?
abraço

Gata Verde disse...

Oh pá! Querem lá ver que tu também não tens manias?!!!

F Nando disse...

Bem não ligo muito ao aquecimento da cadeira já os dos bancos esses então há uns que escaldão!
Mas em dias gélidos então coloco as mãos debaixo das pernas e espero... que elas aqueçam
Um abraço sebentoso

Laura disse...

Ehhh, olha que nem gosto lá muito de sentir o quente de alguém...mas, quando me vou deitar o shakita já está cheio de esperar por mim, e encosta-se na almofada (na minha) ous eja, só tenho de lhe dizer; chega-te pra lá ó meu, ele olha-me com cara de parvo...e eu apanho o meu lugar quentinho que aqui não há aquecimento central!...

Mas tens razão, ehhhhhh..beijinhos. laura

dermatologistested disse...

Atendendo a que hoje é dia 1 de dezembro sugiro um bocadinho daquela pelicula aderente da cozinha e aproveite-se o lugar, porque o calor humano é uma benção...:))

Nês disse...

Pois eu não tinha muito esse problema mas um certo dia na sala de espera de um centro de saúde um lugar ficou vago e eu claro que aproveitei para logo me ir sentar, após estar sentada a minha mãe vira-se e pergunta-me se nunca me tinham dito que não se devia sentar em lugar previamente aquecidos ahah não sei onde foi buscar esta idéia, mas desde aquele dia que não me consigo sentar em lugares assim :S

Caramela disse...

hum confesso que por vezes faz-me alguma confusão encostar o meu derrière a um assento já quentinho, mas tb confesso que depende um pouco de quem esteve a fazer o pré-aquecimento!

saudações natalícias

(ah ja lhe comprei o presente de natal ... um barrete de natal, com os buracos de lado para enfiar as orelhas)

Little Box disse...

Pah, ó rafeiro... agora é que me lixaste! Eu até nem sou uma jovem de manias, mas essa é uma das poucas que tenho. Mas também não me agarro aos varões, etc. Sou minimamente coerente ;) Mas lá está, às vezes o cansaço é tanto que lá me sento. Mas depende muuuuuuito da "pessoa" que lá estava sentada 8)
Beijinhos!

Sofá Amarelo disse...

Finalmente alguém escreveu sobre uma coisa do dia-a-dia e que ninguém tinha a coragem ou o interesse de escrever... o pior é que as pessoas não se sentam nos lugares 'quentes' mas fazem coisas bem piores: ou se segurarem num corrimão ou numa pega dos transportes públicos ou em balcões de repartições públicas estão a captar muitas mais bactérias do que se sentarem num lugar previamente ... aquecido!

Forte abraço!!!

Tulipa disse...

Ouvi dizer que faz cócegas ;)
kisses

opinião própria disse...

Concordo desde que não seja o assento do wc...

Oliver Pickwick disse...

Acho que este é um preconceito mundial. Talvez, o foco do problema não esteja na temperatura, porém, na possível ventosidade gasosa.
Um abraço!

saltos altos disse...

hemorroidas caramba, hemorroidas pá!!

C Valente disse...

Sempre sátirico
Saudações amigas

Marrie disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkk
Só tu, Rafeirito, p/nos fazer pensar neste assunto!
bjs "quentinhos"
rsrsrs

turbolenta disse...

Por acaso também sou alérgica a assentos de bancos aquecidos pelos rabinhos dos outros, principalmente no Verão , quando tenho pouca roupa a cobrir o meu e posso sentir o quanto o rabinho anterior estava mais ou menos quente.
Não sou do género de correr para marcar o lugar e depois o abanar com um jornal como já tenho visto fazer. Isso é que acho o cúmulo.
Mas já a minha mãe dizia: filha, não te sentes nos bancos de onde alguém se levantou agora, pois as hemorróidas pegam-se.
Sempre tomei este conselho dos mais velhos como medida preventiva.
Mas que me sento muitas vezes em lugares bem quentes e que até me salta quase a delicada pele do meu rabão, lá isso sento.
Eu bem tento que isso não aconteça, mas não consigo. é que ...só a gasolina que gasto e o tempo que perco para tentar arranjar um lugar à sombra para o carrito num dia de pleno Verão....e......era... ó achavas!
bjs

Otário disse...

os cães costumam aquecer o lugar dando ao traseiro :-)

Felina disse...

Se a minha avó disse que não se deve sentar em assentos quentes porque faz mal é porque é verdade e eu acredito em tudo o que ela me dizia... só fiquei com duvida quando ela disse que os bébés vinham de França

Parisiense disse...

Idiotas há-os por todo o lado, meu rafeirito.

Eu cá prefiro um colinho quentinho.....mas na falta sento-me na cadeira quentinha....hahaahah

Beijokitas grandes

Príapo disse...

Por acaso estive em Macau no ano passado e comi cão. Não sei qual era a raça mas de facto tenho de admitir que a espécie canina sabe muito melhor do que cheira.

mjf disse...

Olá!
Eu nem ligo a isso...
Mas já ouvi dizer que não se sentam logo a seguir a outro se ter levantado porque :" As hemorroidas pegam-se"
ehehheh

Beijocas

Sandra disse...

Quanto a bancos, sejam frios ou quentes, o que eu quero é sentar-me quando recorro aos TP.

Agora o que me tira do sério é a malta que se senta no banco ao lado e gosta de roçar a perna ou a malta que está em pé e quando se segura ao varão gosta de encostara mão à dos outros. Fico fula. E ainda fico mais fula quando dou por mim a roer alguma unha desalinhada, depois disso (BRGHHHHHHH).
Acreditem que já cheguei a lavar a boca com sabão...

:)Sandrablogwithaview

Pepper disse...

Eu já te explico melhor ali no GMAIL!

Beijos

Olhos Dourados disse...

Realmente nunca tinha pensado nisso. Lembras-te de tudo, pá!

Kapikua disse...

Das próximas vezes que alguém lutar contigo por um lugar deves argumentar que adoras cadeiras quentes.
Acho que é um argumento que, além de te valer o lugar garante-te também a abertura de uma clareira de pessoas num raio de 1 metro por te acharem carregado de doenças!

Eu não tenho preferência pela temperatura só tenho pela cadeira.

Grande abraço

Vani disse...

O meu reino pela tua resposta ao meu desafio!!! muahahahahha!

Vani disse...

ps - não, no é o que estás a pensar :D

Narizinho Lunático... disse...

Eu sempre ouvi dizer que sentar em cadeiras aquecidas por rabiosques de terceiros (ou de quartos, quintos, sextos...) pode provocar uma "escarepa"... Não me perguntem o que isto é, porque não faço idéia... Mas só o nome mete medo... Muito medo! :p Bjs

Sandra. disse...

:))

ca raio de doença né?? o ppl tem a mania e mai num sei k :))

bexuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuus

Nirvana disse...

Mania, como outra qualquer. Não tenho andado de transportes públicos, mas lembro-me uma vez que uma senhora me disse, com o ar mais simpático: ó menina, sente-se, que ainda está quentinho. Poisss... eu gosto de ir em pé :).
Mas pensando bem, transmitir virus pelo assento quente, principalmente no Inverno, com a pele bem resguardada pela roupa, só se sentarem antes de quem ocupa o lugar se levantar :).

Pinkk Candy disse...

olá Rafeiro,
então e que tal de MUSE? aguentaste-te ou deliraste também? lol

epahh, não sei porquê, acho que isso, dos assentos quentes é um mito urbano/rural, desde pequena que oiço isso, de não nos sentarmos num assento quente, e realmente já me tinha também feito a mesma perguna, mas porquê? quando posso evito!

kiss

Nanny disse...

Tens um rabo muito friorento... tu!

E essa do boneco da Michelin é comigo, é...!? ^-^

Tem juízo, rafeirote!

ajoaninha disse...

Eu confesso que abomino um lugar quente, parece que fumega brrrrr! NO-JO!

Não porque ache que irei contrair algum doença mas simplesmente porque não gosto do calor que emana.

Rafeiro Perfumado disse...

Made in Love, dizes isso porque nunca te sentaste na cadeira aquecida pela Dona Engrácia, que apanha o comboio das 19:11 para Sintra! Beijoca!

Diabba, sendo assim, a tua bi-tri-quadrisavó não gostava é dos assentos aquecidos pelos bi-tri-quadrinetos! Beijoca!

PKB, isso é frescura, pá, em tempos de arrefecimento não se limpam peidolas! ;)

Ellen, banquinhos de plástico?!? Aqueles em que uma pessoa se sentava e tinham de ir arrancar-nos com um pé-de-cabra?!? Nunca! Beijinho!

Rafeiro Perfumado disse...

Gonçalo, gaba-te muito que ainda vais parar a algum laboratório, para analisarem se o teu nálguedo não pode servir como fonte de energia. Abraço!

Eli, tanto assunto num comentário só. Fica sabendo que registei a piadinha do “não é comum dizeres algo”. Só por isso nem vou fazer analogias com a tua suposta verborreia oral. Toma! ;) E sim, já está todo enfeitado!

Speedy, eu sou menos esquisito, especialmente se estiver com frio. Já reza o ditado “a assento quentinho não se olha a peidola”

Euzita Verdita, ouvi dizer que foi assim que os primeiros homossexuais surgiram. Beijos!

Rafeiro Perfumado disse...

Violeta, isso é mais grave no verão, quando os pêlos dos ditos sovacos até nos fazem cócegas no nariz. Beijoca!

Sun Iou, a minha leitura parou na parte do “vou sem calcinhas”.... Abracinhos de olhos esbugalhados.

Je Vois la Vie en Vert, até te posso dar umas dicas sobre as carruagens onde circulam os traseiros mais quentes da zona! Beijinhos!

Aespumadosdias, é uma questão de insistires, depois de lhe apanhares o gosto (ou melhor, o quente) nem consegues passar sem isso!

Rafeiro Perfumado disse...

Vani, nem quero pensar na forma como te sentaste, para tanto efeito colateral...

Framboise, e a sorte é termos roupa, ou ainda ficava lá parte das nádegas! Beijinho!

Teté, foste a única a reparar nesse pormenor. Mas olha que é verdade, não gosto de admitir a minha falta de jeito e prefiro trocar o talher com a mesa do lado. E depois é giro ver alguém sentar-se e a barrar a manteiguinha com ela... Beijo!

S*, o teu traseiro é um snob, essa é que é a realidade!

Rafeiro Perfumado disse...

Cassamia, já viste bem o que os boatos fazem à tua saúde? Arrepia caminho, jove, enquanto não é tarde!

A Lei da Rolha, nem mais, “a ocasião faz o cu quentinho”.

E se eu fosse puta, tu lias? Essa do perfumado era comigo? Era, era?!? Beijocas!

Dejalo que va lejos, quando esse tormento terminar vais ter de trocar de sofá, pois isso já deve estar tão adaptado ao teu rabo que mais ninguém lá conseguirá sentir-se confortável! Beijos!

Rafeiro Perfumado disse...

The Big Fox, duvido, pelo menos é raro ver alguém marcar golos com o cu. Abraço!

Gata Verde, claro que tenho, mas em privado, para não ser gozado em blogues alheios!

F Nando, tens consciência que aí são as tuas mãos nuas que estão em contacto com as reminiscências das peidolas alheias... Abraço!

Laurinha, esse é o supra sumo dos assentos quentinhos, os com origem rafeira. Nem sabes a sorte que tens... Beijo!

Rafeiro Perfumado disse...

Dermatologistested, por momentos pensei que ias sugerir pintar uma bandeira nacional no assento antes de lhe meter o traseiro em cima...

Nês, lá está, a tradição a sobrepor-se à lógica, à sobrevivência. Isso é um mito, jove, que tem de ser combatido por nós, que temos mentes abertas e peidolas frias!

Caramela, queres insinuar que só as peidolas foleiras é que podem trazer doenças? Quanto à prenda, queres a minha morada? ;) Beijocas!

Little Box, pensa em todos os sítios onde metes as mãos. E pensa que nesses sítios muitas outras pessoas meteram as delas. E garanto que a quantidade de germes presentes numa mão é muito superior à presente numa qualquer calça de ganga, por muito quentinha que esteja. Beijinhos!

Rafeiro Perfumado disse...

Sofá Amarelo, e a quantidade de pessoas que se agarra ao corrimão das escadas rolantes e têm momentos quase escaldantes de intimidade com o dito? E depois não se querem sentar num simples banquinho pré-aquecido... Abraço!

Tulipa, só se a pessoa ainda não se tiver levantado! Kiss!

Opinião própria, chiça, aí até eu sou esquisito!

Oliver Pickwick, não me parece, acho que é mesmo um preconceito, arraçado de racismo peidal! Abraço!

Rafeiro Perfumado disse...

Saltos Altos, quais hemorróidas, e esses bichos lá conseguem saltar de cu em cu, utilizando o banco como trampolim? Se fosse assim também na vertical se pegavam, tal o aperto que levamos nos transportes públicos!

C Valente, sempre a lutar contra preconceitos. Grande abraço!

Marrie, diz lá que não é um assunto que merece ser estudado, de preferência sentado? Beijoca!

Turbolenta, mas não te esqueças que se fossemos a acreditar em todos os conselhos dos mais velhos, possivelmente ainda estaríamos dentro de alguma caverna, por causa do ancião dizer “Ir lá fora? Fosca-se, aquilo está cheio de bichos”. ;) Beijocas!

Rafeiro Perfumado disse...

Otário, desde que não aqueçam dando o traseiro, por mim tudo bem!

Felina, gosto de comentários assim, que levantam a questão e a encerram! ;)

Parisiense, colinho quentinho (e disponível) é mais difícil de encontrar, especialmente sem provocar a chamada da polícia. Beijoca!

Príapo, apostavas a tua pele em como era cão? Na volta ao comeres apostaste mesmo...

Rafeiro Perfumado disse...

MJF, se as hemorróidas se pegassem assim, já estou a ver o Conselho de Ministros cheio delas. Sim, que aquilo é cá uma dança de cadeiras... Beijocas!

Sandra, e onde pára o teu espírito humanitário? Esse breve contacto é muitas vezes a melhor coisa que acontece a muita gente, e que lhes vai permitir passar as noites com recordações agradáveis. ;) Beijo!

Pepper, não vi nada, pá... Beijos!

Olhos Dourados, de tudo não, ou já tinha fechado o blogue!

Rafeiro Perfumado disse...

Kapikua, actualmente o melhor argumento para garantir essa clareira é tossir e gritar “raios parta a gripá, que nunca mais passa”. Clareira livre se não mesmo o comboio inteiro, motorista incluído! Abraço!

Vani, já está respondido, pá! Mas eu queria era ser desafiado no outro! Achas que trabalho de borla, é?

Narizinho Lunático, e eu escusava de saber isso. Apanhar hemorróidas ainda vá, agora uma coisa que desconheço o significado, arrepia-me! Beijos!

Sandra., são uns preconceituosos. Nem quero imaginar o que eles diriam se vissem os teus “desenhos”. ;) Beijo!

Rafeiro Perfumado disse...

Nirvana, ou a senhora era mesmo simpática (hipótese pouco provável mas não impossível) ou queria vingar-se de quem lhe passou as hemorróidas! ;)

Pinkk Candy, os MUSE foram fabulosos, apesar de ter vindo de lá mais delgadinho! E dizes muito bem, é um autêntico mito urbano, ao nível da história de um político honesto! Kiss!

Nanny, claro que não é contigo, tenho amor à vida! Beijo!

Ajoaninha, mas é precisamente o calor que lhe confere humanidade, espírito e (caso o fumegamento seja real) corpo e essência!

paulofski disse...

Afinal nem tudo está perdido, nem todos estão gripados dos pirolitos. Não sou o único a pelar-me por um qualquer lugar no autocarro, onde me sente e tranquilamente possa ler o Destak. Não é que não saiba disso, lugares é coisa que poucas vezes se arranja. Realmente Rafeiro, ó menos que sejam cãoerentes!

Dakota disse...

Rafeiro, estou contigo. E as pessoas que mais capacidade tivessem de aquecer os lugares deveriam ter um desconto no bilhete ou no passe. Ou então poderiam por uns termómetros nos lugares e escalonavam os descontos - se chegam aos 20º, 5% de desconto no bilhete, até aos 30º, 10 % de desconto etc

Qualquer dia estão também a produzir energia limpa a partir do aquecimento dos bancos pelos passageiros ...

Bom, são 23.36 ... sono ...

Bongop disse...

Para quê despender da nossa energia corporal aquecendo um lugar frio se alguém já aqueceu outro?
(Estou a falar de cadeiras...)
:D

Abraço

Paula Raposo disse...

Tens toda a razão!! Sejamos coerentes: se já fazemos tanta nojice porque é que não os havemos de sentar num lugarzinho já quentinho??!!
Beijinhos.

AmSilva® disse...

Se bem recordo nos meus tempos de passear os livros em frentes dos professores havia o mito de que se sentassem na cadeira ainda quente e o anterior tivesse hemorróides... elas "apegavam-se" ao ao novo traseiro....
Se é verdade ou não não sei, mas eu raramente ia sentado, quando chegava á minha paragem já ia (sobre)lotado!!
Abraço

MZ disse...

Beijinhos Rafeiro...
Atrasada... mas ainda a tempo!

Esta coisa dos assentos quentes tbm me metem confusão, mas nos dias que correm temos de saber agarrar as oportunidades na hora certa, que se lixem as superstições!

Eli disse...

Preferias um "LOL"?!

:P

(TOMA!)

Táxi Pluvioso disse...

Acho muito bem que se tenha esses cuidados, eu só me sento, se for a bilha de uma gaja boa que ocupou o lugar, sei lá onde os machos portugueses esfregam o rabo. Com uma gaja não há problema lavado fica novo.

Rafeiro Perfumado disse...

Paulofski, nem queiras saber o meu drama, até tive de entrar no ginásio e começar a tomar esteróides anabolizantes para conseguir ombrear com as velhotas, nessa luta! Abraço!

Dakota, excelente ideia a tua!Claro que certas técnicas de aquecimento obrigariam a abrir as janelas todas, e lá se ia o calorzinho. Dorme bem!

Bongop, exactamente, pá, até parece que a energia não custa nada! Há que aproveitar o que a natureza e a peidola alheia nos oferece! Abraço!

Paula Raposo, “se já fazemos” alto lá, esta técnica não é uma nojice e eu tenho muito cuidadinho onde meto o resto do meu corpo, mãos incluídas! ;) Beijinhos!

Rafeiro Perfumado disse...

AmSilva, isso foi um mito lançado por alguém que depois se aproveitava da hesitação alheia para açambarcar os lugares todos! Abraço!

MZ, nem mais, pois são as superstições que nos impedem de viver a vida na sua plenitude. E aproveitar os lugares com o calor no máximo, claro! Beijoca!

Eli, deves estar a querer levar uma cabeçada, pá...

Táxi Pluvioso, o pior é que não sabes por quantos machos é que a peidola da gaja boa passou. Abraço!

Eli disse...

Devias ter respondido

"Fixe"

ahah

:P

Rafeiro Perfumado disse...

Eli, uma cabeçada é bem mais fixe. ;) Beijoca!