Cuidado com o Rafeiro! Não é que morda, mas podes pisá-lo sem querer...

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Ó pra mim a respirar sem vos dar um cêntimo!

Um dos momentos mais divertidos do meu dia é quando chego a casa e abro a caixa do correio. É sempre um prazer ficar a conhecer os motivos pelos quais não levo a vida com que sempre sonhei, na forma de contas da água, da luz, do gás, do canal Sexy Hot, etc., etc., etc.

Mas tenho de confessar que esta semana recebi uma carta que me fez sorrir ainda mais, ao ponto das minhas bochechas terem tocado nos lóbulos auriculares. A minha Câmara Municipal resolveu instituir, para além das taxas já existentes, a taxa municipal de utilização do subsolo. Confesso, é uma forma brilhante de nos sacar mais dinheiro e sem que possamos reclamar, pois não me estou a ver a ensacar a descarga do autoclismo e ir colocá-la no contentor de resíduos orgânicos, por exemplo.

Agora é uma questão de esperar que venha a taxa seguinte, como por exemplo a da utilização do espaço aéreo, pois há aqui uns fios que abastecem a minha casa de electricidade que cruzam o céu público, e nem me sinto bem em estar a usufruir disso gratuitamente. Claro que há o facto de já pagar esses serviços através de todas as outras taxas e impostos, mas isso são pormenores insignificantes...

No meio desta engenharia financeira destinada a chupar-nos até à medula, só tenho receio de uma coisa. É que eu sou proveniente de uma família numerosa, da qual alguns membros, infelizmente, já não se encontram entre nós. E se as câmaras se lembram de começar a cobrar dinheiro por essa ocupação de subsolo? Até já estou a ver a factura detalhada a chegar lá a casa:
- Bisavô Etelvino – 3m2 – 18 euros
- Tetravó Felisbela – 2,5 m2 – 15 euros
- Primo Fabrício – 1,3 m2 – 8 euros

É da maneira como monto uma catapulta lá em casa, ficando desde já avisados: da próxima vez que virem um objecto estranho a cruzar o céu, foi um familiar meu que quinou e não estou para ter despesas! Mas se para além de avistarem o objecto, ouvirem “mas eu estou viiiiiiiiiivooooooo”, não era um familiar meu, e sim o inventor desta nova taxa!

Até sempre,
Rafeiro Perfumado

55 comentários:

Teté disse...

Mas isso não é dupla tributação? Pelo menos aqui na CMLisboa já se paga uma taxa de esgotos, pelo que a utilização do subsolo vinha a dar no mesmo. A não ser, claro, que o indivíduo utilize o subsolo para enterrar lá algum tesouro, no intuito de escapar às finanças por qualquer razão. Diga-se também, em abono da verdade, que não é tão barata assim, mesmo para um pequeno apartamento, nem imagino qual será a de um grande palacete. Ou se calhar pagam todos o mesmo, que destes engenheiros financeiros tudo é de esperar... :s

Se precisares aí de ajuda para catapultar esse inventor, terei muito gosto em contribuir! :)

Beijocas!

tronxa disse...

é impressionante rafeiro, a capacidade humana para inventar "objectos de tortura"!!

na idade média eram as rodas de despedaçar, os alicates, cadeiras com pregor aguçados, etc... hoje em dia sao as taxas e as taxas sobre as taxas que nos fazem pagar, de uma forma selvatico-compulsiva!

no outro dia apareceu-me a taxa de agua e saneamento para pagar... claro que nao paguei! estou á espera que me venham secar o furo e entupir a fossa!!!

ladroes do escafandro!! entao os gajos nao sabem que esta zona nao tem nem agua canalizada, nem esgotos?? é que ainda por cima sao incompetentes!

bjnhsssssssss

ADLuxor disse...

Ahahahahah!!! Realmente agr fazem taxas para tudo! Essa da taxa do ar que se respira lembro-me disso do programa da Maria em que se tinha de comprar botijas de ar senão não se respirava XD!

Abraço!

Vício disse...

já pensaste em ir à câmara com os teus dejectos para saber se eles os querem pesar antes de os mandares para o subsolo?
pode ser que a taxa seja aplicada ao kilo...

ajoaninha disse...

É ridículo!
Até me admira como ainda não se paga para andar nos passeios... é que o valor da pedra da calçada está pela hora da morte...

Beijocas

MRPereira disse...

Não querem inventar mais nada? A taxa de utilização de isqueiro, dos tempos do Salazar, não tarda muito e anda por aí outra vez!

Aquele abraço

Tulipa Negra disse...

Não percebo como se paga uma taxa de utilização do subsolo se não se paga uma taxa de utilização do solo. E do Sol e da chuva, já que estamos numa de taxar tudo...
Se precisares de ajuda para a catapulta, avisa!
Beijinhos

Tio do Algarve disse...

Não lhes dês ideias...
Pelos cabos já pagamos "direitos de passagem", lá na minha terrinha!
Abraço

art.soul disse...

e dizia o outro "o ar é de todos"
vamos lá ver se é, vamos lá ver :)

beijos

BS of Life disse...

Taxa municipal de utilização do subsolo???

Agora alugam o solo do planeta terra?!

Ainda gostava de saber como são donos dele.

Enfim... Estou estupefacta!

Ti Coelha disse...

As coisas que inventam... É como ter que pagar estacionamento ao ar livre. Para mim, isso é dupla tributação. Afinal, já se paga imposto de circulação, não é?
Ah... mas agora ocorreu-me... alguma alminha deve-se ter lembrado de "'pera lá! Então esta malta paga por circular, mas não paga por estar parado! Se reparam nisto, deixam sempre os carros estacionados! Ná... ná!"

Inteligências...

Oh Vicio, já agora, não dês ideias a esta malta!

Abraços

TM disse...

Por essas a por outras é que eu quero ser cremada... assim não há problemas com a cobrança... :)

Cat disse...

Acho caricato cobrarem essas taxas - como a dos esgotos em Lisboa - mas depois não fazerem desinfestações de pragas e bicharada a bem da saúde pública!
Enfim, Portugal no seu melhor.

beijos, Rafeiro

maria inês disse...

e)Vens mostrar que estás vivo/viva!

maria inês disse...

e)Vens mostrar que estás vivo/viva!

aespumadosdias disse...

Como o governo não dá dinheiro suficiente às autarquias, elas inventam formas de o arrecadar. Como sempre a população é que se lixa.

turbolenta disse...

Infelizmente neste lindo país, pouco me parece poder ser ainda inventado para sacar mais dinheiro ao zé povinho.Se até os cemitérios pagam a taxa de radiofusão(acho que é assim que se chama).Será que os mortos também ainda ouvem música e têm acesso a canais tv?
Francamente! não há pachorra para tanta invenção. Decididamente, cada vez mais aparecem cérebros portugueses premiados na área da investigação.
beijos rafeirosos
PS. MAS as taxas camarárias não são iguais em todos os concelhos. Há uns que são mais ladrões que os outros.

Louise disse...

Olha que o meu tema de hoje relaciona-se bem com este teu.
Tal estamos que já nos vêm aos bolsos de todas as formas possíveis e imaginárias, às claras sem quaisquer pudores e nós não temos opção senão a de os abrir...:S

Janita disse...

Hoje os meus deveres profissionais falaram mais alto, por isso venho visitarte um pouquinho mais tarde!
Mas, vendo bem o tema estapafúrdio que escolheste, ainda venho a tempo.
Não sei a que C.M. pertence a tua zona de residência ( será Curral de Moinas? )mas, todas essas taxas que vais começar a pagar, eu já pago há muito tempo!..
Ai, querias privilégios especiais de cidadão de 1ª?? Não senhor, ou há moralidade ou comem todos!
Fica bem e não voes muito alto...

paulofski disse...

Só mesmo o teu texto para me fazer arreganhar a taxa, porque no que diz respeito à cobrança de taxas abusivas, tanto as taxas municipais como as taxas bancárias abusam da nossa pachorra. Se calhar o inventor é o mesmo!

Abraço

Blogadinha disse...

As catapultas não são feitas de madeira? Olha lá uma taxa à conta da desflorestação... :P

Caia disse...

Depois de se acharem donos do sol... acredito em tudo!

redonda disse...

:))) não pensei que fosse possível rir com estas taxas :)


beijinho


Gábi

ψ Psimento ψ disse...

Parece-me tudo boas resoluções!! Vai ficando contente por ainda não existirem taxas pela quantidade de passos que dás nos passeios públicos. É que eles custaram dinheiro e qualquer dia temos umas walking scuts!! Felizmente ainda não tenho que pagar essas contas pelo que me dou por feliz. Os meus avós também não pagavam que quando eu era pequeno lá na aldeia a casa de banho era muito sui generis, feita de madeira e constituída por um buraco onde se acumulava a matéria posteriormente acumulada à do gado para servir como estrume… Já tinha recalcado estas memorias, obrigado por me fazeres relembrar :s
Um abraço.

Speedy disse...

é um gozo. se viveres num
segundo andar também a pagas? mas é legal? anda tudo louco

Kruzes Kanhoto disse...

A próxima taxa a inventar vai taxar os prédios que tenham beirados sobre os passeios...

MEU DOCE AMOR disse...

Eheheeh!Tenho uma guardada.Nunca utilizei ehehe!!!

Pois, isto é mesmo assim.E o pessoal aceita tudo, impávido e sereno!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Beijo doce

Sandra disse...

ahahahhahahahahahahahaha
sem palavras ( o que em abono da verdade é difícil, principalmente porque sou gaja e gaja que é gaja tem sempre muitas palavras debaixo da língua e na ponta da caneta)...muito bom...
:)
sandrablogwithaview

Marta disse...

Anda meio mundo a enganar o outro meio. Essa coisa das taxas tem muito que se lhe diga. Tudo serve para cobrar mais uns cobres e o lema é: Paga e não bufa!
É por estas e por outras que eu ando sempre a reclamar. Tudo o que lhes puder sacar...

disse...

Inventam muito estes senhores...em cada factura é ver aparecer uma dessas taxas que não se entendem! ;S

uminuto disse...

se a criatividade dos nossos "governantes" fosse tão boa para nos fazer da crise, como é para nos meter a mão nos bolsos não estávamos na situação em que estamos...
a minha câmara tem uma engraçada...cobra uma taxa por uma rampa que sou eu que faço e que está em terreno que é meu!!!
valha-nos a roubalheira!
bom ano...se as taxas/impostos permitirem

uminuto disse...

olha que o texto não tem "respirar" como primeira palavra...só o deve ster lido a partir do meio :)

pipi das meias altas disse...

Beú béu rafeirinho. béu béu


Giraço!!!

ADEK disse...

Eu também já fui presenteada por essa taxa, na conta do gás, salvo erro! Mas já não é novidade deste mês...acho que no último já paguei. É um fartote:)

Mel disse...

Dá-te por contente porque ainda não te estão a cobrar taxa pelo ar que respiras e que serve, entre outras coisas, para dizer diversos disparates...

Ou já te cobram???

Nuvem disse...

ohhh meu deus... olha que se me vão cobrar pela família enterrada... fico mais na falência :)
E no estado em que temos as contas públicas... não fales muito que ainda dás a ideia a alguém de impostos por respirar...

beijocas (e não pagues que eu tb não) :)

Teresa Durães disse...

desconheces a cremação? é o método mais eficaz de não nos chuparem até à medula

(e cuidado com a imaginação, ainda alguém te ouve)

refemdabd disse...

Existe um utilizador no Facebook que dá pelo nome de "Vai-ta fo**r"...enviei à Câmara uma sugestão de amizade para com ele.

Em Espanha já se paga essa taxa de cemitério, portanto, por cá é só uma questão de tempo. Quanto ao ar que respiramos, mais tarde ou mais cedo, haverá alguém a fazer uma média aos m3 que respiramos, e, nos concelhos com melhor qualidade do ar, deverão achar justo (os grandessissimos Filhos de uma alternadeira P...) cobrar por essa qualidade.

Tou farto destes cornos que só têm competência para roubar. Qualquer dia visto uns collants verdes, deixo crescer o bigode e um cavanhaque e também vou roubar para a estrada essa energumena cáfila mal-cheirosa.

Já agora, que me está a saber tão bem insultar, embora que apenas levemente, essa gentalha de m****: a RTP, que como todos sabemos é um maná de serviço público de grande e imprescindivel interesse, vai criar um novo canal temático por cabo. É verdade, um canal de música portuguesa e dos palops. Fantástico! Não bastava uma lei na rádio para obrigatoriamente nos fazer chupar má música a cada quinze minutos (se bem que aqui não era necessário ser portuguesa, pois já havia, e há, muita má música estrangeira!), agora iremos pagar um canal deste género. Eu, que não irei sintonizar essa bosta de canal, pagá-lo-ei três vezes: na factura da luz, na conta da ZON e, por fim (ou não!) no meu IRS.

susana disse...

Já faltou mais para isso acontecer!
Só vejo uma solução Ashes to Ashes! Cremação! Depois espalha-se as cinzas a onde nos apetecer, até nos jardins da Câmara!
E tu também eras dos que tem amor à camisola? A resposta está no meu blog!
beijinhos

Laura disse...

Olha, como fica mal agarrarem-nos na rua e apontar a pistola à cabeça, a bolsa ou a vida; preferem assim com esses nomes esquisitos, o que temos nós a ver com o subsolo? ahhh daqui nada cobram plo que sai da sanita...vai ser bonito; tu ca... mais, pagas mais, etc etc..credooooooo.

Dão cabo da vida da gente num ápice..se dão.

Tenho saldos no resteas de coisa boa..

laura

Sara S. disse...

Compreendo que o planeta Terra esteja a ficar sobrelotado, mas daí a criar taxas de utilização/ocupaçãodo subsolo... Valha-me Deus. O que inventam!...

Templedread disse...

Excelente reflexão. :D

Luis disse...

Caro Amigo Rafeiro Perfumado,
Estamos num País de Ladrões... Não tenho mais palavras para definir a maioria das tributações a que estamos sujeitos.Há que acordarmos desta modorra a que nos encontramos!
Um abraço amigo e solidário.

Sérgio Pontes disse...

Está excelente =)

Tulipa disse...

Ainda não chegou por aqui ;), medo, muito medo!

jardinsdeLaura disse...

Ora aí está uma boa solução... tanto para a desocupação do subsolo como para se livrar de inventores de taxas abusivas!;)

JP disse...

Hoje em dia nada é nosso!

Um abraço!

Malena disse...

"Ser chupado até à medula"!? Querias... :P

Táxi Pluvioso disse...

Não é preciso dar-lhes ideias para novas taxas. Eles pagam muito bem a afilados para as terem. Também vem a taxa para as caixas multibanco incrustadas nas ruas das freguesias: vai uma aposta em quem vai pagar? eu aposto que não é o Banco.

E o subsolo até ao centro da Terra, até onde chegou o Júlio Verne e o Rick Wakeman, é da Câmara, mais abaixo é da Austrália.

AmSilva® disse...

Não é só na Tua camara...
pelos vistos é comum a todas...
pagas por ter e por não ter.
Se não estou em erro o governo do Sócrates está para apresentar um projecto lei de que todos teremos de pagar uma taxa pelo simples facto de estar vivos... e depois um outra apenas por morrer...
Enfim...

Abraço

EC disse...

Bom humor sempre. Com essa medida, vê lá se não te chamam "Doido Varrido" ou outra expressão estúpida que nem uma porta ou que nem uma janela...onde já li isto??? :)

Graça Pimentel disse...

ahahah
Estou morta por ouvir "mas eu estou viiiiiivoooooooo". Mandar-te-ei os meus agradecimentos sinceros.

beijo

sentaqui disse...

Adorei a taxa do subsolo e dos entes que já se foram, mas agora está na moda a cremação, as cinzas leva-os o vento e assim não há maneira desses chulos descobrirem e taxarem mais uma treta.

A mais nova disse...

e depois destas anormalidades de novas taxas ainda achas bem que os funcionários públicos passem a ganhar menos 5%...

Blair Randall disse...

hahahahahaha...adorei o blog!
Boas gargalhadas aqui deste lado!