Cuidado com o Rafeiro! Não é que morda, mas podes pisá-lo sem querer...

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Vendo bem as coisas, nove anos nem é assim tanto tempo

Uma das notícias mais bizarras que li nos últimos tempos foi a descoberta na Rinchoa, dentro de um apartamento, de uma idosa morta há mais de nove anos. A descoberta ocorreu porque o andar onde a velhota vivia foi comprado num leilão, em virtude da execução de uma penhora. Consta que quando a compradora entrou na cozinha e viu o cadáver no chão terá exclamado:
- Ai desculpe, mas se o andar vem com gente morta vai ter de me fazer uma atençãozinha no preço!

Até então, ninguém se tinha preocupado verdadeiramente com o sumiço da senhora, nem família, nem os vizinhos (com excepção de uma alma caridosa), nem a polícia, nem mesmo a administração do condomínio. Quanto aos vizinhos, eu até compreendo, pois se a minha vizinha batesse a bota eu testemunharia diariamente que a tinha ouvido, só para não correr o risco de perder esse bem maravilhoso que é o silêncio.

Relativamente à polícia, rege-se pelas leis que temos, que permitem arrombar uma porta para fazer uma execução fiscal mas não para investigar a participação de um desaparecimento, pois aparentemente só com mau cheiro é que há indícios de morte. Belo incentivo para a malta andar lavadinha, sim senhor. Se é assim, ponham já agentes nos transportes públicos, que aquilo deve ir cheio de cadáveres! Porra, pá, até eu que passo todos os dias de comboio na Rinchoa noto os maus cheiros, é uma questão de ter as narinas abertas!

Já no que toca à família, fico verdadeiramente chocado. Intriga-me quando pessoas não estranham o desaparecimento de alguém por nove dias, espanta-me quando não investigam o sumiço durante nove anos. Até estou mesmo a ver a última reunião familiar:
- E a Augusta, nunca mais a vi.
- Pois é, anda sumida. Olha, damos-lhe mais uma década, se não tivermos notícias vamos lá tocar à porta.

Até sempre,
Rafeiro Perfumado

62 comentários:

Diabba disse...

Acho que não tens os dados todos.
Um familiar foi 13 (TREZE) vezes ao Tribunal, aos serviços do Ministério Público, de Sintra, tentar que o autorizassem a arrombar a porta, a resposta foi sempre negativa.
Suponho que os Procuradores do Ministério Público andassem todos muito ocupados com os casos BPN e Freeport.
Se o tal familiar tivesse arrombado a porta sem autorização, certamente seria indiciado, imediatamente, por intromissão em propriedade alheia, e, às tantas, ainda tinha que explicar porque é que deixou a prima ali "a secar" tanto tempo...

Enxofre

Rui Pascoal disse...

Os familiares da Augusta é que a sabem toda...

Rafeiro Perfumado disse...

Diabba, se um familiar meu estivesse desaparecido ia mesmo esperar que o Tribunal me desse autorização, era logo uma pezada na porta! Ir treze vezes pedir uma coisa faz lembrar aqueles bonecos a pilhas que quando vão de encontro a uma parede ficam ali eternamente a dar cabeçadas...

Louise disse...

Também me chocou bastante esta noticia. Mas no final, há cada vez mais idosos a viverem sozinhos e sem qualquer familia. Só acho lamentável que ninguém lhes dê a devida a atenção e que o desprezo por esta classe seja cada vez maior.

nuvemdoce disse...

Fica díficil aceitar qualquer argumento sobre este caso, na minha opinião não existem desculpas que atenuem, é bizarro mesmo, por parte de toda agente, não só dos familiares, mas tb dos vizinhos, acredito que se a pobre senhora tivesse alguma herança, alguns bens valiosos, não seria deixado ao acaso.

Beijokas Rafeiro, gostei bastante de passar por aqui...rauf...

Tulipa Negra disse...

Mais do que chocar-me, esta história toda assusta-me. A solidão é tal que ninguém se deu conta do desaparecimento durante nove anos. Ou mesmo quem se deu conta, não fez o mínimo para a procurar - neste caso, o mínimo seria arrombar a porta, uma janela, qualquer coisa. Somos assim tão egocêntricos? Assustador.

FATifer disse...

Pois não pondo muito mais na carta apenas gostaria de acrescentar que é de lamentar que o célebre “chico-espertismo” nacional não tenha sido empregue neste caso…

Como se diz: é o país que somos! :(

Abraço,
FATifer

peace_love disse...

Realmente fico parva com esta noticia. Tipo provavelmente já há muito que o cadáver deitava mau cheiro, ninguém deu por nada? E pelo que percebi a casa era arrendada, então o senhorio não arrombou a porta? 9 anos de renda em atraso, meus senhores, eu se fosse senhoria queria lá saber das leis, arrombava e prontos. E os familiares também podiam ter sido mais insistentes, mas pronto..

Diabba disse...

Entrar em morada alheia, sem autorização do dono, ou do Tribunal, é crime. E a justiça portuguesa não é de confiar na aplicação da Lei.

enxofre

Rafeiro Perfumado disse...

Por não ser de fiar é que eu me borrifaria no Tribunal...

Teté disse...

Fiquei chocada com o mesmo que tu: a pessoa em si desaparecer de circulação, que se lixe; já ter dívidas para pagar, é que não pode ser, já não há impedimentos para se arrombar a porta!

Se isso só por si já é ridículo, a história dos cheiros ainda é mais - morto cheira mal, se não cheira não há morto! Descobriram da pior maneira que nem sempre é assim...

O familiar e a vizinha fizeram o que puderam, mas a incompetência dos policiais e do juiz (que nitidamente pareciam estar a gozar, todos baseados no cheiro inexistente) é de bradar aos céus. E essa é outra parte da historieta que não percebo: com tanta gente desempregada, estes incompetentes não deveriam levar um chuto no traseiro e dar lugar a gente mais interessada e dedicada à sua profissão?

Beijocas!

Lima e Tequilla disse...

Eu sei que a notícia é grave e séria mas adorei a resposta da compradora: "-Ai desculpe, mas se o andar vem com gente morta vai ter de me fazer uma atençãozinha no preço!" ah ah ah

éMe disse...

Dá próxima vez que eu estiver doente, não vou tomar banho. E rezo a Deus que não tome banho durante pelo menos um mês! E que morra de algo...mal-cheiroso.Visto que aparentemente só me vão buscar quando cheirar a podre :S para mim está decidido...à minima dor, acabaram-se os duches e toca a comer feijoada.

Mz disse...

E o cão? É que ninguém fala no cão!
Morreu de desgosto, morreu à fome, será que se aninhou junto da dona e se deixou simplesmente definhar até morrer em absoluto silêncio?

Olha Rafeiro, a Senhora ainda podia estar enclausurada no seu sarcófago se não fossem as finanças preocuparem-se com as pessoas.
Corrijo, divídas!

Táxi Pluvioso disse...

Havia sempre a hipótese dela ter sido raptada para exploração sexual. Eu, quando morrer, também gostaria de ficar em casa com os meus tarecos e coisinhas e com a net ligada, como os faraós que levavam tudo para a pirâmide.

A piada veio das Finanças, de uma dívida de 1000 lucraram 30 mil. Assim até eu baixo o défice. good week

Cat disse...

Só espero que é quando for velha tenha dinheiro para pagar um desses lares ou residencias para idosos, posso morrer sozinha mas pelo menos os meus animais de estimação não têm que morrer também.

[Reparei Rafeiro, que neste assunto te custou um pouco mais o humor, mas está lá! ;)]

the big fox disse...

prontos lá vou eu ter de mudar de lema.... agora é:
mais vale ser NOVO, com saude e com dinheiro que VELHO, doente e pobre...
é que mesmo velho e doente se tiver dinheiro nunca estará só certamente...
abraço

Sérgio Pontes disse...

Adorei este post =)

BS of Life disse...

Eu tenho medo da solidão mas assim... Fico com mais ainda. :s

paulofski disse...

Na Amadora, ex-PSP morto em casa há dez dias;

Em Cantanhede, idoso estava morto em casa há três meses;

Em Matosinhos, mais um idoso encontrado morto em casa há 8 dias;

Na ilha da Madeira, encontradas as ossadas de mulher desaparecida há oito anos...

E mesmo típico do português, quando aparece um morto aparecem logo dois ou três!

Gonçalo disse...

Ultimamente não consigo acrescentar mais nenhuma piada ao que tu dizes. Bom sinal!

E o teu merecido:

:)

JP disse...

Tens toda a razão Rafeiro.

Isto só demonstra que Portugal é um país do 3º mundo...

Tirsense disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dragão Azul disse...

O que é de estranhar é mesmo a familia, eu chegava lá e abria a porta qurero lá saber da lei.. e é como dizes foi 9 anos podia sem muitos mais.

Outra coisa que estranhei foi alguem comprar um apartamento sem se quer o ir ver... acho isto muito estranho.
...

"Entrar em morada alheia, sem autorização do dono, ou do Tribunal, é crime."

Este tema dava para um horitas... eheheh

Se alguem chegar á minha beira e disser que perder as chaves do seu apartamento e quer que eu abra a porta o que é que eu faço????

Não abro a porta porque a pessoa não tem como provar que o apartamento é dele... nota que se abrir a porta com a presença da policia isso iliba-me de qualquer responssabilidade mas a policia não vai investigar se a casa pertence a essa pessoa depois da porta estar aberta.........................


Abraço!

Meio Cheio disse...

Este pessoal que vive em terriolas que naturalmente cheiram a peixe podre é uma trabalheira para descobrir os cadaveres la para o meio!
Quanto à compradora da casa, tenham paciencia mas atençãozinha é a casa já vir com defunto, prova que é tão segura que ninguém entrou nem ninguém saiu por 9 anos.
Boa semana*

Pitanga Doce disse...

Ai que isto até seria cômico se não fosse trágico! Na sexta-feira à tarde dediquei meu precioso tempo para ouvir as noticias da SIC Internacional, sobre este assunto. Nem o Gilberto Braga, nem a Gloria Peres desenvolveriam uma novela dessas.
Personagens:
Vizinhos que há muito perderam o olfato. Para não tornar isto meio macabro, falo dos alimentos que se estragaram na geladeira e das porcarias do cão que não ia à rua.

Compradores de uma casa que já vem com "bagagem". Compraram por intermédio do canal de tv que vende o trem de cozinha e as facas Guinso? "Boooa Mike"!

Parentes que devem tomar, periodicamente, Lexotan para serem tão calmos a ponto de irem ao Tribunal mais de uma dúzia de vezes (foram 13) e não arrastarem um funcionário (de muito boa vontade, diga-se) e com a cabeça dele arrombarem a porta do apartamento.

E por último (e aqui não vai nenhuma ofensa a nenhum amigo teu, ó Rafeiro)um cão que não late quando vê a dona ali deitada no chão, um dia atrás do outro e não vai lhe dar a tigela de Pedigree Champ. Se calhar também ele fazia uso de ansiolíticos, vai saber?

Rafeiro Perfumado disse...

Peço encarecidamente a quem me visita que se abstenha de comentar mais este poste, pois não quero ter anónimos descontentes e com crises de identidade. Se a tipa ou tipo diz que o blog está moribundo, quem são vocês para o desmentir? É preciso chatear-me convosco?!?

Jaime A. disse...

"Relativamente à polícia, rege-se pelas leis que temos, que permitem arrombar uma porta para fazer uma execução fiscal mas não para investigar a participação de um desaparecimento, pois aparentemente só com mau cheiro é que há indícios de morte." Parece-me que esta coitação diz tudo; apetece-me citar Eça de Queiroz: "Portugal não é um país, é um sítio e, por sinal, muito mal frequentado."
Devemos de ser um dos maiores motivos de galhofa por essa Europa fora...

Poetic GIRL disse...

É a solidão no seu extremo, morrer-se e ninguém sentir a nossa falta. Assusta-me essa realidade, choca-me na verdade. bjs

turbolenta disse...

Com as notícias publicadas nos últimos dias (e espero que amanhã não haja mais), uma coisa aprendi: que os defuntos nem todos deitam cheiros nauseabundos quando estão em putrefação.Para isso o meu marido também acha explicação: a maioria dos idosos a viver das reformas não tem dinheiro para comer. Por isso, têm só pele e osso e é a carne que cheira mal.
Nunca esperei saber de notícias destas. Este é o país que temos.
As leis obsoletas que os nossos tribunais praticam e que a polícia segue copiosamente.
Incrível casos como estes. Decididamente continuamos a viver num país do 3º mundo.
Mas o facto é que a nossa população cada vez envelhece mais.Os rendimentos menores. O trabalho escasseia e quem o tem tem de ser chupado até ao tutano. Não há tempo para tomar conta dos nossos velhos. Os lares são caros e de maus serviços.Então...mal por mal são abandonados em casa, ao Deus dará. Portanto, a partir daqui, cada vez morrerão mais idosos abandonados na solidão dos seus lares.
Infelizmente!

Frida disse...

Vou entrar nessa história bizarra, se eu morrer em casa, o que não é difícil, pois moro só. Creio que meus vizinhos me achariam, pois eles cuidam muito da vida dos moradores rua. Agora nesse caso, uma coisa me chamou á atenção, o cheiro, estavam os vizinhos de narina tapadas??

Paloma disse...

Muito interessante esta reunião fa-
miliar, com criaturas tão preocupa-
das.
Gosto da maneira como satiriza as
situações.Você tem um alto astral,
que nos faz bem.

Janita disse...

Ó Rafeirito tu desculpa lá...

Então num dia destes vens-me falar em velhinhas mortas e mumificadas?))

Falavas nisto amanhã e hoje espremiaste ( do verbo espremer) todo e apresentavas um belo poema de amor!!
Valha-te Deus...a minha alma está parva!!))

Xi grande.

Marta disse...

Eu cá também não entendo como é possível. Está tudo louco ou que? Eu lá precisava que alguém me desse autorização para arrombar a porta de casa de um familiar meu...bastava suspeitar sequer que alguma coisa teria acontecido e ia mesmo a correr para os tribunais.
Coitada da senhora e do seu cão, morreram sozinhos, em plena solidão.
Lamento pelo abandono.

Felina disse...

É uma noticia tão revoltante que só apetece arranhar o rabo dos vizinhos que não ouviram o latir do cão desesperado, do primo que impavido e sereno espera ordem do tribubal, do pessoal do ministério publico que anda todo a dormir, porra nove anos ???? é muito tempo na vida de uma pessoa.

Blogadinha disse...

Já uma mulher não pode ser pobre e lavadinha... Pior do que a solidão a indiferença - nem sempre, mas também.

Nuvem disse...

A mim é uma história que me assusta
Vivendo sozinha e com família a viver sozinha, assusta-me o isolamento em que estamos...
Mas também te digo que se tivesse alguém sem dar notícias, não ia pedir autorização a ninguém... arrombava a porta e já está.
Aliás, não percebo isso, porque uma vez que a minha mãe não abria a porta (está meio surda e estava a dormir), chamei os bombeiros e eles vieram de ambulância prontos para abrir... estranho!!! e com a PSP a postos...
mas a ti ninguém deixava estar tanto tempo assim, o que íamos fazer sem posts????
beijocas

Pitanga Doce disse...

Ó cum catano!!! Atão?? Não se escrivinha mais nada???

aespumadosdias disse...

Havia 1 familiar que procurou saber dela.
Viver sozinho é muito triste.

São disse...

Também já publiquei sobre o tema...chocante, para mim.

Fica bem.

Andreia disse...

É um tema complicado, o país não desenvolve políticas de apoio à terceira idade e não modifica as leis. Um idoso em Santarém ligou o gás, deitou-se na cama com a mulher (que tinha uma doença e estava acamada há muito tempo)e acabou por morrer; recebiam apoio domiciliário de uma instituição de solidariedade social, as funcionárias foram lá e ninguém abriu a porta, elas pensaram que tinham ido ao hospital, deslocaram-se ao hospital e afinal não tinham dado entrada, por outro no prédio começou a cheirar a gás os vizinhos chamaram os bombeiros e arrombaram a porta e depararam-se com 2 cadáveres (e penso que haviam cartas de despedida para as filhas).São casos macabros

Fábio Paulos disse...

eu fiquei chocado, e entretanto já apareceram novos casos destes, não percebo como é possível que existam tantos casos assim. Chegamos a um ponto que nem a própria família se preocupa connosco, e isto mete me confusão, não consigo deixar de visitar a minha avó, saber se está bem, agora vivo longe, mas sempre que volto 'a terra vou várias vezes visita-la. Estes casos envergonham o país, ou pelo menos deviam envergonhar.
Abraço

Nanny disse...

Oh rafeirote!!!! Sabes que não foi bem assim... infelizmente há muita gente que chega a idoso sem grandes familias... apenas um ou outro parente distante, e mesmo alguns desses não se interessam por saber dos velhotes... mas aqui nem foi o caso!

Eu teria rebentado a porta, fosse como fosse... mas isso sou eu que sou maluca!

Beijocas, rafeirote

Rita & os Tachos disse...

São estas pequenas coisas que nos deixam a pensar que já não somos a "Augusta" mas sim só mais alguém que anda nesse mundo.

Fragmentos Culturais disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
TM disse...

Com tudo isto se demonstra o quanto os nossos idosos estão sozinhos....

carol disse...

Nada disto! Só não entendo porque é que o tal primo não deu uma pezada na porta e a meteu dentro! 13 vezes ao Tribunal... deve ser burro, quero dizer, distraído! Pois ele não sabe que os tribunais cá em Portugal não funcionam?
Não me lixem!

Teresa Durães disse...

ahahahahahah

eu cá quero lá saber se morro sem alguém dar por isso desde que oas meus cães sobrevivam

Salvador disse...

Uma boa noite, Rafeiro ))

Esta foi a história mais (sur)real que me lembro de ter tomado conhecimento. Incrível como é que uma coisa destas pode acontecer nos dias que correm...

MEU DOCE AMOR disse...

Olá:


Por aqui se vê como anda este belo país, os valores humanos e familiares.E também o que se faz para se combaterem estas situações.

Um vergonha!

Beijinho doce

Fragmentos Culturais disse...

... ando mesmo revoltada! Profundamente magoada :(

Caia disse...

Mais simpático ficar em casa do que estar num cemitério!

Malena disse...

Só posso dizer uma coisa: Isto "encolhe-me" por dentro! :(

Naty disse...

Cada novo amigo que ganhamos no decorrer da vida aperfeiçoa-nos e enriquece-nos, não tanto pelo que nos dá, mas pelo que nos revela de nós mesmos.

Autor Miguel Unamuno
Bjs com carinho

AmSilva® disse...

O Governo com esta situação só vem provar a celeridade das Finanças!!!!
E efectivamente algo vai mal no país, mas ainda não consegui descobrir o quê...
Abraço

EC disse...

Face a tantas opiniões e com o teu post acertado, e diga-se em bem da verdade, que é um tema que me incomoda, estive quase para não comentar. Mas atendendo a que devo contrariar certas identidades anónimas. Aqui fica!
Bjs

AEnima disse...

As mamas ja me estavam a doer (don't ask) mas agora eh que me cairam ao chao.

E pera ai... nao deram autorizacao aos familiares para entrarem na casa, mas tiveram autoridade para a vender????????

Tio do Algarve disse...

Olá!
Tantos comentários acertados, divertidos e ninguém fala no pobre do cão que também foi encontrado junto à dona?
Também deviam ser surdos, os vizinhos!

Me,myself & I! disse...

O último parágrafo está hilariante...
Tu és um tipo engraçado!
Never the less...a história é realmente triste!

gota de vidro disse...

Eu acho isto um caso extra-planetário.
Juro que não consigo entender uma situação destas. Não atinjo mesmo.

Enfim....Assim vai Portugal

bjto ga gota

Kok disse...

Nem sempre é tudo tão linear, mas acredito que se a velhota tivesse umas massas e interrompesse as doações regulares...
Ma$ $e calhar i$to é $omente a minha mente calculi$ta em funcionamento.

1 abraço pah

refemdabd disse...

É assustador e ao mesmo tempo triste.

Um amigo meu ao sair de casa com a namorada encontrou, há uns anos, uma bolsa com vários cartões lá dentro (BI, Passe Social, CC, SS, MB, crédito, etc). Foi entregá-los à esquadra perto da casa dele e ficou umas 8 horas a ser interrogado (não lhe bateram, mas não o deixaram ir ao WC) como suspeito de ter roubado a bolsa! Deixara-no ir embora, sem desculpas algumas, mas com um "vê lá agora o que fazes, tiveste sorte pá"! Verídico. Trabalhava numa multinacional de renome onde tinha um cargo já considerável, muito bom aspecto e vestia-se irrepreensivelmente.