Cuidado com o Rafeiro! Não é que morda, mas podes pisá-lo sem querer...

segunda-feira, 7 de março de 2011

Estaciona, se tens coragem!

Pertenço ao grupo de sete ou oito tansos que quando trazem a viatura para Lisboa a estacionam num parque ou metem moeda no parquímetro, perante os olhares incrédulos e gargalhadas histéricas de todos os outros que estacionam em cima do passeio, em segunda fila, nas paragens dos autocarros, enfim, em qualquer espaço onde seja possível enfiar um carro sem que isso acarrete qualquer encargo.
 
Isto chateia-me. Não tanto pelo valor que pago, mas por depois ser apontado na rua como “o certinho”, ou mesmo “papalvo”, que paga para ter direito a um dos recursos mais escassos da nossa cidade. Numa altura em que se discute a política de estacionamento em Lisboa, eu gostaria de sugerir uma política simples mas, garanto, muito eficaz: equipar os colaboradores da EMEL com bastões de baseball.
 
Quando encontrassem um carro mal estacionado, partiam-lhe aleatoriamente um farolim ou um dos espelhos retrovisores. Quando detectassem pela segunda vez a viatura mal estacionada, amolgariam toda a carroçaria e metiam lá dentro uma doninha fedorenta ou um porco constipado. Se encontrassem o carro em segunda fila ou num espaço reservado a deficientes, aí não seria o carro a ser o alvo dos bastões, mas sim o condutor, de modo a torná-lo elegível para o lugar.

À primeira vista até pode parecer uma medida excessiva, ou mesmo primitiva, mas sou da opinião que a diplomacia só funciona com gente civilizada, já animais irracionais têm de ser ensinados na base da porrada.
 
Até sempre,
Rafeiro Perfumado

60 comentários:

Rui Pascoal disse...

Concordo em absoluto contigo Rafeiro!
Mas pior do que isso são aqueles montinhos que os da tua raça lá deixam ficar quando vão a passear os donos...
:)

Manuela disse...

Rafeirinho, eu aplaudo de pé!! Então os lugares reservados para pessoas com mobilidade reduzida, ocupados por gentinha que "vai só ali e volta já", dá-me umas fúrias!!
Beijinhos e um ossinho.

the big fox disse...

lá vou eu repetir, há mais Portugal para alem de Lisboa...e lugares á borliu tambem...
mas estou contigo, pelo menos para os lugares reservados e passeios, agora o facto de não te importares de pagar isso já me preocupa...e muito...como podes não te importar de pagar por um espaço publico depois dos impostos que pagamos? já só falta cobrar por se andar nos passeios....
abraço

Teté disse...

Acho piada a estes posts sobre civismo, porque vais ver a catrefa de malta que concorda contigo. Mas depois, analisando bem, só concordam na teoria para os outros, na prática individual acham-se com direito próprio a algumas excepções - porque só foram beber a bica "num instantinho", levar ou buscar um puto à escola, eventualmente até ir à bola, mas como não havia lugar para estacionar e o jogo estava a começar...

Enfim, um rol de desculpas para si próprios, para o resto da humanidade é diferente, que as regras são para cumprir! O costume... :S

Beijocas!

Felina disse...

Pá que violento correu te mal o fim de semana? ok eles são uns animais irracionais mas as cidades não são umas selvas?

Textículos disse...

À uns tempos escrevi sobre este assunto «Trabalhamos em parques de estacionamento com escritórios dentro, moramos em estacionamentos com prédios no meio, fazemos compras em parques de estacionamento com lojas em cima e ainda assim os automóveis ocupam baldios, passeios, curvas e bermas da estrada. Só falta, mesmo, trepar às árvores, Para onde quer que olhe, sou confrontado com estes caixotes de lata, bonitos por vezes, com quatro rodas.

Para além disso, o acto de rodar a chave e o sentir do primeiro tremer do carro, estimula na traseira do cérebro o neurónio pedante. A maioria das pessoas que conheço são boa gente, encantadoras por vezes ainda assim invariávelmente ao volante tornam-se agressivas, impacientes, mal-educadas. Eu próprio dou por mim a fazer aquilo que critico noutros momentos.

É verdade tenho um ódio de estimação ao trânsito. É dos poucos que tenho, que cresce a cada dia que passa. Vai na volta com a ajuda profissional ainda arranjo uma doença nova, vou começar a pensar num nome para ela. :)»

Inês disse...

Eu não conduzo, mas concordo inteiramente com o teu post.
E depois é vê-los a queixarem-se que a EMEL faz isto, aquilo e o outro, trancam os carros, fazem o pobre condutor pagar uma multa.

Miss Kitty disse...

Não concordo nada, pulguen... errr... rafeiro. Acho que as pobres das viaturas nunca deviam sofrer danos mas sim os animais (sem ofensa) que as conduzem.

**

A Minha Essência disse...

Quando a cabeça não tem juízo é o corpo que paga. Aqui literalmente é o carro! Afinal quem guia o dito?! Ok, ok, depois lhe sai do bolso, mas não sente no lombo. Oh que chatice!! (Risos)

Kiss

Patrícia disse...

Acho muito bem. Aliás não fazes mais do que a tua obrigação. Tu e todos aqueles que pagam o que devem pagar. Eu incluo-me nesse grupo.
Estou tão fartinha de ser considerada "demasiado certinha" no estacionamento... Sou sempre a tola que vai estacionar a 1km do sitio a que quero ir. Mas até hoje nunca apanhei 1 multa de estacionamento.
bjs

Frida disse...

Invejo vocês ai, pois aqui no Brasil temos os "flanelinhas", que são bandidos que te cobram para estacionar em plena rua. Se você não pagar o que eles pedem tem o carro roubado e dono ainda é ameaçado. Vá estacionar sem pagar o flanelinha para ver o que acontece. Beijos

Meio Cheio disse...

No dia que isso acontecer eu candidato-me à EMEL...um part time só para controlar o stress e tal. És um certinho que ao menos leva o carro para lisboa, eu nem para isso!
Bom carnaval*

Cat disse...

Também gosto das mamãs que mesmo sem terem as crias nos carros acham que uma cadeirinha lhes dá direito a estacionar nos reservados... era bater na mamã ou escavacar a cadeirinhas?

Nuvem disse...

Rafeiro ao poder!!!
Concordo contigo a 100%.
É incrível a falta de civismo das pessoas. E os que acham que o parquímetro é só decoração? Ou colocam 0.5€ e andam com o papel o dia todo? Como se a Emel fosse burra...
Mas o que me tira do sério são mesmo os que estacionam nos lugares de deficientes ou grávidas. Esses mereciam bem aprender o que é estar em cada uma dessas situações. Infelizmente ainda há muitos deficientes MENTAIS que acham que tem direito a esses lugares...
bjs e bom Carnaval :)

Bongop disse...

Há um parque da Emel em que eu estaciono e não pago... recuso-me a fazê-lo... Já pago muitas coisas, e recuso-me a pagar para ir buscar a minha filha à escola!
Mas tá descansado... fica bem estacionado, direitinho num parque pago!
Desculpa, mas já pago muita coisa e agora ainda mais, com menos ordenado e os mesmos impostos... sim porque eu não sou função publica mas mesmo assim fui abrangido pelos cortes do um governo que não se corta a si mesmo! Aliás, levo com os cortes da função pública, mas hoje estou a trabalhar porque não tenho a ponte de feriado que a função pública tem ...
Eu quero é que os parquímetros se F****!
Chega de chularia! Ainda por cima se eu quiser parar por 5 minutos e só tiver uma moeda de 2€ tenho de a enfiar na mesma... as máquinas não dão troco! É só chularia!
Desculpa mas sou o único a discordar se calhar porque sou honesto!
:P

aespumadosdias disse...

O estacionamento em Lisboa é 1 inferno. Se calhar se os transportes públicos fossem mais baratos para quem precisa deles ocasionalmente não haveria tantos problemas. Para além disso os parques juntos às estações de transportes não deviam ser pagos.

Brown Eyes disse...

Para variar, concordo plenamente com o que dizes; eu também faço parte do clube das pessoas certinhas. Ando à procura de moedas e invariavelmente acabo por pagar até mais do que seria necessário, pois demoro-me uma hora e pago 1 hora e meia, não vá a coisa correr mal.

Abaixo a diplomacia para gente não civilizada; concordo a 200%.

Bjs
BE

Miss Glitering disse...

Mensagem recebida ;). Thank you!
Beijinhos

Jaime A. disse...

rauf, rauf, rauf!!!

Pitanga Doce disse...

Até podia dizer aqui que acordaste assim próóó lado do avesso depois de veres um certo jogo, num certo estádio, numa certa cidade que começa com a letra Braga, mas não vou dizer nada ou ainda sobra o taco de baseball pra mim.

Calma que já vou tirar o carro em fila dupla que deixei mesmo à porta do Banco. É que o segurança não me deixou estacionar lá dentro junto ao caixa. Vê lá tu que implicância! Tô indo, tô indo...

Nuno Medon disse...

olá! Aqui em Valongo, também ponho sempre a moeda no parquímetro... Custa mas tem de ser. um abraço e bom Carnaval.

Me,myself & I! disse...

Estamos maldispostos,hoje?

paulofski disse...

Ena, o que pr'áqui vai. É como dar de caras com uma carripana de portas abertas no meio da rua e ouvir da boca do prevaricador: "Qué que foi, estou a trabalhar", como se isso lhe desse o direito total à via pública. Olha, desses tipo de melgas e/ou EMELgas (por cá têm outro nome) deixei há muito de atura. Vou na bicicleta para o trabalho, bem no centro do Porto, totalmente de graça, nas calmas e sem stress. Deviam fazer o mesmo.

Ou seja, há outras alternativas ao individualista automóvel. Os solitários "auto-imobilizados" que ocupam muito espaço nas ruas e todos nós saímos prejudicados. Temos de perceber o quanto somos dependentes de um símbolo de status que é cada vez mais dispendioso e um empecilho das cidades modernas.

Fiz render o meu peixe?

Otário disse...

há porrada e porrada.
nao sei como é que os manetas usam os punhos.

Saltos Altos Vermelhos disse...

A culpa é do preço da gasolina, não sobra para pagarem o estacionamento LOL

ROSINHA disse...

Podes crer que ainda se riem de ti...Sei do que falo porque também sou gozada indecentemente!'Parbos'...

Há.dias.assim disse...

Estou contigo..

ψ Psimento ψ disse...

Bem estou certo que apesar de extrema a medida resolveria o problema!!! O meu carro já não se importaria muito com esse tratamento porque é velhinho e já passou por muito nas minhas mãos. De qualquer modo eu também pago o parquímetro quando tem de ser…
Para Lisboa só fui de carro uma vez e espero não ter de voltar a viver essa aventura brevemente. Abraços

Marta disse...

Tu és civilizado isso sim!
Por acaso tenho a sorte de ter parque privado no trabalho e onde moro senha de residente mas sou de respeitar essas coisas, afinal, os papalvos são as bestas quadradas que pensam que é tudo deles. Esses são aqueles a quem eu desejo diariamente uma valente diarreia.

Como diz a minha avó, as acções ficam para quem as pratica, deixa-os, mais cedo ou mais tarde vão pagar caro.

Muahhhh ah aha ah (gargalhada arrepiante de bruxa)

Paulo Sempre disse...

“o certinho"

Bem....as contra-ordenações e os crimes poucas vezes levam os infractores à cadeia ou mesmo ao pagamento de coimas...
Nesta conformidade a "bandalheira" faz a "lei"....

Bom Carnaval

Jaime Piedade Valente disse...

Proponho a eleição imediata do Rafeiro Perfumado como presidente da CML.

redonda disse...

Não me parece que seja só à primeira vista que pareceria uma medida excessiva ou primitiva :)

Em princípio, prefiro os parques até porque lá é mais fácil estacionar, mas já me aconteceu numa verdadeira emergência estacionar mal e nessa situação acho que não ia gostar lá muito que me partissem um espelho...:(

beijinho

maria teresa disse...

Estou contigo Rafeirinho, estou contigo... é que começo a ficar cansada de ser civilizada ( e isto é péssimo porque perturba o meu modo de estar na vida e os exemplos que gosto de dar)
Sou um bocadinho menos extremista mas também não sou cadela, a um Rafeiro mesmo perfumado, isso é permitido:):):)
Toma lá mais "cinco"!

http://descansandoamente.blogspot.com/ disse...

Parabéns pelo seu blog, tanto pelo layout como pelas postagens. Eu coloquei um Blogroll no meu blog, e todas as pessoas que eu estou seguindo e que estiverem atualizando seu blog, aparecerão na página principal do meu blog, assim eu ajudo a divulgar o trabalho dos blogueiros. Sendo assim eu estou te seguindo, se gostar do meu blog é só me seguir também, abraços. meu blog: http://descansandoamente.blogspot.com/

André Miguel disse...

Se fosse só em Lisboa a coisa ainda era fácil de resolver, mas Portugal é um pouco maior que isso e com a crise não há dinheiro para tanto bastão de baseball.

sentaqui disse...

Uma das vantagens de se viver na província é que ainda vão havendo estacionamentos de borliu, mesmo que tenha de dar uma moedita ao arrumador para conseguir comprar a dose do dia, sempre fica mais baratinho.
De Lisboa fujo, embora adore lá ir, nem que seja para arejar, mas aí prefiro que me conduzam.
Não te arrependas de ser certinho e direitinho, mas vai soltando uns Raufs de raiva quando te apetecer, faz bem desabafar.:)))
Bjinhossss

centro das marradas disse...

...concordo plenamente. Mas um porco constipado!? Porque não uma vaca louca? O excremento é muito maior e provoca mais...mossa...

LopesCa disse...

Auch base da porrada é um pouco violento :)

Impressão disse...

Podemos usar a técnica dos tacos nos arrumadores também?

MARGE SIMPSON disse...

Felizmente vivo numa cidade onde problemas de estacionamento não há.. onde os polícias têm alguma formação para perceber que se o carro está no lugar do autocarro com os piscas ligados é porque o dono deve estar perto. Não sei o que é uma fila, um carro a interromper o trânsito, não sei o que é uma fila de carros para além de 5 minutos quando o semáforo está vermelho.Estaciono por norma em frente ao que preciso ( ou porque alguém está para sair, ou porque o lugar é vazio). Conheço os lugares mais recônditos para estacionar sem moedas... mas se for necessário também a coloco. São as vantagens de viver numa cidade ainda com qualidade de vida.Claro que sou contra certos comportamentos anti-cívicos de alguns condutores mas isso não são só de condutores!
Não concordo quando dizes que a EMEL deveria andar de bastões a partir vidros e a destruir carros...a culpa não está no carro mas de quem ali o estacionou...seria mais lógico usá-los na pessoa do que no carro...E que tal levarem o carro por uma semana? Um mês sem hipóteses de o reaver? Sabes que o português só funciona quando lhe mexem na carteira...como tal o Sócrates deveria criar um imposto/multa muito pesada para quem não cumpre regras básicas de civismo! Nada como viver longe de EMEL's...

Janita disse...

Rafeirito:
Na base da porrada ou não, eu continuo a preferir um pombo bem esganado na minha mão e deixar meia-dúzia a enporcalhar o chão!

Então... isto é só pra rimar...
Faz sentido, ou não???

Toma lá um Xi-coração bem apertado.

Jani ( já viste como a DoceNuvem me enche de mimo?)

Táxi Pluvioso disse...

O problema já está resolvido. Com a súbita riqueza dos portugueses, toda a gente virá para Lisboa de helicóptero, que estacionarão nos célebres telhados de Lisboa. boa semana

Tulipa disse...

À primeira vista parece-me uma medida excessiva :)

Anjo De Cor disse...

Estacionar sem incomodar ninguém acho que acima de tudo, é uma questão de respeito e consideração, infelizmente cá em Portugal ninguém tem respeito por nada ... e ainda gozam com os que ainda tem um comportamento em condições.
Beijinhos*

Blogadinha disse...

Papalvos são os peões que têm de trocar o passeio, que lhes pertence, pela estrada, à conta desses marmelos - deviam passar-lhes por cima... :)

Mz disse...

Seu bruto!
Por isso eu tenho de arranjar uma varinha para o meu canito, é?

shark disse...

A gaita é que quem paga os bastões são os papalvos...

EC disse...

E mais terrivel ainda que tu estaciones bem e depois venham os espertos estacionar em segunda fila e te dificultem a saída...Terrivel mesmo! :)

Parisiense disse...

Quem vai levar uma multa és tu, pois estes ultimos tempos não consigo vir aqui e deixar o meu comentário....porquê, não sei.
Espero que este fique.

Pois não poderia estar mais de acordo contigo.....e para quem trabalha numa associação de pessoas com deficiência, podes imaginar o quanto isto me toca...esses ignorantes, mal educados, egoístas.... deveriam ver os seus "brinquedos" todos numa sucata.

È que pô-los todos numa cadeira de rodas custaria muito aos nossos bolsos....mas que mereciam, mereciam.

Beijokitas

JP disse...

E só assim é que isto endireita!
Abraço

Cristina Torrão disse...

Olha, gostei! O problema em Portugal é que se faz pouco de quem respeita as regras, é o tal "certinho", ou "papalvo", como se isso fosse motivo para ter vergonha!!! Esquecem-se de que a vida em sociedade é mais simples se se respeitarem as regras (a maior parte, algumas também são tolas, mas não é este o caso).

E, para tirar a seriedade a este comentário, cá vai um bocadinho de humor: uma doninha fedorenta, vá que não vá. Agora, um porco constipado?! Com gripe?! Balhamedeus!!!

Vício disse...

se essas regras entrarem em vigor, tenta saber se há vagas na EMEL para eu me candidatar, ok?

turbolenta disse...

Ó meu querido: o português é mesmo assim. Não leva o carro para o local de trabalho porque ele não cabe no elevador. Por isso vale tudo em questão de estacionamento. mAS os prevaricadores já tiveram melhores dias.Pois a Emel, além de os multar por falta de pagamento ,multa-os por estacionamento em local de transgressão. E olha que ainda hoje na Ant.Augusto Aguiar, num espaço de uns míseros 100 m encontrei 3 "azulinhos" a fazerem o gosto ao dedo. Eram raros os parabrisas que não estavam decorados a preceito com a multinha bem aviada.
Aliás eu não percebo-porque é um contrasenso- as pessoas dizerem que ganham mal, não têm dinheiro e blá...blá,,,blá ...e afinal não prescindem dos carritos no dia a dia nem têm cuidado com a pesada multa.
Mas isto tudo vinha a propósito do português não ser respeitador, ter a mania que é mais esperto que todos os outros,ser oportunista, mal educado, não respeitar nada nem ninguém (muitas vezes nem a si próprio)... Enfim... como o meu filho às vezes me diz: "Ó mãe...credo! nem todos são assim"...
Pois não....todos não serão, mas a maioria......
beijos não multados

Diabba disse...

Trincaste alguma pulga envenenada enquanto te coçavas?
Animais irracionais devem ser educados na base da porrada?? Deixa-te cá chegar à caverna que eu vou começar a dar-te boas recepções... vou, vou. E não não será aquela maravilhosa entrada de queijo envolvido em massa folhada com pinhões, que tu adoras... ou então é! hihihihi Podes escolher, o queijo derretidinho, ou o taco (de basebol).
]:-D

nuvemdoce disse...

Aiiiiii...cruzes, credo, canhoto, que amargos de boca, vinha aqui comentar, mas parece que o estacionamento está super lotado, inclusive já estão a estacionar noutro post mais à frentex...prontes não se fala mais nisso, até porque parece que tenho apitos nos ouvidos, puxa...que movimento, isto é sempre assim??...nunca mais aderem ao pedaliiii...Loll..

p.s. O que é "papalvo"?...ihihihi..

Malena disse...

Eu também sofro do mal de ser certinha!! Mas às vezes apetece-me taaaaanto ser eu a partir uns farolins... ;)

AmSilva® disse...

Acrescento apenas dois pontos:
1 Não é só Lisboa, é mal nacional de cidade
1 no caso dos lugares reservados a deficientes, e sempre que a deficiência seja mental deverá aparafusar-se uma placa identificativa na testa do indivíduo !

Abraço

AEnima disse...

E' pah... quando e' que te candidatas a PM? Tens o meu voto!

Petra Pink disse...

Não tiraria uma vírgula ao que escreveste.
E para mim que sou invisual, mas, carros nos passeios não dá jeito nenhum.
Deviam haver medidas mais radicais sim.
E afinal não és tanso és civilizado...
Agradeço morar numa vilinha calma sem filas e essas porcarias.
Ja vivi em Lisboa 3 anos e sei bem do que falas.
Agora só vou lá para passear, o que é frequente e verifico que a peste dos carros nos passeios continua.
Boa análise sim.
P.s para além da doninha fedorenta e do porco constipado, juntavas também um elefante cheio de caganeira..... se coubesse claro

Petra Pink disse...

não leste mal não. lol.....