Cuidado com o Rafeiro! Não é que morda, mas podes pisá-lo sem querer...

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Isso é que é um Currículo? Pfffff....

Fico sempre desiludido quando numa qualquer conferência ou reunião fazem a apresentação do currículo do próximo orador. É que é sempre a mesma banalidade, “licenciado nisto, pós-graduado naquilo, exerceu funções algures e actualmente trabalha acolá”. O sumo, o verdadeiro sumo, fica sempre por dizer. Acham mesmo que me conseguem impressionar por saber que conseguiram um grau académico todo pimpão na faculdade do amigo ou que tiveram um tacho numa qualquer empresa do papá? Não, não vou falar do ordenado que ganham, aí claro que me impressionam, mas onde está a vossa verdadeira essência, que vos faz serem dignos de me tentarem impingir conhecimentos?

Porque não dizerem “foi terceiro classificado no campeonato de berlinde de Ranholas, nasceu-lhe o primeiro pêlo púbico aos 11 anos e deu a primeira queca aos 15, aproveitando o facto de a Etelvina ter bebido uns copos”?

Quanto a vocês não sei, mas eu ficaria com muita mais atenção ao que essa pessoa dissesse a seguir. Logo que conseguisse controlar o riso, claro...

Até sempre,
Rafeiro Perfumado

62 comentários:

Sérgio Pontes disse...

Ora nem mais, há que ir ao fundo da questão

Vício disse...

disfarçaste bem mas eu sei que também há oradoras...

A. disse...

Já agora como gostarias que te apresentassem se o "Rafeiro" fosse o ilustre conferencista?

Felina disse...

Por causas desses currículos sem sal é que eu durmo do princípio ao fim ... às vezes até sonho ai ai ...

Carlos II disse...

Quem é que quer saber das intimidades alheias?

Um abraço!

Je Vois la Vie en Vert disse...

Há currículos enfadonhos e outros cuscas e são os últimos os preferidos...
Beijinhos
Verdinha

Leana disse...

Se vires que dá bom resultado avisa, sempre estou a tempo de fazer umas pequenas alteraçõezinhas no meu CV ;)

Beijinhos**

Louco disse...

O CV devia contemplar uma secção com "Conquistas pessoais" e outra com " trabalho de voluntariado".
Aí sim, distinguir-se-iam os homens dos ratos.

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Disseste tudo :) Nada a acrescentar!

textículos disse...

Apresentações dessas deviam iniciar-se como "É um tipo honesto..." e bastaria!

Utena disse...

Verdade Rafeiro concordo contigo... perde-se demasiado tempo a vender o que não se deve e a dar pouco valor ao que de facto interessa

ajoaninha disse...

Também acho muito menos monótono o CV cheio de cusquices.

cuca disse...

Ter uma licenciatura, uma pós-graduação, o grau de mestre ou Doutor deviam ser patamares para se atingir ao longo da nossa vida profissional mas, infelizmente, hoje em dia sai-se de uma faculdade já com o mestrado feito sem ter qualquer experiência prática do que quer que seja. Ficamos mestres do nada. E depois ficamos admirados ao vermos Mestres de cursos de letras a confundirem o "trás" com o "traz". É triste mas é verdade e eu falo por mim...

Laura Ferreira disse...

Concordo plenamente.

FATifer disse...

Fizeste-me lembrar uma história que me contaram de alguém que até tinha no currículo que tinha sido delegado de turma (deve ser isso que falta no meu!) ;)

Abraço,
FATifer

Isabelices disse...

Quando acabasses de controlar o riso ou o espanto!
Aposto que se tal acontecesse te viravas para qualquer lado a tentar saber se não te terias enganado na sala!!

Mas olha que era uma excelente ideia, quem sabe o aborrecimento inerente a certas reuniões não se instalava tão depressa!

MRPereira disse...

Eu acho que não é um curriculum que faz o homem, mas sim o homem que faz um curriculum. Ou seja... Podem-me dizer que ele é o maior perito no mundo em whatever, mas depois, ele só tem que demonstrá-lo. Sempre com humildade. Os arrogantes, passam-me ao lado...

Abraço

A. disse...

completamente verdade! ainda no outro dia me candidatei a um estagio onde me pediam o curriculum e uma carta de motivação de uma folha A4 e cheguei ao fim com a certeza absoluta de que apenas descrevi (tal como foi pedido) a parte menos importante daquilo que sou.

paulofski disse...

Essa prosa e a proximidade da campanha eleitoral não têm nada a ver, pois não!? Escusam de voltar a apresentar o CV dos políticos. Já os conhecemos de gingeira.

pink poison disse...

Conheço um cientista que dá imensas entrevistas e detesta. Um dia tinha que ir a 3 escolas dar palestras: mandei-lhe um mail com umas dicas e sentiu-se "um bocadinho" mais aliviado...
Conclusão: a cientista sou eu!

Petra disse...

Oh Rafeirito como concordo contigo! Infelizmente ainda há muita gentinha que frustrada com a vida., se ponha a sombrinha de canudos e tachos vazios.
Já agora.... tu tens alguma panca com itelvinas? hahhahahahhahahhahahha.

Barroca disse...

bons velhos tempos em ranholas, a caminho de sintra. :P

(adorei a imagem do canito com os cus de garrafa)

Julie D´aiglemont disse...

E as minhas proezas pantagruélicas (25 laranjas seguidas) impressionam-te? É que estou a pensar por isso no currículo...

Anónimo disse...

A imaginação continua na merda, estou a ver...

Janita disse...

Rafeirinho...diz-me uma coisa.

Como é que te apresentam a ti antes da "oração"?

Desatento tu! Oh, canito distraído!
Nem mesmo com dados tão esclarecedores, prestavas atenção?

Muito eu gostava de saber em que pensas...

Montes de Xi's.

Rafeiro Perfumado disse...

Sérgio Pontes, mas não demasiado fundo, não quero descobrir petróleo .

Vício, ficaria foleiro estar aqui a falar de pêlos púbicos de oradoras.

A., de preferência como “esqueçam tudo o que ouviram até agora, o próximo orador é que sabe”. Poupava-se tanto tempo...

Felina, desde que não ronques, és capaz de te safar...

Rafeiro Perfumado disse...

Carlos II, desde que permitam manter-me acordado, eu estou! Abraço!

Je Vois la Vie en Vert, e tornariam as reuniões muito mais saborosas ! Beijoca!

Leana, manda duas versões, a versão com modelo europeu e a versão XXX. Depois vê em qual tens mais respostas... Beijocas!

Louco, e de preferência com fotografias e testemunhos das conquistas. O CV do Zezé Camarinha teria de ser entregue por um TIR.

Rafeiro Perfumado disse...

Especialmente Gaspas, claro que há coisas a acrescentar, os textos tal como os CV são uma obra em constante mutação! ;)

Textículos, recebesse eu um CV desses e ia logo para o lixo, a não ser que a pessoa ainda andasse no jardim-escola.

Utena, mas esse é o mal que assola a nossa sociedade, onde o que conta é a aparência.

Ajoaninha, além de que as podemos utilizar para chantagear os autores, se forem cusquices com sumo!

Rafeiro Perfumado disse...

Cuca, eu já nem vou tão longe, mas tens razão, actualmente para ser mestre pouco é preciso. Até mesmo uma licenciatura pode ser tirada por fax a um Domingo, vê lá...

Laura Ferreira, não leves tão a sério a ameaça ali de cima. ;)

Fatifer, meu caro amigo, toda a gente sabe que isso é logo indicativo de capacidade de liderança! Faz favor de ir actualizar o teu, e já agora diz-lhes que costumas ir tomar café comigo. Para contrabalançar, claro. ;) Abraço!

Isabelices, já me aconteceu entrar na reunião errada, felizmente ao fim de oito longos minutos apercebi-me do engano. Mas não quero falar sobre isso...

Rafeiro Perfumado disse...

MRPereira, e fazem pisca, ao menos? Abraço!

A. (diferente da outra lá de cima, acho), para conhecermos verdadeiramente as pessoas teríamos de os levar para casa, conversar, metê-los a lavar casas de banho, etc., só então poderíamos formar uma ideia concreta das suas habilidades. Os CV não passam de declarações de vontade.

Paulofski, então explica-me porque é que continuamos a votar neles. Abraço!

Pink Poison, devias era ir dar as palestras no seu lugar, a troco de 83% do cachet! ;)

Rafeiro Perfumado disse...

Petra, a Etelvina é uma paixão minha, tal como o Zé Pintas. Paixão literária, entenda-se!

Barroca, passo lá tantas vezes, um dia roubo a placa para meter no meio da sala, e poder rir-me sempre que quiser.

Julie D’aiglemont, nem por isso, se tivesses chegado às 27 aí a conversa seria diferente.

Anónimo, é só porque me preocupo contigo, não quero que estejas lá sozinho.

Janita, isso é um mistério em que o maior interessado em desvendar sou eu. Beijocas!

Marta disse...

Lindo!
Vou usar a dica, daqui a 1 hora vou fazer três entrevistas ;)

Rui Pascoal disse...

Quando concorri à Banca (nunca pensei vir a reformar-me tão cedo) :) e me perguntavam se tinha cumprido o Serviço Militar a resposta era esta.
Sim senhor. Sem louvores e sem castigos.

Estava a ver que me ias desmascarar...
:)

pink poison disse...

Rafeiro: 83%? Aquilo que falámos no mail, era logo mas a palestra dada por ti!

pink poison disse...

Ou por alguem chamado Etelvina...

TERESA SANTOS disse...

Cusco!
Querias saber a vidinha toda das criaturas?
Querias, mas?...
Também não deve ter interesse nenhum...
Ai, ai!
Curriculos todos iguais, cursos todos iguais, saberes todos iguais, competências todas iguais...
Que nos salve o berlinde.
Não, isso ninguém sabe.
Cheiras mesmo bem? Mesmo?
Beijinho.

the big fox disse...

ora ai está,
mainadaamigo,
isso sim são factores importantes e a ter sempre em conta em qualquer entrevista.
agora sim tas curado
abraço

Lima e Tequilla disse...

Dificilmente se conseguiria contratar alguém com um currículo assim, mas sem dúvida que seria original ;)

Junkie Jones disse...

A mim, o que espanta, é deixarem entrar rafeiros em tão eruditas conferências.

Deve ser aquela merda de evitarem acusações de segregação intelectual.

Blogadinha disse...

Psicologia invertida: se eu tivesse o perfil do "Ranholeiro", também atrofiava o CV com banalidades...! :)

carol disse...

"... Nasceu-lhe o primeiro pêlo púbico aos 11 anos..." Porque não dizer mesmo que lhe nasceu o 1º pint*lho aos 11 anos? É muito mais actual!

Gata2000 disse...

Iria acabar por ser tão enfadonho como enumerar os cursos porque todos iriam querer ter uma vida cheia de coisas fantasticas e mentiiam com tantos dentes quantos os que ainda lhes restassem.

Isis disse...

Isto é o que o País precisa: ideias inovadoras, arrojadas:)))))

S* disse...

De facto, seriam detalhes bem mais interessantes e arrojados!

Carolina Tavares disse...

Concordo plenamente, faz toda a diferença na atenção após ouvir um curriculo desse gênero. Fiquei só a imaginar, algumas linhas que poderiam dizer a meu respeito, seguindo esses parâmetros... ahaha

MARGE SIMPSON disse...

Vais às Conferências erradas... só pode! Tenho a sorte de assistir volta e meia a algumas e não se fazem introduções.. o nome da pessoa em questão já diz praticamente tudo...a última foi do Pinto da Costa e foi apresentado com um Simples Prof Dr. Pinto da Costa- Médico Legista....quem assistiu mais que sabia o CV...e também esses detalhes sórdidos servem para quê? Como diria o Catroga..pentelhos...nada de jeito.. empatam e atrasam a conferência!
E para rir não preciso de saber o CV.. já fui convidada a sair de uma com umas colegas...e pouco sabia do CV do orador...mas a forma como falava e gesticulava foi de rebentar a rir... ser convidada a arejar e a voltar à tarde!...

Táxi Pluvioso disse...

Por isso é que, às mulheres, é muito mais fácil apresentar o currículo, basta ir de mini-saia, e toda a gente presta atenção ao que dizem. bfds

Rafeiro Perfumado disse...

Marta, e então, escolheste o mais precoce? ;)

Rui Pascoal, longe de mim desmascarar-te, depois como é que a malta fazia a promoção do blog na zona centro? ;) Abraço!

Pink Poison, no meu caso a percentagem sobe para 94%...

Teresa Santos, mas claro que cheiro bem, excepto quando chove, aí fico com um odor estranho. Quanto ao querer saber da vidinha das pessoas, pois claro, de outra forma fico sem saber se estou a perder tempo ou não! Beijoca!

Rafeiro Perfumado disse...

The Big Fox, eu sabia que um dia haveria de reconquistar o teu respeito. Abraço!

Lima e Tequilla, não te tinha em conta de preconceituosa, jove... ;)

Junkie Jones, nem imaginas o que um “olhar à bambi” consegue.

Blogadinha, banalidades?!? Chamas à tua primeira trancada “banalidade”?!?

Rafeiro Perfumado disse...

Carol, e achas que eu sou do género de usar linguagem de políticos?

Gata2000, mesmo que tivesse fotos em anexo, ou ficheiro áudio?

Isis, exactamente, pedregulhos na ETAR (evolução de pedrada no charco)!

S*, e alguma vez eu sugeri ideias que não obedecessem a esses predicados?

Rafeiro Perfumado disse...

Carolina Tavares, nada como reescreveres o teu CV tendo em conta estas linhas de orientação. Espero que por aí o subsídio de desemprego seja bom...

Marge Simpson, tenho assistido a muitas conferências, quase todas por obrigação. O único aspecto positivo é que me dão o tempo necessário para escrever parvoíces como esta. Beijocas!

Táxi Pluvioso, mas se depois te perguntarem o que disseram, consegues acertar? Bom FDS!

Paula Raposo disse...

Só tu para me fazeres rir, hoje! E concordo inteiramente com o que dizes! Beijos

Teté disse...

Ah, hilariante este teu post! :)))

De facto essa gente nem sabe as figurinhas tristes que faz ao papaguear os "galões" do ilustre orador. Ou, se reparem na audiência, desconfiam que andou por ali uma mosca tsé-tsé... :D

Beijocas!

Ardnaxela disse...

Essa coisa de se apresentar o CV como introdução a que X pessoa vai dizer é uma perda de tempo de todo o tamanho até porque, na minha modesta opinião, um bom CV pouco ou nada diz da pessoa. O CV pode ser óptimo, mas a forma como apresenta o assunto oralmente pode ser uma autêntica caca que só nos faz querer dar um grito e sair a correr da sala.

Beijo.

Blogadinha disse...

Rafeiro, a trancada é profissional (e lá se foi a emenda... lol): "banalidades" no sentido em que são apresentadas no texto - lic., pós-grad. e por aí.

cassamia zaratustra das metamorfoses disse...

este ano tive um encarregado de educação que me disse na cara que preferia que a sua filha tivesse as coisas mal feitas no caderno mas bem paresentadas, do que o contrário e exigiu que eu cuidasse disso... apeteceu-me esmurrá-lo logo ali... mas são assim os currículos!! :(

Fábio Paulos disse...

verdade, é óbvio é que não me interessa saber quando deu a primeira queca, mas ter não sei quantas licenciaturas ou trabalhos não quer dizer que seja bom.
abraço bom fim de semana

hesseherre disse...

Rafeiro, tive de rolar tanto e tanto e tanto o botão do rato que até já esqueci do que escrevestes láaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
em cima....Não terias um vale, um passaporte para idosos cá virem bostar?
É o amigo de sempre cada vez mais menos...

São disse...

Mal por mal, prefiro o modelo clássico de apresentação

Bom fim de semana

Beth/Lilás disse...

Pois eu gostei muito do teu modelo, vou sugerir a um amigo desempregado, mas se por acaso a situação dele piorar e não arranjar nunca mais emprego, darei a ele o nome do teu blog para ajustar contas consigo. ok.
kkkkkkkkkk
beijos cariocas e ótimo domingo!

Rafeiro Perfumado disse...

Paula Raposo, hoje particularmente? Porquê? Beijo!

Teté, e se a intenção é conseguir um “bruá” da assistência, de mim só conseguem um bocejo. Beijoca!

Ardnaxela, o pior é que o teu “pode ser” é, nas vezes em que estou envolvido, uma constante. Beijo!

Blogadinha, fico muuuuito mais descansado, já estava a imaginar tanta coisa!

Rafeiro Perfumado disse...

Cassamia, e tu não lhe deste uma cabeçada? Mariquinhas...

Fábio Paulos, aliás por vezes até demonstra que é um académico puro, sem qualquer noção da realidade. Abraço!

Hesseherre, claro que tenho, mas para isso tens de preencher um impresso, apenas disponível numa repartição que está sempre fechada.

São, eu prefiro que me mandem a informação e eu vejo-a sozinho. Beijoca!

Beth/Lilás, mas se ele arranjar emprego, quero uma percentagem do salário! Beijocas!