Cuidado com o Rafeiro! Não é que morda, mas podes pisá-lo sem querer...

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Prego e outras coisas a fundo

Os condutores portugueses comportam-se com os radares tal como os adúlteros se comportam com os parceiros legítimos: na sua presença são a coisa mais dócil do mundo, fazendo tudo como manda a lei mas basta eles saírem do campo de visão e é vê-los a acelerar e apalpar feito doidos!

Até sempre,
Rafeiro Perfumado

51 comentários:

O Sexo e a Idade disse...

Boa analogia!

S* disse...

ahaahh Tal e qual. Adoram transgredir.

Kapikua disse...

o pior é quando o feitiço se vira contra o feiticeiro, em ambos os casos podemos dizer que ficamos com um valente par de cornos!

Diabba disse...

Pois... mas o giro é que todos os humanos acham que só eles fazem essas coisas o parceiro/a nunca lhes faria tal malvadeza, está acima de qualquer suspeita.
Mas... é como nos radares, estás a ver??
]:-D

enxofre

Alguém que te quer bem. disse...

Nunca disses-te coisa mais acertada
Rafeiro.
Um beijinho e boa semana.

Felina disse...

E em ambos os casos a multa é pesada quando apanhado(a)

Imperatriz Sissi disse...

Muito bom! é mesmo verdade :D

Rui Pascoal disse...

E os franceses... e os italianos?
Oh, porca miseria.
:)

Textículos disse...

Esses radares ciumentos!

Maria Santos disse...

Assim d repente fez-me lembrar um sujeito viciado no Bataclã,da novela Gabriela... talequalinho...

Maria Pitufa disse...

Grande Verdade... e grande comparação...

Utena disse...

É o chamado julgar o livro pela capa.

Beijo rafeirito

JP disse...

Cuidado com as multas, ou serão rolas?

Abraço

Maria disse...

Ahahah, analogia perfeita. ;)

Vítor Fernandes disse...

Apalpar é pouco. Estou mais nessa do prego (sem mostarda).

► JOTA ENE ◄ disse...

Felizmente (como diz a Felina), tenho 'porte financeiro' para pagar multas pesadas. :)

apenas umas letras disse...

Olá. eu sou um condutor cuidadoso mas também tenho tido falhas. Uma vezes fui ás bombas de gasolina e nem estacionei o carro, porque a intenção era comprar a revista e arrancar logo. Sempre estacionei bem o carro. nessa tarde, a Gnr deu-me um raspanete, e na rua ao lado das bombas vi um carro, que a parte da frente ocupava o passeio porque estava mal estacionado e metade do carro em cima do passeio, mas aí a GNR não viu. Sempre andei com os documentos do carro da minha mãe, mas há uns meses pensei " oh, para andar 500 metros, os documentos não são precisos " e levei multa por falta de documentos...lol. abraço

Teté disse...

Há mentalidades que nunca mudam. Mas será que são só os tugas a reagir dessa maneira? Hummm... sei não! :)

Beijocas!

L.Maria disse...

Nunca tinha pensado nas coisas dessas forma! ;) Excelente analogia!
Mas olha que também+em funciona quando se vê um carro da polícia.

Boa semana ;)

Matilde Jones David disse...

Boa observação! Nunca tinha pensado nisso.

Anónimo disse...

o Cusco pergunta:

- Mas tu não fazes o mesmo?

Tétisq disse...

E quando vêem um carro da bófia, fazem o mesmo. Só o Mário Soares é que acelera...*

Seca para a Vera disse...

Uma coisa tipicamente tuga, e que eu acho verdadeiramente deliciosa são aqueles que usam cinto de segurança não porque é essencial como protecção, mas porque "senão levam multa". O cúmulo são pessoas como a minha avó, que levam o cinto seguro pela mão, só para os polícias o verem esticado e pensarem que está preso... :S Essas mentalidades ultrapassam-me...

Inês disse...

É o prazer do pecado...

Paula disse...

Iup.
Aquilo é uma orgia pegada!
:D

rouxinol de Bernardim disse...

Bem dito.

aespumadosdias disse...

Boa analogia.
Eu por causa da crise tenho andado mais devagar. Quanso me aproximo dos radares comporto-me sempre bem.

on/off disse...

É isso e um carro da "bófia" a 60Km/hora na autoestrada. Ninguém ultrapassa. lol

Natália Augusto disse...

Ah pois é!!! A isso chama-se fingir que se cumprem as normas e as leis!!!

:))

AmSilva® disse...

Tenho que te corrigir ... quer dizer, acrescentar algo no teu texto...
Os condutores em geral são como os adúlteros...
Apesar de que há adúlteros que mesmo com o sinal são apanhados...
Exemplo, em França os radares fixos estão assinalados com grandes placas de aviso, não é por isso que não passam o tempo a "flashar" !!!
Abraço

TERESA SANTOS disse...

Não sejas má língua, está bem?!

Os condutores são uns queridos, os parceiros?

Vou-me embora!

Beijinho.

Rosa disse...

É verdade. Mas os radares apelam a isso. Não são elementos dissuasores da sinistralidade. Estivesse lá um carro da polícia, visível, hoje ali, amanhã 10 metros à frente, depois mais 15 metros.. e todo o comportamento seria diferente.

Pitanga Doce disse...

Só espero que tua jove não leia tuas considerações. Me pareces entendido demais em radares e afins...

Morgan Nascimento disse...

Olá, parabéns pelo blog!
Se você puder visite este blog:
http://morgannascimento.blogspot.com.br/
Obrigado pela atenção

nêspera disse...

Mas isso é a voz da experiência ou são apenas conjecturas?

Bjis :)

(já tive uma experiência engraçada a propósito do assunto. Um bófia não me multou quando passei num radar a 70 Km/h quando só se podia andar a 50. A justificação que me deu, além de que eu era muito bonita,claro!, foi que o preocupava muito mais quem passava a 40, pois era indício que habitualmente passava a 100...Há bófias muito inteligentes)

Vício disse...

em ambas a situações pode haver uma curva que os leve contra um "veiculo" pesado...

Marta disse...

Excelente comparação ;)

Mz disse...

Ai as infrações ao código!

Rafeirito, tu ainda farejas vai daí, podes safar-te sempre.
^..^

Pérola disse...

Nunca tinha pensado nesta comparação.
Original!

Magia da Inês disse...

.•°♫♪♪

Multas a parte...
Bom fim de semana!
Beijinhos.
Brasil
彡♪♫°¸.•♫°`

Táxi Pluvioso disse...

É dar-lhes mais um ano ou dois que andarão todos a pé, e como viverão todos na ruas, pode-se apalpar à vontade. good week

Rafeiro Perfumado disse...

O Sexo e a Idade, dolorosamente real!

S*, adoram mas só quando a “autoridade” não está atenta!

Kapikua, ou com um rombo desgraçado na conta bancária!

Diabba, mais uma vez dou graças aos coisos por ser um simples rafeiro! Beijoca!

Rafeiro Perfumado disse...

Alguém que me quer bem, em tanto tempo que já aqui levo isto foi o mais acertado que disse? Estou chocado... Beijoca!

Felina, podendo mesmo dar direito a chumbada!

Imperatriz Sissi, e eu lá seria capaz de colocar aqui inverdades?

Rui Pascoal, com esses posso eu bem, quem me coloca a vida em perigo são os nativos de cá!

Rafeiro Perfumado disse...

Textículos, como se eles tivessem rodas também não acelerassem à maluca!

Maria Santos, tenho de te confessar que não sou grande adepto de novelas, a última que vi foi a Tieta do Agreste.

Maria Pitufa, outra coisa não seria de esperar por estes lados, certo?

Utena, quando muitas vezes é nos agradecimentos que se fica a conhecer o bicho. Beijoca!

Rafeiro Perfumado disse...

JP, cuidado é com os rolos da massa. Abraço!

Maria, reparaste no ar comprometido do rafeiro da imagem? ;)

Vítor Fernandes, mas com maionese, aposto!

Jota Ene, até ao dia em que te apreendam o “carro”.

Rafeiro Perfumado disse...

Apenas umas letras, quem nunca falhou que atire o primeiro radar! Abraço!

Teté, só de certeza que não, em tão grande escala, quase que garanto que sim. Beijoca!

L. Maria, claro, a quantidade de pneu que é gasto quando se avista um carro patrulha daria para recauchutar o buraco orçamental do Estado. Beijoca!

Matilde Jones David, por algum motivo sou considerado uma entidade de utilidade pública!

Rafeiro Perfumado disse...

Anónimo, só na parte do adultério, na estrada porto-me lindamente.

Tétisq, pois, mas esse não tem de se preocupar com as consequências.

Seca para a Vera, há regras parvas, mas o cinto não me parece ser uma delas. Faz o seguinte: um dia faz uma travagem violenta, para a tua avó perceber a utilidade do cinto. Convém é antes colocares uma almofada à frente dela...

Inês, ou o abismo da imbecilidade...

Rafeiro Perfumado disse...

Paula, é uma outra forma de encarar as filas de trânsito!

Rouxinol de Bernardim, muito obrigado!

Aespumadosdias, por causa da crise tenho limitado a velocidade a 110 nas auto-estradas, e não preciso de um radar para isso, basta-me a carteira!

On/off, o tanas, já ultrapassei vários, sempre respeitando o limite legal! Queria ver multarem-me por isso.

Rafeiro Perfumado disse...

Natália Augusto, ou ser respeitador de pau oco!

AmSilva, esses são duplamente estúpidos, por não obedecerem aos sinais e por saberem que vão ser apanhados. Abraço!

Teresa Santos, não exijas demais de mim, não consigo deixar de ser má-língua! Beijoca!

Rosa, o pior é o que se passa nos quilómetros antes e depois desses elementos.

Rafeiro Perfumado disse...

Pitanga Doce, ela acredita que eu acabei com o blog há três anos, achas que me arriscava assim?

Morgan Nascimento, ouve o que te digo, visitas dessas são efémeras.

Nêspera, voz da experiência dos outros, claro. Aposto que esse polícia aceita subornos... ;)

Vício, ou que a massa lhes voe, da carteira ou para a cabeça, em forma de rolo.

Rafeiro Perfumado disse...

Marta, muito obrigado, cara amiga.

Mz, fio-me mais em andar na linha do que no faro!

Pérola, nunca digas que não aprendes nada comigo.

Magia da Inês, uma beijoca para ti!

Táxi Pluvioso, dá-lhes mais uns anos e não há nada para apalpar, a não ser ossos. Abraço!