Cuidado com o Rafeiro! Não é que morda, mas podes pisá-lo sem querer...

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Questões que estão ali mesmo à beirinha de me tirarem o sono!

“Porta-te bem ou não vais para o céu”. Felizmente longe vão os tempos em que esta frase condicionava o meu comportamento, se bem que estou plenamente convencido que tenho lugar assegurado no céu. Mesmo não seguindo a religião católica, tenho muitas das características necessárias para ser um dos seus membros, como a ingenuidade e a capacidade de acreditar em certas histórias que me contam. Não digo mais atributos pois aí iria ofender-nos à séria...

Qual é o fim último da religião católica? Não me venham cá dizer que é amar o próximo, e tretas do género, pois a malta vê as notícias, ok? O fim último é mesmo a salvação eterna, o garantir o direito a entrar no céu. Mas não acham que para um prémio final existem muitos pontos de interrogação? Primeiro a tal questão de ser no céu. A malta aguenta-se como em cima das nuvens? Será que a auréola é na prática um dispositivo anti-gravitacional? Ou será que as asas não são meramente decorativas? E onde é que aquela malta dorme? As representações que são conhecidas mostram a malta nas nuvens, em amena cavaqueira, mas também se dorme por aquelas bandas, certo? E é em quartos individuais, camaratas, ao relento? E qual é a temperatura ambiente? Vendo os espécimes que me rodeiam em vida, nunca há consenso relativamente à temperatura, pelo que lá em cima certamente haverão uns milhões que terão sempre frio e outros milhões que terão sempre calor, ou seja, algazarra garantida. E quanto à roupa, aquilo é uma peça única ou dão-nos várias peças para irmos trocando? E qual é a frequência com que passa a camioneta da lavandaria, quando a roupa fica suja? Onde trocamos de roupa e o que é que usamos quando a nossa foi para lavar? E sexo, pode-se fazer sexo lá em cima? É que se um dos objectivos de ir para o céu é reunir-nos com os entes queridos, qual o interesse de um tipo se reunir à mulher boazona que morreu atingida por um raio? Não deve ser conversar, com certeza. E isto levanta outra questão: as pessoas vão para o céu como estavam no momento da morte? É que se for assim aquilo deve assemelhar-se a um campo de batalha, então se formos ao bairro da sinistralidade rodoviária portuguesa...

Garanto que além destas perguntas teria mais umas centenas, mas não quero hipotecar de vez as minhas possibilidades de ascensão divina. Sim, eu sei que não sou católico, mas também sei que basta a malta arrepender-se no último segundo e já tem direito. Se bem que estou a planear ter como últimas palavras “Eu acredito em CristoDeusJeováSLBMaoméBuda”, algum há-de pegar...

Até sempre,
Rafeiro Perfumado

31 comentários:

S* disse...

Por isso eu professo a minha religião da forma que quero. Rezo o que quero, quando quero, onde quero.

Malena disse...

Não quero ir pró céu!! Que raio de seca deve ser... Só gente insonsa, pá! :P

Kapikua disse...

Eu acho que passar uma eternidade sem cobiçar a mulher do próximo deve ser uma seca do caraças!

Grande abraço

Marta disse...

Não posso falar sobre o tema. É contra a minha religião :P

Tétisq disse...

No céu não há o pudor ou a vergonha que existe na terra por isso não necessitamos de quartos individuais. No céu somos isentos do peso dos pecados por isso somos almas, de forma semelhante à que tinhamos na terra, os defeitos e as qualidades dos outros não são notados como eram na terra, lá somos todos iguais apesar das diferenças. Somos puros e tudo é puro por isso não nos sujamos.
Eu desde que me mandaram para cá, por razões que não vou revelar, tive que optar por este vestidinho amarelo e ando sempre a sujar-me.*

Utena disse...

Ui que com essa lugar no Inferno esta garantido seu rafeiro pecador!

L.Maria disse...

=))) Divinal o teu texto!
Algumas destas perguntas eu fazia à minha mãe, pessoas extremamente religiosa, que teve por azar ter dois filhos nada religiosos. A pena que eu tenho dela! Até porque eu era pequena e devia ser difícil responder.

Gostei da parte do SLB! ;)

Bjocas e boa semana

Mz disse...

E eles vão dizer-te:
- Enquanto pensares apenas no "físico" nunca conquistarás o "Céu".


E tu irás contrariá-los e irás contrapôr e dirás:
- Mas não será o contrário?

Felina disse...

Então o céu existe mesmo? afinal o meu avó tinha razão em me dizer que não era trovoada... eram os de lá de cima arrumar os bancos... grande algazarra por essas bandas

Pitanga Doce disse...

Não tenho bem a certeza, mas ouvir dizer que a camionete da lavanderia passa às terças e quintas, para termos roupa de cama limpinha aos fins de semana. Mas atenção! Não confundi-la com a do sorvete que passa ao mesmo dia e toca música parecida. hehehe

nêspera disse...

Que raio de ideia, essa de alguém querer ir para o céu!!! Dizem que, no inferno, as pessoas se divertem (muito) mais. Dizem... ;)

Acreditas que tive a mesma conversa com amigo há menos de 3 horas?!? Não devo andar bem. Será que estou no purgatório???? :)

Teté disse...

Ahahah, quantas dúvidas relevantes, para alcançar o céu? E será que é assim tão bom, com anjinhos a tocarem lira pelas nuvens? Vai tirando as ideias de sexo, que isso é pecado, se não for com o intuito de procriar... :)))

Beijocas!

Anónimo disse...

Religião?? Melindroso...

Engraçado, não és católico mas dizes que o teu lugar no céu é garantido lool!

E no inferno? Achas que não tens hipóteses? Bom, a temperatura lá já adivinhas qual é.

Agora mais seriamente, pensa nisto: quando em perigo, todos rezam. Acho que até os agnósticos. A eminência da morte parece ter a capacidade de tornar todos crentes.

Quanto à temperatura, roupas e formas, dizem que não há. Por isso é que é o paraíso. Para quem já viu programas espíritas ou de mediums, percebe que a pessoa pode «escolher» a forma ou a "idade", mas não é tanto esta que importa, é a PRESENÇA.

Numa escola de crianças americanas um homem e uma mulher fizeram-nas reféns sobre ameaça de bomba. A bomba detonou, matando somente os dois criminosos. Todas as crianças e monitoras foram poupadas, até o edifício devia ter sido destruido. Não existia nada de errado com a bomba e era potente o suficiente. As crianças começaram a relatar que viram "anjos" que lhes disseram para ficaram tranquilos e que a bomba ia rebentar mas elas iam ficar bem. Alguns desses "anjos" eram familiares já falecidos, que nem haviam conhecido.

Desculpa a divagação...
PS: uma "mancha" na parede da sala onde se deu a detonação tinha uma forma de "anjo". Mas isso já é como as nuvens: têm a forma que lhe quisermos dar.

Patife disse...

Por cá vivo em insubmissão permanente ante os conceitos e princípios estabelecidos. ;)

Teresa disse...

Nada melhor do que rir a propósito de coisas que as pessoas encaram com seriedade. Quando chegares a conclusões, avisa, será muito útil!

AmSilva® disse...

Eu quero ir para o Inferno, segundo informações já tenho o lugar garantido, e segundo um estudo realizado pela Lusófona é onde vão parar as gajas boas!!
Abraço!!

Alien David Sousa disse...

Cão, a melhor foi esta:

"E sexo, pode-se fazer sexo lá em cima? É que se um dos objectivos de ir para o céu é reunir-nos com os entes queridos, qual o interesse de um tipo se reunir à mulher boazona que morreu atingida por um raio?"

É algo sobre o qual também me indago. És um cão com uma inteligencia acima da média, se existe um cão para resolver este mistério, serás tu!!!
Beijinhos

Maria Pitufa disse...

ahaha... há aqui perguntas que eu fazia à minha mãe... e às freiras (estas últimas nem sempre encaravam com bons olhos estas perguntas)!
Adorei este texto!!!

Pérola disse...

Brincas com questões que nem religiosos confessos e genuinos sabem responder.
Já me coloquei algumas destas questões e outras. Chego sempre à conclusão que a existir uma divindade somos sempre lerdos no seu entendimente.
Logo nunca saberemos como é, seja católicos ou outros.

Bem, isto não é bem assim. Os Testemunhas de Jeová têm um manual que explica tudo. Vamos ficar a morar na terra depois do Julagamento Final. Foi com essa finalidade que Jeová (Deus) a criou. A vida será parecida, sem as partes más e sem a morte, para sempre a habitar na Terra, não no Céu e são cristãos como sabes.
Quanto ao Espiritismo há muitos livros que explicam as viagens e as colónias dos espiritos que circundam a Terra.

Fico-me por aqui antes que te atires ao chão a rir e não me fales mais.

Mas, tenho estudado a 'coisa' e não é fácil. Um assunto pior do que o orçamento do Estado.

Beijinho e bons sonhos. Pode ser que tenhas uma revelação (Budismo).

Kok disse...

De uma coisa eu tenho a certeza:
não quero ir para o céu!
Nem questiono se existe ou não, mas não quero.
Prefiro o inferno! É que depois de morto já não tenho pachorra para novas experiências!

1 abraço!

O Sexo e a Idade disse...

Sempre tive a ideia de que o céu há de ser um lugar aborrecido com toda a gente a portar-se bem e tal, tudo a falar muito baixinho, e tal; para além do mais a maior parte dos meus amigos, tal como eu, estão desconfiados que nem a alma se nos há de aproveitar!
Assim sendo, vou para o Inferno que sempre conheço lá gente!

Alexandra disse...

Ora aqui está uma questão que mesmo abordada de forma irónica não deixa de reflectir o que muito por aí se vive! Aquilo que eu sei é que devemos viver a vida segundo as nossas convicções, segundo aquilo que nos trás felicidade... sem que isso prejudique e magoe outros. Somos criaturas que necessitam de amor, compreensão, paciência... enfim, todos temos as nossas complicações e fragilidades... com frio ou não a algum sitio iremos parar... qual logo saberemos, mas não voltaremos para contar lol!

beijinhos e gostei!

Vício disse...

até os gajos da outra religião são uns grandes azarados!!
têm direito a 12(?) gajas sem experiência...
mais vale um gajo portar-se mal por cá!

Anónimo disse...

Como somos tão pequeninos ao falar destas coisas.

Porque não por os pés no chão e examinar se as nossas consciências indicam que somos dignos de ocupar um lugar na terra, quanto mais no céu??

Táxi Pluvioso disse...

Pior será quando o Gaspar chegar ao céu e encontrar o Borges, aí é que as asas esvoaçarão.

Rafeiro Perfumado disse...

S*, exactamente como eu, respeito todos os que me respeitam. Mas não se atrevam a duvidar da minha escolha...

Malena, há esperança, dizem que brasas como a Marilyn e a Grace Kelly andam por lá!

Kapikua, depende da mulher do próximo, até pode ser uma sorte! Abraço!

Marta, que raio de religião é essa? A “anti-confrontação”? A malta quer é discutir!

Rafeiro Perfumado disse...

Tétisq, tu não descreveste o céu, descreveste o facebook!

Utena, espero que este esforço tenha sido suficiente, pois sei fazer pior!

L.Maria, se soubesses a quantidade de cabelos brancos que provoquei à minha mãe à conta de perguntas... Beijoca!

MZ, acho que responderia mais “como se me importasse com essa treta”.

Rafeiro Perfumado disse...

Felina, esperemos que não façam upgrade para sofás, ou ninguém aguenta o barulho cá em baixo.

Pitanga Doce, e se a malta lá em cima for para o distraída, ainda se arriscam a dormir em cima de gelados e a chupar lençóis!

Nêspera, ultimamente vivemos todos no purgatório, e se isto é a antevisão do inferno não me parece muito divertido.

Teté, além de que sexo envolvendo malta com asas eram penas por todo o lado, coitado de quem sofre de alergia. Beijocas!

Rafeiro Perfumado disse...

Anónimo, sou religioso, mas não sou adepto de nenhuma das seitas que por aí andam, católica incluída. A génese das religiões é boa, mas quando alguns homens tentam deturpá-la para proveito próprio, eis quando a seita surge e o fanatismo floresce. Abraço!

Patife, condição essencial para que me desse bem contigo. Abraço!

Teresa, as conclusões serão sempre inconclusivas, pois falta o trabalho de campo, ou melhor, de céu!

AmSilva, e achas que a Lusófona tem alguma credibilidade no que diz? Abraço!

Rafeiro Perfumado disse...

Alien David Sousa, só espero resolver o mistério antes da comprovação real, pois de nada me servirá então. Tu é que devias elucidar a malta, afinal és oriunda do céu! Beijoca!

Maria Pitufa, as freiras são uma das características da religião que não percebo, mulheres que se dedicam a algo que por sua vez as despreza e relega para um plano submisso. Mistérios da fé, seguramente.

Pérola, apenas me poderei converter a uma religião que tolere todas as outras e que não se tente impor às demais. Mas isso não se chama religião, chama-se bom senso. Beijoca!

Kok, confessa é que tens medo das alturas, pá! Abraço!

Rafeiro Perfumado disse...

O Sexo e a Idade, isso que descreveste não é o céu, é uma biblioteca!

Alexandra, ou então o céu torna a malta tão egoísta que ninguém que para lá foi quer partilhar a informação. Beijoca!

Vício, não eram 70? Ou esse é um ramo pobrezinho do islamismo?

Anónimo, eu examino quase todos os dias a minha consciência, é ela que me leva a escrever em vez de sair para a rua a bater em quem me chateia.

Táxi Pluvioso, se esses gaijos forem para o céu então é sinal que algo está mesmo errado.