Cuidado com o Rafeiro! Não é que morda, mas podes pisá-lo sem querer...

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Desculpa lá, Darwin!

A evolução das espécies é uma constante nas nossas vidas, mesmo quando algumas das espécies sejam sádicas ao ponto de evoluírem para a extinção. Mas, consciências ecológicas à (perdão, mas olhe que o bebé já tinha esse alto na cabeça) parte, é do bicho homem que vos quero falar. A nossa espécie continua a evoluir, tal como as ferramentas que nos rodeiam. À crescente estupidificação (vê tu por onde andas, ó palhaço!) do ser humano, responde a sociedade criando equipamentos inteligentes, para compensar. Ele é telemóveis inteligentes, carros inteligentes, televisões inteligentes, até um shampoo inteligente eu (#%#$ mais quem não apanha a caca do cão!) já tive lá em casa, se bem que daí não tenha resultado grande elevação nas conversas tidas no duche.

Mas foquemo-nos no caso dos smartphones. Estou convencido que a utilização cada vez mais frequente deste equipamento, em qualquer situação, está a forçar a espécie humana a evoluir. Quando a (mas quem é que meteu aqui este poste?!?) utilização é feita em plena condução, até pode levar à aquisição de capacidades voadoras, tal o número de carros que perde o contacto com o chão à conta dos seus condutores prestarem mais atenção ao monitor do telemóvel do que à estrada.

Já na rua, os humanos (com especial incidência nos adolescentes) estão a evoluir para morcegos. Sim, morcegos, pois só um animal (eu não a apalpei, estava a tentar equilibrar-me!) provido de radar pode efectuar as manobras que essa malta faz na rua, sempre com a penca encostada ao telemóvel, evitando transeuntes, postes, buracos e outros obstáculos, tudo enquanto desempenham tarefas importantes, como colocar no Facebook a sua fúria relativamente à injustiça da última expulsão na Casa dos Segredos. Pronto, há sempre um ou outro que leva a bela da panada, mas a evolução tem destas coisas, só os mais fortes (e resistentes) sobrevivem…

Até sempre (Buraco? Qual buraaaaaaaaaaaaaaaaaaaa…)

PS: tão cedo não volto a colocar textos no blog através do telemóvel, as pessoas não têm qualquer respeito com quem tenta socializar virtualmente

15 comentários:

► JOTA ENE ◄ disse...

1º (first) ... loool

Carlos Rocha disse...

Tendo em conta os parênteses no texto, tens que assumir que terias de ser gaija para poderes dizer que fazes essas coisas ao mesmo tempo, e bem, ó Rafeiro Perfumado. ;)

nêspera disse...

Não fizeste o texto através do telemóvel! Quem socializa através de smartphones vê tudo através dos polegares. Por isso, não acredito nos parêntesis… ou então não tens polegares.

Bjis :)

S* disse...

ahahah Tu és muito tola.

Teté disse...

Shampoo inteligente??? Nunca tinha ouvido falar... :)))

Quanto à obsessão pelos smartphones é uma tara como outra qualquer. Só que não é só para crianças, como em tempos aconteceu com iô-ôs e outras cenas do género. Será que o ser humano se está a tornar infatilóide?!? :D

Beijocas e saudações ao Darwin - que deve estar a "dormir" descansado, já que não teve nada a ver com o assunto! :)

Didi disse...

É que nem na cagadeira se pode estar em paz. Eu adoro estar no trono e actualizar o meu status social :-D

Golimix disse...

Não tenho Samartcoiso (e gozada até à exaustão cá em casa) e nem shampoo inteligente (não sei onde desencantas essas coisicas).
Talvez por isso a minha vida seja tão desprovida de interesse...e sem parêntesis estranhos....

;) Bom fim de semana

Kok disse...

Meu caro rafeiro, um enorme aplauso.
Não pelo tema propriamente retratado, mas pelo discurso superiormente relatado.
O que não me surpreende, evidentemente.
Aliás, e dado o teu superior status, o que me surpreenderia seria ver-te a mijar numa qualquer árvore ou poste na berma da estrada, pois tenho a certeza de que só urinas em sequóias, cássias, cedros ou mesmo em aspidosperma spruceanum.

Akele abraço, pah!

§-shampoo inteligente???? tu tens (mesmo) faro para a coisa!

cosmos disse...

Não simpatizo muito com o smartcoiso. Aquilo rouba a sociabilidade inteira das pessoas. Queres ter uma conversa, fazes uma pergunta, e nem te escutam porque estão ocupados com os polegares naquela coisa. E irrita-me muito mais por conhecer quem tem pouco tempo para o filho, perde um minuto a fazer-lhe cócegas na barriga e depois passa 1h a fazer "cócegas" no dito cujo. Uff!

Alien David Sousa disse...

Cão, tenho saudades de quando os telemóveis serviam apenas para fazer e receber chamadas. É que para tudo om resto eu já detenho aparelhos....mas isto sou só eu
kiss J.

Anónimo disse...

Esperem pela aplicação "Ligue o seu cérebro aqui e relaxe".

World domination incoming bitches!

7 biliões de pessoas já requer alguma imaginação para manter a casa em ordem ou menos desordem.

Ou pensam que o Z-do-face quer distribuir pc's até a quem nem tem água potável para beber pq?

Táxi Pluvioso disse...

Dentro de pouco será inventado o homem inteligente.

Rafeiro Perfumado disse...

Jota Ene, e achas que isso te dá alguma vantagem competitiva?

Carlos Rocha, acreditas que enquanto te estou a responder ao mesmo tempo estou a atacar no Clash of Clans? Isto é de macho, não de gaija!

Nêspera, outra prova da evolução, polegares que se vêem à transparência! Beijoca!

S*, perdão, quanto muito tolo!

Rafeiro Perfumado disse...

Teté, juro que tinha lá um shampoo com a indicação de “inteligente” no rótulo. Mas a avaliar pelo estado que me deixava a cabeça, não era grande sumidade. Beijocas!

Didi, com a vantagem que no trono a possibilidade de esbarrares num poste ou noutra pessoa é quase nula!

Golimix, agora estou arrependido de nunca ter tirado uma fotografia (com o meu smartphone, não tens um?!?) ao raio do rótulo do shampoo. Beijoca!

Kok, desculpa mas fiquei siderado com o nome da última árvore que referiste. Aspidosperma? Fosca-se… Abraço!

Rafeiro Perfumado disse...

Cosmos, confesso que gosto dos smartcoisos mas já fui mais agarrado, sendo que o desmame continua. Nada pode substituir a interacção pessoal, então quando se trata de filhos, nem comento!

Alien David Sousa, mas no fundo é uma opção nossa. Já vi telemóveis que, pasme-se, nem câmara tinham! Beijoca!

Anónimo, é um facto que o criar dependência das máquinas torna o homem cada vez mais limitado. Veja-se o exemplo dos automóveis, mais uns anitos e ninguém sabe estacionar sem ser com o controlo assistido.

Táxi Pluvioso, acho que é a invenção que o homem nunca alcançará…