Cuidado com o Rafeiro! Não é que morda, mas podes pisá-lo sem querer...

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Boca no quê?

Sempre ouvi ser dito como ameaça "colocar a boca no trombone", como o acto de contar a toda a gente algum segredo mais pecaminoso.

Por muitas voltas que dê à cabeça, não percebo o sentido desta expressão. Além de ser um som grave, logo pouco audível, não sei o que um "proooo-proooo-proooo" poderia causar na reputação de alguém.

Porque não tentar escolher o instrumento consoante a gravidade do segredo a contar? Aí teríamos a boca no triângulo associado a não ter alimentado o gato, por exemplo, e a boca na vuvuzela associada a segredos mais cabeludos, como ter atropelado o mesmo gato!

Até sempre,
Rafeiro Perfumado

14 comentários:

AFRODITE disse...


hehehehe

Se te escandalizas com essa expressão então digo-te que há outra bem "pior"... ou melhor consoante o ponto de vista!
Que me dizes àquela ameaça de "colocar titica no ventilador"!!???

Poderosa!!... não achas?


Beijinhos perfumados (mas com perfume a flores dos meus Jardins)
(^^)

Urban Cat disse...

Eu cá voto na vuvuzela :)

Boop disse...

Não se diz a uma senhora que "botou a boca no pífaro"….. Ahahaha
Ou até diz…..

Catarina disse...

Tem que se ter cuidado onde se poe a boca. Os sons podem ser ensurdecedores.

A Maleta disse...

Pôr a boca em... Aí está uma expressão que pode dar azo a muita conversa! :D

redonda disse...

Mas será que os tocadores de trombone vão aceitar esta parcial substituição?!

Existe Sempre Um Lugar disse...

Bom dia.
É necessário por sempre a boca onde se deseja, para tomar o sabor.
Abraço
AG
http://momentosagomes-ag.blogspot.pt/

Carolina Tavares disse...

Não sei qual instrumento seria escolhido para contar os meus pecados. Acho que durmo a pensar nisto... ops, talvez não consiga dormir e tenha que por-me a rezar :)

Beijus

Graça Sampaio disse...

Que raio tens tu contra os gato, Rafeirinho? São bem mais fofos do que tu...

Olha, para as bocas do escavacado de Belém, eu escolheria o oboé - ou talvez antes um obus...... PUM!!

Beijinhos e ... ronrons...

Teté disse...

A frase deve ser indicada para aqueles que conseguem ouvir no "proooo", "proooo", "proooo" esses tais segredos mais cabeludos. E olha que não devem ser poucos... :)))

Uma grande beijoca!

Táxi Pluvioso disse...

Pôr a boca no piano, para quem andas pelo Governo a roubar. bfds

Rafeiro Perfumado disse...

Afrodite, essa outra expressão já me faz mais sentido, porque consigo imaginar o que iria causar! Beijoca!

Urban Cat, andas a atropelar gatos?!?

Boop, tentemos manter o assunto fora do hard core, ok?

Catarina, tanta coisa que haveria a dizer sobre o teu comentário. Mas este é um blog familiar...

Rafeiro Perfumado disse...

A Maleta, conversa apenas se mantivesses a boca desocupada! ;)

Redonda, aposto que não gostam de ser associados a essa expressão, é como se os chamassem de bufos!

Existe sempre um lugar, tratando-se de trombones, diria que era um gosto metálico. Abraço!

Carolina Tavares, então nesse caso o teu instrumento seria um terço, mas não sei que som sairia do mesmo. Beijoca!

Rafeiro Perfumado disse...

Graça Sampaio, para os lados de Belém eu escolheria o canhão utilizado numa das peças do Tchaikovsky! Beijoca!

Teté, se os meus segredos mais sórdidos forem contados numa escala de proooo prooo prooo isso quer dizer que viverei descansado para sempre. Beijoca!

Táxi Pluvioso, meter a boca onde outros metem as mãos parece-me pouco higiénico, mesmo para membros do governo. Abraço!