Cuidado com o Rafeiro! Não é que morda, mas podes pisá-lo sem querer...

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

And the Oscar goes to...


Infelizmente quando estava a fazer o discurso de agradecimento fui interrompido pela organização, com a informação que afinal o vencedor era a Lassie. Grandessíssima cadela...

Até sempre,
Rafeiro Perfumado


PS: desenho feito pelo enorme Carlos Rocha. Muito obrigado e um grande abraço, amigo!

11 comentários:

AFRODITE disse...


heheheh
Queriiiias....
Mas afinal a Lassie é que tem experiência cinematográfica!

Beijinhos d'ouro neste dia tão ESPECIAL
(^^)

luisa disse...

Oh... Outro envelope trocado. Inadmissível.
:)

Cristina Torrão disse...

Que bom! Eu adoro a Lassie :-)

O teu fica para a próxima!
Beijinhos

Janita disse...

E já tinhas o Óscar na mão ou ainda não??
Porra lá para tanto engano, pá!!!

Oscares àparte, se quem ganhou foi a Lassie, os parabéns são para o blogue ou para ti?
Desculpa lá, mas se alguma vez soube já me esqueci.

Por via das duvidas: PARABÉNS!!! :))

Beijocas, Rafeirito!

*Bárbara* disse...

Ahahahaha! Parabéns Senhor Rafeiro, pelo aniversário e não pelo "não óscar"!

Urban Cat disse...

Ah ah, seu grande maluco!
Parabéns Rafeiro :)
Passa mas é o prémio à cadela de raça.

Beijinhos

AvoGi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
AvoGi disse...

Ora que bem feito! Pensavas tu que eras o melhor, engano! A cadela puxou-te o tapete. Na próxima ficas sentado de pata no ar para receber o envelope mas na plateia, não pulas nem laddras, nem dás pulinhos muito menos lamber a mão.
Kis ,:=}

GL disse...

Tinha saudades deste espaço, por isso vim até cá.
Vejo que o Rafeiro, esse cãozito vaidoso, continua igual a si próprio. :)

Abraço.

A Nossa Travessa disse...

Rafeiramigo

Com cadelas destas não rafeiro c'aguente, a gente não se precate e - zás já estamos comidos (salvo seja...) Apesar do pesar venho dizer-te que

Em Goa onde passei (ámos) três meses de “férias”(?????) as coisas não correram muito bem, antes pelo contrário; uns problemas de saúde (meus) - ainda que bastante graves (Ver abaixo sff) - deram origem a situação pouco feliz - que ainda persiste, mas que vai melhorando dia a dia. Irei escrevendo quando tiver a cabeça mais arrumada...
Além disso no local não havia ligação Internet...


******

1 de Abril - Parece-me que vou melhorando da recaída que tive da depressão bipolar - com ela terei de viver até ao forno crematório, pois é doença incurável.

Vou pois andando devagarinho (sempre são 75 aninhos...) e um destes dias volto a publicar umas linhas. Aproveito para agradecer a todas/os que me acompanharam nestes momentos menos fáceis e sobretudo à Grande Mulher, a minha querida Raquel, que me amparou, cuidou de mim, amou como sempre, enfim teve a paciência de me aturar...


Da “viagem” nem vale a pena contar, apenas registo o pior: 29:30 de Dabolim (o aeroporto de Goa) até ao aeroporto General Humberto Delgado, com paragens em tudo que era sítio, incluindo nove horas e meia de espera no aeroporto de Mumbai (antiga Bombaim…). Estavam previstas cinco horas e meia…
A Jet Airways – uma desgraça. Comida - péssima, atendimento - mau, tripulantes de cabina – trombudos. Em Paris (tínhamos pedido assistência pois continuo a ter dificuldades em andar, uma para mim, outra para a Raquel para ela me poder acompanhar nos “quilómetros” de corredores do aeroporto) – não havia cadeiras de rodas suficientes e fartei-me de protestar; enfim veio uma – para mim – mas a Raquel, que, como antes disse, também tinha reservado outra, teve de palmilhar que nem uma marchista... (de marcha, desporto, disciplina olímpica...) E, nos próprios bilhetes estava tudo mencionado, reforçado com as comunicações feitas pela agência de viagens TopTours (impecável) Enfim uma puta de uma viagem; não torno (amos) a cair noutra...



Qjs & abçs

Henrique, o Leãozão



Jaime A. disse...

... pela Lassie, essa cabra!

Penso que fica mais enfatizado.

Um abraço.