Cuidado com o Rafeiro! Não é que morda, mas podes pisá-lo sem querer...

quarta-feira, 31 de maio de 2017

E narizes, não fazem?

Confessa lá, costumas ou não utilizar a expressão “fazer ouvidos de mercador”? Nem precisas de responder, esse enrubescer repentino já o fez por ti!

Esta é uma expressão bastante antiga, com mais de 17 anos, sendo que há pouco tempo captou a minha atenção.

É proferida quando se quer insinuar que alguém está a evacuar no que lhe dizem, não ligando pevide e fazendo-se de surdo ou desentendido. Ora tudo isto é muito bonito, se não fosse parvo. Comecemos pelo princípio: que raio é um mercador? Um comerciante? Um grossista? Um frequentador de mercados? Talvez seja tempo de actualizar esta expressão e substitui-la por uma profissão mais recente. Mas, se quiserem dar mesmo a ideia de alguém que se marimba no que lhe dizem, que tal substituir “mercador” por “ditador”, “adolescente” ou “morto”? Garanto que traduziria muito melhor a intenção.

Ainda mais porque tenho os comerciantes em conta de malta com os sentidos bem apurados. Nunca ouviram dizer que alguém tem olho para o negócio? Quem nos diz que não tem também ouvido? De que outra forma poderia ouvir a clientela e ajustar a sua oferta aos seus pedidos?

A não ser que esta expressão tenha surgido devido a um acidente. Imaginem um mercador que, por um motivo qualquer, tenha ficado sem uma orelha. Pode perfeitamente ter recebido um conselho “olha, vai ao Dr. Etelvino, consta que faz uns ouvidos de mercador à medida”.
 
Até sempre,
Rafeiro Perfumado

8 comentários:

Janita disse...

Bem aparecido Rafeirito.

E que tal 'fazer ouvidos de político'?...Esses é que prometem, prometem e na hora de cumprir, fazem ouvidos de mercador! :)

Beijocas e vê se vais aparecendo mais amiúde.
E agora, não faças ouvidos de mercador, ouviste?

:)

Zeca disse...

Olá amigo, regressei para ficar.
No plagiadissimo vamos ver, mas mais em força no A Mão Esquerda.
Fica bem.

Boop disse...

Vá...
Eu explico....
Os mercadores só ouvem o que lhes interessa quando estão a negociar preços, ou em leilões, etc....

"Ouvidos de adolescente" é muito bom!
Mas... É aos adolescentes que se diz isso mais vezes....

Coguie disse...

Rafeiro "que bons olhos te vejam"! heheh

sim uso essa expressão há anos! só se ouve o que interessa!

Beijinhos

coguie

Kok disse...

Meu caro amigo, sinto-me na obrigaçõn de te mostrar outras expressões que fazem parte do conhecimento dos velhos ainda vivos e de memória com algumas capacidades cujo interesse possa ser relativo (como tudo na vida):
-ouvidos de mercador.
-olhos de carneiro mal morto.
-"isto" não me está a cheirar nada bem...
-quem tem cu, tem medo. (há quem actualmente acrescente: ou não!!)
-faro para os negócios.
-o que é doce nunca amargou.
-a minha vizinha é uma cabra! (é pena que não esteja no meu rebanho).
-quem vê caras... não vê glúteos (que são bem mais interessantes).

e tantos mais de que os velhos podem ensinar. mas é preciso ouvi-los!
Grande abraço pah!

Ana disse...

Quando o vendedor não tem aquilo que o cliente procura, é o mais surdo de todos os Homens. Uma pessoa diz "pois, mas eu queria x" e ele, sem levantar os olhos, continua a gabar y, mostrando vários estilos de y, como se nunca tivesse sequer ouvido a nossa voz.

Clementina disse...

Ouvidos de mercador ou ouvidos moucos (bonita palavra)...

Zeca disse...

Então como vão as pulgas?
Espero que saltitantes, como sempre.
Tento a pouco e pouco entrar em contacto com antigas amizades está difícil mas lá chegaremos.
Um abraço
Zeca