Cuidado com o Rafeiro! Não é que morda, mas podes pisá-lo sem querer...

segunda-feira, 17 de julho de 2006

Não acham que já chega de gravatas?


Por um mundo livre de gravatas!

Texto disponível no livro
Rafeiro Perfumado - a minha vida dava um blog

12 comentários:

Anónimo disse...

Eu cá acho que a invenção da gravata degenerou, porque se pensármos que a bela da gravata é exactamente como uma trela, o que degenerou foi a utilização que se faz dela, i.é; os homens deviam andar seguros pelos(as) respectivos(as) donas(os), aquilo não passa de uma fita à volta do pescoço para ser seguro, exactamente como as trelas. Mas devo confessar que um homem com a camisinha com todos os botanitos apertados sem gravata... dispenso-me de comentar o aspecto! Só falta ter franja.

Anónimo disse...

Não me digas que vais comer as gravatas!
Vitor Dias

Anónimo disse...

É pá, gostei do doodie.com! O tipo tem cá uma imaginação. Aliás, é um americano tipico: é especialista em fazer doodie!
FD

Anónimo disse...

Subscrevo as palavras do primeiro comentário. No fundo, a inventora, não inventor, apenas quis colocar mais um ponto no nosso domínio sobre os homens, ou quem sabe vingar-se dos homens que inventaram a mamografia!
Cumprimentos,
Lara Silva

tentini disse...

Realmente deve ser das maiores torturas que existe no nosso intimo ser masculino... Mas fazer a barba tambem é dose!

Rafeiro Perfumado disse...

Concordo com o Tentini, fazer a barba tb não é nada saudável. Mas ainda pior é ter de arrancar os sacanas dos pelos que, a partir duma certa idade, teimam em começar a surgir em orelhas, narizes e outros apêndices... o que nós não fazemos para nos mantermos belos!

Anónimo disse...

Bem, por onde começar?
1º O doodie.com é doentio, mas sem dúvida que é um belo substituto para a palavra m...
2º Acho muito bem que sofram, nós temos a depilação, o andar de saltos altos e mais um sem número de coisas
3º O tornarem-se belos, apesar de ser difícil, não é mais do que a vossa obrigação
4º Porque não fazem uma revolução e queimam as gravatas, como as mulheres fizeram com os soutiens numa determinada época?

Beijinhos,
Filipa Sousa

Anónimo disse...

Pipinha, pipinha, nós estamos destinados a... a qualquer coisa! Mas como tu não me respondes, vai sei demorado. Revolução das gravatas? Por mim pego já nas armas!
Vitor Dias

Anónimo disse...

Realmente a invenção das gravatas deve ser das maiores estupidezes desde a invenção do smoking. Para que propósito serve colocarmos este tipo de adereços no corpo? Vaidade? Moda? Utilidade? Estou contigo, rafeiro, revolução das gravatas já!
Rui Sousa

Rafeiro Perfumado disse...

Já quase não me lembrava da Pipinha... mas onde é que esta malta se meteu toda?

Peste disse...

olha... a gravata é tão útil...

guadanapo... porta burriés...

trela...

tapa olhos...

sei lá... mas para algo deve servir...

Rafeiro Perfumado disse...

Eu digo-te para que vai servir, quando me reformar...