Cuidado com o Rafeiro! Não é que morda, mas podes pisá-lo sem querer...

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Devo ser mesmo parvinho...


Assumo aqui publicamente que tenho um grande defeito: sou demasiado honesto. E acho bem que aquilo que eu ouvi em surdina aí atrás não tenha sido “só um?!?”. Bom, adiante, realmente às vezes sou tão honesto que até enjoa. Sou incapaz de receber troco a mais e não avisar (mesmo recebendo em troca um sorriso que grita TANSO com todos os dentes), é para mim inconcebível tentar andar num transporte público sem pagar, tentar entrar num local à socapa, etc.

No entanto, e observando a sociedade em que estou inserido, começo a sentir-me um bocado desenquadrado, já para não falar da desvantagem que tenho em relação à maioria. A sensação que se tem é que só não foge ao fisco quem não pode e só não faz “pequenas” sacanices quem é parvo. Sim, porque não bastava ser honesto, muitas vezes ainda se é gozado por o ser. Por exemplo, durante muito tempo fui uma das sete pessoas que em Portugal pagava os canais de cinema da Lusomundo, quando toda a gente à minha volta tinha boxs pirateadas. E não, não me vendi a essas boxs, acabei por desistir do serviço. É como a Playstation, devo ser o único imbecil que apenas tem quatro jogos, todos originais, porque se recusa a chipar a consola.

Mas eu pergunto, estarei assim tão errado em gostar de encostar a cabeça à almofada e adormecer profundamente, por saber que não devo nada a ninguém (tirando a casa ao Banco, claro)? Serei assim tão ingénuo por me recusar a abastecer de economato no emprego? Ou não aceitar tentativas encapotadas de suborno, do género favor-paga-favor? Ou não consumir bens dentro do hipermercado? Ou por meter dinheiro nos parquímetros quando estaciono em locais abrangidos por eles?

Vá, gozem lá com a minha inocência. Mas no dia em que estiverem a dormir e uma equipa SWAT vos invadir a casa, vos meter um pé no pescoço e apontando uma arma à cara perguntarem “foste tu que levaste três guardanapos do restaurante mesmo sabendo que só irias precisar de um?!?”, pode ser que então me dêem razão.
 
Até sempre,
Rafeiro Perfumado

Adenda
Fiquei preocupado com as reacções obtidas a este texto, pois parece que dei uma ideia demasiado angelical da minha pessoa. Quero deixar bem claro que também tenho a minha quota-parte em atropelamentos de velhotas em passadeiras, pontapés em pombos incontinentes e estaladões em putos ranhosos (além de outros pecados que não conto aqui para não correr o risco de ser processado/espancado)! Simplesmente não me orgulho desses actos (pronto, da maioria dos actos) e sei que se os evitar tenderei a ser melhor pessoa. Esclarecidos, companheiros delinquentes?

69 comentários:

MRPereira disse...

Eu tento ser o mais honesto possível no entanto, às vezes, é tão complicado de o ser que até me sinto mal por ser tão honesto... Um bocado como tu... Isto de ser anjinho mete um bocado de confusão...

Aquele abraço

Sun Iou Miou disse...

O problema é, Rafeirito, que os que fazem isso tudo que tu não fazes e que te permite dormir com a consciência tranquila, também dormem com a consciência tranquila. :(

E não te admires sem um dia, digo uma noite, é na tua casa que aparece a equipa SWAT desconfiando de tanta decência.

Kapikua disse...

eu nem CD's tenho pirateados...

em suma, sou tão trouxa como tu! :)

Grande abraço

Diabba disse...

Hummm (cofiando a barba mode), o teu problema não é a honestidade, é mesmo a dificuldade em dormir.
Devias ter ido para advogado pah, toda a gente sabe que essa corja não tem consciência, não sabem o que é honestidade (a palavra existe mesmo?? a sério?!?!), assim dormirias descansado, e terias mais dinheiro no bolso, pois não precisavas de comprar guardanapos, nem copos, nem chavenas, etc etc...
Ahhh e também não te abasteces na despensa da sogra, pois não?? Otário!

Salvador disse...

Bom dia, Rafeiro...

É, este País não é para velhos nem para rafeiros, sejam eles perfumados ou alentejanos... fique tranquilo, que já somos pelo menos dois os 'parvos' (felizmente que há muitos mais, talvez uns 20 ou 30).
Tenho, no entanto, uma grande mácula no meu carácter que me impede de dormir tranquilo: Caneta ou isqueiro que me emprestem não é devolvido a menos que me chamem à atenção. Serei cleptomaníaco?

Uma boa semana

Soraia Silva disse...

Não sou santa nenhuma, nem para lá caminho.
não julgo os outros por estarem errados, pois cada um faz o que bem entender.

agora eu, gosto de andar descansada.
em certa parte sou como tu.

Se me dão troco a mais falo de imediato, caso contrario ficaria a ganhar, mas o trabalhador ficaria a perder pois para além de estar a trabalhar para ganhar, também tinha que colocar o que faltava para poder continuar a trabalhar, e no final ganhar o seu dinheiro.
não gosto disso, como da mesma forma, não gosto que me falhem.

uma vez fui ao shopping com umas amigas. vamos lanchar todas a um daqueles cafes que estao colocados no meio do corredor. Quis pagar-lhes o lanche. a mulher da-me o troco e eu sento-me À beira delas. confirmo o dinheiro e vejo que para além de o lanche ter sido "de borla", a mulher ainda me deu mais dinheiro para o próximo lanche. sai logo da beira delas e fui dar à empregada de balcão o dinheiro.
claro ficaram espantadas e ouvi logo "fogo Soraia és mesmo seria" (escusado será dizer que elas não fariam o mesmo).

e outras ocasiões que também aconteceram...

seja no que for (a falar de seriedade), se estiver em falha, não consigo andar bem comigo mesma, e como tal, por achar correcto e para que me sinta bem, nesse sentido gosto de andar certinha.

por isso, não és o único a ser assim :))

Marta disse...

Se formares um clube avisa que eu faço-me sócia. Eu também não consigo aderir a essas coisas "kitadas". Às vezes sinto-me uma anormal por isso mas...outras nem por isso.
Cada um é como é e eu continua a pagar pelo que consumo.
LOL

(OK, depois desta última frase sinto-me uma verdadeira anormal).

Bjs

Caia disse...

Com o tempo (pouco tempo que sou muito jovem), tenho vindo a reparar que quem se lixa são as pessoas que tentam levar a sua vidinha de forma honesta.
Se és parvinho, não sei... mas estás na moda com esse laço ás bolas :P

Pepita Chocolate disse...

Sabes, há pouco menso de um ano, disseram-me na cara que hoje em dia não havia pessoas honestas, logo as provas de honestidade que apresentava eram certamente forjadas.

Acho que são muito poucos os que acreditam na honestidade.

Se toda a gente acredita que as notas de 500 existem sem nunca as terem visto, não sei porque não acreditam que ainda existem pessoas honestas.

Também eu gosto de dormir de consciência tranquila. não, não te chamo parvo.

Eduardo Ramos disse...

Rafeiro.
Eu costumo dizer que estupidamente honesto.
Ser honesto só me trás chatices.
E honestamente te digo... tu tens piada ca****0.
...
Não! Ainda mais honesto: Tu tens piada, caralho!

Cate disse...

Eu gosto de dormir com a consciência tranquila.

Louco disse...

Ser-se honesto quando se é cão é facil.
Vocês não usam guardanapos...

Vera, a Loira disse...

Deixa lá, eu também sou uma parvinha, desconfio que a equipa da SWAT só poderia entrar assim em minha casa se fosse por eu ser parva demais.
É como dia a minha amiga: "Isso que tu és já ultrapassou a boa pessoa, tu às vezes já és memso tola".

Vício disse...

equipa SWAT?
ok... viste um filme há pouco tempo em que isso acontecia, não foi? mas tens de te convencer que quase todas as histórias desses filmes são ficção!

bem vindo ao clube dos parvos!

Nuno Medon disse...

Olá! E fazes tu muito bem em ser honesto. Se eu não fosse Honesto, teria ficado rico, quando o Euro chegou a Portugal. Comprava 0,50 céntimos de pão e recebia quase 2 euros de troco. Sempre devolvi o que recebi a mais. Um abraço e boa semana.

Hélder Ferrão disse...

Ainda há dias encontrei um I Phone no shopping, ligado e tudo, em cima de uma mesa...
Liguei para alguns numeros da lista, a ver se encontrava alguem que me desse uma indicação para encontrar o dono; Ao fim de 30 minutos, lá nos encontramos no shopping. Quando entreguei o telemovel ao dono, a unica coisa que recebi dele foi um rapidissimo e desconfiado "Obrigado" enquanto me virava as costas. Como se eu o tivesse roubado...
Enfim... custou-me tanto ser honesto nesse dia!
Abraço, Rafeiro!

turbolenta disse...

Sinceramente acho que, nos dias que correm,uma grande parte das pessoas estão a tornar-se cada vez mais egoístas e só pensam nelas. Devem contar-se pelos dedos aqueles que recebem troco a mais e o não aceitam.
Não pertenço ao último grupo. Mas confesso que sou tão despassarada que muitas vezes , com a conversa, nem me apercebo muito bem se dei 5 ou 10 euros para pagar o pequeno almoço. Confio em quem me dá o troco, embora logo a seguir a dúvida persista.
Mas isso deve ser da idade!
Em tempos passados, encontrei um montão de notas á porta da Cooperativa da Tap ali ao Saldanha. Baixei-me e apanhei-o. As pernas tremiam-me que parece que tinha feito um crime dos maiores.
Meti-o na algibeira e mais à frente chegue à conclusão que devia ser o ordenado de alguém.
Séria, fiz uma coisa que hoje não faria: pus um anúncio no D.N. a indicar o local do achado mas sem dizer a quantia. Não calculas as dezenas de telefonemas que recebi. Como nenhum acertou, o dinheiro ficou para mim. Mas gastei o dinheiro no anúncio!
Fui palerma! o dinheiro é todo igual e como tal, dinheiro encontrado fica para quem o acha.
Mas já encontrei uma carteira com documentos,cartões de crédito,etc e com uns jeitosos euros.
Peguei nela e através do cartão do banco consegui contactar o dono.
Foi a minha casa nesse dia à noite e quase nem obrigada me disse.
Só eu, sempre que perco qualquer coisa nunca aparece e então se for dinheiro.....viste-o a voar!
No fundo, até acho que para a maioria das pessoas, alguém como nós é apelidado de burro e estúpido.
Pessoas como nós já não existem.
Mas foi esta a educação que me deram, os princípios pelos quais sempre me regi e que sempre ensinei aos meus filhos.
Se calhar estou desactualizada...
Mas que este mundo é uma selva, em que anda meio mundo a enganar o outro meio, lá isso é verdade!
desejos de boa semana

TM disse...

Efectivamente é uma característica bastante incomum, principalmente neste nosso país maravilhástico...

Tulipa Negra disse...

Ora bem, claro que se não fosse honesta também não dizia, portanto aqui vai: eu também devolvo o troco a mais e pago os parquímetros (até porque da última vez que não o fiz tive direito a um bilhetinho simpático de um funcionário da Emel). Agora os post-it, os clips e os envelopes do emprego dão tanto jeito! Estão mesmo ali à mão e toda a gente espera que os levem - é como os produtos de higiene dos hotéis... :D
Beijinhos

MM disse...

Caro Rafeiro Perfumado,

Entre outras coisas, por que é que achas que estou com uma depressão?!

Exactamente! Recuso-me fazer parte, ser cúmplice (whatever) da corrupção, intrujice e canalhice que se vive neste Mundo (e não só neste país, como alguns tendem a pensar).

Se isso faz de mim, burra, estúpida ou outros apelidos que tais?! Na definição de "normal" dos dias que correm, parece que sim!

Mas eu NUNCA fui "normal" e por isso, não há-de ser agora e em tais coisas que me irem querer enquadrar e seguir o exemplo!

Vivo bem comigo e com a minha consciência, como dizes, e isso ao final de cada dia é o que realmente me interessa!

Beijocas e boa semana!

S* disse...

ahahah

Ao menos és demasiado honesto... podes ser meio ingénuo, mas má pessoa não podes ser.

Pedro Lino disse...

Eu também sou desses - tirando o pormenor dos jogos chipados e dos downloads. Mas favor-paga-favor, cunhas e doenças dessas, são cada vez mais raras as pessoas que não aderem. E dou-te os meus parabéns por isso.

Abraço,
Pedro Lino

BlueVelvet disse...

O Lázaro já mexe! ( Private Joke)
Mas ainda não te vi por lá...
Embora não os tenha comentado li todos os posts que estavam em atraso e adorei todos, como sempre.
Contudo, parece-me sentir uma pequena nuance de diferença entre o que escrevias há 5 meses atrás e o que li agora.
Sempre com o mesmo humor, que esse é inimitável.
Beijinhos e festinhas

Catarina Portela disse...

Pois é. Aqui todos são muitos santinhos, pois eu assumo que cometo alguns pecados, ao qual o meu cérebro lá me vai dizendo que são pequenos pecados que todos cometem.
Diz-se que os Portugueses, são aqules que quando sai uma lei, já estão a ver a melhor forma de a contornar, ou pela vírgula que falta ou por outro qualquer erro minusculo...

Malena disse...

Meu caro Rafeiro, tu és um Rafeiro de categoria!! Eu também sou gozada por ser honesta!
Há tempos fiz um risco num carro enquanto manobrava num parque de estacionamento e deixei um bilhete com o meu nro de telefone para que o dono me contactasse. Nem sabes como se riram de mim quando contei!!! Mas eu também gosto de dormir descansada! Parabéns! Se até agora já achava que eras um canídeo com pinta agora confirmei que és mais do que isso! És cinco estrelas! :))

paulofski disse...

Não vou dizer que reservei um lugar no céu ao lado de um qualquer inspector das finanças ou da ASAE. No entanto, eu tenho de agradecer o facto de ainda existirem pessoas com uma espécie cada vez mais rara de honestidade. Não vou esquecer ter sido honrado e merecedor da boa fé e honestidade de algumas pessoas. Mas não será por isso que me vou denunciar à fornecedora de televisão por cabo o facto de estar a usufruir de Telecines sem os pagar. Afinal de contas eu nem os pedi!

Felina disse...

Há uma coisa que não consigo ser honesta é nos parquímetros, pago sempre quinze minutos e deixo o carro ficar uma hora, mas a culpa não é minha é dos empregados das lojas que demoram atender

Manuela disse...

Caro Rafeiro, como constato, ao ler os diversos comentários, ainda existe muita gente honesta, eu incluída. Como tal há um vasto clube de parvinhos, de qual sou sócia honorária, não só pela minha vetusta idade mas também pelo elevado grau de parvinha. Da última vez que fui a Lisboa, como todos os turistas, fiz a viagem de eléctico entre a Praça de Comércio e o CCB. Apesar das gargalhadas dos amigos tirei bilhete na máquina automática e senti-me apreensiva por eles não terem feito o mesmo. A verdade é que de toda a gente que entrou no dito eléctrico, ninguém se dirigiu à máquina, de onde depreendo que toda a gente tinha passe, inclusivé os 300 estrangeiros que iam no transporte.

Teté disse...

Desconfio que há muitos mais "parvinhos" como tu (leia-se, gente honesta), só que actuam em silêncio, para não serem motivo de chacota dos chico-espertos cá do burgo... que também não são poucos, e para se sentirem melhor com as suas manigâncias, tentam recrutar mais gente para o seu grupo.

Como, infelizmente também há muita malta de miolo mole, toca de copiar o comportamento dos "espertalhões", que se safam sempre tão bem, e com menos custos... É, um dia ainda são chamados "à pedra", com ou sem equipa da SWAT, sem perceberem bem porquê, porque "toda a gente faz e é 'normal'"! Mas lá diz o ditado, quem ri por último... :)))

Beijocas!

BS of Life disse...

Isso tem a ver com o forma como somos criados, ou como escolhemos ser. Se és assim, és, e pronto. Vale mais assim do que ao contrário!

Blogadinha disse...

Eu já andei à pala num autocarro sobrelotado - cheguei ao fim da viagem com o dinheiro na mão, o sentimento de culpa na cara e uma medalha pelo "feito", por parte de quem me ladeava. Subscrevo a consciência relatada, sem dúvida! :)

centro das marradas disse...

...um dia, vai existir um serviço telefónico para "chibares" quem anda a colocar garrafas de plástico no contentor do lixo orgânico e aí, ui! Aí vai ser a vingança do Rafeiro! Arrependei-vos! Arrependei-vos!!...

Dragão Azul disse...

Sabes em alguns assuntos dizem-me que sou ganancioso, só que esses não sabem qual a diferença entre a ganancia e a honestidade.... não sou mais do que os outros....

Só sedas disse...

Ok, eu não me vou fazer de santa. Ainda ontem naquelas caixas self-service do hipermercado, o senhor anterior a mim, saiu e deixou lá o troco. 5 euros. Já não o alcancei com a vista, só estava lá o dinheiro à minha espera. Ia fazer o que? Dá-lo a senhora do super para que ela o acabasse por gastar como eu? Não. Deixei-o encima da bancada caso o senhor voltasse para buscá-los mas como não voltou enquanto eu lá estive, levei-os eu.

Isto são coisas que te aparecem à frente, sou incapaz de enganar de propósito. Aliás, não tenho jeito nenhum, não me sinto bem e não vejo a necessidade. Penso que se todos fossemos honestos não havia necessidade de haver desonestidade. Sei que isto é utópico mas eu escolho os meus ideias e escolho segui-los agora... se alguém deixar outra vez 5 euros (ou 10, ou 20, ou seja o que for) ali a olhar pra mim sem ninguém a quem os entregar, eu agarro-os!

Diabba disse...

Cum escafandro, uma diabba até fica agoniada a ler estes comentários, tirando um ou outro que confessa umas coisitas, é tudo acima de qualquer suspeita, isso, ou são todos uns grandes mentirosos. hihihihihi
]:-D

Maria Santos disse...

Miguito, sentes-te bem com essas atitudes, não é???
Não te preocupes com os outros! O que interessa é o que tu sentes e como te sentes!
Não és o unico a pensar e a agir assim. Eu faço o mesmo! E ás vezes sinto-me tão parva!!!

Nuvem disse...

ohhh pá.... agora vou ficar sempre á espera da Swat!!!
Eu tento ser honesta, pago as minhas dívidas, não roubo... mas tenho de assumir que por vezes a tentação de passar incólume em algumas coisas levou a melhor.
Não nos trocos, porque j+a trabalhei como caixa e sei que lhes sai do bolso... mas noutras coisas pequeninas, como os DVD pirata ou os jogos :)

beijocas

refemdabd disse...

A meus braços! És, definitivamente, uma pessoa inteligente, isto dito sem te conhecer como deveria ser (não que eu tivesse dúvidas disso). Se há coisa que abomino é a "chico-espertalhice": o tipo que vai pela esquerda (ou direita) para se meter lá mesmo à frente e a comer por parvos todos o que estão na via congestionada para entrar na IC17 (por exemplo); no tipo que só quer fazer uma perguntinha e acaba por resolver todo o seu problema, enquanto os papalvos esperam pela sua vez e que também só querem colocar uma dúvida; o tipo que não paga o comboio, ou o metro (agora já é mais difícil); o tipo que é trabalhador independente e que não declara o que ganha (também já é mais difícil); o tipo que mete hoje a cunha ao cunhado para ser visto pelo médico amanhã, que lhe dá mais jeito, e tira a vez a quem, pelas normas instituídas, tem que marcar amanhã...etc. Demasiados etc.
Eu também não pirateio DVDs (gosto da qualidade dos originais), embora os compre na Amazon.co.uk (são muito, mas muito mais baratos do que por cá); não "chipei" a Wii e a Playstation (a primeira de todas) e também só tenho meia dúzia de jogos; tiro a senha e fico à espera da minha vez, mesmo que só tenha uma perguntinha a colocar; meto-me na via rodoviária correcta com antecedência, mesmo com enorme fila; etc. Ao fim e ao cabo, algumas vezes sinto-me como tu te sentes: O otário! Mas como sou teimoso, acredito que o mundo ainda é dos inteligentes e não dos espertos (que têm a mania que o mundo é deles), por isso faço questão em fazer parte do pessoal que é inteligente e que, por norma arrebatadora, é educada e ainda acredita que os filhos devem ser educados com exemplos que não farão deste mundo um autêntico caos de rebaldaria sem tino (mesmo o de Rãs). Parabéns...acho!por vezes também tenho dúvidas se não viveria mais se fosse um "chico-esperto") hehehe!

Ministar disse...

Este post podia bem ter sido escrito por mim... Às vezes chego a sentir raiva de mim mesma!

No outro dia estava 1 euro no chão, como sabia que não eram meus disse "deixou cair este euro" ao senhor que estava no Multibanco e tenho certeza que não era dele. Se eu não fosse não tansa, tinha esperado que ele saísse e tinha ficado com ele.

Anónimo disse...

Oh... emoção inaudita, maravilhosa e infinita invadiu meu coração.
Ver-te de papillon ao pescoço,
Grangeando honras de bom moço.
Honesto.. SIM! Parvinho...NÃO!!

(Poeta Da Alvorada)

Blondewithaphd disse...

Devo ser mesmo parvinha... :)

JE VOIS LA VIE EN VERT disse...

Deixa lá, Rafeiro, eu tenho exactamente o mesmo defeito do que tu ! Mas mesmo assim, com as mesmas reacções que vês, não consigo desfazer-me dele, acho que o terei toda a minha vida.
Ainda no sábado, encontrei um envelope sem nome na igreja onde cantei e que tinha várias notas. Houve um baptizado antes do nosso concerto, alguém deve se ter esquecido de entregar o dito envelope e eu, em vez de metê-lo no bolso, não é que não resisti a entregá-lo à secretaria ??? Sou mesmo incurável....
Beijinhos de apoio aos defeituosos como nós
Verdinha

MZ disse...

Oh... eu pensava que eras um Rafeiro fora da lei, bolas... lá se foi o charme!

Estou a brincar...
A verdade é que cada cidadão responde por si e se não existirem princípios, a sociedade contamina-se com o "chico-espertismo" e pronto!
Temos o país que temos...


bjs

Kapikua disse...

posso contar aqui um episódio que é rigorosamente verdade?

sábado fui a um supermercado e peguei num pacote de pastilhas.
Quando paguei apercebi-me que o pacote não estava junto das compras, fui a ver e tinha-o colocado inadvertidamente no bolso.
no domingo, voltando ao mesmo supermercado, quando fui pagar tirei o pacote do bolso e coloquei-o junto das restantes compras!

papalvo de merda... :)

aka pink disse...

"chico-espertismo" é que é parvo ;)

Maria disse...

Já ouço e desde pequena:

Não custa viver, o que custa é saber viver.

e temo que quem tenha princípios imaculados e que ainda por cima faça sempre uso deles, não saia da "cepa torta".

uminuto disse...

confesso que às vezes me sinto quase uma ET por essa razão, mas pior que isso é quando me fazem sentir parva por tentar ser honesta.
Já descobriste forma de superar essa "deficiência de fabrico"?
beijo

Dono das galinhas disse...

Num país onde o chico-espertismo é uma espécie de moeda de troca, o que se pode dizer é que tu não aparentas ter nada disso.
Nada de chico-esperto, menos de esperto e pouquíssimo de chico!
Se isso te pode de algum modo ajudar acredita que não estás sozinho; há mais como tu! Ganhamos é pouco...
E não penses que os outros, os tais chico-espertos, dormem sobressaltados. Nada disso! As suas insónias (se as têm) advêm por não terem sido bem sucedidos num qualquer esquema de aldrabice!

1 abraço pah!

GF disse...

Isso é o que mais detesto! É MESMO SEM MENSAGENS1

CatJG disse...

Não, não é mau seres como és... aliás há pouca gente como tu... mas tens de ver e compreender um lado, cada vez há menos dinheiro e há coisas que se contornam. mas olha se o Estado nos rouba porque nao podemos tambem faze-lo?! beijoca

Meio Cheio disse...

Deixa lá que se tu és parvo eu tambem o sou...e como não acho que sou, tambem não deves ser! ^^
As pessoas honestas têm mais valor no final do dia e sim, podem dormir!
Mas quanto aos guardanapos...se me prometeres que me aparece uma equipa swat casa a dentro tava capaz de roubar dois guardanapitos...ia ser a pura experiencia HD, até comprava pipocas!!

Há.dias.assim disse...

Já somos dois parvos!

Há.dias.assim disse...

Já somos dois parvos!

Sandra disse...

Já viste Rafeiro, afinal além de ti, já aqui tens mais 51 pessoas que também são assim. Eu confesso que cds pirateados povoam o meu carro...e pouco mais...afinal já somos 51 e meio....

sandrablogwithaview

Fresco_e_Fofo disse...

Eu sou exactamente como tu: um grandessíssimo mentiroso. Loool

A Lei da Rolha disse...

já fui como tu, isto é contagioso, loooolll
abraço

Capricho disse...

Gosto de dormir descansada, isso não faz de mim parva.
Estou a ver que ainda existe muita gente honesta!...ou muita gente mentirosa! :))

Beijinhos Rafeiro :)

Laura disse...

Gostei dessa do Kapicua, ó rapaiz, foste lindo e é assim mesmo, vá lá que não te filmaram, ehhhhhh.

Rafeirito é por isso que gosto de ti porque se nota em ti que és um rafeirote ás direitas, assim, tal e qual e eu sou igual, não poderia ser de outra forma.

ahh a verdinha até fez bem, mas olhando pr'a crise, a menina devia ter metido o envelope no bolso ehhhhhhhh, mais uma nina honesta a cem por cento.

beijinho da laura

Templedread disse...

Não és o único Rafeiro. Eu não só sou honesto como também me chateia quando outros não o são... Falta de honestidade leva a corrupção e corrupção não leva a lado nenhum.

Cumprimentos,

André Gonçalves

Sara S. disse...

A decadência é inevitável e a honestidade torna-se um bem raro. Já me dizia hoje uma senhora de idade que muitos dos jovens actualmente não possuem essa qualidade e não são só os jovens a pô-la de parte, os adultos também se esquecem dela. Por isso há que dizer: Viva! a quem é honesto :) São bens preciosos da sociedade.

Gata2000 disse...

Algo me diz que o dia em que a SWAT vai entrar casa adentro para ir buscar qualquer coisa não vai demorar, ainda que seja mascarada de senhor dos impostos e nos vá mesmo buscar o dinheirinho no IRS e no IVA e nessas coisas.

O problema nem é tu achares que os outros te olham como se fosses um anjinho, é mesmo olharem para si mesmos e acharem que o que estão a fazer não é incorrecto.

Bernardo Moura disse...

Identifico-me completamente com a tua forma de estar na vida. Não se trata de nada angelical, trata-se de algo muito sério que é a honestidade. Infelizmente cada vez vai havendo menos pessoas honestas, porquê? Sei lá porquê..
Sabe muito bem encostar a cabeça na almofada e adormecer tranquilo.

Abraço

ianita disse...

Eu fui aos Jerónimos no outro Domingo... havia uma fila que contornava o dito cujo... compacta ainda por cima. Cheia de estrangeiros! E eu acho que como boa portuguesa pagadora de impostos que sou merecia mais usufruir da entrada gratuita do que aqueles estrangeiros parvos que deveriam vir cá era gastar euros e não entrar à borla nos sítios...

Isto para dizer que dei o golpe e entrei em 30 segundos, passando à frente de umas dezenas bem largas de pessoas :D

Sofia disse...

Eu acho que fazer o possível para dormir bem é importante... Agora que haja quem durma a sono solto com coisas que a nós nos deixava acordados dias a fio há! Eheh Logo eu que durmo bem e gosto assim...

Táxi Pluvioso disse...

Então está escolhido o próximo ministro das Finanças.

AmSilva® disse...

Olha sabes quem é que podia ser um pouquinho mais honesto ???
Que tal o nosso primeiro ministro?!?

Tento ser honesto o mais possível, escrevo nestes termos porque há coisas que nem nos damos conta que fazemos "erradas", mas mais ainda porque algumas coisas erradas que faço são de perfeita consciência, mas se assim não fosse seria no mínimo pisado, esfolado, roubado e mesmo assim acusado!
falo claro das coisas que ainda vou fazendo para enganar os controles...
Honesto a 100% imagino que não haja, mas que a honestidade se perdeu nos meandros da História... está comprovado!!
Abraço

Fátima disse...

Hello Mr. Rafeiro!
Antes de mais, já tinha saudades de te ler...
Acho muito bem o facto de seres honesto e sincero..tambem sou assim (pelo menos na maior parte das vezes)...acho que por isso acabo por ficar a peder em quase todas as situaçoes,mas lá está.. pelo menos dormo descansada ;)!

Um enorme bem haja e já agora nao em incluo nas cenas que escreves-te antes, nao tenho de copiar nada de ninguem,porque sou unica e nao um clone.

beijokitass!!

Olhos Dourados disse...

Deixa lá, eu também me junto a esse clube!

Ti Coelha disse...

Acabei de descobrir que somos muito parecidos. Ralo-me muito pouco quando sou apelidada de parva por devolver dinheiro a mais no troco. O que é certo é que durmo muito melhor quando tenho a consciência que fiz o que devia. Parvinha, mas feliz. ;)