Cuidado com o Rafeiro! Não é que morda, mas podes pisá-lo sem querer...

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Come por tua conta e risco

Para mim o croquete é o Fiat 600 da pastelaria. Mesmo que tenha sido feito no próprio dia, tem sempre um aspecto surrado, velho e capaz de parar a qualquer momento, neste caso a digestão.
 
Até sempre,
Rafeiro Perfumado

53 comentários:

Ana disse...

Olha que salgadinhos, em pastelarias, é coisa que não me dá para comer. Estou safa, portanto.

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Melhor que isso só mesmo um donut's da semana passada.....

Tulipa Negra disse...

Isso é porque nunca provaste os meus... mas também não se vendem nas pastelarias... :)

Beijinhos grandes (sim, eu sei, é de propósito!)

Barroca disse...

Atão e o belo do rissol, mais comum e versátil? 'tá mais para fiat uno ou para mini? ;D

A Minha Essência disse...

Risos... juntando o belo do café, ui!

Maria Pitufa disse...

Para mim são mesmo os bolos de arroz!! Aquilo parece que já lá está a séculos, com o mesmo aspecto sem piada e nada apelativos. Então com aquele papelinho azul e branco à volta... não acho sempre que aquilo está lá à séculos... que seja num pastelaria toda bonita e luminosa ou seja num daqueles tascos mal iluminados, cuja pastelaria ainda é acompanhada com uma garrafa de sumol de vidro, verde com as letras a laranja já esbatidas...

bee disse...

mas quando é bom, é muito bom!...

Maria disse...

Olha, junta ao croquete o belo do Rísolii de camarão e mais o bom do pasteli de bacalhau e para além de uma ingestão, vais ter também uma congestão e ficas logo arrumadinho de uma vez em termos de colesterol.
Bom "pequeno" almoço.

Petra disse...

é mesmo! alguns foram fritos num óleo de há uma semana! bom fim-de-semana.

Imperator disse...

olha, tal como o soutien levanta as oprimidas, o croquete engana a fomeca do meio da manhã :P

ADLuxor disse...

Por acaso ainda não apanhei nenhum que me parasse a digestão, mas não custa tentar XD.
Abraço!

Vício disse...

e a empregada é o Ferrari?

Bianca disse...

Não como disso, eu é mais relva!

Beijos

Tulipa disse...

Mas sabe tão bem! :)

Janita disse...

Ah...Rafeirinho, vieste despertar em mim uma saudade atroz!!
A saudade do meu "bolinhas" e dos meus tempos de juventude!

O Fiat 600 foi o meu primeiro carro, há cerca de quarenta anos atrás.
Branco, novinho em folha e que me custou a fortuna de 40 mil escudos!
Pois...pouco mais de 200€.:))

Croquetes? Quéqué isso????

Beijinhos.
Tem um bom fim de semana.

Maria Flausina disse...

Eu gosto de fotografia... andava a passear por este blogue, vi isto:
http://stevemccurry.wordpress.com/2011/12/19/the-firmest-friend/
e lembrei-me de um certo Rafeiro. Vai lá espreitar, se te apetecer...

DESIRE disse...

Hummmm e já te aconteceu algum risco ao comer um "croquete"?
Beijos prometidos

Utena disse...

Deixa-se o mal pelo bem que sabe

Carolina Tavares disse...

Parecem que são feitos de sobra... e de qualquer sobra.

alguem que te quer bem. disse...

Croquetes? mas quem vai nisso? e então os das pastelarias quase sempre
confecionados com restos...(porcaria)
Já o Fiat 600 é outra louça. Foi o meu primeiro carro e só deixou boas
recordações.
Beijinhos e bom fim de semana.

Teresa Durães disse...

ooohhh eu cá gosto de croquetes!

paulofski disse...

Comparar o Fiat 600 ao croquete!? Talvez! Mas não era por isso que eu o chamava de Bolinhas!

Teté disse...

Adoro croquetes, mas não os como em todas as pastelarias e prefiro os caseiros... :))

Beijocas e bom fim de semana!

Ju disse...

E não é que eu até gosto do malandro!... (do croquete)!

Graça Sampaio disse...

Ó Rafeirinho, isso é porque tu nunca experimentaste os croquetes que eu faço cá em casa para os meus netos... Não podemos generalizar..

Beijinhos rafeirinhos

Magia da Inês disse...

°º✿
º° ✿ ✿⊱╮
???
Croquetes... Fiat 600...

Bom fim de semana!
Beijinhos.
Brasil°º✿
º° ✿ ✿⊱╮

greeneyesgirl disse...

Eu cá adoro croquetes, quero lá saber se têm mau aspecto xD

TERESA SANTOS disse...

És um Rafeiro muito "estranho"!

Onde é que já se viu um Rafeiro que não goste de croquetes?!

Ah, não acredito!...

Beijinho.

AvoGI disse...

mas hoje nao consigo comentar em lado nenhum merda
kis :=) (a ver se agora fica)

AvoGI disse...

e não é que colou? esta agora!
kis :=)

Felina disse...

Se á assim tão mau, porque olhas tanto para ele...

BlueShell disse...

Ai...não cncordo: eu faço uns croquetes "deliciosos" em casa.
Bj

conchita disse...

Embora o aspecto conte muito, o principal é o sabor, o que interessa um aspecto maravilhoso, se o sabor for uma merd..., não é verdade?!
Beijos e bom fim de semana:)

cuca disse...

Desculpa lá, mas o modelo antigo do FIAT 600 é fabuloso! Está um modelo igual no Museu do Automóvel em Caxias. Tão fofinho...

Maria Santos disse...

Parou-te a digestão com um croquete???
C'um caneco, que bebeste com o croquete???

Laura disse...

Foi num fiat que fiz o meu primeiro pião ao máximo, em Luanda, xi, preferia um croquete dos meus...

Beijinhos.

laura

Táxi Pluvioso disse...

Croquete com champanhe e estamos no jet-set.

Transeunte disse...

Acho que prefiro antes uma bela sandes de queijo.

Abraço
Jace

AindaPiorBlog disse...

Aquilo que lá encontram não são croquetes (nem rissóis, nem panados), são bolos que saíram mal na confecção e como não querem deitar fora, chamam-lhe outro nome e está pronto a vender. Acontece o mesmo com o Bolo-Rei, juntam cascas de fruta com restos de massa de bolos e vendem.

Comer um croquete numa pastelaria é como comer uma nata com arroz seco e batata frita numa churrasqueira.

AmSilva® disse...

Segundo me disse um mecânico da cozinha, tem tudo a ver com o óleo pra não parar!!
Abraço

diana gonçalves disse...

mas é tão BOM!

Rafeiro Perfumado disse...

Ana, depende de quantas semanas tem o pastel de nata que papares.

Especialmente Gaspas, costumo usá-los como pisa-papéis, e dão um jeitão para afugentar colegas chatos.

Tulipa Negra, só posso aferir da veracidade da tua informação provando. Queres a minha morada, para enviares uma dúzia? Beijocas pequenas!

Barroca, o rissol está mais para o Fiat Panda, é feio mas funcional!

Rafeiro Perfumado disse...

A Minha Essência, eu com o café prefiro o mil-folhas, nunca um croquete!

Maria Pitufa, e já agora quando pedes a conta ainda é naquelas máquinas em que tens de dar à manivela! ;)

Bee, talvez. Há tanto tempo que não como um que acho que me esqueci do sabor...

Maria, e a chamuça? Não te esqueças da chamuça!

Rafeiro Perfumado disse...

Petra, mais a semana em que ficam em exposição, tornam-se autênticos croquetossauros!

Imperator, mas o pior é quando a verdade se descobre...

ADluxor, estou a ver que és um jogador de roleta croquete... Abraço!

Vício, se for no sítio onde vou, aquilo é mais uma Dona Elvira.

Rafeiro Perfumado disse...

Bianca, e isso não te lixa a brancura dos dentes? Beijoca!

Tulipa, deves ter andado a comer os croquetes feitos pela Ana...

Janita, curiosamente o Fiat 600 também foi o primeiro carro lá de casa, até que um dia morreu em serviço. E as histórias que aquele carro proporcionou... Beijoca!

Maria Flausina, muito obrigado pela atenção; beijoca!

Rafeiro Perfumado disse...

DESIRE, é daqueles riscos que prefiro não correr, fico-me pelo instinto!

Utena, queres com isso dizer que o fim justifica os meios?

Carolina Tavares, costumo comer um bolo que é feito das sobras, a célebre pirâmide. E já me custou uma ou outra paragem de digestão.

Alguém que me quer bem, só tenho uma recordação muito ténue do Fiat 600 do meu pai, já as histórias sobre ele estão bem presentes! Beijocas!

Rafeiro Perfumado disse...

Teresa Durães, eu talvez gostasse, se me arriscasse a comê-los!

Paulofski, chamar bolinhas a um carro só pode causar que ele te lixe o motor todo, por vingança.

Teté, mau, querem ver que sou o único que não conhece os croquetes da Ana? Beijocas!

Ju, tanta gente a gostar não tarda nada ainda lhe dão o nome a uma rua...

Rafeiro Perfumado disse...

Graça Sampaio, e são só para os teus netos ou um pobre rafeiro tem direito a experimentar? E não generalizemos, por rafeiro quero dizer eu mesmo! Beijocas!

Magia da Inês, uma grande beijoca!

Greeneyesgirl, pensava que as mulheres eram mais exigentes, pá.

Teresa Santos, chama-me “a excepção que confirma a regra”, por muito parva que eu ache esta expressão. Beijoca!

Rafeiro Perfumado disse...

AvoGi, ficou, e perfeitamente enquadrado no espírito do texto! ;)

Felina, é como um acidente, não queremos mas acabamos sempre por olhar nessa direcção.

BlueShell, tenho de começar a falar mais vezes de comida, atendendo ao número de cozinheiras que por aqui anda. Beijoca!

Conchita, eu queria ver se te colocassem mousse de chocolate dentro de um invólucro foleiro se a papavas com igual vontade... Beijoca!

Rafeiro Perfumado disse...

Cuca, fofinho? Aquela treta demorava seis horas entre Coimbra e Lisboa!

Maria Santos, olha outra defensora dos croquetes... Não gosto, pronto!

Laura, quando comecei a ler “foi num fiat que fiz o meu primeiro...” até me arrepiei! Beijoca!

Táxi Pluvioso, e de preferência croquetes plastificados, para poderem ser transportados no bolso.

Rafeiro Perfumado disse...

Transeunte, foste logo acertar numa coisa que detesto, pá... Abraço!

AindaPiorBlog, eu gosto da batata frita das churrasqueiras, o que é que tu sabes que eu não?!?

AmSilva, por acaso têm aspecto de ter passado por óleo perpétuo. Abraço!

Diana Gonçalves, belheque!

Pérola disse...

Olha que o Fiat 600 é o manjar da pastelaria. Não lhe vejo atributos,mas que o defendem até à exaustão, lá isso defendem.
Um beijinho.
P.S. Gosto de croquetes, mas não de Fiat 600, não me encaixo, prontos!

Rafeiro Perfumado disse...

Continuo a ser da opinião que quer um quer o outro têm um aspecto manhoso... Beijoca!