Cuidado com o Rafeiro! Não é que morda, mas podes pisá-lo sem querer...

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Contra a Desertificação Humana

A desertificação humana do interior do nosso país sempre foi um grande problema, problema esse que continua bem vivo nos dias de hoje.

Sabedor desse facto, resolvi ir ver um exemplo de sucesso nesta guerra, viajando até à distante terra de Paradança, onde, miraculosamente, parece ter sido descoberto o antídoto para esta praga, conseguindo estancar a hemorragia demográfica vivida até então. Fica aqui o registo da entrevista realizada com o presidente da Junta de Freguesia:
Repórter: Sr. Presidente da Junta de Freguesia de Paradança, conte-nos então o segredo graças ao qual as pessoas se mantêm fiéis à vila de Paradança.
Presidente da Junta de Freguesia de Paradança: Olhe, isto foi complicado, sabe? E não foi uma coisa que se tenha conseguido assim de um dia para o outro, ainda demorou umas horitas a implementar.
R: Há quanto tempo não existe um abandono da terra por parte dos seus habitantes?
PJFP: Desde Domingo passado, depois da missa, que foi quando o sistema foi implementado.
R: E no que é que consiste então esse sistema?
PJFP: Olhe, nós antes tentámos de tudo, oferta de emprego aqui na Junta, entradas à borla para o Recreativo local, umas sessões grátis na casa da Ti Engrácia, mas nada parecia resultar. Era a malta virar costas e vuuuuuu, lá ia outro sacana a fugir para o estrangeiro ou para as cidades grandes. Foi então que me lembrei de uma solução muito mais simples: cordas. Bastou atar uma ao pé de cada habitante e nunca mais ninguém desertou aqui de Paradança!
R: Então mas as pessoas não tentam desatar a corda, ou cortá-la?
PJFP: Tentam, mas aí levam umas cachaporradas valentes e não voltam a tentar. E se voltam, como ficam a coxear, é mais fácil apanhá-los.
R: E as pessoas têm reagido bem a esta medida?
PJFP: Pois claro! Veja o exemplo aqui deste jove. Tem um raio de acção de 58 metros, o que lhe permite ir trabalhar ali nas obras, ir à missa e ali à mercearia, que por acaso até é da minha mulher.
R: E claro que consegue chegar até à casa dele...
PJFP: Quase, ninguém disse que o sistema é perfeito. Tem de dormir na soleira da porta, mas os serviços da Junta já estão a providenciar a colocação de um tapete mais fofinho. Chato é a casa de banho, o rapaz só lá consegue chegar de esguicho e apenas quando a vizinha vem à rua com uma saia mais curta, nas outras vezes sempre vai regando a couve e a hortaliça do quintal.
R: E existe algum outro inconveniente?
PJFP: Bom, realmente na hora de ponta costuma haver uns quantos nós ali para os lados da Praça Central, mas já estamos a dar formação em bilros à nossa GNR, não tarda nada ainda fazemos disto uma atracção turística.
R: Só mais uma questão, porque é que o senhor me atou essa corda ao pé?
PJFP: Porque além de querermos evitar a desertificação, também queremos repovoar a vila, e está-me cá a parecer que o senhor vai dar um excelente marido para a minha Célita.

Até sempre,
Rafeiro Perfumado

42 comentários:

Sun Iou Miou disse...

Parece-me um sistema primitivo. Valas electrificadas, fossos com crocodilos, muros de Berlin... não seria melhor sistema?

Abracinho

(A vida do jornalista é realmente arriscada.)

Táxi Pluvioso disse...

Se mandarem vir aquelas italianas que se viam nos filmes, fixam logo a população masculina e, com estas modernices, parte da feminina, a outra parte, é deixá-la ir embora, para mandar divisas para a terra.

Se falhar, já há tecnologia para povoar o interior com robots. boa semana (que a dívida se nos alivie esta semana)

Maria Pitufa disse...

Rafeirinho... desculpa mas deste não gostei tanto!! Ao contrário do que imaginas, muitos de nós (eu pelo menos) gostaria de voltar para a beira interior...só que tenho um problema...empregabilidade...

Sofia disse...

Rafeiro, acredita, Célita nunca dará uma boa esposa ;)
Beijinho

A Minha Essência disse...

Eh pá! Como diz o outro, "há que usar todas as armas que se tem!" - Célita, um devaneio na mente de qualquer homem. Fosse o nome surtir qualquer efeito. Ou fará?! (Risos)

Orquídea Selvagem disse...

O que seriam as nossas Segundas-feiras sem as gargalhadas que tu nos provocas, hein??

Mas olha lá... vieste mesmo cá acima a Mondim de Basto??
Espero que tenhas depois descido o Tâmega e tenhas passado por Amarante para ver se São Gonçalo estava ou não virado p'ra vila com o sol a dar-lhe na p... como diz a canção.
♪♫♪
"São Gonçalo de Amarante
Que estais virado pr'á vila (x3)
Virai-vos p'ró outro lado
Que vos dá o sol na pi** (x3)"

Boa Semana!! ;)

São disse...

Proponho o sistema israelita, é melhor e tem o apoio dos EUA.


Além disso, daria emprego aos guardas.

Boa semana.

Vicio da Silva disse...

caso para dizer que a medida foi acordada...

S* disse...

Isso é um presidente da Junta muiiiito radical. :D

Janita disse...

Rafeirito...espero que tenhas conseguido desatar a corda, senão vais ficar na corda bamba...olha que a bigamia é considerada crime, aqui neste País atrasado, e punida severamente por Lei!!!
Pois...não é em vão que o nome da terra é Paradança :))

Rafeirinho, ontem vi no Blog Aventar a tua nomeação para melhor Blog do Ano 2011, na categoria de humor ( of course) e lá depositei o meu voto!
Fiquei desiludida com a falta de presenças por parte do teu imenso "séquito" de leitores.

Vou aqui botar link do Blog Aventar... e vós aí galera toca a votar em força no nosso "Rafeiro Perfumado"!!

beijinhos

http://aventar.eu/blogs-do-ano-2011/

DESIRE disse...

O primeiro ministro a querer que a malta emigre, e este presidente da junta a impedir!!! Ainda vai haver um duelo político;)
Beijos prometidos

Felina disse...

Ahahahah
Deixa eles cortarem o sinal da TV nao vai haver corda que os segure

Katty disse...

Respondendo ao teu comentário: Preciso do super homem, estou em mais um dia em que precisava de mais 12h para fazer tudo XD

Relativamente ao post: Parece-me bem a ideia do Presidente da junta de freguesia, mas algo me diz que com tanta crise vai precisar de mais corda, porque mais vão querer fugir. Pode é abrir um negocio de cordas ;)

AmSilva® disse...

Podiam ser mais modernos, sabemos bem que estamos em curso, mas um sistema de pulseiras electrónicas servira na perfeição!!
Um sistema que ajudaria a não fugirem era o de descargas eléctricas, cada vez que chegassem ao limite do raio de acção levariam com uma descarga eléctrica!
Não daria para a arte dos bilros mas evitaria os nós na praça central, assim como a perda de tempo em desatar !!
Abraços

Marta disse...

E há casa para alugar na vila de Paradança??? Hã?

Alguém que gosta de ti disse...

Rafeirito, se fores a Paradança,
cuidado.Pode-te sair ( o tiro pela
culatra ) e és tu que ficas noivo
da Célita.
Beijinhos.

hiltom disse...

EStou em crer que a desertificação das terras do interior está a decrescer um pouco. Na minha aldeia a construção tem vindo a aumentar bastante pois os reformados têm regressado em grande número às origens. E noto que muitos jovens ficaram por lá ou em cidades próximas, quando em tempos passados procuravam Lisboa e POrto.
Aliás, uma das coisas que tem contribuído para que isso aconteça é o baixo salário das pessoas. Por aquelas bandas ainda conseguinos esticar um pouco o nosso orçamento familiar. É tudo muito mais barato. Então a carne e os legumes tem uma diferença enorme. POr isso, quando lá vou abasteço o carro.
Mas há uma coisa que me agrada muito: o reduzido índice de poluição. Nota-se no ar que respiramos e posso dizer que me sinto muito melhor quando lá fico uns dias.

Mas há muitas câmaras que têm arranjado incentivos para que as pessoas fiquem naquelas zonas.
Por mim, que já trabalhei uma vida na cidade não me importava nada de acordar e ao abrir a janela ouvir os melros a assobiar e os passarinhos a chilrear.
Mas os meus filhos....
esses nem com o maior dos incentivos camarários seriam capazes(pelo menos nestes tempos mais próximos) de assentar arrais naquela parvónia.
beijos
turbolenta

Teté disse...

Quando há força de vontade (e cordas, vá lá!) as soluções são fáceis de encontrar. E os eventuais fugitivos também... :)))

Beijocas!

conchita disse...

LOL!! Ainda bem que não moro na freguesia de Paradança, estava lixada!
P.S- Já votei no teu blog, boa sorte!!!
Beijos e boa semana:)

Rui Pascoal disse...

Tenho que te dar os parabéns!
E não é só pelo facto de teres sido escolhido pelo presidente da junta para o repovoamento.
:)

tetisq disse...

Isto sim é um politico, não é como o outro que manda o pessoal emigrar.

AvoGI disse...

tenho pena da CÉLITA
kis .=)

Kruzes Kanhoto disse...

Boa ideia. Mas por mim vou continuar a espetar um alfinete nas caixas de preservativos nos supermercados cá da terra...

aespumadosdias disse...

Então boa estadia aí por Paradança.
:)

bee disse...

é caso para dizer que foste apanhado nas malhas de paradança... boa sorte com a célita!

Carlos II disse...

Sem dúvida que vou votar no Rafeiro Perfumado, no concurso do "Aventar" na secção de Humor para o melhor Blog.
Um texto a condizer.
Parabéns!

Abraço.

Maria Flausina disse...

O que eu ando a perder por não vir a esta casota há já algum tempo.
Nada como colocar alguns GNR, os que não têm nada pra fazer, num workshop de bilros.

ψ Psimento ψ disse...

Ora bem tenho de me manter bem afastado dessa vila. Eu sou mesmo um rapaz da cidade, isso ai para mim não dá. :p
Abraços

Otário disse...

olá.
rauf!
and its all.

TERESA SANTOS disse...

Ainda estás em Desandança?!
É onde estás sempre, dizes tu?

Então, pézinhos a caminho e... Paradança é o destino.
Não sabes o caminho? Liga o Tom-Tom!

E a Célita aceitava-te para esposo?

Que mania!!!

Olha, já votei em ti, logo...

Porta-te bem, combinado!

Luis disse...

Meu Bom Amigo,
Mas que "rafeiragem" esta... Então agora prendem-se com cordas para não emigrarem? Sempre ouvi dizer que havia "voluntários da corda" mas disto desconhecia por completo. Porque gosto das suas "rafeirices" votei no seu Blogue e espero que ganhe!
Um abraço bem disposto e amigo.

Brown Eyes disse...

Estás tramado com o homem!

Rafeiro Perfumado disse...

Sun Iou Miou, só que esse sistema depois manteria os jornalistas fora da vila, como é que se arranjava homem para a Célita? Abracinho!

Táxi Pluvioso, se mandarem vir essas italianas até eu me mudo para o interior! Abraço!

Maria Pitufa, não tens de pedir desculpa, até agradeço que digas a tua opinião. Também eu anseio pela interioridade, mas por enquanto o apelo da cidade é mais forte.

Sofia, a avaliar pelos sogros que traz, acredito que não. Beijoca!

Rafeiro Perfumado disse...

A Minha Essência, “Célita” é um nome que me causa arrepios, e nenhum deles positivos!

Orquídea Selvagem, por acaso não fui. Desencantei este nome há uns anos, quando precisava de uma vila com nome estranho, e uma vez que para ser interior Ranholas não serviria. Beijoca!

São, mas é um sistema que não é à prova de bomba. Bom FDS!

Vício da Silva, e caso para dizer que não tem pontas soltas.

Rafeiro Perfumado disse...

S*, dizem que nas horas vagas anda de skate!

Janita, é crime?!? Mesmo se eu me converter ao islamismo? Quanto ao concurso, aprecio o teu esforço, mas não vou fazer grande publicidade. O que ganha esse género de concursos é a melguice junto dos seguidores, não exactamente a qualidade do blog. Não que eu tivesse na mesma alguma hipótese... Beijocas!

DESIRE, imagino que quem perder fique amarrado em Paradança!

Felina, fazem como no anúncio da MEO, imaginam que têm TV!

Rafeiro Perfumado disse...

Katty, aposto que a mulher dele vende isso lá na loja.

AmSilva, descargas eléctricas? Queres enriquecer os chineses, é?!? Abraço!

Marta, nem uma, está tudo lotado!

Alguém que gosta de mim, se a Célita for como eu a imagino, garanto que nem passo perto de Paradança! Beijocas!

Rafeiro Perfumado disse...

Hiltom, posso sugerir-te uma coisa, para poderes abrir a janela e ouvires passarinhos? Um daqueles CD com sons da natureza, vais ver que resulta e ainda podes continuar a ir ao cinema e ao hipermercado! ;) Beijocas! PS: doidinho estou eu para me poder pirar da cidade.

Teté, muito gostaria eu de ver Paradança no dia da procissão... Beijocas!

Conchita, és um fofa, obrigado e um beijo!

Rui Pascoal, vê lá se não és convidado para o casamento. É que a Célita tem uma irmã...

Rafeiro Perfumado disse...

Tetisq, deixa-me tentar adivinhar a cor política deste...
AvoGi, espero que esteja a dizer isso pelo pai que ela tem e não pelo noivo que lhe arranjaram! Beijoca!

Kruzes Canhoto, esse esquema parece-me arriscado, imagina que te esqueces e compras uma caixa picada, ou pior, ainda com o alfinete lá dentro?

Aespumadosdias, noto uma certa ironia nesse teu comentário! Olha que dou o teu CV à irmã da Célita!

Rafeiro Perfumado disse...

Bee, felizmente nunca viajo sem uma tesoura!

Carlos II, um grande abraço e muito obrigado pelo voto tão determinado!

Maria Flausina, certamente que se bateria o recorde do mundo para a maior renda de bilros!

Psimento, mas olha que o Presidente da Junta bem precisava dos teus serviços profissionais, acho que até dava um caso para tese de mestrado! Abraço!

Rafeiro Perfumado disse...

Otário, um abraço para ti!

Teresa Santos, felizmente a viagem foi apenas virtual, pois de outra forma ainda era capaz de lá estar. Beijoca e obrigado pelo voto!

Luís, nem sabes o quanto me enche de orgulho ver pessoas que não conheço fazerem mais propaganda ao concurso do que eu. Muito obrigado e um abraço!

Brown Eyes, e com a Célita!

Petra disse...

hahhahahhaha Rafeiro tenho de partilhar isto no face sorry.... Está hilariante!

Rafeiro Perfumado disse...

Petra, brilhante? Certamente por causa da escolha do tipo de letra... Por quem sois, partilhai à vontade! Beijoca!